Quantcast
PplWare Mobile

Testes ao A14 Bionic do iPhone 12 mostram que estará abaixo do Snapdragon 865

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. asdasd says:

    E entretanto já existe o 865+ e ainda os telefones de topo de 2021 terão implementado o 875.
    Parabens apple…

  2. Carlos says:

    A apple é uma piada, e o iPhone 12 foi o cúmulo do ridículo destes anos todos.
    Sem carregador, sem fones, é só rir de tanta desgraça. Agora o processador mais “potente” do mercado afinal não é assim tão potente.
    O que realmente realça e destaca na Apple é o sistema iOs, que realmente é muito bom, mas a Apple tá a ficar cada vez mais ridícula e a perder cada vez mais qualidade.

    • Vítor M. says:

      Olha que a Apple marca tendências. A Samsung também já não está a enviar os auscultadores e a seguir, digo eu, vai tirar da caixa o carregador. Depois, o resto das marcas, fazem o mesmo. Portanto, candeia que vai à frente, ilumina duas vezes 😉 e não é ao acaso que lideram este mercado há muitos anos e dificilmente alguma das outras marcas conseguirão ultrapassar a Apple. Aliás, já foi assim com a disquete nos anos 80, foi assim com o DVD nos anos 2000, com jack 3.5mm há uns anos, etc etc etc… portanto, há sempre algumas marcas que puxem o mercado para o desenvolver. De umas vezes de forma mais pacífica e de outras mais bruta. Esta conversa que estás a ter, muitos tiveram quando a Apple tirou a disquete dos seus computadores, ou o jack 3.5 mm e a empresa afinal estava correta. Um outro exemplo foi quando excluiu dos seus dispositivos móveis o flash… e afinal, todos seguiram também a Apple. Além disso, outras marcas marcaram também saltos na tecnologia e criaram disrupções, nem sempre bem aceites.

      • Nox says:

        Mas isto é a mesma coisa que dizer que no futuro as televisões vão vir sem o cabo de alimentação porque temos lá em casa algum perdido.
        Os auscultadores com fio até concordo não faz falta mas o carregador vamos ter que ver que faz falta e não tem justificação para tal.

      • Robin Hood da Silva says:

        Genericamente tens razão mas, comercializar um aparelho de mais de 1000€ sem carregador USB-C, que não é ainda tão comum como sabemos, por supostas razões ecológicas é esticar a corda, não achas? Qualquer dia as marcas de carros vendem os mesmos sem rodas porque podes usar as que o teu carro anterior tinha? Sabemos que é estratégia de mkt, para cross selling de mais um ou outro acessório…

      • Pedro Sousa says:

        Só se for na gama baixa (em que a Apple nao se enquadra) Porque o meu S20 Ultra trouxe auscultadores, e nao uns “para safar”, mas uns AKG de qualidade excelente e que “cá fora” custam uma quantia cosideravel, como vieram tambem com a oferta dos Buds Plus. Nao mencionando o carregador Fast Charging. A Apple sabe é vender-se muito bem, dando soluções para os problemas que eles proprios criam.

        • Vítor M. says:

          Não, o S20 FE 5G já não traz. 😉 e mais verás de agora em diante 😉

          No que toca ao carregador, o iPhone 11 Pro trouxe um bom carregador e rápido. Mas não pode ser a melhor em tudo 😉 e tem de dar espaço para melhorar a seguir. No caso dos carregadores https://bit.ly/3j3vaDk vamos ver a seguir quem os colocará e tirará 😉 Depois mais à frente, voltamos a conversar.

          • Abreu says:

            Vítor nem se fala da bateria de 3000 que vem no 12…. Em vez do carregador a Apple devia de oferecer uma boa powerbox..kkkk

            Equipamentos com bateria inferior a 4000 nem vale a pena comprar

          • Vítor M. says:

            Vale, a norma não é ter cada vez mais bateria… a norma é os equipamentos serem mais otimizados e consumirem menos. Olha para outros segmentos para perceberes.

          • Pedro says:

            Nao, a norma é aumentar a bateria porque cada vez tens mais recursos a consumi la chega a um ponto que nao da para optimizar mais e essa das optimizaçoes dos iphones é muita boa mas a bateria do X da minha namorada é uma autentica miseria

      • TS says:

        Estava correta em relação ao 3.5mm? porquê? Eu continuo a comprar telemóveis apenas com 3.5mm. Eles tiraram isso para tornar os iPhones mais finos, não ha nada de estarem corretos

        • Vítor M. says:

          Porque deu um impulso enorme ao desenvolvimentos dos auscultadores sem fios, entre vários outros dispositivos. Aliás, se fores ver, as marcas praticamente todas têm apostado nos auscultadores sem fios e lançam mesmo modelos já sem outra ligação. E o mercado está a alinhar-se com isso de facto. Basta ver os novos equipamentos lançados nos últimos 3 anos para percebermos que o jack 3.5mm já passou à história.

          • TS says:

            no entanto em qualidade de som continuas todos uma miséria versus a alternativa com fios

          • Regis says:

            A sony tem o melhor auscultador sem fios do mercado, no entanto a linha Xperia tem jacks …

          • Vítor M. says:

            Tem dos melhores sim, mas isso não invalida que os próximos deixem de ter jack, dado que os smartphones da Sony respondem a uma exigência já ultrapassada no timing, a Sony deixou de apostar como os restantes o fazem. Depois, a Sony cada vez faz mais dispositivos sem fio, mas para o mercado de terceiros, dado que o seu mercado de smartphones, está a cair. Portanto, só reforça o que eu disse, que este mercado está a crescer e graças a certas movimentações, como foi o acabar com o jack 3.5mm. Eu sou um fã dos auscultadores sem fio da Sony.

          • Regis says:

            O novos da XPERIA (1 mk2 e 5 mk2) tem jacks. Ainda indisponíveis em PT.

          • Vítor M. says:

            Sim, mas a Sony, como referi, e porque assim optaram, deixaram de ser primeira escolha, vão de arrasto. A seguir, como foi no mercado em geral, vão retirar. Atenção, a Sony faz bons equipamentos, mas são sabe dar a conhecer os seus produtos. Ainda agora com a PS5 está a fazer o mesmo.

        • Carlos says:

          O SE 2020 continua com a mesma espessura do IPhone 6…

      • adbu says:

        Mas também em muitas situações deu tiros nos pés e teve que reverter decisões que tomou.

        • Vítor M. says:

          Não foi em muitas, foi em algumas sim, mas qual empresa desta dimensão à escala planetária não o fez? Mas a tecnologia não é uma ciência exata. A Apple deu alguns tiros, por exemplo, quando lançou há muitos anos uma consola de jogos, não conseguiu seguir esse mercado. Quando teve a sua rede social, lembras-te do Ping? https://bit.ly/3j69FSd

          Contudo, no campo das portas, deu passos fortes, aliás, é das marcas que mais impulsiona este setor. Lembras-te do Firewire (também conhecido como i.Link, IEEE 1394 ou High Performance Serial Bus/HPSB)? Foi um salto importantíssimo nas ligações aos periféricos. Esta tecnologia foi desenvolvida pela Apple. Assim como o que ainda hoje a Apple tem, o Lightning que ajudou a criar o USB-C (que também tem intervenção dos engenheiros da Apple).

          Mas haverá um ou outro caso que tenha corrido mal e outros poderão aparecer.

      • GM says:

        E a seguir, retiram o telefone. Acabam por vender uma ideia. Quem quiser utilizar o telefone, compra o aparelho à parte. É simplesmente de génio.

        • Vítor M. says:

          Pode ser que retirem sim, até porque com a evolução da realidade aumentada, do Apple Watch e tecnologias com áudio espacial, poderá no futuro nem precisar do telefone. Faz sentido e pode ser efetivamente o caminho. Tu és fino…. 😉

      • Pedro says:

        la por marcar tendencias nao quer dizer de todo que esteja certa sao duas coisas muito diferentes para mim o tirar o carregador passa o ridiculo quando existem marcas a meter na caixa carregadores de 30 e 65 watts, e a partir de agr tanto podem estas marcas copiar como pode a apple voltar atras como aconteceu com o touch id que agr o ipad ja tem que basicamente é um teste para a reaçao das pessoas e para o ano metem no iphone.
        E ja agr a nokia tambem este a frente muitos anos

        • Vítor M. says:

          Pois, pode de facto não estar certa agora, se mudar hábitos, pode estar certa à frente. Normalmente é assim que acontece de facto. Um exemplo foi a retirada dos computadores das disquetes. Na altura esse teu discurso era corrente. Hoje, foi um passo importante. Não concordo no retirar de todos, deveria haver uma opção de compra, tal como existe noutros dispositivos. Eu não compraria, e quem quisesse deveria ter essa hipótese, como se pode acrescentar um armazenamento diferente, por exemplo. Cada opção com o seu preço e como não quereria isso, deveria ter um preço menor.

          A Nokia sempre foi muito à frente no seu tempo até parar no tempo e morrer. Mas lembro-me que o meu primeiro telemóvel, um Nokia 2110 de 1994, era uma bomba ao lado de outras marcas. E nos anos seguintes a Nokia continuou a dar cartas, até se esbarrar no multi-touch com um Symbian capado de desenvolvimento futuro. Nas câmaras era já uma marca de topo, baterias idem aspas, materiais de construção era eximia… mas perdeu o comboio. Durante vários anos, seguramente 10, fez importante alterações nas tendências do mercado das comunicações. Acertou umas, falhou outras, mas foi muito importante à realidade que hoje vivemos nas comunicações.

          • Francisco Cruz says:

            Até que enfim… estava a ver que ias dizer o que realmente deverias ter dito desde o início “Não concordo no retirar de todos, deveria haver uma opção de compra, tal como existe noutros dispositivos. Eu não compraria, e quem quisesse deveria ter essa hipótese, como se pode acrescentar um armazenamento diferente, por exemplo. Cada opção com o seu preço e como não quereria isso, deveria ter um preço menor.”
            Agora sim gostei de ler o Vítor a ser imparcial na resposta e na abordagem ao tema… finalmente…

          • Vítor M. says:

            Sou sempre imparcial e correto nas minhas abordagens. Quando uns concordam, é porque eles estão em sintonia, se não estiverem, dizem que eu é que não estou 😉 assim, pelo que dizes, estamos em sintonia. Não sou eu que sou agora algo que dizes, dado que isso sou sempre.

            Abraço 😉

        • Tadeu says:

          o Touch ID sempre houve no iPad Air, como tal a Apple não voltou atrás, apenas mudou o local onde ele está.

      • Joao says:

        Muito na frente, ditando regras e blá-blá-blá. Mas é a única que tem um cabo proprietário, parece bem atrasada para mim

      • Ricardo C. says:

        Ola Vitor, é certo o que dizes e acrescento que também não foi saudável a Apple incluir na caixa um cabo Lightning/USB-C que no meu caso se quiser usar esse cabo terei que comprar o carregador. Mas isto não será a Apple a fugir à padronização do USB-C na europa? em suma, foi a estratégia que a Apple usou quando foi obrigada a usar USB-C nos seus equipamentos….. E Incluiu… está certo… mas foi no transformador e não no equipamento que continua a haver resistência no Lightning…

        • Vítor M. says:

          Por mim era tudo USB-C, até porque se nos iPhones é Lightning, no iPad Pro USB-C, no Macbook Pro USB-C e no iMac USB, ter tudo USB-C para mim era atualmente o ideal. Contudo, a Apple começou lá atrás. Ainda no tempo do micro USB a oferecer Lightning aos utilizadores e a trazer a modernidade aos equipamentos da sua oferta quando só anos mais tarde chegaram aos outros. Agora, paulatinamente, deverá mudar isso. O ótimo era de uma vez só, mas isso nunca acontece.

  3. Tadeu says:

    enfim…
    parece que continuam com esta falácia de usar o AnTutu para comparar plataformas. Mas será que não lêem o que a própria AnTutu escreve como aviso sobre isto!??? O AnTutu não está feito para comparar entre plataformas, os métodos de teste são diferentes, o sistema de pontuação não é o mesmo.

    • Toni da Adega says:

      AnTuTu e qualquer outro software de benchmark.

      Se a Apple afirma que o A14 é mais 50% mais rápido que o A13, é óbvio que é impossível ser mais lento que o 865. Para isso acontecer o A13 tinha que ser muito mais lento que o 865.

      Performance segundo palavras da Apple:
      “50% faster than any other smartphone chip”

      • TS says:

        essa comparação era em relação ao A12, e não A13, foi dita na apresentação do iPad Air, “50% faster than previous iPad Air” e este tem A12

        • Tadeu says:

          era 40%, não 50%

        • Toni da Adega says:

          Nao devem ter visto a Apresentação do iPhone.
          Eles nao falaram de versões nenhumas, simplesmente afirmam que é 50% mais rápido que qualquer outro chip no mercado.
          – “50% faster CPU than any other smartphone chip”. Onde é que fala em versões? A13 é SOC de smartphone

          • Tadeu says:

            isso seria correcto ignorando o contexto. Na apresentação mencionam que são comparações com os competidores. Poderiam ter sido mais claros, mas é essa a comparação, até sabendo o que a Apple já tinha dito em comparação dentro dos seus processadores.

      • Tadeu says:

        “AnTuTu e qualquer outro software de benchmark.”
        Não! Há benchmarks feitos para permitir comparações de CPUs com plataformas diferentes – pode se discutir até que ponto se obtém uma boa imagem, mas os testes são os mesmos e a pontuação é calibrada. O AnTutu não, já avisou isso expressamente, os métodos de testes não são os mesmos e o sistema de pontuação difere.

        A Apple não afirma que é 50% mais rápido que o A13.
        A afirmação dos 50% é sobre o CPU (da concorrência), o teste do Antutu nem sequer é específico do CPU.

  4. Gerardo says:

    Acima ou abaixo corre iOS por isso dispenso.

  5. Sílvio Pinto says:

    no preço fica acima… enfim

  6. RM says:

    Oh não, que chatice, fica um bocadinho abaixo do SD.
    Como se o Antutu fosse um reflexo da experiência que alguém vai ter com os iPhones!
    O mesmo se passa com as câmaras dos smartphones, mais MP não significa melhores imagens/fotografias.

  7. Pedro says:

    Vale o que vale na minha opiniao os dois sao de topo, ninguem vai preferir o snapdragon por abrir o facebook mais rapido, no entanto eu ate sou muito da opiniao que os processadores da apple funcionam muito bem em ios porque estao altamente optimizados para aquela plataforma na minha opiniao se metessem o A14 num samsung de topo borrava se todo

    • Tadeu says:

      optimizações do sistema vêem-se na resposta do sistema e nas suas frameworks, não em benchmarks sintéticos pensados para medir a performance do CPU com código nativo. Vai ler o que os especialistas dizem sobre os CPUs da Apple

    • asdasd says:

      Não sei se a arquitetura é compativel sequer, mas caso seja é obvio que o rendimento do A14 ou qualquer processadoe A, terá rendimento inferior num OS Android. Mas como disse, penso que nem é possivel.

      • Tadeu says:

        Vamos pôr a coisa desta maneira. Já foi mostrado que o A12X da Apple num computador a correr macOS tem desempenho idêntico a quando corre no iPad!
        Reflitam, há benchmarks que medem performance do CPU que não dependem de optimizações no desempenho do sistema operativo.

        • Pedro says:

          depende sempre porque nestes casos o so é o controlador, e nao consegues testar um processador sem qualquer tipo de software tens que ter um software para trabalhar com o cpu e se esse software for optimizado para aquele processador vai sempre trabalhar melhor, tal como o asdasd é uma coisa praticamente impossivel de testar. E o macOS tambem é da apple quando eles fizeram esse teste garanto te de certeza absoluta que optimizaram o sistema para o A12X

          • Tadeu says:

            Pedro, o SO ser o controlador apenas afecta a afectação de recursos não a optimização do próprio código nativo do benchmark sintético para o CPU.
            Ou seja, isso não teria efeito nenhum, por exemplo, quando um benchmark corre apenas num único núcleo do CPU do SoC;
            Para além disso, a gestão de afectação de recursos é optimizada por todos, sendo que a situação da Apple e dos seus sistemas não lhe dá nenhuma vantagem especial nessa vertente.
            Vai ler as análises da Anandtech aos núcleos da Apple. O código que é testado não é e nem faz parte do sistema! Existe uma vantagem clara nos núcleos desenvolvidos pela Apple.

  8. Cicrano says:

    Novidades, há?

  9. asdasd says:

    Só em continuar com o cabo cabo lightning já os torna ridiculos…
    Quase todos os novos equipamentos vêm com USB-C, uam tecnologia fantastica. Transdormador do portatil serve para o telefone, carregamento rápidos, passagem de video etc.

    • Vítor M. says:

      Sim, tecnologia que a Apple também ajudou a desenvolver e que já usa 😉 Aliás, pariu de um principio que a Apple colocou no Lightning 😉 vai com calma e analisa os factos. Por mim, era tudo USB-C… mas não se pode apagar a história, claro!

    • Pedro says:

      Eles pensaram nisso tanto que meteram no ipad mas é so mais este ano no proximo ano acredito que o iphone venha sem portas e o carragamento seja atraves do magsafe agr nesse caso à outro assunto sera que a apple vai ter coragem de lançar um iphone sem nenhuma maneira para carregar ou vai incluir o magsafe na caixa ca estaremos para ver

  10. SANDOKAN 1513 says:

    Se está !! Está e não é pouco pelo que se vê nos resultados. 🙂

    • Tadeu says:

      os resultados não servem para comparar processadores que correm plataformas diferentes. O Antutu não foi feito para como teste entre plataformas, é um aviso já feito pela própria AnTutu.

  11. Miguel Cardoso says:

    Ha o iphone e ha os charutos
    O resto sao cantigas

  12. nuno a says:

    se tomarem atençao vêm nas imagens que os testes são realizados no IOS 14.1 o mesmo que ainda não saiu, provavelmente foi feito no 1º beta , logo vale o que vale , zero

  13. Pedro says:

    Teste de medir pil%$#as é o que é o Antutu e outros iguais. Não me interessa se é apple ou samsung ou Oppo ou Xiaomi.

    O que é verdade é que isso não passa de um teste parvo! Grande parte dos andorids das marcas menos conhecidas Mas que usam também esse processador têm lá o power todo Mas depois aquecem dão erros que levam o telefone a reiniciar e mais …. portanto o que um utilizador deve querer é algo estável e que seja fiável do que um canhão que não aguenta a pólvora que lá tem.

  14. Francisco Cirne says:

    Pedro Simões .

    É melhor deixar de comer gelados com a testa.. 🙂

    O iPhone 12 em termos de performance come a concorrência toda ao pequeno almoço… 🙂

    https://www.tomsguide.com/news/iphone-12-benchmarks-this-destroys-every-android-phone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.