Quantcast
PplWare Mobile

3D Touch leva Apple a tribunal por violação de patentes

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Boss says:

    E vai mais uma…

    • Lesma says:

      Ainda assim, já imaginaram se abrissem uma empresa para lançar um novo telemóvel no mercado…
      – Quantos acordos de patentes precisariam ser efectuados ?
      – Quantas patentes seriam violadas por coisas que nem faziam ideia que estariam a violar ?

      Acho que hoje em dia, qualquer coisa que se faça, viola-se uma patente qualquer 😉

      • marco says:

        So que eles nao abriram uma empresa agora e são os primeiros a processar toda a gente .por isso se violaram acho bem se os outros se estao a aproveitar acho mto mal

      • P says:

        Ainda bem que as empresas têm, ou deviam ter, um departamento para analisar estas coisas. As pequenas empresas não se arriscam a violar patentes

      • Joao says:

        Basta pagar os direitos de patente que nem sequer vão à tribunal. A Apple confronta-se sempre com 2 problemas acerca das patentes. 1.- quando aborda os donos de uma patente já sabem que vão ter que pagar é muito. O pagamento numa patente geralmente é pago em duas partes. Um pagamento inicial de direitos de utilização é um royalty por unidade vendida. Para a Apple isto é horrível pois vendem milhões de telefones. 2. Quebrar as leis de patente e ir a tribunal. Aqui há sempre a possibilidade de discutir em tribunal situações como eles dizem que a inovação é deles, que não infringiram a patente a 100%, etc. Conseguem também com o seu poderio financeiro e influência judicial, arrastar um caso em tribunal durante anos a fio. Para uma empresa pequena isso será insuportável e geralmente chegam a um acordo fora dos tribunais. Claro sempre em vantagem para a Apple.

      • Goncalo says:

        O problema é que a Apple não criou a tecnologia, comprou-a, assim como todas as que usa nos seus produtos (ou copiam), e cada vez mais as empresas que desenvolvem tecnologias estão mais preocupadas a defender o que é deles de direito, por isso cada vez mais se vê situações como esta.
        Mas estas lutas de patentes por vezes chegam a ser ridiculas pois muitas das patentes nem têem razão de existir.
        imaginem que toda a industria se geria por principios deste género, estavamos lixados, e os tribunais teriam de ser muitos mais.
        A ética, o respeito, a responsabilidade e o reconhecimento deveriam prevalecer, ou pelo menos existir, masw cada vez mais as empresas monopolistas se viram apenas para o lucro a qualquer custo, ficando para ultimo aquilo que mais interessa: o cliente.

      • miguel says:

        Hoje em dia, até se podem patentear frases do género: “People Are Awessome”!

  2. RenatoNismo says:

    e diziam eles que a apple inventa tudo, até a roda :p

  3. Francisco C. says:

    Não sou utilizador nem fã de iPhone, contudo acho que inútil é o teu comentário. Cada 1 compra o que quer e nem tu, nem eu, nem ninguém tem nada a ver com isso!
    Aprende a ter respeito.

  4. Icrap says:

    Uau… A Apple processada por causa de mais uma “inovação” roubada.
    Que eu me lembre, e se a memória não me falha, apenas e só inventou o rato com 1 botão.

    • acs says:

      A implementação é sempre inovação porque é bem feita. Se a ideia é roubada isso não sei responder. se for ver as patentes são apenas registo do conceito não tem lá como se faz para ficar a funciona bem num telemóvel.
      Além disso o rato não foi inventado pela apple, foi o Steve Jobs que viu o conceito do rato e achou que conseguia fazer melhor e fez maravilhas com ele.

    • Goncalo says:

      Enganas-te, nem foi a Apple que o criou, foi mais uma das situações em que se aproveitou dos outros para brilhar. Toda a informação sobre o rato, suas raizes, seus desenvolvimentos, etc, podem-se encontrar no seguinte link: https://en.wikipedia.org/wiki/Computer_mouse#History
      A versão do rato que toda a gente pensa que foi a Apple que inventou, foi “roubada” à Xerox. A Apple foi apenas uma das primeiras marcas a adoptar o rato como uma peça de hardware incluido nos seus equipamentos, tal como o Atari ST, mas ainda antes disso ja a Microsoft estava no terreno.

      • JBM says:

        Agora a Apple roubou o rato à Xerox? A Apple licenciou o rato a quem o tinha inventado, e não foi a Xerox, e criou um rato + simples, robusto e barato do que o usado pela Xerox. Tinha apenas 1 botão ao contrário dos ratos até então, com o interface pensado para um rato desse tipo.
        A Apple já vendia computadores com rato,com o LISA, antes do rato da Microsoft aparecer. É até possível que a colaboração entre a Apple e a Microsoft no desenvolvimento de software para o Macintosh tenha influenciado a decisão da Microsoft desenvolver um rato.

  5. Moonnn says:

    E menos custoso pagar a multa que as patentes 🙁 mundo dos lobies ganha sempre

  6. EC says:

    Na tecnologia, nada se cria, tudo se copia.
    Mas uma machadada na credibilidade criativa no reino da maçã.

  7. Lesma says:

    Eu tenho maçazinhas, droidezinhos e janelinhas, e depois ? Faz-te mal ? A mim não !
    Pessoas inúteis são as que estão sempre do contra e a provocar os outros.

  8. jesus jones says:

    Mais uma entre muitas mas vamos ver se desta são punidos

  9. Migael says:

    “Quando a Apple apresentou ao mundo a sua tecnologia 3D Touch, veio mostrar que ainda há muito a ser inventado no que toca às interfaces e à forma como podemos interagir com estas.”

    Trocar Apple por Huawei… a Apple só apresentou isso uns meses depois.

    • JBM says:

      A Apple apresentou e começou a vender dias depois da Huawei ter mostrado o seu “protótipo” que nem sabia muito bem como iria usar, sem falar que a Apple tinha apresentado o Force Touch 1 ano antes no Apple Watch.

      • Felipe Teixeira says:

        Claro que não sabia, são todos ignorantes, não sei como uma mente como tu anda por aqui nos comentários.

        • JBM says:

          Foi a própria Huawei a pedir publicamente por ideias sobre o que fazer com a tecnologia. O que mostrou na altura ficou longe de fazer sequer metade do que a Apple mostrou poucos dias a seguir. Basta ler as reviews.

          • Serato says:

            Quando de utiliza sem autorização a tecnoilogia de outros é sempre mais fácil, de qualquer modo, fica novamente provado que a Apple é especialista a roubar ideias e ZERO de criatividade!

          • JBM says:

            Serato, será que não percebeste que o processo não é sobre a tecnologia de ecrã 3D Touch? É apenas sobre o uso de “haptic feedback”, sendo que falta provar se esta empresa tem razão, afinal de contas há décadas que há “haptic feedback” e não é só essa empresa a desenvolver coisas.

          • Andr8 says:

            Tudo que a Huawei apresentou, foi roubado do Apple Watch

  10. Paulo says:

    Não me admira nda que tenha acontecido. Já tinha sido feito antes inúmeras vezes em outras situações. A apple não descobriu uma coisa nova, apenas teve uma ideia nova para os seus iphones que outras empresas usaram de outras formas. Os antigos touchscreens resistivos, da era pré iphone, requeriam pressão para funcionar, e alguns fabricantes tentaram implementar algo parecido, mas a tecnologia na altura era fraquinha neste aspeto.
    Acho bem que o mérito seja dado às empresas que descobriram isto originalmente.

    • JBM says:

      ISto não tem nada a ver com a tecnologia que mede pressão/força. E os antigos ecrãs resistivos requerem pressão para funcionar não significa que tivessem a capacidade de medir a variação real de força aplicada

  11. BIKES says:

    guerra tecnológica no seu melhor…mais do mesmo! a ser verdade e a existir uma efectiva condenação da marca só prova que afinal de inovação têm pouco.Quanto muito roubam o bom que outros fazem, logo o preço dos seus produtos devia estar ao nível de outras marcas mais acessíveis. 😉

  12. Zacarias says:

    INCHA!!!!!!!

  13. JBM says:

    A acusação é sobre o Taptic Engine/Haptic Feedback que também está associado ao 3D Touch, não sobre a tecnologia que mede a força aplicada e o seu uso no interface gráfico.

  14. L. Kanbaru says:

    Muito bom. Nunca vi a Apple a fazer tanta asneira junta.

  15. CoisasQueTal says:

    Se forem processados, o governo reverte a decisão do tribunal. Sem stress.

  16. Serato says:

    Quem se deve rir á fartazana com isto deve ser o Wozniak…

  17. Rui C. says:

    Tantos INVEJOSOS.

    Já cansam ! 🙂

  18. mygod says:

    Já foram sequer pesquisar de onde vem a primeira ideia de force touch ou aquilo que lhe quiserem chamar?
    Sabiam que foi a nokia que desenvolveu isto inicialmente e era para ter sido implementado pelo menos num dos lumias da nokia? Infelizmente foi colocado na gaveta após algum desenvolvimento. Pois é. A Nokia.

  19. Paulo Correia says:

    sempre arroz? As empresas não atinam a fazer o trabalho de casa primeiro? neste caso a Apple pratica ‘violação de patente’ de forma patológica… já justifica tratamento

  20. B@rão Vermelho says:

    Estas guerras de patentes já cansa, não é melhor obrigar as empresas que violem as patentes terem de por uma frase quando tivéssemos de utilizar a aplicação conceito o que for do género só foi possível utilizar isto graças a empresa XPTO que desenvolveu isto.

  21. jsp says:

    JBM nao tenha nada contra ti, mas tu pareces o advogado da Apple lol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.