Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Apple M1

Nvidia GeForce Now já funciona nativamente nos Macs com chip Apple M1

O GeForce Now é o serviço de streming de jogos na nuvem da empresa norte-americana Nvidia, uma das mais populares e poderosas no segmento gaming.

E agora, a Nvidia anunciou que o serviço já funciona nativamente nos computadores Mac com o processador M1 da Apple. Esta é assim uma ótima notícia para os gamers que usam este equipamento da marca da maçã.


Macs com chip M1 já correm Linux com “desktop básico”

O novo SoC da Apple, o M1, apesar das vantagens, trouxe alguns desafios ao mundo da tecnologia. A falta de suporte para outros sistemas é o mais evidente, mas como é natural nesta área da tecnologia, a seu tempo aparecem soluções.

No caso do Linux, atualmente já é possível correr o sistema em máquinas com o SoC M1, apesar de só ser possível ter um “desktop básico”. Saiba como!

Macs com chip M1 já correm Linux com "desktop básico"


A duração da bateria dos Macs com M1 é tão boa que na Apple pensaram que havia um bug

A Apple lançou a linha de SoCs Apple Silicon M1 e trouxe uma nova cultura aos computadores da marca. Além de terem um desempenho de alto nível, as máquinas pautam-se pelos seus consumos baixíssimos. Quando esta tecnologia foi apresentada ao responsável de marketing para o mercado mundial de produtos da Apple, Bob Borchers, este recebeu um feecback curioso da sua equipa.

Segundo o que foi revelado, quando um Mac estava a ser mostrado em pleno desempenho, a levar o SoC M1 aos limites, as pessoas que estavam a ver acharam algo estranho. O tempo passava, a máquina continuava em alto desempenho, e a bateria não baixava. Seria um bug?


MacBook Air com processador Apple M1 desbloqueado para minerar criptomoedas

Quando falamos de mineração de criptomoedas, associamos frequentemente à utilização de placas gráficas e ASICs para o efeito. Mas foi agora aberta mais uma alternativa através do processador M1 da Apple.

Segundo informações recentes, um programador conseguiu encontrar uma maneira de extrair a criptomoeda Ethereum através de um MacBook Air com o chip M1 da Apple.