PplWare Mobile

Programação em Java – Iniciação – Por Bruno Rodrigues


Destaques PPLWARE

  1. Any says:

    Muito bom..
    belo tutorial..!!

  2. Edison says:

    Bom Tutorial,

    e sempre bom alguém dar a conhecer aos novatos a programação em java.

    Bom Trabalho

  3. jose pedro says:

    Temos um caso de sucesso em java, o Projecto Colibri http://www.projectocolibri.com

    abraço e bom tuturial

  4. Pedro Pinto says:

    @Bruno Rodrigues
    Excelente tutorial !!! Eu já trabalhei bastante com Java e já tive os dois sentimentos: gostar e odiar 🙂
    No entanto continuo a achar que o Java é uma excelente LP pela flexibilidade e mobilidade que permite.

    Volto a referir excelente Tutorial !

    • leitorassiduo says:

      Obrigado 🙂

      E obrigado ao pplware por me permitir publicar este artigo, espero ter a possibilidade de publicar outros tantos pois de facto, como já havia comentado diversas vezes, os artigos de programação são uma mais valia e, não havia ainda nenhum tópico de Java (LP de que gosto particularmente)

      Cumprimentos,

      Bruno Rodrigues

  5. No ínicio falas de classes/métodos e no final é que falas do “Hello World”. O tutorial está muito bom sem dúvida, mas devias ter adoptado um esquema de apresentação diferente.

    • leitorassiduo says:

      Pois, o meu maior problema foi saber o que pôr (haviam coisas que para mim eram triviais mas depois punha-me a pensar e este era um tutorial de iniciação) e, como ordenar o mesmo. Fiz o melhor que pude, pode ser que para a próxima corra melhor 🙂

      Cumprimentos

      • Ana Narciso says:

        Acredita que eu sei que é muito complicado introduzir uma linguagem. Nota-se perfeitamente que o guia que construíste (e muito bem!) se destina não a iniciados na programação, mas sim a iniciados em Java, com bons conhecimentos de programação em geral e programação orientada a objectos.

        Continua!

  6. Mandrake says:

    Excelente artigo.
    Sei um pokinho de java, e com certeza aprendi um pouco mais agora.

    Sua didática eh boa, espero ansioso os próximos artigos e tutoriais dessa fantástica linguagem.

    Parabéns e mto obrigado.

  7. Pacha says:

    Boa iniciativa

  8. prom says:

    Bom tutorial. Eu por acaso aprendi java ao contrário. Tipo, espetam com o código á frente do hello world seguimos em frente com os ciclos, um pouco a usar “java á lá C” e só depois é que me explicaram as classes e os interfaces e o raciocínio de objectos.

    • leitorassiduo says:

      Eu lembro-me que no primeiro ano de Universidade atrofiei um pouco com o Java porque não conseguia entender o conceito da POO (também eram outros tempos, acho que hoje em dia já se começa a programar por objectos no secundário). Talvez por isso tivesse optado por tentar fazer perceber esse paradigma da programação, de modo a que outros não tenham o problema que eu tive.

      Obrigado pelo feedback 🙂

      • NazgulTuga says:

        “acho que hoje em dia já se começa a programar por objectos no secundário”

        Quanto a ti não sei, mas eu estive num curso de informática 3 anos, na escola profissional vasconcellos lebre na Mealhada, e apesar de ter aprendido Pascal/Delphi, e algumas linguagens orientadas para a web como o PHP/Javascript/CSS/HTML/ etc.. nunca me ensinaram nada sobre POO.

        E só aprendi POO, e muito mal, quando foi estagiar para a CentralGest.

        E na altura aquilo era um bicho enorme que não sabia como compreender.

        POO, para mim, é uma coisa que se deve compreender logo desde o inicio, porque se não.. um gajo perde-se.
        É mesmo daquelas coisas que, só se deve aprender depois de muito dominar o básico e o intermédio.

        E ainda eu, “aprendi” o básico do básico a POO em 2 meses, porque chega do estágio e tentava aplicar o que me ensinaram…

        De qualquer forma! 😀
        Muito obrigado por este tutorial, andei que tempos para tentar aprender, mas a minha barreira foi logo na instalação do do dito aplicativo para compilar.
        Vou experimentar, e espero novas lições! 🙂

    • Ana Narciso says:

      É com abordagens como esse que não consigo concordar… Ensinar programação sem objectos com Java ou qualquer outra linguagem essencialmente OO é contraditório a meu ver. Java não é C. Mas são perspectivas…

  9. João Melo says:

    Sou programador de JAVA já há bastantes anos, e tenho a dizer que o tutorial está muito bem conseguido, sinceramente já tinha pensado em mandar-vos um mail a pedir tutoriais em JAVA com fazem para C, C#,etc.

    O JAVA é extremamente potente como é referido no artigo, mas eu diria que a grande vantagem é que o programa pode ser corrido em qualquer computador que contenha a normal Java Virtual Machine, ou seja, ao contrario de muitas linguagens de programção, é desnecessário a criação de um .exe, pois os ficheiros do programa são descarregados para o nosso computador e corridos pelo próprio, tirando assim o peso de “correr o programa” a servidores, e passando este peso para o cliente final.

    Nos últimos dois anos tenho andado a trabalhar com uma placa de desenvolvimento da MAXIM , o TINI, esta placa contem uma JVM, ou seja toda a sua programação é feita em JAVA, o que lhe proporciona capacidades que outras linguagens não suportam, e mesmo que suportem, quase que aposto que não serão tão fáceis de implementar como em JAVA (não digo isto como uma regra ;)).

    Se quiserem ver esta potente placa de desenvolvimento em funcionamento passem por http://www.joaomelo.hydroimprovement.com o site inda está em construção, mas tenho lá apresentado o meu projecto final de curso que foi completamente desenvolvido em JAVA…ah e esqueci-me…o JAVA é free 🙂 não há cá chatices de licenças, outra grade vantagem 😉

    Abraço e continuem com o bom trabalho 😉

  10. _cf says:

    Grande tutorial e boa iniciativa…
    Continua!

  11. Sk says:

    Não sei se ajuda, mas para mais facilmente diferenciar uma classe dum objecto podem pensar como:
    Classe: Estrutura genérica, por ex:Classe “Carro”, com métodos setCor, setPeso…etc
    Objecto: Instanciação dessa estrutura, Objecto “car1”, é um carro de cor azul, 1200kg,…etc
    A classe permite criar vários objectos diferentes.
    O objecto tem as métodos, propriedades ou atributos da classe mas é um caso isolado.

    • Trambulhao says:

      SK, sem dúvida, é a forma mais apropriada.. a maioria dos tutorias de diversas linguagem adoptam essa forma de pensar para melhor compreensão.

      class – a fábrica (cria os automóveis)
      Propriedade – o produto (carro1, carro2, ..)
      métodos – opcionais do produto (cor, modelo, ..)

  12. Bónus says:

    Parabéns pela iniciativa de dar a conhecer esta linguagem cada vez mais usada e com uma boa saída profissional.
    Deixo um conselho a quem usa Mac e pretende desenvolver em Java:
    Usem o Xcode, que vem no DVD de instalação do OS X em instalações opcionais, ou saquem da net, pois é freeware.

    • leitorassiduo says:

      Epah, não coloquei alternativas de IDE’s/Editores para Mac que nunca mexi trabalhei com um Mac, obrigado pela sugestão que ajuda a completar a informação do artigo 🙂

  13. Olly says:

    5 estrelas
    Ganhaste um leitor assíduo desta rúbrica.

  14. Fil says:

    Excelente iniciativa. Obrigado!

  15. Sergio says:

    Parabéns, gostei muito do tutorial. Conheço bem C++ mais sempre tive curiosidade de saber as diferenças em relação ao java.
    Acho que a tua rúbrica me vai ajudar, pois lê-se muito bem e sem perder muito tempo.. 🙂

    Mais uma vez, boa iniciativa:

  16. Hélio Moreira says:

    Já tive oportunidade de o dizer por email, mas também o digo aqui, parabéns Bruno pelo excelente tutorial. Está muito bom. Este tutorial só prova que o Pplware está sempre “atento” às sugestões e opiniões dos nossos caros leitores.

    Hélio Moreira

  17. Manuel Rocha says:

    Excelente iniciativa.

    Parabéns.

    Cumps,
    Manuel Rocha

  18. Adorei o artigo.

    Parabéns Bruno, e continua.

  19. Bruno says:

    Muito bom o tutorial Bruno.

    A alguém aqui com coragem de criar um tutorial como fazer extensões para o google chrome.
    Elas são feitas em javascript (nasceu no berço da java , mas são diferentes), mas usam alguns dos programas aí referidos.

    cumps 😉

  20. Almeno Rocha says:

    Espero que estes tutoriais sejam para continuar e não caiam no esquecimento, por acaso é a linguagem de programação que mais me interessa aprender por um motivo. É multi plataforma…
    PARABÉNS…
    Vai ser agora que vou começar a mexer no OPENBRAVO POS. 🙂
    E no projecto SAFT-PT da SAPO para este software.

  21. Openbravo says:

    Muito bom tutorial é pena que ainda não dê para por o novo SAFT PT a funcionar com o openbravo 🙂 Isto do java parece muito simples mas para um leigo como eu até me revira os olhos 🙂

  22. EuMesmo says:

    “BotaGel” sempre em frente que vem gente 🙂
    Agora a sério, grande iniciativa. Mas que não caia nos mesmos erros de outros tutoriais: Pouco conteúdo de cada vez e com uma periodicidade demasiado alargada.

    • Shogun says:

      Não é um erro , depende apenas da disponibilidade das pessoas.

      • leitorassiduo says:

        Exacto 🙂

        No meu caso, para além do trabalho, ando a redigir a minha tese de mestrado e tenho o meu filhote que me ocupa muito tempo, as outras pessoas devem estar em situações semelhantes 😀

        Vou tentar fazer um artigo quinzenalmente, espero que a qualidade seja sempre aquela que pelos vistos está a ser reconhecida neste meu primeiro artigo. O vosso feedback é um enorme incentivo, muito obrigado a todos.

        Cumprimentos,
        Bruno Rodrigues

    • Manuel Rocha says:

      Caro membro EuMesmo,

      Os membros do pplware têm outra vida para além da que vez. Fazer uma simples noticia dá trabalho e necessita de tempo e paciência, coisa que nos membros do pplware é quase inexistente. Existe pessoal que costuma estar até às 3 ou 4 da matina a fazer os posts que vens aqui ler.

      Mas se tu estás indignado, e quem diz tu diz todos os outros que partilham da mesma opinião que tu, sobre a questão dos timings com que este tipo de tutoriais.

      Mas se estás indignado porquê que não te propões a fazer um tutorial sobre algo e fazes a actualização diariamente?

      Esta proposta aplica-se tanto a ti como a todos os outros que partilham a mesma indignação.

      Cumps,
      Manuel Rocha

  23. t@ndre says:

    question:

    onde arranjaste aquela tabela? e em que é que é baseada? que percentagens são aquelas?

  24. Excelente artigo. Parabéns.

  25. delaorden says:

    Excelente, nota mil !!!

    Não percebí o seguinte… por Bruno Rodrigues mas criado por Helio Moreira… bom, não importa, esta muito bom mesmo

    • leitorassiduo says:

      Simples, eu sou meramente um leitor a quem deram a oportunidade (que mais uma vez agradeço) de escrever para o Pplware mas, não pertenço ao mesmo.

      Como tal, enviei o artigo ao Hélio e ele publicou 🙂

  26. Muito bem explicado sim senhor.
    Bom trabalho.

    1 abraço.

    Jorge Salvador.

  27. Tiago Carvalho says:

    Bom tutorial para iniciantes.
    Também gosto de JAVA e por isso espero que esta iniciativa seja para continuar.
    Como júnior espero poder vir a aprender mais coisas em tutoriais futuros, com um nível mais avançado.

    PARABÉNS!

  28. EacHTimE says:

    A minha linguagem de eleição sem duvida!!!

  29. L.Mata says:

    Já programei em Java mas agora estou no .NET . Pessoalmente gosto das duas plataformas e o Java tem a vantagem de ser multi-plataforma mais ou menos pacifica. O .NET também é com o Mono, e até já ha um plugin do Icaza para desenvolver no VS.NET para Mono.

    A realidade é que desde que mudei para o Visual Studio da MS, com alguns defeitos que tem, não consigo sequer pensar em voltar a outros IDE. A facilidade com que se usa os designers de formularios, o debug, e a produtividade que se consegue com plugins gratuitos como os da devexpress… se amanhã tiver de ir trabalhar em java acho que me dá uma coisinha má. 🙂

    Mas atenção, eu reconheço o Java como sendo uma das melhores linguagens e plataformas e o .NET se tem a alcunha de ter copiado o Java é porque o que é bom normalmente copia-se 🙂

    Grande iniciativa, de se salutar. Parabens.

  30. Almeida says:

    Sensacional, muito boa esta iniciativa. Para tornar estes tutoriais mais interessantes seria a inclusão de “um exercício cá para casa”. Muito bom trabalho

  31. F. Barbosa says:

    Olá.

    Sem dúvida alguma, um excelente artigo, que merece ser lido mesmo por quem já programa em Java há uns anitos.

    Parabéns e que venham mais.

    Abraço

  32. Nuno says:

    Acho que não preciso de dizer mais nada, PARABENS AO PPLWARE por este iniciativa, só faltava mesmo o Java para completar o leque de excelentes tutoriais que temos visto, e como trabalho imenso com Java fico ainda mais contente por finalmente haver uma coluna sobre esta linguação de programação tão versátil.
    Fica aqui o meu apoio incondicional a futuras colunas desta linguagem de programação, força ai PPLWARE e seus colunistas :).

  33. NazgulTuga says:

    Para quem começar a entrar neste novo mundo que é a programação, ou simplesmente quiser partilhar ideias, quiser tirar duvidas a outros utilizadores, ou expor as suas próprias duvidas, visitem:

    http://www.portugal-a-programar.org/forum/index.php

    Provavelmente alguns já conhecem, aos outros fica o convite de partilhar e aprender!

  34. Sergio says:

    Esta porreiro para começar
    mas penso k deve ser completado com as estruturas de dados (fila pilha array list…)mas como ja disse esta muito bom

  35. João Melo says:

    Tendo este post como motivação criei um artigo com um Java Beginners Pack, deêm uma vista de olhos e estejam à vontade para fazer o download das ferramentas, o post esta em inglês, mas caso queiram comentar estejam à vontade para o fazer em portugues 😉

    Espero não estar a violar nenhuma regra do blog…Caso esteja por favor chamem-me à atenção.

    http://joaomelo.hydroimprovement.com/index.php?option=com_content&view=article&id=51%3Ajava-beginner-pack&catid=40%3Adownloads&Itemid=58&lang=en

    Já agora pus um link para o pplware no meu site, espero que este também não viole nenhuma política vossa.

    Abraço e mais uma vez gratificações pelo excelente trabalho que têm apresentado neste blog 😉

  36. Rogério says:

    Comecei a aprender Java no 2º ano da universidade, e, para mim, o Java é muito semelhante ao C#, estrutura muito semelhante, declarações de objectos e métodos praticamente da mesma forma, etc.

    Uma dica que me ajudou e muito na aprendizagem, quem souber programar em C#, facilmente se adapta ao Java e mais facilmente percebe o Java. Nota, eu não estou a dizer que quem sabe programar em C# sabe programar em Java, simplesmente o Java torna-se mais fácil de se perceber e de se programar nestas condições.

  37. José Carlos says:

    Gostei bastante do post, estou no 2º ano da Univ., e veio a calhar. Sou programador em ASP.NET (VB), e para mim esta linguagem é relativamente nova. No entanto já estou a gostar.

    Bom trabalho, obrigado.

  38. João says:

    Parabéns!
    Muito bom este artigo 🙂

  39. Rui says:

    Resumo bastante bom da linguagem de programação Java. Aprendi esta linguagem durante o meu curso todo e actualmente está muito em voga devido ao desenvolvimento de aplicações de telemóvel para Android.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.