Quantcast
PplWare Mobile

Deep Packet Inspection – O BigBrother existe e sabe onde estás

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Miguel Duque says:

    Boas a todos.

    Tenho uma questão que não consegui perceber bem. Utilizando este serviço, toda a minha actividade na internet que faça através da maquina onde se encontra instala, torna-se “oculta” com isto quero dizer não sabem onde me encontro realmente?

    Isto por exemplo ultrapassa as barreiras como existem em locais tipo eduroam onde se tem de colocar dados pessoais de acesso para aceder à internet? ex utorrent?
    Obrigado.

    • Rodrigo Graça says:

      Oculto com uma VPN? não… quem escreveu isto não explicou muito bem, mas basta o governo mandar “um ticket” aos “donos” da VPN que eles dão logo todo o teu tráfico que tu “fizeste”, se queres anonimidade e segurança procura por “Tor” no google, isso sim!

      • Jorge Costa says:

        hum nao,
        As vpn’s são mais seguras, ao passo que uma vpn protege (quase) toda a comunicação do computador, os proxies apenas o fazem uma vez configurados.

        o que te faz pensar que da mesma maneira que esses “donos” nao pedem o trafego à tor?

        • Rodrigo Graça says:

          Pedir o tráfico ao tor? Hahaha, só teriam “random noise” encriptado 🙂 E nunca saberiam quem fez o pedido no máximo sendo eles a correr um chamado “Tor exit node” teriam o pedido mas nunca saberiam quem o fez!

      • rotflol says:

        tráfico? hun, se calhar queres dizer tráfego….
        referes-te a log’s certo? se deres um vista de olhos nos melhores VPN’s providers vais ver que nenhum usa log’s, logo não há nada para dar.

    • Renato says:

      Para passar os bloqueios da eduroam, servidores proxy… etc…
      como por exemplo na U.minho… que toda a gente é filtrada pelo proxy.uminho.pt:3128
      apenas dá acesso http, e corta td o resto, seja ftp, ssh… parece que é apenas 80 e mais nada…
      uso http://www.your-freedom.net/
      conta free tem pouca largura de banda, mas qnd preciso de fazer alguma videochamada, ou sakar uma mp3zita… resulta mto bem… tenho até colegas, que moram perto da universidade e tem conta paga, só dizem maravilhas 😉 tem servidores na europa, logo a latencia nao é mto má.
      e faz tal e qual o serviço apresentado aqui. tendo a vantagem de auto-configurar alguns programas…
      existe para android, mac, em java ou win…

      • Rodrigo Graça says:

        Obrigado por me lembrares do nome desse programa, eu usava-o quando anda na escola (agora já não ando nao preciso dele) mas hoje estava a tentar me lembrar do nome do programa, ele é excelente! dava para eu usar o ftp na minha escola que era uma maravilha!

  2. Cláudio Esperança says:

    Este assunto é, de facto, interessante. No entanto penso que em Portugal e na Europa o DPI não é algo que seja legalmente permitido uma vez que pode implicar a análise do conteúdo dos pacotes de dados, o que pode ser considerado um crime (“a intercepção, gravação, registo, utilização, transmissão ou divulgação de conversas ou comunicações, sem consentimento (…) e a intromissão não consentida na comunicação, ou dela tomar conhecimento são punidas com as penas de prisão até 1 ano e multa até 240 dias).

    Se fizermos o paralelismo com o correio tradicional, era como se os correios abrissem a vossa correspondência para perceber qual era o seu conteúdo e assim discriminar positivamente ou negativamente a vossa correspondência com base nos seus interesses.

    No entanto isto não invalida em nada o que foi dito no artigo, mesmo porque o vosso tráfego pode passar por vários países com políticas de privacidade completamente diferentes das nossas.

    • Padiña says:

      E quem foi que disse que o DPI é (foi) feito de forma legal? Neste país já foram abertas muitas cartas que passaram nos correios. Sem sequer aceitar qualquer teoria da conspiração, acho que a defesa da nossa privacidade e identidade deve estar acima de tudo e como dizes há todo o interesse em termos o conhecimento do que pode acontecer, e como o evitar, quando navegamos na Net.

  3. rotflol says:

    à dias li um artigo igualmente interessante sobre VPN’s

    VPN Services That Take Your Anonymity Seriously, 2013 Edition
    http://torrentfreak.com/vpn-services-that-take-your-anonymity-seriously-2013-edition-130302/

  4. migas says:

    Eu uso o hotspot shield. 100% grátis e sem limite de tráfego.
    http://www.hotspotshield.com/en

  5. Não será bem assim says:

    Bem, se querem saber mesmo se alguem os monitoriza mesmo com a utilização de VPN, passem por aqui: http://dnsleaktest.com/
    Verão que afinal não estão tão seguros assim. Mesmo usando VPN ou Tor.

    Eu moro na Alemanha (País do Big Brother) e não faço nada de ilegal quando estou ligado sem VPN.
    Pesquisando na Net, descobri um programa e uma forma de dar a volta á coisa, sendo que: Vivo na Alemanha, tenho Ip da Russia/Japão ou China e DNS dos EUA/Trinida e Tobago/Coreia.
    Em conclusão, eles não detectam a minha localização. Porque, lá está, não há Log’s.

  6. Telmo says:

    Porque não Tor Network? Usando Tor Browser, que para além de gratuito e sem limites de tráfego (apesar de ser um bocado lento devido à propria implementação do serviço), é virtualmente impossível detectar a origem de um pacote.

    • André L. says:

      Experimentem o JanusVM: usando o VMWare corre um kernel Linux 2.6.14 juntando openVPN, Squid, Privoxy, and Tor os pedidos de DNS tb são protegidos…

  7. jo says:

    @ Não será bem assim

    E que programa é esse?

    Ps: E que tal o dnscrypt, deverá fazer com que a navegação seja encripitada pelo menos aos olhos do ISP!??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.