PplWare Mobile

Redes – Como fazer um cabo Straight-through (directo)?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Mike says:

    Atenção:
    Só descarnar a manga que cobre a totalidade dos cabos, neste caso de cor branca. Não é necessário descarnar cada um dos 8 fios, uma vez que ao cravar a ficha RJ45, os contactos “rasgam” o material isolante dando continuidade à ligação.

  2. RUI MARQUES says:

    Só uma nota, o preço do cabo UTP está muito cáro!

  3. pph says:

    Atenção tambem para não desenrolar os pares mais do que 1cm aprox, sob pena de o cabo não funcionar.

  4. hm says:

    Apenas uma nota, os esquemas de ordem dos fios servem para situações em que as pontas ficam algo afastadas ou em que poderá haver mais do que um cabo podendo causar confusão em saber qual das pontas pertença a cada cabo, pois não há necessidade da ordem ser exactamente alguma dessas, bastando que ambas as pontas sejam iguais independentemente da ordem das cores (num cross-over já não é bem assim) 🙂
    Mas claro, convém ter tudo direitinho e organizado e usando estas normas evitamos ir espreitar a outra ponta se precisarmos de cravar de novo uma das fichas.

    Cumps

    • Pedro Pinto says:

      Claro, mas as normas existem para ser seguidas 🙂

      • lumitoro says:

        Sem dúvida. Tive uma grande dor de cabeça a explicar aos colegas de casa, na universidade, que os cabos eram todos iguais, que as cores serviam para não nos enganarmos nos esquemas, mas como um gajo que sabia só a norma e não a lógica da coisa disse que tava mal, trocou os cabos todos e no fim o problema era do router. Moral da história, para a próxima sigo o standard e poupo uma dor de cabeça 😀

    • Pedro Casalinho says:

      Não sei se isto é totalmente verdade… A maneira como os cabos são entrelaçados não me parece que seja aleatória, e por isso mesmo tens de seguir os códigos de cores à risca.
      UTP – Unshielded Twisted Pair
      STP – Shielded Twisted Pair
      Nota no twisted, os Srº Engenheiros lá sabem como evitar interferências e campos magnéticos manhosos conforme a “trança” que se faz

  5. Tavares says:

    Uso sempre a norma B. Quais as diferenças entre as 2 normas ??

    • Pedro Pinto says:

      Por norma usa-se a B. Diferenças não há nenhumas, é preciso é ter em atenção qual a norma cravada na tomada quando criamos um chicote.

      • Redin says:

        Não entendi essa explicação.

        Seja lá qual for a norma que se cria um chicote (vulgo patch), o resultado será sempre o mesmo no final, esteja a tomada feita da maneira que estiver.
        A única diferença que existe é apenas nas cores dos condutores.
        Se repararem, a forma física da construção da ficha é a mesma.

        Mas se eu estiver enganado, tenho a humildade necessária de deixar que mo ensinem.

      • Marcos Santos says:

        @Redin, muitos diziam que as cores são colocadas assim, por causa das cores usadas na electricidade e pelos electricistas, que são mais fáceis para depois fazerem o tratamento de um cabo 😉

    • cassio_fd says:

      pelo q sei, nenhuma diferença

    • Marcos Santos says:

      No caso dos directos, norma A ou B funciona igual, as cores é só para te coordenares, porque por teres cores diferentes, o fio que está dentro faz todo o mesmo trabalho 😉

      Se tiveres norma A na parede e conectares um B vai-te funcionar igual ao teres B-B ou A-A, é só por dizer que o trabalho foi ou não bem feito, nada mais lol

      Por ser castanho primeiro ou azul primeiro, não vai diferenciar em nada, até podes meter as cores que mais gostas em primeiro e fazer do outro lado igual que funciona na mesma 😉

    • bigkax says:

      A diferença são as cores. Uma coisa que notei foi que sportinguistas prefere a A e Benfiquistas a B.

  6. Marcos Santos says:

    Fiz muitos no meu estágio de 12º ano 😉

  7. Joao says:

    25€ dá para comprar meia duzia de alicates

  8. LMSS says:

    Dá trabalho construir-los mais vale comprar já feitos pois os preços até não vão muito por ai além comparado com a uns anos atrás 🙂
    De ínicio quando tive de os construir e saber as cores por ordem e tudo mais foi uma carga de trabalho.

    • Diarreia mental says:

      Certo, mas não arranjas em lado nenhum um cabo cat5e com 3 cm (para ligar a ONT ao router), ou se arranjas, tens de ir aos confins de “Narnia”. Mais vale fazer e não ter “carradas” de cabo pendurado….

      • Melga says:

        Atenção que também há NORMAS a ter em conta para s DISTANCIAS a aplicar nos cabos de REDE sob pena de perda de sinal (NORMA essa que já existia nos anteriores (julgo BNC))
        Pois se teem pares twisted PAIR with shielded e pares UnShieled twisted por alguma razão será, se tivermos em conta o alongamento do cabo e a robustez deste será para manter a condutividade e proteção dos cabos no seu interior e seus vizinhos cabos (uma das questões muito ignorada é a MASSA/Malha envolvente que tem muita importaâcia na fieldade da sua função, claro que deveremos ter em conta o tipo de cabo com as fichas a aplicar) Se for colocar Cat5 ou Cat6 com Malha e as fichas forem vulgares a MASSA fica ligada ao Orvar*…. , e passa a haver uma perda. Mas se a ficha tiver qualidade e tiver onde ligar e fazer MASSA fica tudo impecável (Já nos anteriores cabos nós mediamos sempre e havia terminais para fechar e ampliar sinal na cablagem. Ou seja não haver perda de sinal).

  9. Fil says:

    Hmm eu li aqui pessoal que, caso n respeitassem a norma pelo menos que cumprissem a mesma ordem das cores dos fios usadas em cada ficha. Ora isto é obvio, o que já n é obvio é dizer que o cabo vai ter o mesmo comportamento. Os fios estão entrelaçados entre si de uma forma especifica para evitar o contagio de ondas electromágneticas exteriores. Se isso se nota numa comunicação?Sim, se tiveres um cabo para CAT5,cravado com uma das normas para um Link 1Gbps, e comparares com um cabo caseiro sem respeitar nenhuma norma, irás observar quebras de velocidade.

    • jpng81 says:

      Exactamente, este pessoal poêm-se a cravar fichas á toa nem respeitam o código de cores… é que não sei se ja repararam no entrelaçamento dos fios são completamente diferentes uns dos outros. é que se não respeitarem a norma B, experimentem fazer um cabito á toa e estendam-no por 100metros a ver se não vão ter montes de falhas de comunicação. Ás vezes vejo com cada cabo de uns artistas que até me assusto com as combinações de cores que escolhem :S fdx nao inventem.

  10. Miguel Augusto says:

    O cabo de rede até não tá nada caro (pelo menos no cítio onde eu compro as minhas bobines elas tão a 0.32€/metro o cat6) o que me foi um bocado mais caro foi o alicate (28€), descarnador (17€) e a maquina de testar cabos (15€).

    • Jorge Alves says:

      a minha” maquina para testar cabos” só custou 6800€ com promoção e o alicate que uso custou 640€ ejá foi á 6 anos, as cores dos cabos são para respeitar porque tem a ver com a forma como os cabos interagem com as interferências electromagnéticas,

      nos USA utilizam o codigo A enquanto na Europa é mais vulgar usar-mos o codigo B, ambos são standard, e desde que não se misturem não tem grande problema,
      Jorge

  11. José Carlos Reis says:

    Ainda sobre o alicate adequirir, a maoria das vezes não compensa. Pois o que se poupa em euros, vamos perder em tempo, a resolver um problema de comunicação, que no final é o alicate que não crava bem.
    Muitos alicates cravam bem no inicio, mas passados uns tempos falham. Eu tenho um desde 1997, utilizou com regularidade e nunca falhou, no entanto não foi barato.

  12. Diarreia mental says:

    Aproveito para fazer aqui um pequeno reparo. Nas imagens onde se descreve quais os pares para fazer o cabo (as imagens de baixo), note-se que é preciso inverter a ficha, ou seja, na imagem de cima, temos as cores ordenadas da esquerda para a direita com a patilha para baixo, e nas imagens de baixo, temos as cores ordenadas da mesma maneira, com a patilha também para baixo, MAS visto de frente.

    Se rodarem a imagem de cima para a ficha ficar na posição das imagens de baixo, vão ver que a ordem das cores está invertida.

  13. QualquerUm says:

    Nunca fiz nenhum cao para estas aplicações…
    Mas segundo li algures, os pares são torcidos com passos diferentes uns dos outros para evitar interferências e acoplamentos entre eles.
    Em princípio, quanto mais altas as frequências em jogo, mais crítica é a questão.
    Portanto, não devem ser trocados os pares, porque não é indiferente usar um ou outro, como já li noutro comentário anterior.
    Falei bem?

  14. Jose Lindo says:

    Mesmo respeitando as cores, já tive uma situação em que a 70 Metros não conseguia Link.
    O problema estava na trança dos cabos.
    os pares tinham pouca trança, provocando uma quebra elevada de sinal.

    Apartir do momento de troca do cabo por outro de melhor qualidade, o problema simplesmente desapareceu.

  15. Victor C says:

    Este o artigo sobre Cabos de Rede mais esclarecedor. Obrigado!

  16. Ary says:

    Boa tarde.
    Gostaria de saber de que forma devo cravar o cabo de rede na tomada que se encontra numa sala e de que forma devo cravar o mesmo cabo no patch panel? Tem que ser cruzado ou directo?
    Saliento que para ligar o computador depois uso cabos normais, comprados no AKI por exemplo.

    Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.