Quantcast
PplWare Mobile

Como recuperar a informação de um disco rígido com elevada taxa de sucesso

                                    
                                

Autor: Mário Sousa


  1. Rui says:

    Qual o melhor/mais eficaz a recuperar informação, principalmente quando o disco passa a modo raw?

    • ZarkBit says:

      Já tive um desses casos, Raise Data Recovery for NTFS safou-me.

    • JCR says:

      Tenho 1 problema desses, e ainda não fiz a recuperação, e isto porque, na grande maioria, os “softwares” de recuperação grátis/”trial”, recuperam dados com pouco tamanho, como é o caso do exemplo deste programa.

      Se em modo DOS, ao correr a instrucção “chkdsk [Letra do Disco a Recuperar:] /f /r /x” não resolver o problema, então só mesmo através de “softwares” de recuperação, e cujos nomes deixo aqui de seguida:

      MiniTool Partition Wizard Technician
      EaseUS Partition Master
      AOMEI Partition Assistant
      M3 Data Recovery (tem a opção “RAW Drive Recovery”)
      Disk Drill
      DiskGenius
      Hetman Partition Recovery
      iCare Data Recovery (a versão Pro, tem a opção “RAW Drive Recovery”)
      Wondershare Recoverit
      GetDataBack
      R-Studio
      NTFSWalker (para discos formatados em NTFS)

      Isto é tudo 1 questão de “trial & error”, ou seja, 1 pessoa tem que perceber qual destes “softwares” é o melhor para o seu problema, e por isso tem que instalar e testar, mas do que li, o ideal mesmo é, no caso do disco não ter nenhum problema físico, e se a instrucção “chkdsk” não resolver o problema, usar 1 programa de recuperação dos ficheiros, gravandos-os noutro local, não gravar no disco que tem problemas, e depois de tudo recuperado, formatar novamente o disco, e repetindo-me, se o mesmo não tiver nenhuns problemas físicos.

      Eu dou o meu exemplo, tinha 1 disco num portátil, sem problemas, que o transformei depois em disco USB externo, e foi a partir daí que os problemas começaram, tendo tido alguns avisos, através da instrucção “chkdsk”, fazia as correcções, mas depois, os problemas apareciam novamente, e após muita busca, detectei que o problema do meu disco não é físico, e eu consigo fazer a recuperação, embora demore muito tempo, devido ao tamanho do disco, mas sim tecnológico, ou seja, do componente electrónico que faz a “interface” do disco passar para externo, através de ligação USB, tendo esse componente corrompido a informação aonde a informação dos ficheiros estão, o “MFT – Master File Table”, nem a informação do “MFT Backup” ajudou, porque também foi corrompida, e por isso é que o disco agora está RAW, embora os dados estejam todos em disco, sem ter sido copiado nada por cima, e por isso é que irei conseguir fazer a recuperação, embora possa perder a estrutura lógica do nome das pastas/ficheiros, além do tempo que se perde nessa recuperação (“Deep Scanning” – Análise Profunda, fala por si, e é influenciada pelo tamanho do disco, quanto maior, mais tempo se perde).

      A outra alternativa, é gastar uma boa massa, e levar a algum serviço de recuperação de dados, mas não sei se existem em Portugal, senão, só no estrangeiro, e 1 dos pontos a começar, é nos seviços do fabricante do disco (a Seagate, por exemplo, tem esse tipo de serviço, pena é ter que se enviar o disco para o estrangeiro, aumentando os custos).

      Espero ter ajudado nalguma coisa, mas 1 coisa consigo garantir: infelizmente, não é nada de fácil resolução, pelo tempo a ser dispendido, além dos resultados poderem não ser os mais satisfatórios!

    • Rui says:

      Tive o azar de ter 3 clientes com dados críticos para recuperar!!!!!!

      Estou com o R-Studio (tive de comprar a versão paga, porque efectivamente as grátis têem muitas limitações, principalmente o espaço recuperado) à pelo menos 2 semanas a tentar recuperar e não é fácil. Um dos discos para aceder às pastas, demora uns 2 dias, recuperar várias pastas demora uma semana!!!!!

      É um martírio.

      Uma das clientes estou a recuperar fotos de 2 décadas que só tinha no disco avariado!!!!!!!!

  2. Amândio Reis says:

    Olá … Há ali uma gafe nas opções disponibilizadas nas várias versões .. grátis e paga

    estas opções NÃO estão disponíveis na versão grátis:
    – Suporte técnico vitalício;
    – Pode ser ativado em todos os computadores de uma empresa/organização;
    – Pode oferecer o serviço de recuperação de dados aos seus clientes com este software.

    estas opções só estão disponíveis na opção empresarial:
    – Pode ser ativado em todos os computadores de uma empresa/organização;
    – Pode oferecer o serviço de recuperação de dados aos seus clientes com este software.

  3. Pedro Lucas says:

    Tenho.usado ao longo dos anos o Undelete, Recuva e mais recentemente.o command line do Windows 10 paars recuperar lost data, mas nada como tentar mais que um POV, quantos mais melhor 0ara recuperar dsdos perdidos por bad sectors ou corrupção de dados

  4. EJ says:

    Será que ele repara arquivos corrompidos???

  5. j says:

    Se trocares de disco para outra caixa diz adeus aos ficheiros porque está encriptado, vais ter de limpar o disco todo.

  6. PoPeY says:

    Tenho 2 discos em casa em que ja tentei de 1001 maneira recuperar os dados sem sucesso. 🙁 Não conheço todos os programas dos comentários mas testei alguns, todos tiveram sucesso em discos em que o Windows atribua uma letra “X://” se a letra não for atribuída o programa não encontra o disco, e por consequência não consigo recuperar.

    Existe alguma solução para estes casos?

  7. Johnny says:

    Alguém conhece alguma ferramenta que recupere arquivos de Cluster Storage do Windows?

  8. mc says:

    Só para dizer que se for um SSD podem esquecer. OS SSD apagam páginas e não setores e sào aleatórios. Se o disco tiver cabeças danificadas ou nem se quer é reconhecido pela BIOS aquando do self diagnostic igual. Um disco zero filled tb já não tem lá nada. A vulgar fornatação só apaga a tabela de ficheiros, logo os ficheiros estão lá. Quanto á questão da letra de drive, tente fazer um scan para encontrar a partição. Discos em caixas é outro problema, muitos usam linux que se podem acder com linux reader, outros têm um formato que ninguém sabe. Formatem na caixa e depois vejam se o mesmo funciona fora dela no PC.

  9. DKS says:

    o GetDataBack é muito bom, safou-me várias vezes e nunca me deixou mal. Fica aqui a minha experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.