Quantcast
PplWare Mobile

Coronavírus pode sobreviver até 3 dias na roupa indica estudo

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Silvestre says:

    Haja paciência.

  2. Manuel says:

    Quer dizer que já não posso usar as mesmas cuecas 3 dias seguidos??? É o fim do mundo!!! Hahaha

  3. Ora bolas! says:

    É estudos e contra-estudos, é conclusões e contra-conclusões, é opiniões e contra-opiniões… cada cabeça, cada sentença. Já não sabemos para onde nos virar e a quem dar ouvidos.

    • Artur Peralta says:

      É isso mesmo. Existem estudos sérios e outros para abafar os que não interessam.

      Há cerca de 2 semanas apanharam conversações do ministro alemão com universidades (corrompendo ciêntistas e pesquisadores) para lançarem um relatório que justificasse o lockdown e medidas mais restritivas. Fonte: https://www.welt.de/politik/deutschland/article225864597/Interner-E-Mail-Verkehr-Innenministerium-spannte-Wissenschaftler-ein.html

      Por isso deixo aqui 2 perguntas:
      1. Isso passou em alguma televisão ou canal de informação?
      2. Podemos realmente acreditar em todos os estudos “científicos”?

      A contaminação do conhecimento está a acabar com quase todo o conhecimento científico…

      • Jorge Carvalho says:

        Esqueces-te de dizer que foi no ano passado no 1º lockdown em que não se sabia muito do que se sabe hoje.
        E ele não corrompeu ninguém , pediu um estudo que justificasse o lockdown.

        Abc

        • Artur Peralta says:

          Não me esqueci de dizer nada, está na fonte. No entanto tás a dizer que:

          “Vamos fechar tudo para resolver o problema só porque sim. Agora vamos pagar para fazerem um estudo a justificar o que queremos fazer”

          – Achas isso ciência?
          – Achas que pagar/corromper para o estudo dar o resultado/conclusão que precisam para justificar o que políticos querem fazer é correcto?
          – Achas que o povo não deveria saber destas movimentações em backstage?
          – Achas que só porque foi feito no primeiro lockdown “onde não se sabia muito sobre o assunto” justifica hoje en dia utilizar estes meios para conter o problema?
          – E a california que está em lockdown à cerca de 4 meses e não baixam os números?

          São apenas questões, entendedores entenderão…

  4. marcelo says:

    basicamente quem usa mascara de pano ou cirúrgica, caso não use bem a mascara ou a molhe tem mais probabilidades de ficar infectado, do que uma pessoa sem mascara.

  5. João says:

    Pode sobreviver mas continua viável para se transmitir e infetar?

    • ernez says:

      Ora aí está uma pergunta pertinente João, também gostava de saber isso, mas pronto, já se sabe como são as noticias, apenas interessa a parte que serve para aterrorizar mais as pessoas e assim se vai contando meias verdades, enfim.

    • PML says:

      Ora aí está a questão inteligente João – sobrevive, mas pode causar-nos problemas?

  6. mira says:

    sobrevive mas nao transmite

  7. Relvas says:

    Vivemos numa época em que por cada “possível” solução exsitem 163.000 estudos!

    Já ninguém aguenta com tando “estudo”! Será devido á falta de emprego?

  8. Relvas says:

    Acabei de fazer um estudo que indica que o covid-19 não se aguenta mais de 17 segundos num copo de bagaço.
    Onde posso publicar o meu valioso estudo?

  9. Joao Ptt says:

    Então isto quer dizer que tenho de meter a roupa toda antes e depois na máquina de desinfecção por meio de ozono?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.