Quantcast
PplWare Mobile

Testámos autocolantes para teclados: idiomas diferentes já não são problema

                                    
                                

Autor: Hugo Cura


  1. miguel says:

    o maior problema destas conversões de teclados ANSI é mesmo a falta da tecla

  2. Gustavo says:

    Tudo muito lindo, mas quando há teclados retro-iluminados já é um problema…

  3. Artur Antonio says:

    Por experiência própria posso dizer que em menos de um dia vão retirar os autocolantes. A sensação do autocolante nos dedos é de tal forma incomodativa que atrapalha a escrita.

  4. Keyboardcat says:

    Ainda me lembro dos tempos de adolescência em que usava teclados PT-PT. Na altura não conhecia melhor, por isso não parecia tao mau.

    Um dia danifiquei o teclado do MacBook Pro, e só conseguia encontrar teclados EN-UK no eBay. É caso para dizer que há males que vêm por bem. Finalmente tudo ficou mais simples. Atalhos começaram a fazer sentido, e programar tornou-se muito mais eficiente.

    Depois disso evolui para o formato ANSI (a tecla Shift mais longa dá mais jeito) e até hoje é o meu formato em todos os teclados.

    Ter que voltar a PT-PT era pura tortura.

    Aconselho a todos os programadores que ainda não tenham descoberto este facto para experimentarem um layout diferente. Acreditem, é como noite para o dia.

    • John Doe says:

      E quando queres escrever em pt, não falta nada?

      • Keyboardcat says:

        É muito raro visto a comunicação ser quase sempre em Inglês.

        E para escrever português eu sei os atalhos para adicionar acentos. E a maioria das vezes o corretor ortográfico corrige.

        Mas digamos que 70% do que escrevo é código. O restante será maioritariamente documentação. Por isso usar teclado PT só para aqueles 1% da minha escrita não ia ser uma decisão muito acertada.

        Acho que em geral em programação nunca vale a pena. A não ser que a pessoa tenha que passar metade do dia a escrever emails.

    • Tiago says:

      Concordo completamente contigo. Também percebi após começar a utilizar um teclado ANSI que os atalhos e posicionamento das teclas faziam muito mais sentido para programar.

      Em relação a continuar a escrever em português é só adicionar um layout no windows para esse fim e o ç e acentos ficam exatamente no mesmo sitio onde estariam num teclado PT-PT. Pode haver inicialmente algumas teclas ao lado para descobrir os acentos, mas assim que se memoriza a posição, torna-se natural

    • Boxxer says:

      Isso depende muito da realidade de cada um. Para quem trabalha maioritariamente em PT, esses teclados só atrapalham.
      Eu programo mas também escrevo bastante em PT, e os teclados ANSI não dão para mim.

  5. Joao says:

    Não é só para mudar o idioma, eu tinha um teclado em que as letras mais usadas começaram a apagar. Comprei as letras autocolantes e ficou bom.

  6. Dc says:

    É mau para os teclados retroiluminados.
    Eu “revirei” a internet para conseguir encontrar pt-pt transparente e lá acabei por encontrar no Etsy e na altura era o ultimo.

  7. IKAROS says:

    Fica a faltar uma teclam importantíssima!
    A tecla menor/maior .
    Vão desesperar quando precisarem dela no Excel/programação.
    Parem de comprar portáteis com teclados americanos! Eles têm uma tecla a menos!

    • Keyboardcat says:

      O são facilmente acessíveis com um simples Shift.

      Eu uso teclado ANSI porque ter a tecla Shift mais longa ajuda a não ter que esticar tanto a não para certos atalhos.

      O layout PT-PT é péssimo para programação. Os (){}[] são muito mais difíceis de usar. A tecla = a mesma coisa. E depois tens teclas ocupadas como caracteres como o “ç” e “º/ª” que são totalmente inúteis.

      A não que a tua intenção seja escreveres Português não existir qualquer outra vantagem em usar o teclado PT-PT, visto ser péssimo para tudo o resto.

      Agora a discussão entre teclado EN-UK e EN-US (ANSI vs ISO) é um bocado preferência própria. Eu prefiro ANSI mas tenho alguns colegas que usam e preferem ISO.

    • Eu says:

      Também tive esse problema com um portátil comprado fora da UE. Mas interrogo-me como fazem os americanos para usar o”” quando também precisam de programar. Parece existir uma combinação de teclas ALT+(nnnn) para ativar esse caracter.

  8. Pedro says:

    Pelo que percebi pelas imagens, com esta solução ficam os 2 idiomas visíveis. Não se torna muito confuso?

  9. IKAROS says:

    Não estava a falar de programadores. Esses até podem teclar em teclados em cirílico.
    O resto do país precisa é de escrever sem dificuldades português.

  10. Luis says:

    Hugo Cura, qual foi o tamanho das letras para o ThinkPad?

  11. Miguel Real says:

    O ideal seria arranjar apenas as teclas que se querem substituir. Encontrei este site mas penso que não tem teclas em PT: https ://www.laptop-keys.com/

  12. e.t. says:

    pessoalmente, o meu pc portátil é mais um “fixo”, logo, adquiri um teclado e um rato bluetooth 🙂

  13. Boxxer says:

    Isto dos autocolantes funciona bem com teclado em formato ISO (como os ingleses do UK, espanhóis, franceses, alemães, etc…).
    Quando é o caso dos teclados americanos, o problema é outro: têm menos uma tecla, a do “maior e menor” que fica ao lado do Z. E depois têm um Enter “pequeno”, e não em forma de L invertido. E isso não vai lá com autocolantes.

  14. AL says:

    Esta é uma excelente opção para adquirir portáteis aqui em Espanha mesmo recondicionados muito superiores ao que se vende cá em PT a preço de ouro.
    Ganhamos menos e pagamos tecnologia a preços bem mais elevados. Isto nem falando nos preços nos EUA.

  15. AL says:

    E para quem nao saiba o teclado espanhol serve perfeitamente, escrevo num neste momento e apenas precisa de ter o til que se faz clicando em alt + 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.