PplWare Mobile

CentOS 7 – Vamos monitorizar toda a rede com o Nagios 4


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

34 Respostas

  1. TIAGO ARAUJO DE SOUZA says:

    Olá,
    Pedro

    Utilizo esta ferramenta a 7 anos é incrível o que ela pode fazer integrada ao powershell e SNMP.
    é possível também enviar alertas via emails, SMS e para os mais entusiasmados integrar com o Telegram.

    Parabéns pela iniciativa.

    • Pedro Pinto says:

      sem duvida. Eu também uso e é simplesmente fabulosa…e open source 🙂

    • Frederico Almeida says:

      Nao compreendo que aqui falam de muitos sistemas de monitorizacao e com grandes elogios mas nao falam do melhor – check_mk
      Proponho que deem uma olhadela, depois de testarem e compreenderem as capacidades nao vao querer outra coisa.

      • Frederico Almeida says:

        De facto, na versao paga, que nao e cara comparativamente, o micro core que eles criaram é muitas vezes superior ao do nagios ou do icinga2.
        Se querem uma opiniao de quem comecou com o netsaint, o pai destes todos, procurem:

        – para networking em tempo real – Observium, especialmente se teem tudo Cisco;
        – para tudo incluindo networking mas especialmente como um todo – check_mk;
        – para monitorizacao de trafego em tempo real – ntopng+grafana;

        O check_mk é de longe o sistema mais facil de instalar, gerir, actualizar, manter, implementar; coloca o nagios ou qq outro num canto. Se usarem a versao RAW, open source, já é brutal, mas na Enterprise…. uiui nao tem paralelo.
        Eu uso para monitorizar 13 datacenters, 3290 servidores virtuais e mais de 40000 servicos em modo distribuido; em termos de networking tenho mais de 12000 dispositivos Cisco nesses 13 paises.
        Monitorizo desde os backups do TSM, aos clusters Nutanix, as v7000 da IVM, Pure Flex IBM, AS400, power systems, todo o tipo de db’s, etc

        Os pontos mais fortes para mim:

        – rule based alerting
        – auto inventory do host/dispositivo com ou sem agente
        – agente sem qq memory leak ou erros de codigo
        – multisite
        – sistema de versioning inbutido que permite ter varias versoes a correr ao mesmo tempo
        – upgrades em 1 ou 2 minutos
        – agent bakery – auto agent upgrade
        – segregacao de accessos com ldap/opendap/etc
        – codigo limpo, eficiente e sem erros
        – mais de 1000 checks pre criados
        – BI – business intelligence
        – dashboards
        – syslog
        – etc etc etc

  2. José Cachapa says:

    Boa tarde,
    Excelente post!
    Sabem indicar-me se consigo obter gráficos através do nagios?
    Obrigado.

  3. arc says:

    PP, são desse tipos de artigos, que colocam o PPLw em destaque.
    Grato

  4. TP says:

    Boas.
    Tutorial incrível! Acabei de configurar tudo rápido e fácil!
    Tem alguns passos com “erros” mas nada que não se consiga perceber o que é para fazer.
    De qualquer das formas, fiquei com uma dúvida.
    A única forma de termos as máquinas todas registadas no Nagios é instalando o software/dependências necessários no SO de cada equipamento?

    • Pedro Pinto says:

      Fiz os passos todos que estão aí sem erros. Que erros te deu? Thanks pelo feedback.

      • TIAGO ARAUJO DE SOUZA says:

        TP

        Se você quiser monitorar só o ping da maquina não é necessário instalar o Client NRPE só configurar o host no Nagios.

        Caso você queira monitorar outras funções é necessário instalar o client para o S.O especifico.

        No meu caso tenho um script powershel que lista a quantidade de ips disponíveis no DHCP e gera um alerta para o nagios.

  5. vailavai says:

    Que alternativas mais user friendly existem ?

  6. Joao says:

    Antes de compilarmos o nagios-plugins devem executar o seguinte comando:
    cd nagios-plugins-*
    Aqui dá erro

  7. Carlos says:

    Este tutorial está errado no passo numero 4 (instalação de plugins)

  8. André Lopes says:

    Bom dia,

    Podem corrigir os “erros” ou algo em falta do passo nº 4?

    Antes de executar o make, existem dois passo repetidos, que em seguida o “make” não funciona.

    > Mudamos de diretório: cd nagios-plugins-* (OK)

    > Antes de compilarmos o nagios-plugins devem executar o seguinte comando: (Passo não OK, algo está em falta aqui, comando igual ao anterior)
    cd nagios-plugins-*

    Obrigado.

  9. Norberto Vargas says:

    Bom dia.

    Temos que instalar algum cliente numa máquina windows?
    Qual o software?

    Obrigado

    • masterpro says:

      Depende do que pretenderes, eu uso nsclient++ para me dar dados como espaço em disco livre, alertas de utilização de CPU, memória ou falhas em serviços entre outros.

  10. Joao Dias says:

    Librenms também é uma boa opção..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia