Quantcast
PplWare Mobile

Vamos aprender Windows PowerShell? – Parte II

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Ricardo Silva says:

    Muito Bom gostei bastante no artigo. Muito bem explicado.
    Desconhecia o ConvertTo-Html 😀

  2. Jesus says:

    Ótimo trabalho! Parabéns! Espero que continue e com regularidade a orientar os leitos do Pplware.

  3. Henrique Dias says:

    Parabéns Rui Machado e Pplware por este fantástico tópico sobre iniciação em powershell!

  4. Delfim Mota says:

    Não percebendo nada sobre construção de scripts queria testar o exemplo apresentado e o resultado foi este: http://sdrv.ms/Vosj6K

    Cump’s

  5. José Pedro Marques says:

    Boas pessoal, sou estudante de engenharia informática e li o primeiro artigo e fiquei curioso. Agora que li este segundo acho que já não vou acompanhar os próximos capitulos. Esta linguagem é maçuda. A sintax é horrível. Há coisas bem mais práticas.

    Ainda assim,os meus parabéns pela iniciativa! 😉

    • Rui Machado says:

      A sintaxe é simplesmente diferente, realmente não é fácil para quem está habituado a outras linguagens, mas devo alertar que utilizei a sintaxe mais “Advanced”, para mostrar o verdadeiro PowerShell, mas podem na mesma fazer código sem pipelines ou outro artefacto que não gostem.

    • Ricardo Silva says:

      José Pedro, tu como estudante de engenharia Informática, não devias de tomar essa posição –> “Agora que li este segundo acho que já não vou acompanhar os próximos capítulos. Esta linguagem é maçuda.”
      No mundo do trabalho essa posição não é tolerável. Eu tive de recentemente aprender a programar em PowerShell devido a necessidade de tal. Apesar de ser algo parecido ao mundo do DOS (como muitos dizem) e estão enganados, PowerShell abre-te muitas portas a simplificação e optimização de muitos processos. Acredita que faz fiz coisas em Powershell que em C# demoraria muito mais tempo.
      Acredita que se começares aprender ou pelo menos ter algumas noções de como isto funciona só te vai ficar bem.
      “O saber nunca ocupa lugar!”

    • João Campos says:

      Mas isto não é “mais uma linguagem” que podes escolher ou não, Powershell está na base de praticamente todas as funcionalidades do Windows e programas da Microsoft. É a maneira recomendada de interagir com o sistema, imprescindível para administradores.

      Não é para criar apps.

    • Paulo says:

      Com essa motivação, vais longe 😛

  6. Tomás Martins says:

    Falta-te o } no fim 🙂

  7. Joao Ferreira says:

    Continuem com estes tutoriais que estão 5* 😉
    cumps

  8. João says:

    Parabéns pelo artigo, muito útil. Será que era possível ir mais longe neste script ou seja, para além de dar o espaço em disco será possível que dê também o espaço ocupado por determinadas pastas especificadas por nós?
    Obg

    • Rui Machado says:

      Olá João, obrigado pelo comentário. Esse pedido é simples de implementar e interessante, das duas uma, ou poderás ver a resposta aqui num próximo artigo ou eu proprio publicarei um post no meu blog com esse script.(powershellpt.wordpress.com)

  9. Jony says:

    Muito bom, obrigado.

    Uma dúvida, para que serve o caractere ` depois do pipeline? Notei que só nos dois últimos pipelines é que foi usado.

    Cumprimentos

    • Rui Machado says:

      Boas Jony, obrigado pela observação, esse caracter e de quebra de linha, no fundo indica ao powershell que o código da pipeline continua na linha seguinte. E tambem caráter de sufixo para operações como quebra de linha (‘n) ou tab (‘t), etc… Obtem-se combinando Shift+’

      Obrigado

  10. Um gestor de pacotes com instalação a partir do Powershell muito útil e parecido ao apt-get do linux.

    http://chocolatey.org/

    Instala, git, ruby, python e muito mais através de simples comandos.

    Cumprimentos.

  11. paulo g. says:

    Isto parece que a M$ está a fazer com que a linha de comandos do windows fique mais potente, tipo linux…

  12. Grande Post Rui, é de pessoas como tu que precisamos para isto andar para frente!!! gostei muito, continua estou contigo 😀

  13. Andrey de Oliveira says:

    Escrevo scripts em Perl, Batch, Bash e VBScript. Ainda acho o Powershell o mais complicado de entender entre eles.

  14. Rui Romano says:

    Parabéns Rui, Excelente artigo! Powershell é realmente uma linguagem fantástica que merece ser divulgada.

    PS – Gosto particularmente da ponte que faz entre o scripting e o .Net, espero ver mais artigos sobre este tema… por exemplo “PowerShell vs Console Utils”

    Abraço!

    • Pedro Lamas says:

      Em grande Rui, continua com esses excelentes artigos que bem faz falta conteúdos sobre Powershell em Português! 🙂

      Para melhor mostrar o poder do Powershell em que o .NET está presente, proponho a clássica demonstração de como fazer download de ficheiros com o WebClient! 😉

  15. Fernando says:

    Muito bom o artigo, parabéns. Encontrei ele por ter iniciado meus estudos sobre o PowerShell, motivado pela seguinte situação que estou enfrentando e gostaria de receber ajuda se possível:

    Preciso monitorar as conexões nos servidores Windows e detectar se um determinado IP realiza um número exagerado de conexões, e então tomar uma providência, como bloquear o IP caso não seja um dos meus servidores ou o IP do próprio servidor.

    De início estou tentando filtrar a saída do comando netstat -n

    Se puder me ajudar neste ponto, ficarei muito grato.

  16. Gilmar - Brasil says:

    Boa tarde Rui.

    Parabéns pelo artigo.

    Como fazer para inserir num só HTML quando temos vários servidores para monitorar?

    Abraço.

  17. Gilmar - Brasil says:

    Melhor Explicando: Tem exportar para um só HTML quando temos vários servidores?

    Abraço

  18. Devscope says:

    Porque usar o nome da nossa empresa se já não trabalha conosco Rui?

  19. rafael says:

    Pessoal!

    O que preciso alterar no script pra funcionar, sou novo em PSH.

  20. Rafael says:

    Alguem sabe de algum script para retorar temperatura do processador?

  21. Francisco says:

    Olá Rui, muito boa as dicas do script.

    Podes ajudar-me, como conseguiria definir nesse script que toda vez que o espaço em disco for de 10% livre ele apague de determinada localização no disco os arquivos com datas mais antigas?

    Não percebo muito de script e por isso, gostaria de contar com sua ajuda.

    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.