Quantcast
PplWare Mobile

Google terá que pagar 118 milhões de dólares num processo de discriminação de género

                                    
                                

Fonte: The Verge

Autor: Marisa Pinto


  1. MCakaZim says:

    Eu sou completamente a favor sobre a igualdade de genero. Igualdade em tudo. Infelizmente não vejo elas a lutar para poderem trabalhar nas obras. Igualdadade em trabalho mais pesado sem ser de secretária? naaaaaaaaaahhhhh

    • Samuel MGor says:

      Desculpa? Já vi mulheres a trabalhar nas obras e bem pode-se dizer que elas trabalhavam mais que todos os homens.

      • Luís Costa says:

        Deve ser verdade.. partilha aí o que fumas.. o mercado de obras é 99% homens, onde está a igualdade?

        • Danny says:

          Pois é. Nas obras não ha quotas ara preencher. já em determinados sitios tem de haver XX% de quotas para a mulher. que igualdade….

          Foras as mulheres das limpezas que chegam no final de uma obra, por acaso em apenas uma construção vi uma mulher. Montava uma peça e verificava o sistema de ar condicionado, pois o grosso do trabalho ja estava feito.

          • Mr. Y says:

            Qual é o problema com as quotas? É precisamente contra este tipo de preconceito com a capacidade das mulheres que existem as quotas.
            Lá por haver quotas isso implica que se contrate qualquer pessoa? É lógico que não! Também passam por um processo de selecção.

    • Zedotelhado says:

      Uma palhaçada.
      elas com a mania que são eles eles com a mania que são elas e outros sem saber o que são, cabeças ocas e vazias dá nisto, são oficinas de outros que os programam a seu belo prazer .

    • Mr. Y says:

      Não tentes desviar o assunto…
      Queres comparar força física com o direito de terem o mesmo salário do que os homens na mesma profissão?

      • Fusion says:

        Percebo o que dizes e acredita que é um pau de dois bicos. Imagina que uma empresa contrata só mulheres e acontece que elas engravidam todas ao mesmo tempo. Sabes o que vai acontecer? Falência

        • Mr. Y says:

          Quem é que está a dizer para SÓ se contratar mulheres?
          E, mesmo assim, se uma empresa tomar essa decisão qual é o problema?Saberão resolver caso essa situação absurda venha a acontecer…

        • Mr. Y says:

          Até tens bons exemplos onde a maioria dos trabalhadores são mulheres, por exemplo, no sector têxtil e não vão à falência por isso.

  2. MCakaZim says:

    Eu por acaso disse que elas n trabalham nas obras? Lê direito pf

  3. Luís Costa says:

    Leis malucas do estado mais woke dos EUA.. não falta muito e mais empresas vão saltar para o Texas

  4. Juvenal says:

    “O acordo ainda necessita da aprovação de um juiz”…
    Obviamente que isto não vai acontecer!!!

  5. Fusion says:

    Existe alguma lei que obrigue uma empresa privada a contratar mulher ou minorias?
    Não interpretem mal a minha pergunta, apenas estou a ver os dois lados da moeda, é que por causa destas multas a Google (ou outras empresas) podem pensar “então que se lixe as mulheres/minorias” e depois deixam de contratar.
    Atenção não estou a menosprezar nem a deitar abaixo todo o esforço pela igualdade conquistado pelas mulheres e minorias, apenas estou a por a pergunta num ponto de vista capitalista e criação de lucro que é o que todas as empresas procuram.

    • Adrian says:

      existe leis em alguns países que é obrigatório ter X mulheres na empresa dependendo da área.
      Tens aqui um exemplo : https ://www.dinheirovivo.pt/empresas/empresas-obrigadas-a-ter-um-terco-de-mulheres-na-gestao-ate-2018-12674800.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.