PplWare Mobile

Terão as chamadas da inteligência artificial da Google sido verdadeiras?


Daniel Jesus

Curioso desde cedo por tecnologia, procuro aprender e partilhar um pouco mais a cada dia que passa.

Destaques PPLWARE

33 Respostas

  1. Carlos says:

    Claro que foi editado, e não , não é positivo serem apresentados resultados que não coincidam com a experiência real que os utilizadores terão , quanto a Google não estou muito satisfeito com a sua decisão de não incluírem o Português Europeu no seu assistente, não tenho nada contra o Português do Brasil , mas mais uma vez a nossa experiência com este idioma não resulta, ou melhor resulta em erros consecutivos de entendimento do assistente, neste momento estou a usar o idioma Inglês .

  2. David says:

    Afinal é sempre se admite que o quê anda a ser vendido é uma falsidade é possível mas não existe ,tudo na chamada AI é a banha da cobra,desde o nome as suas aplicações,e chamar isto de evolução só pode partir de pessoas que acham que o filme player One é um futuro perfeito…O mundo moderno passou-se completamente.

  3. Redin says:

    É um espécie de Mockup embora apresentada como estando já a funcionar. Quebra expectativas a um publico consumidor perante uma atitude pouco transparente mas aos olhos de potenciais investidores será um ponto forte.
    Levanta suspeitas, como é óbvio depois de tanta perfeição.

  4. LG says:

    Claro que são editadas… As questões e resultados da Siri nos keynotes também são editadas… O que interessa dps é que funcione…

    • joão pereira says:

      Só quero mesmo é NÃO funcione.

    • IDC says:

      Ah sim, ai que giro 😉
      Reproduz num iPhone a ver se não obtens a mesma coisa.

      Neste caso os especialistas e blogues engoliram e divulgaram a patranha todinhos.

      Não vale a pena vir com agora com o “claro que sim, porque os outros fazem o mesmo”.

      • Enfim... says:

        Claro que sim..
        Mas se replicares a letra o que eles disseram…
        Mau era se nao fosse assim…
        Ate porque e suposto cortar o e nao falar no que da de mal…

        • Helder says:

          Não vale a pena estares para aí com tretas.

          Diz aí o que é que a Apple anunciou na Siri que não está a funcionar.

          Eu ofereço-me para replicar sem ser à letra.

          Estes fanboys…

          • Enfim... says:

            Fan boys?
            Fala o anti Google que no fundo adora a Google so que tem que elevar a sua amada Apple…
            Eu? Faz uma busca no Google e esse teu amigo diz-te aos pontapes

  5. Ramirez says:

    Acho normal haver edição nem que seja para ocultar o nome da pessoa que atender e do estabelecimento. Quanto ao ruido penso que no segundo exemplo (restaurante) ouve-se claramente ruido de fundo.
    Como ja foi dito aqui, o que interessa é o resultado final e que funcione para o consumidor.

    • Helder says:

      As únicas “questões éticas” são as da Google de anunciar uma treta que não está pronta que não funciona, só para gerar manchetes nos jornais (inclusive financeiros) que não têm.

      • David says:

        Tudo direitinho este mundo virtual.

      • Enfim... says:

        Exacto… tipo faceid… ah espera… nao é da Google!

      • Enfim... says:

        So uma nota..
        O faceid (um dos muitos exemplos, podes pegar tambem na coluna “inteligente” que tem varias funções mas que so estarão disponíveis no futuro… mas a mesma ja foi lançada…) foi lancado e viu-se o “terminado que estava…
        Mas a Google e que é ma porque, na tua boca apenas, diz que o produto esta terminado mas nao o lançou…
        Fazes rir com o teu Ati-Google… mas a Google sabe que usas e adoras os produtos deles… mas xiu… e um segredo nosso

  6. Mentecaptor says:

    Se em vez de editarem tivessem repetido tantas vezes quantas as necessárias para chegarem a uma única vez satisfatória e a apresentarem tinha feito alguma diferença?

    • Helder says:

      Nem a repetir 500 vezes…

      A assistente deles falha a fazer coisas básicas quanto mais isto…

      • Mentecaptor says:

        Estamos a falar de uma coisa nova, de um produto ainda não lançado, portanto não fazes ideia do que falha ou não. Tenho a certeza que o comportamento é o mostrado naquelas condições, escolhidas propositadamente para não falhar, portanto ao final de algumas repetições acabaria por se encontrar uma situação ideal, ou perto que corresse desta maneira.

        • Helder says:

          A Google apresentou-o como se fosse algo que estivesse pronto.

          • Enfim... says:

            Exacto..
            E a tua amada Apple nunca fez o mesmo e depois quando sai afinal esta em beta…
            Helder so uma questao?
            Ja foi lancado para tu usares? Nao pois nao? Entao so fala quando lancarem. Ai podes dizer que consideram o produto terminado.

      • Enfim... says:

        Exacto…
        Ja a siri em apresentações e tudo muito bonito, mas na realidade do mundo de smartphones e a mais “burra”… ate mesmo fora do mundo de smartphones…
        Mas nas apresentacoes e um espetaculo… (como tudo na tua rica empresa Apple… o faceid funciona que e um espetaculo… so bugs… e super seguro… viuse… ate na apresentação falhou de tao beta que e)

  7. Enfim... says:

    Mas calma ai…
    Ate agora estava tudo com medo com as questoes eticas, que deviamos saber quando recebessemos uma chamada destas e bla bla… Agora que essa paneleirice nao pegou veem por em causa o que estavam tanto com medo…
    Enfim… paranoia das pessoas…
    E sobre editar ou nao todos fazem.
    Mas vejam a coisa pela positiva… se forem falsas toda a paneleirice da etica ja nao se aplica e tudo passou por palhaco!
    Enfim…

    • David says:

      As questões éticas eram e são sobre a desumanizar as relações humanas,de transformar as relações humanas em algo do passado ,bem como uma gigantesca quantidade de emprego s que se perde, bem como ,todos os problemas de personalidade que se origina apartir de uma destruição da interação humana analógica,estamos a querer um mundo onde as pessoas tem um grave problema de interação e de personalidade onde estão a seguir modelos de comportamento de programação da TV e acham que é normal ser como o cheldon do big bag ,e acham um sonho viver num mundo como o player One,estamos perante a transformação de problemas de personalidade em algo que se quer normalizar.

      • Enfim... says:

        Sobre os empregos que se perdem… isso nao precisas da tecnologia que o proprio capitalismo trata disso..
        Basta o trabalho em excesso de muitos que dava para por uns tantos outros la…
        Sobre razoes eticas concordo e discordo contigo.
        Existia o medo enorme em volta do google glasses e a privacidade… qualquer um hoje em dia tem.um drone, uma câmara no telemovel, uma go pro… e ninguem se chateia com isso…
        Em relacao a isto a histeria e de o robot nao se identificar como tal… tao so e tao estupido quanto isto…
        Ha coisas mais assustadoras que isto no mundo e achamos normal…
        A sophia (sim a do meo) ja e cidada neste mundo (tem bi na arabia saudita) e ninguem liga a isso. A empresa que a criou, quer fazer ela parecer humana… ninguem fica histérico porque?
        Esta tudo com medo que o robot faca o que humano faz hoje ao fazer-se passar por quem nao é?
        Vamos nos deixar de coisas e vamos focar no que importa…

        • David says:

          Boas,a questão de emprego e realmente muito mais complexa e tem mais ver com modelos sócias,mas na sua análise acaba por dizer que existe sim um problema mas que como as pessoas não ligam oi têm essa percepção que não ligam visto a forte campanha
          De propaganda,isso de achar que todos nós achamos isto normal é não queremos saber não é verdade ,existe sim um grande grupo que se preocupa é que está a mudar para estilos de vida mais naturais, e existe sim muitos que têm nojo da Sofia é que olham para àquilo como um coisa ridcicula o sonho louco molhado de um nerdrs alienados,oue está a dizer é que engrenagem já está em movimento por isso vamos até onde der, isso é no mínimo perigoso esperamos que não seja trágico,e acho que ninguém gosta de ser enganado .

          • David says:

            Já agora o que é que importa,pelo que dizes não é nada porque o que estás a dizer é que as pessoas estão tão alienados é tão egocêntricos que já não querem saber ,ainda bem que não é assim, existe um grupo silêncioso que nunca tem acesso ao comunicação social mas que está sim muito preocupado e que quer saber do que se passa é não acha nada disto normal.O que estás a falar e das massas mas essas sempre foram vítimas de propaganda e alienação a famosa animal farm,mas a natureza permite sempre a alteração incontrolável das massas elas são sempre mais complexas do que se pensa,todos os sistemas complexos são vulneráveis ao inesperado.

  8. Filipe F. says:

    Jamais iam apresentar num evento, algo com nomes de cabeleireiros ou restaurantes.. Isso era fazer publicidade gratuita. Acredito que tenham sido editadas ou mesmo combinadas com as entidades para nao divulgarem quem sao nem pedirem dados na chamada.
    Não se vê mal algum nisso. Possivelmente para terem apresentado estas chamadas ja tiveram de pedir autorização à pessoa ”do outro lado” se poderiam partilhar a sua voz e dialogo de uma chamada que por norma é sempre privada.

  9. Joel Carlos says:

    “Por último, em nenhuma das situações a outra pessoa pediu um contacto ou qualquer outra informação sobre o cliente.”
    Pergunta o nome da gaja que vai cortar o cabelo. Credivel a meu ver.

  10. António Mendes says:

    No final de 2015 tive um problema com o pagamento de aplicações na Windows Store, ainda no tempo do WP e liguei para a linha de apoio, o qual fui atendido em português do Brasil. A triagem inicial pareceu-me algo muito similar ao que a Google apresentou. A voz era feminina não parecia humana pois era algo automática mas também não transparecia ser de uma gravação ou máquina pois ouviu o meu relato e respondeo às minhas questões encaminhando-me para um assistente, onde aí sim tenho a certeza que era humano.
    Com isto, parece-me muito plausivel que a Microsoft estivesse a testar algo semelhante e muito eficaz, à altura através do suporte telefónico. É Isto foi antes da cortana!

    • Eduardo Ribeiro says:

      A Microsoft utiliza sintetizadores de voz para triagem nos seus Call Centers e tradução em directo para o atendimento pelo operadores para a língua mais próxima do utilizador desde 2014. Em 2014 fui atendido por um assistente da Microsoft Holanda que me atendeu em Português do Brasil (mas com uma articulação de palavras pouco correcta) e no final questionei o operador sobre a probabilidade de ter sido atendido por um operador português ao que me indicou precisamente que ele era alemão e que a chamada era traduzida on the fly e que a triagem era feita por um IVR de voz em várias línguas com Ai integrada… portanto sim a MS já usa isto (talvez não tão polido) há alguns anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.