PplWare Mobile

Cloud Backups: Faça backups consistentes, seguros e em Portugal


Imagem: PC World

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Ze says:

    São end to end encrypted? É um serviço interessante para quem não sabe ou quer manter um own cloud num NAS em casa.

  2. Adriano Souza says:

    Tem versão free,como as outras cloud concorrentes?

  3. Rudi says:

    Se pudessem gostaria que alguém me explica-se como é que um produto português consegue ser mais caro que os restantes.
    Por exemplo Hetzner e Digital Ocean.

    • Toninho says:

      Rudi

      Português não tem de ser de borla ou mais barato que coisas que não sabemos (afinal quem é Hetzner ou Digital Ocean, sou informático e nunca ouvi falar). Essas empresas podem não estar aqui amanhã e lá se vão os dados.
      Depois tens de comparar as funcionalidades para ver se é a mesma coisa.

      Depois devíamos aprender a escrever, não é “explica-se” mas “explicasse”.

      • Rudi says:

        Obrigada pela correcção de português, contudo se és informático e não conheces a Hetzner ou a DigitalOcean… ou nunca precisas-te ou então estás fora da cloud.

        Mas mesmo assim comparas com Azure, Office365, AWS, BackBlaze, etc.
        ..
        Não quero de borla, mas comparando com outras empresas com um investimento e desenvolvimento muito caro como é que o produto final é mais barato?

        Sinceramente duvido que a DigitalOcean ou a Hetzner fechem amanhã, a Hetzner tem 3 datacenters seus, a Digital Ocean está a caminho dos 10 salvo erro.

        Se calhar também devias de pesquisar antes de comentar sem adicionar nada de relevante, se fiz a pergunta é porque estou por dentro do meio e estou farto de pesquisar e continuo sem perceber bem o porque da disparidade de preços e serviços.

        • iDroid says:

          Eu quando faço perguntas posso estar dentro do meio ou, pelo contrário, não perceber nada da poda…

        • Joao Ptt says:

          A DigitalOcean é daquelas cujo alojamento parece manter-se próximo dos 100% a maior parte do ano (segundo este serviço: http://stats.pingdom.com/zp1kq4gopbjs/4249326/history ).

          Quanto ao porquê de ser mais caro… porque é tudo mais caro! Provavelmente têm de pagar impostos mais elevados, a electricidade é muito mais cara, provavelmente as interligações com outros operadores (ligações privadas) serão provavelmente mais dispendiosas, têm provavelmente menos capacidade de espaço e por isso não podem fazer economia de venda em volume (o que encarece o preço por servidor/ discos/ memórias/ routers/ etc.), provavelmente estão a alugar o espaço em centros de dados criados e geridos por terceiros que naturalmente cobram bem pelo serviço que prestam, poderão ter empréstimos bancários para pagar (que instalações, viaturas, servidores e tudo o mais nem sempre todos têm dinheiro de inicio para tudo isso, e às vezes nem ao longo da actividade)… e ainda têm de pagar aos funcionários e receber um bom dinheiro para terem uma vida boa.

          Algumas empresas fazem preços mais “porreiros” porque chegam a ter os servidores dentro de um quarto ou numa arrecadação em uma vivenda e coisas deste género… que depois certamente poderão ter impacto na qualidade e escabilidade do serviço, e certamente que é mais barato ter tudo aqui em casa que num local construído de raiz para o efeito. Aliás, acho que o servidor de correio da Hillary Clinton, que foi um caso considerado escandaloso nos EUA, também era um desses casos em que a empresa tinha os seus servidores algures numa arrecadação ou coisa parecida… isso a juntar ao facto de o servidor não estar com as melhores configurações de segurança disponíveis já há altura dos factos… e isto esquecendo o facto de que ela teoricamente só poderia estar a utilizar uma conta pessoal para tratar de assuntos estritamente pessoais e tudo o resto teria de ser por uma conta governamental para maior segurança e por questões de auditoria e transparência de lá. Numa nota à parte… alguém da administração Trump (ligada à família dele) também estava a utilizar uma conta de e-mail pessoal para tratar de assuntos governamentais mas curiosamente a imprensa não fez a mesma escandaleira… vá-se lá compreender a comunicação social e os seus dois pesos e duas medidas para a exacta mesma situação.

          • Toninho says:

            Rudi

            Concerteza não sou obrigado a conhecer tudo….
            Azure, WAS, Google, Backblaze, CloudBerry, Dropbox, e deve haver mais que conheço, como algumas portuguesas, como o Meo Cloud.
            Essas não conheço nem vou procurar, já tenho muitas conhecidas para usar e de mais confiança à partida.

            E Joao Ptt conheço alguns datacenters cá nesta canto que são iguais aos de vão de escada…. por isso não sei se fará muita diferença. Eu gosto de conhecer o data center, por ex, antes de fazer um housing.

          • Toninho says:

            Afinal resolvi ir ver o que eram a DgitalOcean e a Hetzner.
            Hetzner é alemã com Datacenters apenas na Alemanha (pelo menos os de storage). Só pela dimensão do mercado conseguem escalas muito maiores que qualquer empresa de PT e com menos impostos que cá.
            Quanto à DigitalOcean parece ser muito especializada para desenvolvimento e não muito para Storage (que era o que se falava aqui) e tem um sério problema, parece não ter data centers na Europa, ou seja todos os dados que lá metes os senhoras da NSA podem lá ir ver, enquanto um data center na UE isso não acontece.
            Até as grandes americanas têm data centers na Europa….

          • Rudi says:

            DO tem em Frankfurt, Londes e dois em Amesterdão.
            Hetzner storage só nos dois DC Alemães, mas tem mais um em Helsinkia a crescer, há de ser uma questão de tempo até ter serviços lá.

            Em PT também não temos assim tantos DataCenters.

            Os salários em PT supostamente são mais baixos, os impostos a empresas a diferença com a Alemanha por exemplo é de ~5%.

            Tirando isso que eu saiba o hardware em Portugal é que é caro, colocation ou outro qualquer em qualquer datacenter em PT costumava a ser extremamente caro à cerca de 10 anos, se ainda está assim… então estamos mal.

          • Joao Ptt says:

            Quem quer manter a NSA longe da entrada legal directa, tem de optar por uma empresa que não seja nem dos EUA nem que tenha qualquer presença nos EUA (ex.: centros de dados, escritórios, etc.).

            Por outro lado praticamente todos os países do mundo têm serviços secretos, pelo que é difícil senão mesmo impossível evitar que tenham acesso legal às redes e servidores… e se não têm actualmente podem mudar as leis locais a qualquer momento para passarem a ter… e depois através de parcerias formais ou secretas pode dar acesso a todos os outros.

            Dito isto a NSA tem mil e um truques para entrar à força nas redes e servidores pelo que é quase impossível mantê-los a eles e/ ou aos outros afastados. Recorrem a todos os truques. Mas a CIA ainda é pior, se for necessário recrutam pessoas para se infiltrarem ou para se converterem em informadores e operacionais… e com milhões à disposição é difícil não encontrarem alguém que se venda ou que possa ser chantageado… por vezes ambos.
            No fundo é praticamente impossível manter esta gente longe se decidirem colocar-lhe um “alvo nas costas”.

      • Márcio Graveto says:

        Estas mal informado então para o trabalho que fazes, a Hetzner e muito antiga e bem colocada no mercado, e sim tudo o que e por exemplo servidores dedicados nacionais somos roubados a parva só a titulo de exemplo quando se consegue muito melhor e mais barato por exemplo na Hetzner !
        Mas sem tirar o mérito a PTIsp que para mim sao o top Nacional.

        • Toninho says:

          Não é questão de estar mal informado.
          Tento usar sempre coisas nacionais (sempre ajudo as empresas de cá e não dos países mais ricos).
          Se eu tivesse de conhecer todos os tipos que fazem alojamento em todo o lado estava lixado não fazia mais nada.

          Procuro sempre cá e com data centers nacionais. Ponto. Não me interessa se é 5 Euros mais barato na Alemnaha ou onde quer que seja.

          Rudi: quando temos a electricidade mais cara da Europa não conta? E todas as taxas e taxinhas que as empresas Portuguesas pagam não conta e que não existem noutros paíeses?

          Sim os preços do housing são os mesmos ou mais caros do que há 10 anos.

  4. eu mesmo says:

    ora 10€ MÊS por 50G e depois têm meocloud por 10€ ano com 50G….

  5. Borges says:

    Como aceder a estas cloud e aceder como se os ficheiros estivessem em rede em vez de ter que os sincronizar ou utilizar um software a parte para lhes aceder?

  6. Ricardo Santos says:

    Pelo que vejo, toda a solução apresentada está assente no Acronis Business, mas personalizado para clouds em Portugal. A própria Acronis apresenta a sua solução em cloud. Não entendo esta “geringonça”… Parece que alguém subcontratou a Acronis, redireccionou a cloud, e faz passar por umserviço seu, cobrando um adicional…

  7. André Silva says:

    @Rudi, aí é que te enganas… já temos alguns (bastantes Datacenters) para a dimensão do país.
    Dos que eu conheço contei pelo menos 9 dignos desse nome. 🙂 Já é alguma dimensão tendo em conta o nosso mercado. Ao nível de cloud, continuo a preferir a meocloud por ser nacional e por ter uma qualidade preço bastante boa, e a OneDrive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.