Já está disponível o novo Bluetooth 5: o dobro da velocidade


Destaques PPLWARE

32 Respostas

  1. Rui says:

    Espero que a próxima Mi Band 3 já incluida Bluetooth 5.

    • Bruno Fernandes says:

      Qual a vantagem?

      • Rui says:

        “alcance 4 vezes superior”, por exemplo posso deixar o smartphone no quarto e andar pela casa toda que a mi band ainda se encontra emparelhada para notificações de chamadas etc…

        Na versão actual do bluetooth o mesmo não é possivel as vezes entre comodos já emparelhamento.

  2. David Ramos says:

    Isso queimem os neurónios com os headphones sem fios…

    • APereira says:

      Com ou sem bluetooth vais morrer e vais meu amigo…

      • David Ramos says:

        Claro se morrer com 50 em vez de com 80 não faz diferença nenhuma

        • Daniel Moreira says:

          Parece a história de fumar, “eu fumo e vou morrer como tu”, mas tipo WTF

        • APereira says:

          Que raio de teoria…

          Se queres uma resposta pessoal se faz diferenca… nop para mim nao faria diferenca absolutamente nenhuma morrer aos 50 ou aos 80…

          Um dia vai acontecer, ninguem fica cá para semente…Nao penses com isto que ando tao desanimado com a vida que quero morrer amanha, simplesmente é algo que aprendi a nao me preocupar pois já lá estive proximo 2 vezes.

          Se nao morri é porque nao era o meu dia, no dia em que for certamente que nao irei pensar nas coisas que podia ter feito e nao fiz porque… me poderiam fazer mal.

    • Techguy says:

      Olha que o smartphone no ouvido é bem pior. Os headphones Bluetooth utilizam ondas de rádio para distâncias muito curtas – frequência de microondas na faixa de 2.4GHz a 2.4835GHz. Como o BT não percorre longas distâncias, então carregam muito pouca energia. Em termos de Taxa de Absorção Específica (SAR), os fones BT são da ordem de 0.1W / kg – o que é muito inferior ao do telemóvel que é cerca de 1.6W / kg.

      • int3 says:

        “To date, the only health effect from RF fields identified in scientific reviews has been related to an increase in body temperature (> 1 °C) from exposure at very high field intensity found only in certain industrial facilities, such as RF heaters. The levels of RF exposure from base stations and wireless networks are so low that the temperature increases are insignificant and do not affect human health.”
        http://www.who.int/peh-emf/publications/facts/fs304/en/

    • int3 says:

      http://www.who.int/peh-emf/publications/facts/fs304/en/
      “Recent surveys have shown that the RF exposures from base stations [access points/’routers’ wireless caseiros] range from 0.002% to 2% of the levels of international exposure guidelines, depending on a variety of factors such as the proximity to the antenna and the surrounding environment. This is lower or comparable to RF exposures from radio or television broadcast transmitters.”
      Considerando que no BT tem uma potencia muito menor que do wi-fi podes tirar as conclusões.
      Abre o link e lê. Pode ser que deixes de ser brainwashed pelos media.

  3. black says:

    há pessoal que não mete na cabeça que as tecnologias com fios tem os dias contados, dai cada vez mais se usar bluetooth e wireless como meio alternativo, fios só mesmo em situações inevitáveis…

    evoluam e deixem de ser velhos do Restelo…

    • Rui says:

      Sempre que seja possível usar fio é sempre melhor do que as tecnologias sem fios devido as suas limitações e dos poucos estudos sobre problemas para a saúde, existe alguns mas controversos pois até em cancro se fala mas o melhor é não pensar nisso e deixar os estudos chegar a bom porto e usar só quando é mesmo necessário.

    • Miguel says:

      Entretanto os retrogadas da apple ainda não incluíram carregamento sem fios…

      • Dublin Lover says:

        O iPhone 7 não trás carregamento sem fios?
        O meu Lumia 950 custa bem menos que essa coisa, tem carregamento sem fios, leitor de iris e tira fotografias noturnas como nenhum outro, e o iPhone 7 é muito mau em fotografias de baixa luz quando comparado a este.
        Então quais são as explicações plausíveis para pagar tanto por essa coisa?

    • Pedro says:

      O pessoal dizia o mesmo quando veio o 4g. Que não íamos precisar de cabos para ter tv tem casa. Mas toda a gente prefere a fibra, por ter melhor desempenho.
      Também não esquecer que bom bt ligado, o telemóvel aguenta menos bateria. E se os auscultadores tiverem sem carga, não houve música…
      Preferia que melhorassem a qualidade e tamanho das ligações dos phones, do que praticamente obrigassem a usar wireless.

      E em nota final, o velho do restelo é o que diz, cuidado e mantém as mãos do guiador. O puto diz, “olha para mim, sem mãos” e depois fica sem dentes…

    • APereira says:

      O que eu fico surprendido ao ler os comentários do pessoal acerca deste assunto é a malta a falar da bateria dos auscultadores durar pouco…neste caso porque aparentemente passam a vida com os phones enfiados nos ouvidos…

      Para além de estarem ausentes do mundo a volta deles, nao estao preocupados com a vossa saúde no ponto que phones prejudicam seriamente a vossa capacidade auditiva.

  4. Pedro Osório says:

    Este é o futuro (próximo), não tenham a mínima dúvida.

  5. Aguamenti says:

    Metade do artigo pareceu ser um artigo de opinião…

  6. Nope says:

    A qualidade de som do Bluetooth não é má… É péssima!
    Já para não falar da radiação que para além de prejudicial, ao longo do tempo provoca danos irreparáveis no cérebro.

    • rodrigo says:

      oi? radiações do bluetooth provoca danos irreparáveis no cérebro?? onde foste buscar uma noticia dessa?? nao inventes ta?

    • int3 says:

      Lol. Dá-me provas que a “radiação”, nem sabes o que é radiação mas ok, do bluetooth é prejudicial para a saúde.
      Não há.
      0.
      Nada.
      Estatisticamente 0. Foi sempre reprovado.

  7. int3 says:

    É lamentável a quantidade de pessoas aqui que dizem “wireless é prejudicial à saúde, a radiação provoca danos, …” entre outras lamentáveis e inocentes afirmações.
    Todos os estudos provam que não existe nenhuma relação entre a emissão de ondas eletromagnéticas e danos celulares capazes de provocar doenças.
    Não há 1 único estudo ciêntifico aceite pela comunidade cientifica (porque todos os estudos têm “guias” para se seguir porque podia-se contornar os dados para manipular a interpretação do mesmo).

    Ainda há pouco ouvi na cidade FM o seguinte:
    “Houve um estudo que ficou-se a saber que 12% das pessoas inquiridas já tinham tido alguma DST na vida toda deles, dos quais 80% depilavam os pelos nas zonas genitais. Por isso gente, pensem antes de depilar.”
    Ora que grande parvoíce da cidade FM. Onde foram buscar isto? Passo a explicar:
    Pode muito bem 80% dos 12% raparem os pêlos mas não justifica porque falta outra parte dos dados. Estão-se a focar apenas nos 12% que contraíram alguma DST na vida deles. E os 88% que faltam que NUNCA tinham contraído? Pois. Com certeza que desses 88%, 80% também rapavam lá em baixo…

    Os dados podem ser muito bem manipulados. Focados apenas num detalhe numa fotografia que é muito maior.
    enfim. só os mais inocentes é que infelizmente vão na conversa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.