PplWare Mobile

Tesla Powerwall: Chegaram as baterias para as casas


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. paulo g. says:

    passa a ser solução para o seu armamento… tenham cuidado ao escreverem, pois o corrector ortográfico pode dar sugestões erradas.

    • Fernando Jorge says:

      Pode não estar errado… se, em vez de ser uma casa, for um bunker militar… 🙂 😉
      (just kidding!!) 😀

    • Vítor M. says:

      Os correctores trocam as voltas 😉 obrigado pelo reparo.

    • lmx says:

      hehhee,

      sabes que os EUA e armas a granel 😀 , secalhar o corrector estava correcto e isso vem é armadilhado com “cenas” para espiar a malta…ligadas a net?? really??

      Bem a Igreja em tempos inventou a confisão como forma de controloca população, depois o mundo , baseado na arpanet e outras, realizou a internet, e agora veem as baterias com ligação directa há tesla…vai la vai…

      Já estou como o Stalman…meia bola de tennis, com umas cenas esquesitas para abrir portas e bicicleta…ha nada de telemoveis lol 😀

      • okapi says:

        o teu dicionário ou corretor é que não anda lá bom. Sempre a dizer mal dos EUA, não é que eu goste deles mas, … secalhar= se calhar ficava mais bem escrito confissão e não confisão.

  2. Rpgccv says:

    “Agora, com esta solução, passa a existir uma solução para o seu armamento, podendo a energia ser obtida durante o dia e consumida apenas à noite.” Esta opção já existe há muito, talvez estas sejam mais eficientes, apenas isso; não será!?

    • Vítor M. says:

      Aqui não está a descoberta da origem ou a invenção, pelo que podemos ler e acho que é nessa óptica que devemos olhar para esta tecnologia, está em causa o preço acessível de umas baterias que já podem guardar a energia que os painéis fotovoltaicos captam e que é desaproveitada ou vendida à empresa de energia por “meia dúzia de tostões”, isto é, com um painel solar e uma bateria destas, provavelmente a dependência energética de cada lar será diminuta a cada dia que passa.

      Com a massificação destas duas tecnologias (os painéis e as baterias) daqui a um ano ou dois… a conta de energia de nossas casas será muito menor que agora e a cada ano seguinte estaremos mais perto da independência energética, cortaremos o cordão escravo a companhias que massacram os consumidores.

      • Rpgccv says:

        Agradecido pelo esclarecimento. No entanto, hoje em dia, com +/- 4000€, é possível ter painéis fotovoltaicos, regulador, inversor e baterias. Parece que aí, por pouco menos apenas se compram as baterias. Algo me está a falhar…

        • JJ says:

          A questão é que estas baterias ocupam menos espaço e são mais eficientes. Ou seja, não é preciso tantas baterias como as convencionais, para obter as mesmas capacidades.

          Alem desta tecnologia facilitar a instalação, face ao que existe no mercado.

        • Francisco Silva says:

          Rpgccv,

          com esse preço consegue-se um sistema que acumule energia suficiente para “alimentar” a casa durante toda a noite? Qual é a capacidade desse sistema de que fala?

          Obrigado

        • Filipe Coelho says:

          Eu não tenho a certeza, mas acho que não é suficiente. Um painel fotovoltaico há coisa de 2/3 anos andava na casa dos 20 000 (estou a falar dos rotativos). Pelo que falaram na altura, as baterias eram muito caras, grandes e não duravam assim muito tempo… Não sei como anda agora, mas na altura que pus o meu era assim. Para além disso, não interessava muito produzir para consumo próprio, porque vendia-se a energia mais cara do que a que se comprava.

          • Ricardo says:

            Ao meter 2 packs em paralelo, duplica-se o tempo de descarga. Pode não ser suficiente nos dias de hoje, mas já é uma ajuda. E para quem comprou/compra um Tesla, este conjunto de baterias representa uma espécie de quase retorno do dinheiro gasto ao carregar o carro Tesla em casa. Não é tudo mas já é um bom começo.

      • Araújo says:

        Como posso comercializar o vosso produto.

  3. Mikes says:

    Ainda muito caro. Suspeito que nunca teremos retorno ao longo da vida útil das baterias.

    • Glink says:

      Achas 3k caro?? aquilo que poupas ao longo do ano, pagar-te-á a bateria… digo eu que ainda não fiz grandes contas…

      • Mikes says:

        Eu também não fiz grandes contas, mas se pensares que a autonomia está nas 3h/5h – portanto, mesmo que carregues durante os períodos de baixa, durante o dia só podes usar por 3h/5h e depende de quanto estás a gastar – em aquecimento pode nem sequer chegar a tanto tempo.
        Eu também não fiz as contas, mas parece-me que ainda é caro para valer realmente a pena para situações de consumidorr normal – na pratica estendes o período economico por mais 3h/5h, ou seja, 7/8 cents /kWh mais barato.
        Se já em termos de tarifas bi-horárias só compensa se formos realmente disciplinados, meteres um investimento à cabeça de 3 mile euros, ainda torna a coisa mais complicada de compensar.

        • JJ says:

          O ideal desta tecnologia é utilizar com painéis solares.
          Onde durante +/- 8 horas por dia utiliza-se directamente a energia solar, depois com esta bateria estende-se esse periodo de consumo por mais 3/5 horas.

          Ou seja, conforme o consumo, consegue-se ter umas 10/12 horas de utilização energética, sem recorrer a rede. Sendo então 12 horas de energia solar e 12 horas de energia da rede.

          Com esta base seremos capazes de reduzir para metade a factura da electricidade. Se o consumo for de 50€/mês, passa-se a gastar apenas 25€/mês. Só com estas contas, ao fim dos 10 anos da garantia teremos pago a mesma.

          O ser ou não cara, esta bateria, vai sempre depender do tipo de consumo que cada um faz. Mas para que tem uma despesa com 100€ ou mais na factura da luz, então vai compensar ao fim de 2/3 anos…

          • Mikes says:

            Sim, sem dúvida que depende do perfil de consumo e de já ter painéis instalados – ou as contas serão outras.

          • Manuel Lourenço says:

            Passe a redundância, só para começar do início: alguém me sabe indicar onde posso adquirir painéis fotovoltaicos? Já fiz duas consultas mas nem se dignaram responder.

            Tenho um consumo mensal entre 550/600KWh +/ – 125€ e os preços da energia prometem aumentar. Quantos e que painéis me aconselham? Sou um “cego” na matéria.

            Obrigado.

          • JJ says:

            @Manuel… se tem poucos conhecimentos do tema e não tem nenhum amigo que o possa ajudar nesse campo, então só tem duas soluções: muita pesquisa/estudo pela net; contratar os serviços de uma empresa.

            Comprar até é fácil, no eBay encontra-se muito material. Na net, com alguma pesquisa até se consegue encontrar projectos elaborados, que dizem que passos deve-se seguir para montar um equipamento.

        • Nunes says:

          onde é que vais buscar as 3/5 horas?
          O consumo médio duma casa portuguesa deve andar perto do 13kwh por dia. Desde que use equipamentos dentro da potência permitida pela bateria, significa que a bateria de 10kwh daria para pelo menos umas 15 horas de consumo típico, mais do que suficiente para as horas sem sol!

          • JJ says:

            A Tesla é que dá essa estimativa. Mas lá está tudo depende do tipo de consumo.

          • Costa says:

            Para ter um consumo dessa ordem, tem de ser uma família grande. O meu agregado são três adultos e já fiz uma estimativa do consumo diário e dá uma média de 4 a 5 kw por dia.
            tenho tarifa bi-horária, há cinco anos instalei dois painéis solares, e amanhã tenho cá uma empresa com quem já fechei contrato para instalar dois painéis fotovoltaicos para autoconsumo. Foi o técnico que me aconselhor apenas dois painéis, para não estar a meter na rde da edp energia de borla. A partir de amanhã, as máquinas de lavar que antes funcionavam a partir das 24 horas em que a tarifa é mais barata, com os painéis instalados vão passar a funcionar durante o dia porque estão a consumir energia que eu produzo. À noite e porque os painéis não produzem por falta de sol, é quando passo a consumir energia da rede. Daí as baterias da Tesla serem muito importantes chegarem ao mercado, porque nessa altura, toda a energia que os meus painéis produzam mas que eu não utilize, em vez de entrar na rede da edp, é armazenada na bateria para consumo durante a noite. A escolha da capacidade da bateria, depende daquilo que cada um consome durante a noite, mas no meu caso, a bateria com autonomia para 3,5 horas é mais do que suficiente. Qualquer dúvida, disponham.

      • Nelson R. says:

        100€/mês pagos a companhia elétrica x 120 meses de garantia de 1 bateria = 12000€
        Essa seria a base para contas mais precisas, mas parece que compensará. Digo eu, que percebo pouco desta tecnologia (para já)!!!

    • JJ says:

      Tendo em conta que tem uma garantia de 10 anos… a vida útil da bateria será no mínimo 10 anos, mas eu apontaria para os 15/20 anos no mínimo.

      Outra coisa a levar em conta é que isto será utilizado por quem tem painéis solares fotovoltaicos, logo no período do dia consume essa energia, e a noite precisava de recorrer a energia da rede. Normalmente é a noite que se consome mais energia. Por isso, se já antes apesar de os painíes poderem ser caros, já se conseguia poupar dinheiro, com esta bateria, o consumo de energia na rede deixe ainda mais, visto que consegue-se utilizar energia própria durante mais tempo a noite.

    • Bruno M. says:

      Se possuires paineis solares, basta usares a energia armazenada na bateria a noite.

      Poupas uma quantidade enorme de dinheiro no final do ano.

      • Mikes says:

        Mas os kits de produção de energia fotovoltaicos já não trazem baterias? Ou seja, estas face às que usualmente trazem nos kits são realmente vantajosas que justifiquem o investimento?
        A informação que existe por aí sobre produção energética é tão diversa, está tão espalhada, existem tantas versões sobre a mesma coisa que uma pessoa acaba por não perceber bem afinal o que é mais rentável.

        • JJ says:

          Depende dos kits. Realmente existem kits com baterias.
          Mas serão baterias de gel, algo deste tipo: http://www.tiendasolaruruguay.com/baterias-estacionarias-gel/
          Ou então baterias tipo as dos carros.

          Ou seja, alem de ocuparem muito espaço, para teres uma mesma capacidade desta bateria da Tesla, tens de ter umas 3 ou 4 baterias, conforme a capacidade de cada uma.

        • Bruno M. says:

          A questão não é trazerem baterias, é a capacidade delas…

          Relativamente a estes da tesla, são muito mais pequenas, e com mais potencia! Logo depois de carregadas durante o dia com paineis solares, a noite usa-se para aquecimento, máquinas de lavar, fogão electrico, etc..

          Olha que 3Kv é já bastante para o tamanho delas.

      • Nunes says:

        Não será certamente no primeiro ano que irás poupar dinheiro! Ou será que gastas 3500 euros por ano em electricidade!?

  4. JJ says:

    Esta empresa tem vindo a mostrar que as baterias podem ter muito mais capacidades do as que normalmente são utilizadas. Estão a fazer avanços bastante interessantes, começaram nos carros e agora nas baterias domesticas. Parabéns.

  5. Carlos says:

    Se considerarmos a vida util de uma bateria como sendo 10 anos, temos um custo de 25 dollars por mes so para a bateria. Ainda caro mas certamente estamos a caminhar na direcao certa. Parabens Tesla 🙂

  6. Joao says:

    Alguém sabe da existência de algum estudo de viabilidade, independente, dos painéis solares em Portugal?

    • JJ says:

      Em Portugal temos um problema… esta tecnologia ainda é muito cara. Para compensar, tem que comprar-se peças no estrangeiro e depois fazer uma montagem própria.

      Quando digo comprar peças, não estou a falar de equipamentos já prontos a utilizar… Estou mesmo a falar de peças individuais e depois fazer toda a montagem.

      • JJ says:

        Quando digo que é muito cara, será para um utilizador domestico onde o seu consumo energético não será muito elevado. Mas cada caso é um caso.

  7. Rui Pires says:

    A Tesla cada vez me surpreende mais… Estou tentado a arranjar este produto

  8. Fernando Mendes says:

    Assumindo o presente custo de 19 cêntimos por KwH, se os painéis conseguirem carregar a bateria toda, todos os dias, e se consumirmos os 7KwH totalmente durante a noite, poupam-se 485 EUR por ano.

    Para isso também são precisos 4 painéis de 250w cada um a carregar as baterias durante 7 horas. São pelo menos 1000 EUR de painéis. Não iria sobrar para se consumir durante o dia.

    Falamos portanto de 7 anos para se abater as despesas, e isto em condições perfeitas (melhor dizendo, imaculadas).

    Estou fora.

    • JJ says:

      O problema é que os equipamentos solares são muito caros em Portugal.

      Mas olhando para as tuas contas, já vi kits de 6 painéis de 250w (total 1500w) a uns 3000€, logo já temos mais 2 painéis do que a tu estimativa, a custar menos. E já teríamos o consumo diurno garantido, ou quase.

      • Fernando Mendes says:

        Os 1000 EUR era o preço total dos 4, 250 EUR por painel. Isto porque é suposto o preço dos painéis ficar em 1 EUR por Watt.

    • JJ says:

      Pegando nas tuas contas e com uma pesquisa que fiz…

      Comprar-se os painéis via eBay, 10 painéis de 250w terão um custo de 2000€.
      Se juntarmos esta bateria do Tesla, são mais 3000€. No total o investimento andara a volta de 5000€.

      Se utilizarmos 4 painéis para carregar a bateria, já estaremos a poupar os tais mais de 400€/ano. Se utilizarmos os restantes 6 painéis para o consumo de dia, a poupança é capaz de aumentar mais uns 200€/ano (até pode ser mais, tudo depende do consumo).

      Em suma, termos uma poupança anual a volta dos 600€, em 10 anos da garantia da bateria, teremos uma poupança a rondar no mínimo uns 1000€. Se a bateria aguentar mais 3 anos após o fim da garantia, teremos um poupado uns 3000€, para comprares uma nova bateria. A partir desse momento terá 10 anos de poupança a 100%, porque o investimento necessário já esta pago.

      Ou seja é um investimento, para os nossos filhos. Mas pode compensar se o consumo for superior aos 100€ por mês.

    • Mikes says:

      Capacidade de 7kwh não te dura a noite toda. O período sem sol em Portugal chega a ser dobro do período que estimado para as reservas da bateria, portanto, ainda terias muitas horas sem luz das baterias.

  9. lmx says:

    para aquecimento, a galp tem uma solução identica, baseada na red electrica, mas usa uma estructura de porcelana para manter altas temperaturas e ir libertanto calor durante o dia…é diferente já sei, mas para aquecimento , acaba por funcionar de forma indentica..

  10. Daniel says:

    Se considerarmos que os painéis que temos em casa tem uma potência de 4kWp (são os típicos 20 painéis) e estes durante um dia produzem 14,8 kWh e num mês 451 kWh.

    Supondo a energia que vais poupar é a 0,15 €/kW:

    0,15 €/kW * 451 kWh = 67,65€

    Retirando 10 €/mês para taxas, nas minhas contas a poupança máxima que consegues é de 57,65€ e não 100 €/mês. Isto sem percas do sistema, avarias e bateria não suporta a capacidade de 14,8 kWh…

    57,65€/mês pagos a companhia elétrica x 120 meses = 6918€

    A mim parece-me que não compensará!

    Mas a boa notícia é que é preciso começar por algum lado.

    • Bruno M. says:

      Que taxas são essas que incluiste?

    • JJ says:

      Que confusão… algo não bate certo com as tuas contas.

      Então primeiro dizes que poupas 57,65€ e depois dizes que pagas 57,65€ a companhia eléctrica?
      Pelas tuas contas, entendo que originalmente, sem qualquer tipo de produção própria de enérgica, tens um custo eléctrico de 57€+57€ = 115€+/-

      Logo se tiveres produção própria de energia, e conseguires reduzir em 50% a tua factura da companhia eléctrica, utilizando as tuas contas, ao final dos 10 anos, já poupas-te uns 1000€ (se o custo do equipamento de produção de energia + bateria for de uns 5000€/6000€).

      E como a bateria deve durar mais uns aninhos… se pelo menos durar mais 3 anos, já tens dinheiro para comprar uma bateria nova, e depois terás mais 10 anos de poupanças muito maiores.

      • Daniel says:

        Com as minhas contas, só quero demonstrar com um sistema de 20 painéis e tudo a funcionar a 100% durante os 10 anos, apenas é possível poupar 6918 € (e estou sendo bastante optimista!). Sinceramente acho as baterias caras mas ou mesmo tempo acho bastantes interessantes.
        Além disso não vejo poupanças porque ainda preciso de comprar 20 painéis + inversor + cabos + mão de obra + bateria e que tudo isso fique por 5000/6000€… mas se conheceres passa-me essa informação pode ser que comece por comprar alguns painéis.

  11. Carlos Alves says:

    Ha ainda a opcao de se ligarem 2 ou mais ate 9 baterias destas….
    Eu aqui provavelmente pensaria mesmo num ambiente “quase” totalmente off grid com mais do que uma.
    Há muito boa gente ainda que poucos em portugal que optam por estarem completamente off grid e fazerem um emprestimo ao banco para comprarem todo o equipamento desde painel a baterias a inverters e conseguirem ter energia total com uma mensalidade sempre certa (a do emprestimo)

    • Ricardo says:

      Exatamente. Tendo packs dessas baterias (ou quaisquer outras, sempre seguindo a lei do Ohm e leis de kirchhoff) podes meter N em paralelo que aumenta em N a capacidade das mesmas em conjunto, consoante o nº delas que for. Portanto lá está, ou se investe forte e feio nisso pagando uma ninharia por mês em conta da luz e mais em empréstimo de todo o sistema ou vice-versa lol…Ninguem dá nada a ninguém e conforme estão as coisas, será preciso muito tempo para se ver as poupanças. No entanto, dou os parabens à Tesla e ao seu magnífico carro e a esta possibilidade atenuar a despesa em electricidade a ocarregá-lo.

      • Daniel says:

        Concordo, para agora apenas vejo inovação (a bateria contém muita capacidade para o espaço que ocupa). Porque 3000€ dá para comprar muita energia e sem dores de cabeça. Eu acho que muitos leitores se esquecem que se consome mais energia durante o inverno, e no inverno a produção foto voltaica é menor, logo as poupanças por mês podem ser só 15/20€.

    • JJ says:

      É preciso gastares muita electricidade, para compensar ficar fora da rede e conseguir poupar face a um empréstimo.

  12. Hugo says:

    Caros

    Vejam a legislação actual.

    O que se passa em Portugal não é o que as pessoas querem mas sim o que podem fazer.

    Actualmente (decreto – lei de Janeiro), os sistemas de autoconsumo apenas podem instalar 6 paineis, ou seja, cerca de 1.5 kW.

    No máximo conseguem produzir 10 kWh/dia, e apenas nos dias de pleno sol. É preciso fazer bem as contas do retorno do investimento.

  13. Az8teiro says:

    Então vamos cá ver umas coisas, ora bem, a única inovação que vi aqui foi que as baterias, são finas, brancas (fazem-me lembrar os produtos i e a sua marca..) ou seja design. A única inovação é o design.

    Agora eu ponho a minha questão. Não vejo grande novidade porque se for á loja auto da esquinha e comprar 40 (100Ah, 700A) , baterias a 100€ ficam-me em 4000€ e aposto que consigo capacidades superiores a essas permitidas pela tesla. Diria mais até, posso dispolas de forma a darem os 220v directos e elimino conversores e logo as perdas energéticas ainda são menores.

    Posso também optar por baterias mais potentes, talvez precise de menos baterias, são mais caras e depois é uma questão de fazer contas se compensa ou não. Convém lembrar que se chegar a uma loja e comprar 40 baterias é capaz de obter um desconto considerável (o preço ia bater +- no mesmo da tesla).

    Agora a pergunta lógica, porque é que isso não compensa? duração das baterias (tempo de vida), custo da bateria em si, e o grande problema que muitos de vocês não pensaram, é que a bateria reduz os custos com a eletrecidade, mas não os elimina. Ou seja a bateria permite ter um eletrodoméstico ligado, mas não 2 em simultâneo.. Se ligas o micro ondas, e se por acaso o frigorífico se liga, a barteria não consegue alimentar os 2, resultado? No melhor caso um deles desliga-se se for o frigorífico ou arca imagina a comida a congelar e descongelar creio que não é lá muito bom… Ou então se for o micro-ondas, tens que esperar até que a arca desligue para podes aquecer a sopa finalmente para jantares. No pior caso fritas um eletrodoméstico se não houver filtros de correntes mínimas e lá foi a tua poupança residual pelo ar, por causa do gasto no eletrodomestico a repor..

    Ora bem, para isto não acontecer, qual é a solução? ter na mesma um serviço de eletrecidade contratado. Então aí continuas a pagar X ao final do mÊs, junto com o valor da bateria, portanto no final de contas a única coisa que se consegue é poupar 10 ou 15€ ao final do mês na conta da eletrecidade.

    Palmas, 120€ ao final do ano, 1200€ de poupança ao final de 10 anos, portanto paguei 3000€ á cabeça para gastar 3000-1200€ em 10 anos. Onde é que ficou a poupança aqui? Em 1800€ gastos que afinal poupava se não tivesse comprado a bateria.

    • JJ says:

      Quanto espaço é preciso para ter essas 40 baterias auto?
      A inovação é só no design? Então eles consegue por uma bateria no tamanho de 1 TV LCD 30″ com a mesma capacidade de 40 baterias comuns, e isso não é inovar? Então é o que?

  14. Az8teiro says:

    Já agora deixo-vos umas dicas, olhem para a vossa fatura da eletrecidade, vejam quanto pagam da eletrecidade que gastam.

    Depois vejam quanto custa o aluger da rede, os impostos idiotas, o iva, a taxa da tv, e o valor diário da potência contratada (para 4.9KV acho que são 7€ mês +-).

    Como o artigo diz a bateria fornece menos de metade deste valor. Sabiam que se chegarem ao vosso contrato e reduzirem a potência contratada para 3.6 kv ou ainda menos dependendo do que tenham contratado poupam por mÊs 5 ou 7€.. directo, limpinho e sem espinhas. O que é que isto significa? que precisam de prestar atenção e não podem ligar tudo ao mesmo tempo, ou então a potência chega ao limite e o quadro dispara. Portanto poupar é fazer uma boa gestão dos eletrodmésticos e não gastar dinheiro em mais tralha.

    Quando conseguirem viver com o escalão abaixo de 3.6kv aí sim podem comprar uma bateria destas e eliminar o contrato de eletrecidade, aí acredito que talvez poupem alguma coisa..

    Ah esperem, é que mesmo assim precisam de ter paineis solares com potência suficiente para carregar a bateria da tesla em pouco tempo, MAS tendo em conta que de noite não carrega, não há sol, energia proveniente dos painéis muito fraca, e que de dia para os painéis carregarem a bateria não podem estar a consumir a energia noutro lado, e que estas baterias duram 5h, precisam de 2 baterias destas 6k euros, para aguentar uma noite, e precisam de ter painíes que as carreguem completamente durante o dia. No verão funciona, de inverno a produção é menor, os dias mais pequenos e não conseguem viver só das baterias, lá terão vocÊs que fazer um contrato de eletrecidade outra vez.

    A tudo isto ainda falta somar a variável estado da bateria.. eu diria que uma bateria até dura 20 anos, o que eu não acredito é que ao final de 3 anos uma bateria destes consiga armazenar a mesma carga que armazena no primeiro ano. Isto significa que passado 3 anos não têm uma bateria a 100% como tinham no primeiro dia, mas têm a 80 ou 70%, leram no contrato qual era a condição para a tesla vos dar garantia da bateria, a que percentagem é que eles consideram falha deles e vos substituem por uma nova? Faz-me lembrar os ISPs, também fazem contratos de 100Mbits, e depois vocÊs têm 50 e eles dizem que está escrito até 100M não são 100M certos, e vocês ficam a arder até descer ao limite que eles consideram para poderem quebrar o contrato..

  15. André says:

    Peço desculpa, mas ainda vou mais longe: InfraeXtruture da APC para data centers e ainda ficam com proteção de picos de corrente.

    Concordo com tudo o que foi dito aqui acima, e estão se a esquecer de uma coisa:

    3500$ nos states. Quanto ficara trazer estas baterias para cá mesmo?

    Cumprimentos;

  16. Pedro says:

    Tudo o que escrevem é verdade.

    Lembram-se dos tm ? quando chegaram valiam 800 contos e eram pesados, ninguém percebia bem para que serviam apenas os executivos os tinham.
    Hoje, já praticamente não usamos o telefone fixo.

    Não me importo de pagar mais, mas só pelo prazer de deixar de ter contracto com a EDP fico feliz.
    quando houver uma solução 100% eficaz de inverno e verão com autonomia a 100-150% mesmo que mais cara, não hesito e mudo. Mas isso só daqui a pelo menos 5 anos…

    Parabéns Tesla, a melhor empresa desde a criação dos Tms. Carros eléctricos e Pawerall são a solução em breves anos…

    pedro

  17. Raimundo Pereira de Farias says:

    COMO É POSSÍVEL COMPRAR ESTAS BATERIAS ?

    Att. Raimundo

  18. jalias says:

    Tenho uma casa num lugar q a EDP pede 3 mil euros para ligar a rede…vcs falam todos sobre gastos,consumos etc etc,mas ninguem falou….gastando 3000 euros para dar aos chinos.. e depois todos os meses…..pagar a factura…..é bom q sejamos inteligentes e meter um kit onde gastarei 3000 euros e pronto….caso arrumado…….é só gastar e rir sem pagar nada

  19. vitor manuel carvalho dos santos says:

    tenho já instalado um quite de auto consumo com baterias 12 de 250w 48v e já não tenho nenhum consumo da rede a tenho 6 painéis fotovoltaticos e qual e o meu prazer ter luz e os outros não tabem gastei por volta de 10 mil euros mas gastava 80 a90 euros por mez au fim de dez anos ta pago agora so queria saber se se podem adaptar essas baterias au meu sixtema

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.