PplWare Mobile

Samsung Galaxy Tab 10.1v – Primeiras impressões


Hugo Cura

O gosto pela tecnologia despertou sentimentos únicos que levaram a escrever umas palavras e a premir o obturador.

Destaques PPLWARE

122 Respostas

  1. Pedro Pinto says:

    Venha lá essa review. Tem bom aspecto 🙂

  2. Tiago Reis says:

    Parece um tablet bem desenhado e bonito, para alem do mais importante, o ser funcional.

    Uma pequena nota: assinalaste 2 vezes a memoria ROM nas características.

    Bom trabalho para a análise desta máquina.

  3. Marinho says:

    Também quero um 😉

    já agora repetiste 2x … Memória ROM (interna): 16 GB

  4. Hugo Cura says:

    Tiago Reis e Marinho, obrigado pela nota, já corrigi.

    À primeira vista gostei. Estou curioso agora para saber como “se porta” em estabilidade e autonomia e se as aplicações que existem conseguem ou não colmatar a usabilidade direccionada a este segmento.

    • Vítor M. says:

      Tem bom aspecto sim senhor. Hugo, estou curioso para ver a tua análise ao tablet.

      Mas depois gostaria de o experimentar também. Fazer aqui uns testes de estrada 😉

      Mas está bonito.

    • José Alves says:

      Boas, estou a escrever presisamente do galaxy tab 10.1v, é uma máquina, estranho ele ter bloqueado com o Dolphin, também o tenho e numca bloqueou, estou á espera da versão 3.1, ai fico realizado.

  5. RicardoResende says:

    Samsung Galaxy Tab 10.1v.

    Porque no titulo não tá lá o V?

    😉

  6. JL Maia says:

    Muito bem demonstrado, este tablet …. Gostaria de ver tambem aqui “esmiuçado” o GALAXY S II ….

  7. Luís says:

    Eu queria mas não vou tirar à boca para comprar um brinquedo que não me tem nenhuma utilidade prática, e eu só quero por capricho. É pena mas é a realidade. 🙁

  8. aver says:

    Sem porta USB ou HDMI e cabo de dados propritário. Onde é que eu já vi isto ? 😉

  9. Androida-mos says:

    Two little words!

    EEE PAD

    • Tiago Dias says:

      Sim, o Eee Pad é um candidato forte na corrida dos tablets, concorrendo principalmente com este Samsung Tab, por correr também Android.

      Ambos são muito interessantes, têm um bom aspecto. O da Asus leva vantagem no preço e no facto de ter o teclado como acessório, ainda por cima aumentando a autonomia para 18 horas.

      Fica a dúvida se o Eee Pad se portará bem numa utilização no dia a dia, e em que posição fica em comparação com este.

      • VLopes says:

        Estou a começar a brincar com o EEE PAD.

        Vinha em 3.0.1 e assim que me liguei á internet a primeira coisa que ele me mandou fazer foi a actualização para 3.1… e correu bem. Está actualizado.

        Por outro a appl 1-Click Cleaner focada num artigo de hoje do pplware, tentei instalá-la e ao iniciar pára e dá-me a mensagem “O seu aparelho não é compatível com este item”.

        Logo e á atenção do autor do artigo, esta appl não gosta do EEE PAD 3.1

        E vou continuar …

        Saudações

        • VLopes says:

          … e numa utilização no dia a dia, eu aqui sentado no sofá com ele na mão faz-me cansar o braço (quase 700 gr), o Galaxy Tab 7″ nem por isso (380 gr).
          Por outro lado o plástico de trás é mais sólido e mais bonito,quanto a mim, que o Galaxy 10,1″.
          Mas … mas… o som no Galaxy Tab 10,1″ com aquelas colunas laterais é bem mais agradável, nota-se bem o stereo … e para mim a música conta muito…

  10. LuisF says:

    Qual a duração da bateria?

  11. Greenhot says:

    uma duvida os tablets dão para telefonar directamente pela rede utilizando um auricular?
    (ou o 3G só serve exclusivamente para dados)

    e prefiro o eee pad acho ter melhor qualidade/preço e esse já tem 2 portas usb 2.0 com a base (teclado)

  12. VLopes says:

    A porta USB não precisa. O cabo do alimentador é USB, portanto é de dados. Liga ao PC. Faz mais falta um MicroSD externo.
    Mas o HDMI … um cabo a comprar. (É o que me parece).

    Também estou á espera do novo mais fino e mesmo sem 3G.

  13. João Carvalho says:

    Já tive oportunidade de estar algum tempo com ele, dia 28 de Maio, num Wokrshop que a Samsung Portugal realizou aqui em Leiria. Isto calhou a um sábado e eles receberam-no na sexta.
    Notei um franco progresso deste tablet em comparação com o seu antecessor.
    Outra coisa que me agradou foi o facto de o OS sincronizar tudo o que é produto Google relacionado com a minha conta Gmail, por exemplo. Sendo o tablet um objecto pessoal, gostei.
    Tive relativamente pouco tempo com a máquina mas em geral, surpreendeu-me pela positiva.

    Mas por esse preço optava por um Ipad2.

  14. Jorge Castro says:

    Vamos la saber, Qual o melhor para comprar neste momento?
    IPAD2 ou Samsung Galaxy Tab 10.1v ?
    Sabendo que o IPAD é mais barato na “baixa gama”. Obrigado.

    • João says:

      Pela qualidade soberba de construção e pelo sistema operativo muito mais explorado e maduro, iPad2 sem dúvida nenhuma. A Samsung com a saída deste novo modelo só veio provar que anda atrás da Apple. Imitou o tamanho do ecrã e a espessura. Apple é Apple e quanto a fiabilidade não se compara com marca nenhuma actualmente no mercado.

  15. Brito says:

    “(ligou imediatamente ao Wi-Fi sem sequer introduzir palavra-passe)”

    WTF???

  16. Mike says:

    Boas,
    eu tenho um equipamento destes, bloqueado pela vodafone, e estou muito contente com ele.
    Grande qualidade de imagem, e a bateria faz-me 2 dias em uliziçao normal. (wi-fi, ou 3g sempre ligados, um filmezito, musica e net e algum joguito).
    Estou muito contente com ele.
    Aconteceu-me o mesmo com o browser Dolphin.
    Sim sente-se que o Honeycomb ainda esta verde.
    ja agora, para quando esta previsto o update?
    cumps.

  17. Coimbra says:

    O nome deste tablet é Samsung Galaxy Tab 10.1v (P7100) e o V é de Vodafone (por ser exclusivo da operadora). Espero eliminar a confusão.

  18. João Dias says:

    Agora só falta que revistas como a Visão e outras decidam também fazer versões para os tablets Android.

    (por acaso nunca percebi porque é que não há uma aplicação do Multibanco para o Android..se há para o iOS…)

    • Vítor M. says:

      Olha que tenho essa app instalada e nunca a testei. Funciona bem?

    • aver says:

      O MB Phone a € 0,32 cada consulta de saldo ? Há para outros modelos sem ser iPhone (Nokia, etc)
      A maior parte dos bancos já tem páginas “banco net” para mobile que fazem o mesmo ou mais e não se tem que pagar.

    • Hattori Hanzo says:

      Não creio que seja uma questão de vontade das publicações e sim de popularização do Android em tablets. O grande problema dos Apps para Android é a fragmentação do sistema. Creio que o grande salto do sistema da Google dar-se-á quando chegar o Ice Cream Sandwich e tão aguardada unificação das versões. É essa unificação que permite aos desenvolvedores criarem Apps para o iOS com a certeza que funcionarão em qualquer dispositivo que use o sistema. Títulos como Real Racing HD 2, Infinity Blade e N.O.V.A. 2 não existem para Android por 2 razões principais: 1) A fragmentação; 2) Imaturidade e instabilidade do sistema, que leva a não optimização do poderoso hardware que os tablets com Android possuem.

      • Hugo Cura says:

        Estou totalmente de acordo contigo quanto à 1a parte do teu comentário.
        Quanto ao resto… bem, no meu Galaxy Tab 7″ tenho já há algum tempo vários jogos da Gameloft, entre os quais, por acaso, estão todos os que referes, e correm todos impecavelmente bem, tanto aqui como em vários outros modelos. Informa-te 😉

        • Hattori Hanzo says:

          Não duvido que tenhas esses jogos, pois os fóruns XDA tê verdadeiros gênios da alquimia digital :), mas não são disponibilizados oficialmente pelos representantes, a excepção do N.O.V.A. 2, que aliás é o único que citei que é desenvolvido pela Gameloft. O Infinity Blade (Epic Games) e o Real Racing HD 2 (Firemint) estão ausentes do Android por opção dos próprios desenvolvedores. Aliás, a Epic Games diz que Infinity Blade e outros jogos da companhia não vão chegar ao Android tão cedo. Os motivos para isto são “a disparidade existente entre Hardware e a falta de controlo por parte da Google sobre o Market do Android”, segundo comunicado oficial da própria empresa. Que ainda diz: “Quando um consumidor compra um telemóvel e quer jogar um jogo que use a nossa tecnologia, tem de ser uma experiência consistente, e assim não podemos garantir isso. Isso é que nos afasta do Android. A Google precisa de ser um pouco mais ‘diabólica’. Precisam controlar um pouco mais.” Explicou Mark Rein da Epic ao site Gamesindustry. Como vês, o que eu disse no meu comentário inicial não foram apenas opiniões próprias, mas informações colhidas de comunicados oficiais das empresas desenvolvedoras. Cumprimentos.

          • Hugo Cura says:

            Sim, de facto confundi os nomes, pelo menos com o Real Football HD.

            Mas repara, se toda a gama de jogos da Gameloft funciona muito bem num número considerável de dispositivos, com excelente qualidade, desempenho e fps colados nos 60, é óbvio que os das outras empresas só não funcionam porque eles não querem.

            Ok, há fragmentação, e eles não vão gastar recursos a trabalhar contra esse problema… não condeno e respeito. Irão sim esperar pela uniformização que tratá o Ice Cream e então… haverão novidades.

      • JPedrosa says:

        Viva,
        embora tenhas razão quando referes que a fragmentação é um grave problema que afecta o Android. No entanto quando dizes que “é essa unificação que permite aos desenvolvedores criarem Apps para o iOS”

        Cuidado, é que o iOS só tem um fabricante de Hardware por trás, a Apple nem tem sequer esse problema. Portanto não é propriamente a “unificação” do desenvolvimento que ajuda os programadores, é antes o controlo total do hardware existente.

        Mesmo a compatibilização entre os vários iPhone’s, é simples, quando comparada com a total liberdade de Hardware que o Android possibilita.

        Uma coisaque gostaria que acabasse de vez, é a barra de butões (home, back …) … cada marca faz a sua, que confusão.
        Pode-se ver a balburdia aqui, e o post já é de Dezembro:
        http://www.wired.com/gadgetlab/2010/12/fragmentation-android-hardware-button-comparison-is-confusing/

        • Hattori Hanzo says:

          Eu não questiono a maneira como a unificação foi conseguida no iOS, mas o facto é que ela existe. Concordo consigo relativamente aos botões do Android, realmente é uma balbúrdia 🙂 Mas creio que o amadurecimento do Android permitirá uma maior uniformização nessas característica. Cumprimentos.

          • JPedrosa says:

            Não me expliquei bem, no iOS não existe uniformização de código/features porque simplesmente não existe hardware diferenciado. É um “não-problema”. Nem sequer os programas têm que estar preparados para resoluções diferentes.

            Seria equivalente ao Android só correr no Galaxy S II e no Galaxy S.
            Não é preciso gerir nada a nível de uniformização.
            Até o lote de drivers é um punhado deles.

            O Android, se quiser sobreviver ao actual estado tem que caminhar para o mesmo sentido.
            Mesmo que não limite a nível de CPU, Ram e tal, pelo menos a nível de layout e de butões chave, é imperativo.

            O ambiente de programação do iOS, não tem que se preocupar em fazer grafismos para X resoluções, não tem que se preocupar em avaliar a performance em dispositivos que vão desde os 428MHz a 1.2GHz Dual Core, não tem que se preocupar se existe ou não GPS, não tem que se preocupar com um mundo de coisas, parece-me que neste modelo é mais fácil amadurecer, mais fácil fazer “bem”.

          • Hattori Hanzo says:

            Estou inteiramente de acordo consigo. Mas outra questão levanta-se. O Android permitiu que ocorresse uma popularização dos smartphones, com uma gama alargada de dispositivos, que vão do Vodafone 858 ao Galaxy S II. Como compatibilizar a oferta alargada com a excelência no desempenho?

          • Hugo Cura says:

            Na minha opinião, simplesmente, restringindo determinada aplicação ao hardware existente.
            Isso já é feito no Android mas maioritariamente pela aplicação e não pelo Android Market (que permite a instalação mesmo que não suporte, olhando apenas para a versão do SO).

            Eu se tiver uma placa gráfica de 2004 no meu PC, de certeza que não consigo sequer abrir um jogo que saiu este ano… melhor: no meu netbook não consigo abrir jogos de 2005 pois requerem o devido desempenho gráfico.

            Não vejo nenhuma complicação aí. O sistema Android é escalável e adaptável ao mais diverso hardware, tal como no Windows, mas tem vantagens e desvantagens inerentes. 1+1=2

          • JPedrosa says:

            @Hugo,
            correcto, não é um problema, mas é um factor de complexidade acrescentado.

            Principalmente para o ambiente de desenvolvimento.
            Tens várias formas de fazer isto.

            Uma é ires programando, e à medida que vais usando “features” vais limitando as máquinas em que podes correr a App.
            Outra, que é a mais difícil, é definir requisitos mínimos e o ambiente de desenvolvimento só te fornecer os recursos que podes usar.

            E claro, depois o market limitar a instalação.

            Ainda assim para o programador sobra o pincel dos gráficos, ter que os fazer para todas as resoluções possíveis …

  19. alan says:

    adorei o review, gostaria de testá-lo um dia!

    • Hugo Cura says:

      Não é review! Foram os primeiros minutos de uso 🙂
      Agora seguir-se-á o que interessa… Após testes devidos, cá aparecerá a review.

      • JPedrosa says:

        Hugo,
        posso fazer um pedido para a review mais a sério?

        Era útil algum foco numa perspetiva profissional, isto é: Compatibilidade com Exchange, meetings, tasks, enviar meeting requests por aí fora.
        Acesso a VPN, proxy over vpn…

        É algo que poucas vezes se fala, e é bastante importante, pelo menos para mim 🙂

        • Hugo Cura says:

          OK JPedrosa, terei isso em conta e de certeza que não ficarás desiludido 😉

          • JPedrosa says:

            Thanks.
            JP

          • VLopes says:

            Para já poderei falar da função HotSpot (no de 7″ chama-se PA Mobil).
            Activa-se esta função com ou sem código WAP2 e é criada uma rede WiFi para partilhar uma ligação 3G por vários PC.
            No de demo na fnac, fiz isso e liguei-me de imediato do meu de 7″. Se ele tivesse um cartão 3G Vodafone, poderia navegar.
            Útil em locais onde não há redes WiFi.

            Saudações

  20. toze guedes says:

    Ficarei à espera da review!!!

  21. Ghost_Rider says:

    já tive com ele nas mãos (10.1 ou 10.1v, não me lembro), e finalmente o browser do android melhorou (em termos de performance)! Foi o único que ficou face a face com o browser do n900. Estou a falar da fluidez em geral, e notei tambem que a maneira que o browser renderizava as páginas era diferente á do Gingerbread. Claro que no Flash, o browser do Android sempre ganhou contra o do N900.
    Mesmo assim, ainda pode melhorar muito mais! Tal como o Hugo referiu, parece que o Android ainda “desperdiça” os poderes do processador.

  22. Carlos Correia says:

    Atenção que o novo tablet mais fino afinal não tem microSD 😉

  23. Marlon Tojal says:

    Tive este tablet durante 1 semana, a nivel funcional era 5 estrelas, mas o facto de estar constantemente a perder rede e o facto de todo o lado vir com um screen bleeding levou-me a devolve-lo.
    Deixo aqui a minha review para quem queira ver http://fenixorg.com/blog/reviews/review-samsung-galaxy-tab-10-1v/ (foi a minha primeira review)

    • Hugo Cura says:

      Sim, tem um pouco de bleeding da backlight, já tinha reparado, mas não me parece decisivo na sua adopção, pelo menos com intensidade que justifique devolvê-lo caso gostasse dele. Não quero com isto dizer que o teu não fosse muito pior. Vê-se na net iPads 2 péssimos nesse aspecto, não sei se será a generalidade, mas entretanto vou apurar factos.
      Já agora, o meu Galaxy Tab 7″ é um pouco pior no bleeding mas também tem uma iluminação um pouco mais intensa.

      • VLopes says:

        Desculpe-me mas eu também tenho um de 7″ mas não sei o que é o bleeding. Pode-me dar uma dica por favor? (se calhar sei mas não conheço o termo).

        Obrigado

        MVLopes

        • Hugo Cura says:

          Screen blending são manchas no ecrã provocadas por iluminação não uniforme.
          Para veres como está o teu faz o seguinte:
          – coloca o brilho máximo
          – tira uma foto com o dedo em cima da câmara de forma a ficar totalmente escura, sem flash
          – abre a foto e verifica como está a cor
          – convém estares num local com pouca ou nenhuma luz

          Exemplos do famoso iPad 2: link

  24. Marlon Tojal says:

    Experimentei 3, e o primeiro era mesmo o que tinha menos. O mais grave era mesmo o problema de rede, que possivelmente seria um problema do android 3.0, mas como não tinha nenhum outro device com o mesmo sistema, não pude confirmar.
    De um momento para o outro perdia acesso ao 3G, wireless etc… e so se resolvia este problema reiniciando o tablet.

  25. Ryan says:

    Brinquei com isto este fim de semana na Samsung. Volto a repetir que para quem gosta de tablets a alternativa SAmsung nao e ma. Este e daqueles que da gosto de ter nas maos. Como eu gosto de ter coisas que dou uso entao este seria mais um gadget apenas e com pouco ou nenhum uso…

  26. Prefiro meu Motorola Xoom =D

  27. Diego Henrique Gomes says:

    Estou a aguardar o 10.1 final. Mas no Brasil ha de demorar em…. =[

  28. luisteixa says:

    Boa tarde, alguem sabe quando e se vai sair o 10.1 mais fino em portugal? E para que preço? Confirma-se que nao terá entrada para cartoes microsd? e porque falam numa entrada usb se apenas funciona com micro usb?
    Obrigado, cumprimentos.

    • Hugo Cura says:

      – eu não sei
      – idem aspas, mas o modelo 16GB com 3G e WiFi não deve ultrapassar os 600€
      – haverá entrada microsd, no modelo europeu (o americano não possui)
      – é possível usar USB com recurso a um adaptador

  29. Pedro says:

    Boas,

    Alguém sabe quando irá ser posto à venda em Portugal o Galaxy tab 8,9?

    Obrigado!

  30. Vasco says:

    Sabem que mais, continuo a espera do comparativo deste com o eee pad transformer (vamos ver se sai até meados de Julho)!

    Até agora pelas especificações a minha preferência vai para o Asus sem 3G com a dock/teclado pelos 499 ou eventualmente menos daqui a um mês 🙂

    Passo a explicar:
    .3G n preciso pq alem do zon fon, tenho uma pen vodafone com o router portatil, logo fica dificil ficar sem net disponivel… se bem que a maioria das vezes o BB serve perfeitamente!
    .Um tem camara de 8 (Samsung) o outro de 5 (Asus)… 5 chega perfeitamente para câmara de um TM ou Tab.
    .O Asus com aquela dock que certamente ficará no carro ou em casa transforma-o num autentico netbook, o que dá bastante jeito para mails, documentos de word/excel, etc. mais longos (não tenho grande jeito para escrever em tablets de 10). Alem de que aumenta a autonomia e possui conexões adicionais sem recorrer a “500” acessorios que quase ocupam mais espaço que a dock/teclado. O Samsung acaba por ser apenas o que se pede dele… um tablet e certamente bastante bom!
    .O Samsung a meu ver supera ligeiramente o Asus por ser mais leve e ter uma espessura inferior.
    .Finalmente o preço… 399 pelo Asus praticamente idêntico a este Samsung e com as caracteristicas que tem, pode ser considerado um “negocio da China”, com a dock/teclado por 499 continua a ser um óptimo negocio pelas vantagens que tal acessório representa a nível de autonomia/conectividade/produtividade…

    Posso estar redondamente enganado, mas por estes motivos que acabei de apresentar e sem ver qq teste/comparativo, conhecer a estabilidade deste SO (que é idêntico em ambos)e “senti-los” numa utilização dia-a-dia, apenas posso especular!

    Se alguém já “mexeu” com os dois o tempo suficiente para ter formado uma opinião, agradecia que me elucidem se estou certo ou errado nos motivos que sem ver me levaram a eleger o eee pad com a dock.

    Qto ao SO, calculo que esteja um pouco “verde”, mas certamente não será por muito tempo!

    A utilização que lhe vou dar será a nivel profissional a utilização do wsCad, apresentação de modelos 3D e imagens em geral bem como documentos de word e excel, a nivel particular umas quantas paginas de net, consulta de email e obviamente o Angry Birds! lol

    Agradeço que, enquanto não sai um comparativo ou dois testes mais a fundo me esclareçam estas duvidas.

  31. jose mourinho says:

    Caríssimos, não analisei nenhum destes tablets Ipad 2, Galaxy Tab 10.1v ou o Asus eePad transformer. O que eu sei é daquilo que li dos vossos comentários e do “marketing” de cada um destes produtos. Parece-me que o iPad 2 é de longe melhor (mais estável, mais maduro, mais rápido), apesar de ter as características técnicas piores. Só peca pela falta do Flash, algo que eu pessoalmente considero uma falta grave e pouco divulgada pelos android tablets. No entanto, sendo um fã de liberdade e não de imposição vou escolher um tablet android e aí parece-me que eepad leva vantagem devido ao preço. Num cenário em que estamos todos em crise,este é sem dúvido o factor mais importante.

  32. Ricardo says:

    Alguém sabe para quando a actualização de homeycomb 3.0.1 para 3.1 no samsung 10.1v da vodafone?????? é que ao que parece o samsung nem permite a actualização via ota… sera bloqueio por parte da vodafone????

  33. Rei Naldo says:

    Eu tenho um Galaxy Tab de 7″ e já vi como funciona na Samsung. É assim:
    No seu suporte eles não dizem que versões há para actualizar. Recomendam:

    1. Instalar num PC o Kies que lá fornecem.
    2. Ligar o tablet por usb.
    3. Lançar a appl Kies e esta controla a versão instalada no tablet. E avisa se está actualizado ou se há nova versão. Neste caso pode-se por ali fazer a actualização.

    E é assim na Samsung.

    Cumps

  34. Suzi says:

    Esse tablet, como o anterior, aceitará chip 3g e possibilitará fazer ligações ? Tenho o primeiro modelo e adorei…Penso em migrar para esse, mas queria saber se ele vem com a função celular tb. Alguém sabe ?

    • Hugo Cura says:

      Com “primeiro modelo” refere-se ao Galaxy Tab de 7″?
      Nem este nem o novo Galaxy Tab 10.1 têm chamadas via GSM/UMTS. Apenas o permitem fazer recorrendo a VoIP em aplicações como Skype, Google Talk, Fring, Viber, etc.. e é claro, existe consumo de dados.

  35. jose carlos g. da silva says:

    Jah,por duas tive q reiniciar o tablet, pois surgiu uma srta. Que lia todas paginas sem parar.A outra decepccao foi nao consegui um aplicativo compativel ao sist. Android p/ utilizaccao da rede bancariaj. Surgiram mais deficiencias sem relevancias,abcs

  36. pedro says:

    eu so tenho uma pergunta se eu precisar telefonar pra alguem atravez desse tab posso fazer isso como um cel normal?

  37. José Boto says:

    Tenho um Galaxy Tab 10.1 (GT-P7100) desde Junho 2011 e gostava de actualizar o Android para 3.1 pelo menos. O Kies é para telemóveis. O Kies 2.1.1.11124_17_6 mais recente diz que o equipamento não é compativel com ele.!!! Que faço? Na Vodafone nada sabem fazer (o negócio deles é vender Serviços e não equipamentos)

    • Hugo Cura says:

      Uma actualização, a existir, estará disponível over-the-air, isto é, através do próprio sistema Android.
      Para “forçar” uma verificação de existência de actualização é só ir a Definições > Acerca do Tablet > Actualização de software > Actualizar.

  38. Nelson says:

    Hugo, uma ajuda….
    Tenho o Tablet Samsung Galaxy P7500 c/ Android 3.1 Tela 10´´ Wi-Fi 3G e 16GB. A minha Wirelles utiliza DNS. Onde eu informo a DNS no Tablet?
    Nao achei em lugar algum

    obrigado

    • Hugo Cura says:

      Para definir um DNS é obrigatório tornar determinada ligação WiFi com IP estático (o que à partida não causa problemas para routers caseiros).
      Para o fazer basta:
      – Definições > Wi-Fi > premir 2 segundos sobre a rede em questão > Modificar rede
      – Marcar a opção “Mostrar opções avançadas” > em “Definições de IP” escolher “Estático”
      – Passa a haver acesso aos parâmetros IP, Gateway, classe de IP, DNS 1 e DNS 2.

  39. Nelson says:

    Muito obrigado pelos retornos Hugo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.