PplWare Mobile

ARA – O smartphone modular da Google por apenas 35€


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. MeMsgood says:

    Por tão barato? Deve ser componentes básicos, as peças melhores devem ser caras então, digo eu.

    • kekes says:

      É a placa base e o wireless basicamente. A partir daí vai ser o que o teu bolso permitir pelo que percebi.

    • pixar says:

      Pelo que percebi 35 euros é pela base do tlm. Depois cada módulo que se acrescente tem um preço.
      Se alguém quiser apenas telefone -> 35€
      Quer câmara? -> + x€
      GPS? -> + y€
      etc

      A questão deste smartphone é aquele que já se leventa há muito e foi referido no artigo: a capacidade de integração e desempenho. A lógica dele vai contra a corrente e que permitiu a evolução electrónica que é a integração.
      Neste smartphone para se obter as caracterśticas de um actual de 80€, deve ficar bem maior e pouco mais barato.
      A ver vamos como resolvem estas questões.

    • Joakimgzg says:

      Por esse preço provavelmente compras apenas a board, os componentes é tudo á parte 😉
      e

  2. Brit_Box says:

    Sigo com interesse este projecto…

    • miguel says:

      +1 no entanto tenho as minhas duvidas quanto ao seu sucesso, mas a ver vamos…

    • Filipe says:

      Também quero ver o que vai sair daqui 🙂

      Apesar de ainda não ter metido na cabeça aquele “visual”.

      Acho que fica menos bonito (para não dizer feio) as peças como estão à vista, no entanto uma capa deve resolver o problema claro.

  3. okapi says:

    Pois, uns fazem as tails dentro outros limitam-se a pôr por fora, está bem e quanto ao sucesso acredito muito pouco nele, se fosse viável a Lego já o tinha posto em prática à muito, algo semelhante, aliando-se à Nokia ou outra qualquer. Hoje em dia pelo que leio as pessoas querem é maquinas de Top para os terem expostos nas mesas das esplanadas ( como já o li algures num comentário ) ou algo mais prático, e para isso vão surgir os smartphone de pouco mais de 25 dolares da Firefox, para acabar de vez com a tecnologia dos botões que já começa a ser pouco viável o seu fabrico.
    http://www.bbc.co.uk/news/technology-26316265

  4. D! says:

    Se isto fosse verdade…
    Era desta que andava com dois telemóveis! iOS e isto, seja lá o que for que corra

  5. Alexandre Badalo says:

    Quando sair se calhar vou querer um !

  6. Justino says:

    PhoneBloks?

  7. Ricardo Gonçalves says:

    Bem, parece muito bom e espero que assim seja.

  8. André Calheiros says:

    Em relação à grande pergunta que todos colocam: então e a capacidade de integração e desempenho?

    Eu respondo: PC’s…

    Se pensarmos na base to tlm como uma motherboard (pois é isso que esta será) começamos a poder pensar no tlm modular como um computador de secretátia (não digo um portátil pois estes são menos modificáveis, e muitas vezes têm partes soldadas)… ou seja, no windows ou linux não funcionamos bem caso usemos uma gráfica intel integrada e entretanto mudarmos para uma AMD e dai para uma Nvidia? Basta intalar uns driverzitos, ou mesmo os “safe drivers” (drivers feitos para ser universais… assim sendo desde que haja um modulo base de OS que tenha capacidade de os instalar (isto faz-me pensar com o android actual em root obrigatório)

    • Cris says:

      >ou seja, no windows ou linux não funcionamos bem caso usemos uma gráfica intel integrada

      Já usaste a HD4600? É prácticamente equivalente a uma 9800 da ATI. Iris será ainda melhor, e com o aparecimento e melhoria dos APUs, melhor ainda. Placas gráficas dedicadas são irrelevantes se não usas software gráficamente intensivo ou o PC para jogar jogos.

      • André Calheiros says:

        entendeste mal a pergunta, a questão era se ao mudar de uma para outra (“trocar o módulo”) não continuava a funcionar igualmente bem. Eu sei bem que as itegradas funcionam bem, estou mesmo a planear montar um desktop sem dedicada no futuro.

    • pixar says:

      O desempenho é influenciado pela dispersão de componentes. Quanto mais dispersão, maior a probabilidade de erros de contactos. Quantas vezes não tivemos que desmontar as RAM, limpar contactos e depois o PC ficou a funcionar? O mesmo se aplica a placas gráficas e outros. Um contacto é uma potencial fonte de problemas. Uma pista longa é uma potencial fonte de problemas electromagnéticos, especialmente quando temos comunicações paralelas. Não é por acaso que a porta paralela da impressora usava cabos pequenos.
      Quanto mais pequeno, menor o consumo energético. E por aí fora.
      Portanto, ao contrário de muitas coisas da vida, quanto mais pequeno, melhor!

      • lmx says:

        isso em parte é verdade…mas pelo facto de ser pequeno implica que as pistas estejam muito próximas umas das outras…levantando enormes problemas devido a interferências…

  9. CMatomic says:

    isto é uma grande ideia , devia-se criar este padrão para todos os aparelhos electrónicos , especialmente , pcs,telemóveis/smartphones.

  10. lmx says:

    Esta é uma grande ideia e será certamente um sucesso!!

    A questão é,,,a que preço sai o equipamento final…é que não basta ser uma grande ideia…o preço também conta…

    Se o producto final for acessível…eu vou ter um!

    Se for exagerado, com muita pena minha, mas penso que não serei geek o suficiente para torrar os meus tostões neste conceito :S

    • Johnny says:

      +1

      Um telemóvel assim trás muitas vantagens, embora o preço final dependerá sempre só de ti, claro que o equipamento tem que ter um peço “base” acessível, caso contrário não irei comprar um.

  11. Robert Soares says:

    Telemoveis made in IKEA! please….

  12. Filipe YaBa Polido says:

    Ao tempo que se fala nisto, esperar por 2015 para ter um vai ser um martírio 🙁

    Uma coisa é certa, isto vai ser uma complicação para os Apple fanboys, eles nem a bateria podem tirar, quanto mais as peças todas 🙂

  13. joao Sousa says:

    eu já estou a ver é um telemóvel destes a cair… processador para um lado, bateria para outro, camera a 5 metros mais a frente… etc XD

  14. Aquele cenas says:

    *Tosse* Gostava de ver o iOS a suportar este hardware todo. *Muita tosse*

  15. Miguel says:

    Alguém sabe quando este produto irá estar a venda e onde?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.