PplWare Mobile

Chegou o Firefox 64: A gestão dos separadores é agora uma preocupação da Mozilla


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. informado says:

    EU queria o firefox como era antigamente. Sem copiar os outros e leve.

  2. Tiago says:

    Podiam ser um browser de referencia mas perderam para o chrome e estao cada vez piores. E o problema do open source e linux, sem fundos so se cria lixo

    • SergioM says:

      Firefox perdeu ao longo dos anos, mas dizer que estão cada vez pior é não ver a evolução. Nas últimas 3/4 versões só tem vindo a melhorar!

      • Filipe says:

        Nem por isso. Em termos de consumo de ram e processador, com as mesmas extensões e os mesmos sites abertos (testado o mesmo método em duas máquinas bem diferentes), o firefox neste momento come mais que o chrome. Por isso sim, estão cada vez piores. É hora de procurar alternativas para quem gosta de firefox e quer a experiência leve e fiável de antigamente. Penso que o pale moon será uma boa opção neste momento, tal como já foi referido noutros comentários.

        • Bruh says:

          Engraçado dizeres isso. É que eu tive, recentemente, de voltar para o firefox, precisamente porque consome menos memória que o chrome. É que o chrome já começava a deixar o pc sem responder durante uns 2 minutos, enquanto no firefox ainda não aconteceu. Sim o firefox mete-me o cpu a 80% em situações que o chrome ficava nos 60% na boa. Aliás, essa foi precisamente a razão que me fez mudar para o chrome. Agora que tenho uma máquina ligeiramente superior, o problema é mesmo o consumo de memória, e no meu caso o chrome nesse aspecto perde e bem para o firefox.

    • Bruno Martins says:

      Dizer que software OpenSource e Linux que são desenvovidos sem fundos são lixo é algo completamente disparatado.
      Se assim fosse o Linux não era amplamente usado em ambientes criticos, e existe muito software opensource com melhor qualidade do que software pago.
      Relativamente ao Firefox, tal como outros browsers cada vez estão mais “pesados” mas as pessoas esquecem-se que cada vez mais as proprias paginas estão mais pesadas, cheias de imagens com alta resolução, grafismos e mecanismos que necessitam de memória para correr.
      Os programadores não têm culpa das pessoas não actualizarem os seus equipamentos e quererem que um computador com 10 anos consiga reproduzir um video em fullHD.
      Outro exemplo é a espicificações do hardware onde se pode ver um raspberryPI com 512mb de memoria a reproduzir um video em fullHD sem problemas e um CPU intel tipo celeron ou atom com 2 ou 3 anos não o consegue fazer mesmo tendo 4 gb de memoria por exemplo.

  3. Carlos Costa says:

    O melhor dos melhores.

  4. kendimen.c says:

    Na informação do próprio Firefox diz que essa sugestão de extensões e afins só se aplica, para já, aos Estados Unidos.

    E corrijam por favor a frase “podemos conta uma melhor velocidade de scroll das páginas e com uma otimização de desempenho geral”.

    Bom artigo, a falar de um dos browsers que utilizo diariamente e em que mais confio 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.