PplWare Mobile

Usa o Visual Studio Code? Mais 5 super dicas para dominar este editor


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Pingu says:

    Não é mais prático do que o que já existe, e é bem menos flexível do que alguns.
    No entanto, para quem usa Windows não deixa de ser provavelmente a melhor escolha. Para quem usar Linux ou MacOS ou algum Unix like, há melhor, mais flexível e mais prático.

    • Rui says:

      Respeito a tua opinião, para a sua finalidade, dizer que à melhor não concordo … flexível pode haver melhores, mas não muito, mas prátio??? o vscode é muito mais prático!

      • Pingu says:

        “…flexível pode haver melhores, mas não muito…” Se quiseres alterar on the fly uma característica do VScode explica lá como fazes se não houver a opção para tu ires lá alterar. Isto é flexibilidade, é ser altamente “hackavel” em qualquer momento e para qualquer finalidade. Tu nem em sonhos tens isso no vscode. Tens o LSP para programares contra, mas nem de perto é algo flexível e rápido de se fazer. Mas sim, o LSP é de longe a coisa mais importante do VScode.

    • João says:

      LOL… A sério?
      Trabalho diariamente com Mac e VSCode e não quer outro editor.
      Falamos de FREE, atenção.
      Vais dizer que o brackets é melhor? Sublime? Atom?… LOL.
      O VS Code está a milhas como editor geral. Primeiro estranha-se, mas depois entranha-se.

      • rand says:

        O sublime tem algumas vantagens em relação ao VSCode mas tendo em conta o preço não compensa para a maior parte das pessoas.

      • Pingu says:

        És novo então, há “editores gerais” até já bastante antigos que são standard quando queres comparar qualquer editor. O vscode não oferece nada ao utilizador final que já não haja há muito tempo. O que o projecto viscose acrescenta é algo que todos os editores beneficiam, o LSP, e isto sim é muito bom no projecto.

        • Joca Silva says:

          “O vscode não oferece nada ao utilizador final que já não haja há muito tempo”

          Estou a ver que deves ter uma experiência muito grande em VS Code 🙂 Porquê o hate? Por ser da Microsoft?

          • Pingu says:

            Quanto ao “hate”, como sei que tens a “capacidade de leitura” suficiente para leres as outras mensagens minhas, noto que não sabes que o LSP é o coração do vscode, portanto se eu elogio a criação do LSP, significa que em termos de *experiência” com o assunto, ambos estamos cientes da de cada um. Agora não te importas de me dizer uma característica ou funcionalidade única do vscode, que não encontre no Emacs? Se não conheces o Emacs não importa, podes referir o que tem de tão único o vscode? Isso sim era um ponto de discussão honesto.

    • Crow- says:

      O VSCode afirmou-se como o número 1 para a grande maioria dos developers independentemente do seu sistema operativo.
      Os editores atuais e gratuitos há muito que fizeram esquecer o Sublime Text, e o Atom, apesar de ser um bom editor, perdeu muita popularidade para o Code, especialmente por ter sido um editor mais “pesado” em termos de recursos durante muito tempo.

      Trabalho na área de Software Development, e posso-te garantir que toda a gente que conheço, especialmente front-end usa o combo MBP + Code.

    • Pedro Gonçalves says:

      emacs! Não há melhor…

      • Pingu says:

        Para além de o Emacs ser o standard de comparação no contexto dos editores, sendo já o ecossistema do Emacs rico o suficiente para ser superior a qualquer outro editor, o Emacs tem 2 mods (clientes) para integrar o LSP no próprio funcionamento do Emacs, o lsp-mode e o eglot que é desenvolvido por um português conhecido no mundo do Emacs, o João Távora.
        Ou seja, já de si o ecossistema do Emacs permitia ter montanhas de modos para tudo e mais alguma coisa, sendo o próprio Emacs altamente flexível e configurável a gosto com recurso a elisp, portanto único para cada utilizador, e ainda com esta possibilidade de interagir com o LSP, praticamente é o mesmo que dizer que o Emacs é uma camada de abstração em cima do vscode, ou seja, acrescenta tanto acima das capacidades do vscode que a comparação até é desproporcional.

  2. Dude says:

    Mais outras dicas interessantes que eu uso no dia a dia:
    cmp + p ou ctrl + p -> para procurar ficheiros
    alt (options) + seta (cima, baixo) -> para mover linha
    alt (options) + shift + seta(cima, baixo) -> para duplicar linha para cima ou para baixo
    alt(options) + cmd (ctrl) + seta(esq our dir) -> para navegar entre todos ficheiros abertos
    cmd(ctrl) + d -> para editar uma mesma palavra ao mesmo tempo

  3. Adilson on says:

    Meu Deus que dicas maravilhosas, mudou o mundo da programação. Francamente. Sou iniciante e tudo isso é falado na introdução do programa e qualquer curso. Ta virando comum noticias sem sentido nesse site. Ja ja faz um com dicas de como ser um programador. 1 tenha um computador, telemovel ou tablet. 2 Tenha tempo para programar. 3 saiba ler e escrever 4 tenha mais de 1 ano. 5 nao fique muito tempo na frente do pc. E isso pessoal as 5 dicas para se torna um programador, ja pode sair por ai falando q é um programador.

  4. Pedro says:

    Uso e gosto.
    Mas acho que falta algumas coisas nativas que por exemplo o NetBeans tem.
    Múltiplas linhas para as tabs e “lembrar” as pesquisas anteriores, são duas features que gostava no NetBeans.
    Também a pesquisa em pastas, sem ter de abrir previamente as pastas.

  5. Ivo Pereira says:

    Para comentar é mais fácil CTRL+^/~ pelo menos no Windows. 😉

  6. FRANCIS says:

    Alguma forma de adicionar alguma framework de WINDOWS FORMS?

  7. sakura says:

    Obrigado Ms, VSC, é uma ferramenta “boa”.
    quando digo “boa” é realmente ….. hoje em linux tes o que? QT … porque o resto ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.