PplWare Mobile

Google Assistant já chegou ao sistema Nest Secure e alarmou os utilizadores


Desenvolveu desde cedo o gosto pela escrita e comunicação. Em leis formado, tem como hobbies a aquariofilia e a música. Mas é na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e no Pplware a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.

Destaques PPLWARE

  1. mico says:

    Devolver o produto por defeito de fabrico e falta de higienização, já que vem com um parasita.

  2. Zé Povinho says:

    “Os utilizadores do Nest Secure já estavam perfeitamente habituados a interagir e controlar o sistema de alarme através de comandos de voz. Aliás, este é um dos pontos que distingue todo o equipamento desta marca.”

    “… na listagem oficial de especificações técnicas, não constava nenhum microfone interno no sistema Nest Secure. Pois, bem, afinal existia um microfone integrado, perfeitamente funcional, durante todo este tempo.”

    Hmmm… É suposto funcionar por obra e graça do espírito santo? Qual é o espanto? Se funciona com comandos de voz tem de ter um microfone algures… Digo eu!

    • Luís says:

      “Contudo, para que pudessem utilizar os comandos de voz da Google Assistant, a assistente virtual da Google, era necessária uma ponte entre o Nest Secure e outro dispositivo que já suportasse esta assistente. Algo como o smartphone ou mesmo um altifalante inteligente como o Google Home, Home mini ou Home Max.”

  3. Joao Ptt says:

    Praticamente todos os sistemas de alarme, mesmo com 10 / 20 de anos, já trazem microfone… supostamente serviam para as centrais receptoras de alarme poderem escutar o que se passa na instalação e determinar a veracidade do alarme, em alguns casos o microfone pode ser utilizado pelo próprio utilizador para ouvir o que se passa caso receba alguma notificação. A maior parte dos sistemas modernos ainda utilizam câmaras de vídeo.

    A diferença é que costuma vir explicitamente indicado como uma característica do sistema e qual o objectivo.

    Provavelmente o sistema do Nest Secure será mais seguro que os dos sistemas de alarme de intrusão convencionais que não são exactamente conhecidos pela sua segurança quando especialistas em intrusão em sistemas digitais metem as mãos ao trabalho para realmente entrar em tais sistemas.

    Sendo a Google uma empresa dos EUA, nada impede a NSA, CIA ou outras de enviar um daqueles mandatos judiciais secretos a exigir o acesso ao sistema ou a ordenar que coloquem por exemplo algo para escutar e que seja activado mediante determinadas palavras seleccionadas como de interesse para a segurança nacional… e sendo a Google uma empresa gigante como é, não pode simplesmente dizer que não sob pena de ter os seus responsáveis presos caso se recusem a acatar as ordens dos tribunais secretos (ainda que a sua verdadeira legalidade seja bastante questionável, até mesmo por lá, mas não os impede de ir presos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.