Quantcast
PplWare Mobile

Não consegue ligar o seu Mac a monitores externos? A culpa é do macOS Big Sur

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Hélio says:

    Lol. So desenvolvem um sistema para hardwares restrito, não para milhares de computadores diferentes como o Windows. E mesmo assim tem problemas básicos? O melhor sistema operativo do mundo?
    Sem falar da limitação para ecrãs externos que os novos M1 têm,por isso é que sótem 2 portas Thunderbird…
    Apple dá me vontade de rir, mas inda me rio mais é com os comentários dos defensores da Apple… Ai ai

    • O bastardo says:

      1) chamam-se thunderbolt;

      2) têm 2 portas com 2 controladores, o que significa que podes ligar um hub thunderbolt / usb 4 por porta de 40 mbps (owc por exemplo) e tens logo muitíssimas conexões, inclusive usb a 10 Mbps (o habitual são 5)

      3) os apple M1 estão em PC de entrada (no mundo Apple) o que óbvio significa que ninguém espera com PC de 750 a 1500€ +- ter 50 monitores conectados. No meu caso com 2 monitores 4K não tenho problemas, ambos a 60 Hz.

      No meu caso tenho 2 portas, uma delas com um SSD externo de alta velocidade (ainda assim não chega nem de perto ao que a porta suporta) e a outra conectada a um hub onde tenho rato, teclado, HDD extremo, pen, receptor do Gamepad, monitor 4K, etc.. E ainda assim não chega nem próximo ao máximo do sistema.

      A tua vontade de rir é por outras razões que nem vale a pena comentar…

      • pedro says:

        continue a ser engando, afinal até parece que gosta !!!!

      • Baco says:

        Comprei recentemente um MacBook com M1. Que dock USB ou Thunderbolt usas? Ando à procura de boas docks e uma recomendação será bem-vinda.

      • pedro says:

        O processador M1 até é muito bom, agora as politica da apple não mudou, continua numa de obrigar os clientes a uma subserviência total, conforme os interesses da empresa e não de quem devia ser ….. a razão de ser de qualquer empresa: os clientes !!!

      • Nuno says:

        pagar 1000€ e ter de comprar hubs para tudo já é de rir

        • NelsonR says:

          Teoria boa. Raios partam, comprar um carro e ter que lhe meter gasolina???

        • O bastardo says:

          Nuno, se és tão espero, explica-me lá num portátil com Windows estilo o MBA ou MBP tão finos (exemplo Dell xps com Intel de 11 geração) ou PC equivalente a um Mac mini M1, como ligas SEM hub:

          – um SSD NVMe usb 4 ou thunderbolt 3 à velocidade máxima
          – um receptor de teclado e rato
          – um receptor de Gamepad
          – uma pen USB
          – um outro disco externo hdd
          – um monitor externo 4K adicionalmente

          Ora bem, ou esse portátil Windows tem MUITAS portas USB e rápidas ou precisas dum hub de qualquer maneira.

          Além disso os mac têm thunderbolt, com um único hub ligas a 1 única porta do portátil e tens 4 ou 5 ligações rápidas, o que significa que não tens de todas as vezes que engatar 4 ou 5 receptores ou pen. Está tudo ligado, metes o cabo do hub no portátil e voila. A maior parte dos PC tem portas de 5 gbps o que é de chorar a rir de lento…

      • Hélio says:

        thunderbolt… OK.
        Pois tens um portátil? Sabes o que significa portátil? OK.
        Então ter que andar com adaptadores as costas, boara ligar uma simples pen, um ecrã, uma impressora? Chama a isso portátil?
        OK tu lá sabes… E se não vês as limitações dos m1 então não és deste mundo.

        • O bastardo says:

          Ok ok ok ok algo mais que consigas dizer?

          Como deves ter um portátil de meia dúzia de trocos, esqueces-te que há quem tenha portáteis decentes com M1, bons chips x86 (exemplo Dell XPS) e que depois de trabalharem em movimento, chegam a casa, ligam esse mesmo laptop a um hub e trabalham num monitor grande (no meu caso 28″ 4K) como se fosse um desktop, e aí precisas das conexões.

          No dia a dia nos portáteis se precisas de 2 usb em simultâneo já deve ser muito… (eu nunca precisei, como muito foi para passar ficheiros de uma pen a outra)

          • Hélio says:

            Pois USB? É onde estão as USB? Nos Mac? Não tem precisas de um adaptador mais umas pens.
            Qualquer PC baratucho com tu dizes.. Tem usb, USBtipC, hdmi, phones.
            Fácil conectar qualquer aparelhos em adaptadores e sem limitações. Precisamente tenho um PC de 700 euros 16 d RAM i7, ssd, e já tem 4 anos e com isso tudo.. Não preciso de mais ligo onde quero o que quero.. Agora se achas inteligente pagar 1200 no mínimo para andar com adaptadores e ter limitaçõesem ligar ecrãs e impressoras. Se achas isso uma escolha inteligente, relamente só revela o quanto tu és mesmo super inteligente. Parabéns.

  2. Tiago E. says:

    Tudo a funcionar corretamente por aqui com o Big Sur 11.2, num MacBook Pro 13″ de 2017 com TouchBar.
    Ligado a 2 monitores externos, um via USB-C -> DisplayPort e outro via USB-C -> HDMI.

    • O bastardo says:

      +1
      5 estrelas

      • O bastardo says:

        (E tenho um com chip M1, para o caso de dizerem que o problema é esse. E o monitor externo é da Samsung 4K, nada que a Apple recomende)

        • Paco says:

          Também tenho um MacbookPro M1 ligado desde o dia 1 a um monitor 4k Samsung 28E590 e até ao momento não tive os problemas aqui reportados, que me parecem ser pontuais, não se devendo assim generalizar. Dando com isso azo aos haters manifestarem a sua inveja e virem para aqui descarregar as suas frustrações pessoais e comentarem sem conhecimento de causa.

          • Paco says:

            *Queria dizer desde o 1º dia, que foi em Novembro do ano passado e não desde o dia 1, que obviamente não dava tempo suficiente de experiência. Fica a rectificação.

      • José Carlos da Silva says:

        Igual por aqui e testado com MBP 13″ de 2018 sem TouchBar e MBP 15″ 2019 com TouchBar. Ligado com dock via USB-C > HDMI. Comprovado em 3 monitores diferentes, de 27″ (LG, Dell) e 28″ (Samsung 4K). Tive problemas inicialmente, mal fiz o update para o BigSur no primeiro dia, a ligar à TV por HDMI via dock. Resolveu ao trocar a dock por um adaptador USB-C > HDMI.

        Após os últimos updates, nada a apontar seja com que interface for.

  3. Narciso Miranda says:

    Tenho um MBP 13″ de 2019 com hub , com um Apple Cinema HD de 23″ ligado com adaptador DVI para HDMI, e funciona sem problena.

    Penso acontecer pontualmente em alguns monitores somente. Mas lá está…acontece.

  4. Zé Duarte says:

    Depois disso podiam ir tratar do ambiente gráfico pois é uma coisa vergonhosa, básica e reles. Ando à um mês a mexer com um Mac e ainda fico espantado com a dificuldade que é fazer coisas básicas.

    • Nuno T. says:

      se calhar a dificuldade está em não saberes…

    • Alvaro Campos says:

      @Zé Duarte, um truque de quem tem de usar, por questões profissionais, ambientes Windows macos e Linux (aqui a coisa nem é tão simples porque há gestores de janelas bem complicados e diferentes uns dos outros):
      Não penses em como fazer, simplesmente faz! o que torna o macos irritante de tão básico e quase infantil é a sua maior arma: a simplicidade

      Precisas de alterar alguma coisa do sistema, está nas Preferências do Sistema

      Em alternativa, pesquisa na lupa, no canto superior direito do ecrã

      Eu desatino com a simplicidade do ambiente macos mas é sem dúvida a sua maior arma!

      (e não discuti quem é o melhor ou o pior :D)

      • O bastardo says:

        Bom, essa da “simplicidade” não é tanto assim, chega a ter falta de armas.

        Por exemplo:
        – diz me onde está o “mover” ou “cut” nos menus (podes fazer copiar e depois com as teclas colar movendo, mas tens que pesquisar e usar o teclado)

        – move to bin (=apagar). Ora, porque não o mundialmente conhecido apagar/ deleite?!

        – eu com a tecla “win” + “E” tenho o explorador de ficheiros que é super intuitivo, no macos (tenho a ultima versão) tens algo parecido mas mais confuso

        – como fazes para no “finder” teres endereços de rede como favoritos? Eu tenho um nas e hdd em rede e só consigo ter um shortcut no ambiente de trabalho mas não no “finder”

        – no Windows vais ao gestor de ficheiros e metes \\192…… e acedes a um endereço de rede; no finder é muito mais complicado

        Estes são só exemplos de problemas básicos no macos que encontrei

        • Francisco Silva says:

          “– diz me onde está o “mover” ou “cut” nos menus (podes fazer copiar e depois com as teclas colar movendo, mas tens que pesquisar e usar o teclado)”
          Dá para copiar – colar com as teclas. E o próprio mover já fazer o “cut”.

          “– move to bin (=apagar). Ora, porque não o mundialmente conhecido apagar/ deleite?!”
          Podes usar o delete do teclado. Ou então arrastar para a barra onde está a reciclagem. Não é assim tão complexo.

          “– eu com a tecla “win” + “E” tenho o explorador de ficheiros que é super intuitivo, no macos (tenho a ultima versão) tens algo parecido mas mais confuso””
          O que é que é mais confuso que o Windows? Tens a barra lateral que te ajuda a navegar e tens cada coisa no seu sítio, tal como no Windows. Só que numa disposição diferente. Também depende um bocado de como tens o teu explorador organizado.

          “– como fazes para no “finder” teres endereços de rede como favoritos? Eu tenho um nas e hdd em rede e só consigo ter um shortcut no ambiente de trabalho mas não no “finder””
          Arrastas essa mesma ligação para a barra de favoritos no finder.

          “– no Windows vais ao gestor de ficheiros e metes \\192…… e acedes a um endereço de rede; no finder é muito mais complicado”
          CMD + K não vejo onde está a complicação de carregar em duas teclas.

          • Francisco Silva says:

            Atenção, este comentário não foi a criticar o não saber!
            Mas às vezes basta um bocado de pesquisa, o tio Google resolve sempre tudo. Só não diz a chave do Euromilhões. Pelo menos antes de sair.xD

          • O bastardo says:

            Francisco, primeiro obrigado pelas respostas, aprendi algo, mas no entanto voltaste a não responder à maior parte da pergunta:

            – como fazes SEM USAR o teclado (quase tudo que esclareces não diz com o rato onde tem a função em menu. Onde está o mover/cut nos menus para eu não ter que usar o teclado?)

            – dizes que uma ligação de rede basta arrastar para os favoritos do finder?! Ora o meu deve estar estragado, porque não me deixa…

          • Nuno T. says:

            O bastardo, e estás a arrastar o quê e para onde?

        • Nuno T. says:

          Hás de verificar que o que aparece nos menus muda quando pressionas as teclas option e shift, sendo que são sempre modificações relacionadas com o comando original. Podes descobrir muito do que é possível desta maneira. A razão de ser é para manter os menus mais simples, centrando a atenção no essencial.
          No caso do mover é uma alternativa ao colar, isto é, em vez de duplicar o ficheiro original na outra pasta. A acção de mover ficheiros entre pastas no Mac foi algo que sempre esteve mais associado a arrastar ficheiros do que a comandos, tanto que se desenvolveram um conjunto de mecanismos para facilitar esse processo, como o Spring-loaded folders.

          quando moves para o lixo não estás a apagar o ficheiro! O ficheiro continua a existir e continua a ocupar espaço no computador… parece-me que dito desta forma é bem mais informativo para a pessoa sobre o que o faz.

          A barra lateral duma janela do Finder pode apresentar todos os servidores e discos em rede. Defines isso nas preferências do Finder. Podes arrastar qualquer disco externo, servidor para a barra lateral na secção de favoritos. A somar a isso podes ver servidores recentes no menu Apple.
          E também podes ver todos os discos e servidores em rede no “root” do computador.

          No finder fazes “Ligar ao servidor…”, não percebi qual é a complicação.

          • O bastardo says:

            Obrigado Nuno, vou testar.

            No caso do finder / ligar ao servidor, é um passo mais e não é intuitivo. No Windows basta meteres o endereço e ele “é esperto ” de saber o que é que tem para fazer. Posso dizer que no Windows até o meu pai consegue entender à primeira, no macos tive que procurar.

            O que quero dizer com tudo isto é que o macos ainda tem muita coisa escondida ou pouco intuitiva, coisa que o Windows desde o 7 melhorou imenso. Por exemplo o “arrastar a App para a Pasta de Instalação” e o SO montar o dmg é idiota; são passos que fazem perder facilidade e tempo.

          • Nuno T. says:

            Desculpa, mas essa do não é intuitivo não pega! Está nos menus!
            Que seja mais rápido para ti escrever logo numa janela do Explorador – coisa que não faz sentido no mac – é uma coisa, mas não venhas dizer que não é intuitivo existir um comando num menu que diz “IR”… Especialmente depois de reclamares não existirem coisas nos menus, o que significa que vais aos menus e queres menus para fazer coisas! Não confundas o intuitivo com o teu prático… até porque se pode questionar como é que alguém descobre essa possibilidade no Explorador do Windows sem aprender por outra via…

            Obviamente que o macOS tem muita coisa escondida e algumas pouco intuitivas… a forma que a Apple arranjou para dividir o ecrã é uma bodega, por exemplo, e haverá outras… Mas o facto é que muitas dessas coisas escondidas estão lá, e são bastante produtivas, e até intuitivas quando se aprende a lógica básica dos comandos de teclado no Mac!

            O “arrastar a App para a Pasta de Instalação” deves estar a confundir com Pasta de Aplicações, e isso não tem nada a ver com o SO. São opções de quem distribui as aplicações, e eu por acaso até gosto, porque me permite copiar a aplicação para onde eu bem quiser de forma rápida, aliás permite-me correr muitas das aplicações sem sequer copiar para o disco. Isso é resultado de a maioria das aplicações no Mac poder correr em qualquer lado e não necessitar de instalador.
            Quando te aparece um dmg (o dmg é primeiro que tudo uma imagem dum disco) desses a única que faz é verificar o checksum para validar a integridade do que foi distribuído… coisa que, se confiares, podes cancelar e tens a aplicação num instante pronta a usar ou copiar.

            O SO também tem instalador para quem quiser distribuir a suas aplicações dessa maneira.

  5. Miguel says:

    Tenho M1 a funcionar com Hub onde ligo o display, dois discos – um via USB-C e outro via USB-A -, iPhone para debugging e rato também via USB-A. Do meu lado, funciona tudo e sem um único problema

  6. Carlos says:

    Se fosse no Windows certamente que esta falha seria um grave problema
    No “ecossistema” Apple chamamos isto de feature

  7. Francisco Silva says:

    Gosto muito dos comentários do Apple Haters.
    Ah e tal melhorem o ambiente gráfico, coisa básica e reles. O objetivo é esse, é ser um ambiente simples e básico de mexer. Há uma tecla no teclado que mostra as aplicações todas que estão instaladas (1 toque). Com o Windows não é assim tão fácil lá chegar. Tem uma barra de aplicações visível no ecrã, tal como tem o Windows. Encontrem lá defeitos no ambiente gráfico do MacOSx que o Windows não tenha. Ou coisas que o Windows tenha, que façam realmente falta, que o MacOSx não tem.
    Ah e tal, são um SO para hardwares restritos e mesmo assim não conseguem resolver problemas básicos. Primeira mentira: sistema para hardwares restritos. É perfeitamente possível (trabalhei numa oficina de informática e apareceram mesmo muuuuitos!) ter um pc que não seja Mac e ter MacOSx instalado.
    Segundo: Se há coisas que vejo nos PCs com Windows, são problemas, cada vez mais graves a cada atualização que passa. E são coisas que apontam a todos os PCs, não é só a um ou a outro. Problemas que faz com que as pessoas fiquem com os PCs inutilizáveis para trabalhar de casa porque ficam sem drivers, entre outros.
    Ah e tal, é muito caro e cenas dessas: Poupem-me. Metam na cabeça que se querem coisas com qualidade, em 90% dos casos têm que pagar bem. Estão a pagar a marca? Estão! Estão a pagar por material de qualidade e durável? Estão! Estão a pagar por uma assistência impecável e que fica ainda melhor porque é para hardwares restritos? Estão!
    Tenho um Macbook Pro 13′ de 2017 com TouchBar, o único problema que teve até hoje foi com o ecrã que deixou de dar. Eles assumiram como defeito de fábrica, mandaram a transportadora vir buscar, trocaram o ecrã, trouxeram e não levaram nada. Ainda estenderam a garantia.
    Tenho vários aparelhos Apple na família, maioria deles já com 6 ou + anos. Sabem como estão? A funcionar na perfeição porque têm uma boa manutenção. Sim, porque os aparelhos da Apple também precisam de manutenção. E adivinhem, não custa balúrdios, aliás, não custa nada, porque a construção dos aparelhos é extremamente simples, fácil de perceber, abrir e limpar.

    Uma coisa é dizerem que não gostam porque não conseguem comprar ou porque nunca experimentaram e chegarem aqui a apontar 1001 defeitos, outra é virem aqui com experiências reais e aí sim, dizerem que não gostam com razão. Eu costumo dizer que tenho medo de experimentar certas coisas porque tenho medo de gostar, algumas pessoas são assim com a Apple.

    P.S.: Nada contra o Windows, apenas contra os Apple Haters sem razão.

    • Cortano says:

      Tanta coisa para acusar os haters e depois fazes o mesmo em relação ao Windows?!? LOL

      ” Se há coisas que vejo nos PCs com Windows, são problemas, cada vez mais graves a cada atualização que passa. E são coisas que apontam a todos os PCs, não é só a um ou a outro. ”
      Mentira. Tenho uns quantos computadores em casa, bem diferentes uns dos outros, 2 de antes de 2010, e nenhum problema com atualizações.

      ” ter um pc que não seja Mac e ter MacOSx instalado.” Chama-se Hackintosh e a Apple não gosta.

      “Tenho um Macbook Pro 13′ de 2017 com TouchBar, o único problema que teve até hoje foi com o ecrã que deixou de dar. ”
      Parabéns.
      Tenho um Compaq de 2009 e nunca tive um problema e ainda recebe atualizações para o Windows 10.

      “P.S.: Nada contra o Windows, apenas contra os Apple Haters sem razão.”
      Tu és o quê?! AH… um iSheep.

      • Francisco Silva says:

        @Cortano

        “Mentira. Tenho uns quantos computadores em casa, bem diferentes uns dos outros, 2 de antes de 2010, e nenhum problema com atualizações.”
        Quando digo todos os PCs, digo entre marcas e modelos. Acho que deu para perceber que não estou a falar de todos os PCs em geral. Mal estávamos se fosse a todos.

        “Chama-se Hackintosh e a Apple não gosta.”
        Não disse que a Apple gosta, só disse que é possível. Tal como o contrário.

        “Parabéns.
        Tenho um Compaq de 2009 e nunca tive um problema e ainda recebe atualizações para o Windows 10.”
        Tive 2 Toshibas, máquinas, duraram 6 ou 7 anos cada um. Chorei a morte de cada um deles.

        “Tu és o quê?! AH… um iSheep.”
        Sinceramente? Sou aquela pessoa que quando tinha o meu querido Toshiba, não conseguia comprar um Mac e então não gostava nada deles, quando mexia num durante 5 minutos, dizia sempre que não valia nada. Sim, já fui um desse haters sem razão. Mas depois ganhei consciência e abri os olhos quando comecei a usar por necessidade. Uso porque tenho necessidade no trabalho, mas também uso Windows de vez em quando. Tal como tenho um telemóvel Android.

        Tal como a Microsoft tem problemas com o Windows, a Apple também tem com o MacOSx ou com o iOS. Tal como há uns que avariam e outros que têm a sorte de ter PCs que nunca não problemas. Há sempre os defeitos de fábrica.

        Não quis com o meu desabafo atacar uma e defender a outra. O meu objetivo foi apenas mostrar que não faz sentido criticar quando não se tem conhecimento.
        Acho que quem quis perceber o que eu disse, percebeu.
        Quem não quis, é uma dessas pessoas que eu também já fui. 🙂

    • Carlos says:

      Sorte sua.
      A nível profissional os poucos computadores que temos são os que mais avariam.
      Nos últimos 10 que tivemos pelo menos 5 tiveram avarias nos 3 primeiros anos de utilização, uns dentro da garantia outros fora.
      Eu também fui abençoado, porque tive um durante 8 anos sem problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.