A Google vai acabar com os seus computadores Pixel


Destaques PPLWARE

23 Respostas

  1. Pedro says:

    O titulo é bastante tendencioso, foi bom para relembrar porque razão deixei de ler noticias das áreas tecnológicas no sapo.

    • toni da adega says:

      É esperar até á hora do almoço, nessa altura os comentários aparecem e aí já se torna interessante ver estas noticias.

    • Guiomar says:

      Não entendi o teu comentário. A própria Google diz que vai deixar de ter portáteis com marca própria, ou seja os computadores Pixel.

    • Pedro Osório says:

      Pedro, foram estas as palavras dos responsáveis há dias. Aposto que leste “Google vai acabar com Android” e sacaste do fanatismo para comentar.

      Não há dúvida que o projeto não vingou é uma empresa sabe que os produtos têm um tempo de maturação e têm de dar lucro, não dando após esse período claro que a Google os ia retirar e repensar o projeto.

      A Google é boa em serviços (a melhor sem duvida)… hardware não vai lá.

      • Celso says:

        Os Chromebooks Pixel, eles foram sempre previstos como sendo dispositivos de referência, nunca foram produzidos em grande quantidade.

        O “projecto” da Google neste caso é o ChromeOS em si, não o hardware.

    • Gabriel says:

      Quando o titulo diz mesmo “computadores Pixel e um senhor com orelhas de burro vem dizer titulo tendencioso algo ae passa com estas pessoas… ou entao confundem computadores com telemoveis…

  2. Miguel says:

    A Google não é boa em hardware, ponto final.

    • Celso says:

      Ultimamente a Google tem tido bastante sucesso com Hardware: Chromecast, telemóveis Pixel, Google Home.

      Infelizmente Portugal nunca é prioridade, pelo que os equipamentos da Google chegam cá tarde ou nunca e são pouco conhecidos pelo público português.

      Quanto aos Chromebooks Pixel, eles foram sempre previstos como sendo dispositivos de referência, nunca foram produzidos em grande quantidade…

  3. Pedro T says:

    Ola alguns destes chegou a portugal não ouvi falar

  4. Toder says:

    We have nr teo market share xdddddd pois porque não ha concorrência com o windows. A verdade esta la, o android é o windows dos desktops/laptops e tablets em breve, e o windows mobile é o chromeOS que tem pouco marketshare e poucas pessoas tem interesse nele

    • Celso says:

      Claro que há concorrência com o Windows.

      Nos States e no Reino Unido os Chromebooks têm vendido bem, especialmente no sector da educação onde já ultrapassam 50% de market share.

      Nos últimos as vendas gerais de PC têm vindo sempre a descer, no entanto as dos Chromebooks têm subido. Conforme disse o responsável da Google, neste momento nos States e UK já se vendem mais Chromebooks que Macs.

      Por isso é que a Microsft vai lançar o Windows 10 Cloud e vai apostar fortemente no Windows a correr em ARM.

      • PAULO SILVA says:

        Citando: «Nos States e no Reino Unido os Chromebooks têm vendido bem, especialmente no sector da educação onde já ultrapassam 50% de market share.», – Pudera, olhe o preço dos chromebooks e dos macs….

        • Celso says:

          Não estava a comparar com Macs, se bem que a Apple tem acordos com alguns distritos escolares nos States onde vende Macs e iPads às escolas por uma fracção do preço normal em troca de encomendas de grande volume.

          Estava mesmo a comparar com PCs Windows de custo semelhante aos Chromebooks.

      • Toder says:

        Se vendem mais que 50% marketshare nao seriam o nr1 e nao o nr2 como ele referenciou! Ultrapassar o macos nao é dificil pois nao muitos gostam e depois também tem preços grandes. E o windows do desceu porque os pcs em general perdem porque todos querem smartphones, tablets híbridos, o windows domina em todos ls termos, híbridos, desktop, laptops, so peca no mobile. Ja se viu a Samsung meter de lado o android nos tablets e aderiu ao windows, nao sei se a noticia foi aqui no pplware, mas foi anunciado ha alguns dias.

        • Celso says:

          O que escrevi foi que, no sector da educação nos States, o Chrome OS possui + de 50% de share, ou seja, NESTE SECTOR, é o número. 1.

          Em termos gerais, considerando todo o mercado americano, está em 2º lugar, conforme disse o responsável da Google.

          Quanto à Samsung, sim eles apresentaram o Galaxy Book com Windows 10 para competir no espaço híbrido do Surface, mas também apresentaram o novo Galaxy Tab S3, que corre Android e há umas semanas atrás lançaram para o mercado, em parceria com a Google, os Samsung Chromebook Plus e Pro, que vêm já de fábrica com a Play Store para apps Android, possuem touch screen e teclado rotativo a 360º e S-Pen:

          http://www.samsung.com/us/computing/chromebooks/12-14/xe513c24-k01us-xe513c24-k01us/

          Infelizmente a prioridade da Google neste momento é o mercado americano e o Reino Unido, pelo que em muitos países estas máquinas não são conhecidas.

  5. Victor F. says:

    Google Chrome ends Pixel laptop and no one bats an eye
    Windows plans to end Lumia’s and everyone loses their minds

    • Bruno Tavares says:

      Tivesse a Microsoft a mesma coragem que a Google teve. Google tem a coragem de se dedicar ao que sabe, e a Micvosoft continua a fazer figura de ursa a insistir em algo que ninguém quer… o falecido windows mobile.

      • alguem says:

        Fala do que sabes, a Google dedica-se a tudo e depois vê o que dá certo. A Microsoft tem sido fantástica em todos os seus produtos menos WM e já esta a deixar de apostar nele, no entanto mantém suficientemente vivo para que quem o utiliza possa continuar a utilizar. A Google cancela tudo que nao funciona e quem precisava sido… Ups.

      • Victor F. says:

        Se a Microsoft continua a insistir em algo que ninguém quer então significa que não é mainstream e sabe pensar fora de caixa, e isso é de louvar…ou será que isso só se aplica a Apple, Tesla e Oculus desta vida? 😉

  6. rgj says:

    Não eram estas as máquinas que iam acabar com o “reinado” Windows?!
    Caixas com teclas que dependem da net para fazer tudo aliadas a um software de treta, dá no que deu!…

    • Celso says:

      A única coisa que terminou a linha de Chromebooks Pixel da Google, que foram sempre projectados apenas como máquinas de referências para outros OEMs.

      O ChromeOS em si continua bem vivo, estando a Google neste momento a trazer a PlayStore para ele.

    • TekMan says:

      Parece a repetição do que aconteceu com os primeiros Surface com Windows RT, que pouco venderam porque o OS só corria aplicações da loja (embora viesse com o Office).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.