PplWare Mobile

Clonezilla: A poderosa ferramenta gratuita para clonar discos


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Miguel says:

    Alguns programas poderão não funcionar depois de usarem isto para migrar para um disco diferente.

  2. Paulo says:

    Funciona bem para fazer imagem de um servidor com Windows Server 2012 a funcionar em Raid?

    • Diogo Santos says:

      Funciona, mas depende de como tens o raid, tipo raid 0, 1, 5, 10, etc, se é por software ou hardware, etc. Lê o manual de instruçoes primeiro!

  3. Rodrigo says:

    Bom conteúdo, sou leitor á 3 anos e nunca me desiludiram com o vosso site.

    Usei este software mas algumas aplicações deixaram de funcionar, se me poderem ajudar a reparar, agradecia.

    Obrigado, continuação de um bom trabalho!☺

  4. arc says:

    Boa ferramenta, mas dispensável, verdade?

    Esta ferramenta, é mais versátil

    dd if=/dev/sda of=/dev/sdb bs=64M conv=sync,noerror status=progress

    E tudo Open Source!

    • Nine says:

      Mas o clonenezilla brilha é a fazer deploy para, por exemplo, 30 máquinas em simultâneo.

      • arc says:

        Olhe @Nine, para não me cansar muito, devido ás minhas artroses, queira continuar se tiver interesse, fiquei em 3 discos…

        dd if=/dev/sda | tee >(dd of=/dev/sdb) >(dd of=/dev/sdc) | dd of=/dev/sdd

        • Nine says:

          Estou falar de deploy de imagens em 30 maquinas máquinas por PXE. Na mesma máquina o dd é bem mais flexível.

          • arc says:

            Ó Sr Nine, como eu ando distraído, então eu não li logo no inicio, que sub-liminarmente, estava implícito o Preboot eXecution Environment, já não basta as minhas artroses, agora a bola de cristal, está rachada!!

            Bem, como o dd, não é para todos, porque é muito intimidatório e tem muitas variantes, que tal, um netcat, ou quem sabe um preseeding, já não falo em SystemImager, que é muito GUI e cheira-me a parolice!!

            Bem, mas temos aí o Sr Prof. Pedro Pinto, que pode dar uma aula sabática, em como resolver o seu problema, também com a ajuda do rsync over ssh?

            EU cansei de dar apontamentos!

          • André Fontes says:

            @arc ainda assim o Clonezilla é bem mais rápido que o dd, ou seja, identifica o fs e faz a copia apenas dos blocos onde existe data sem passar pelos blocos com empty space ao contrário do dd que faz a leitura e copia de todos os blocos incluindo os que estão com empty space.
            O Clonezilla só usa dd para fazer uma copia sector a sector quando o fs não é suportado.

          • arc says:

            @André Fontes, é VERDADE.
            Mas que fazer, eu gosto do dd!!! eheh e nunca me deixou de perna atada.

  5. Alberto Jesus says:

    É importante esclarecer que alguns programas comerciais quando são instalados fazem uma leitura do número de série do disco rígido (hard disk serial number) e armazenam este código. Sempre que o programa é iniciado confirmam se o número de série é igual e, caso não seja, podem apresentar uma mensagem de novo hardware e impedir que o programa funcione. Este é um procedimento bastante simples em programação para evitar a instalação não autorizada de programas, controlo de licenças, etc. Desta forma, a clonagem de discos rígidos poderá tornar esses programas inoperacionais até que o utilizador introduza uma nova chave ou use outros métodos disponibilizados pelas empresas que desenvolvem esses programas.

  6. Diogo Santos says:

    Para quem se está a queixar que aplicações não funcionam após clonarem um disco, têm de ter em conta, que isto é usado principalmente para clonar discos que vão para a mesma máquina. Se for para clonar um disco para meter numa máquina diferente, é provável que depois existam coisas que não funcionam, porque o hardware é diferente.
    Vou vos dar um exemplo. Têm o Windows 10 num computador que vinha pré-instalado. Isto é uma licença OEM que está “ligada” ao número de série da motherboard do computador em que vinha instalado. Se clonarem o disco desse computador, para meter noutro, depois o Windows vai reclamar que não activado/legal, não dá para fazer isso.

    • Rodrigo says:

      Olá!

      Obrigado pelo esclarecimento, eu estava com esse problema e não sabia o porque.

      Obrigado☺

      • Miguel Sousa says:

        O próprio novo disco clonado já é um novo hardware portanto não é necessário que seja um disco para colocar numa máquina diferente, para que algum programa deixe de funcionar. Programas esses que geram protecção sobre ids do hardware muito comum em programas de facturação.

  7. Diogo Santos says:

    E outra coisa que não está referida no artigo. É possível clonar um disco com o clonezilla, de capacidade maior para um mais pequeno, desde que o espaço ocupado nesse disco seja inferior ao espaço total do novo disco. Há várias coisas em ter em conta, como numero de partições , disposição das mesmas e espaço ocupado em cada uma delas, mas mesmo assim, com um jeito, é possível.

    • r41m31 says:

      Obrigado pela info, por acaso estava a pensar nisso sobretudo na passagem de HDD para SSD (normalmente é mais pequeno), desde que a informação de origem seja inferior à capacidade máxima do dispositivo de chegada.

  8. Jorge says:

    Macrium Reflect: Já criei e fiz restore de várias clones de HD em portátil, PC, win 7 win 8 win 10, correu sempre bem

  9. Eduardo Lima says:

    O Ghost é muito melhor que essa treta livre. Com o ghost as aplicações continuam a funcionar e o clone do disco faz-se em menos de um fosforo.

    • Diogo Santos says:

      O Norton Ghost é pago, e não tem todas as funcionalidades que o Clonezilla. Sei perfeitamente isso porque já usei ambos para uso profissional (e continuo a usar o Clonezilla).

  10. Fernando Neto says:

    O Clonezilla funciona muito bem em hardwares iguais, para restore em hardwares diferentes existem ferramentas específicas como fazer o backup com o Acronis True Image e o restore com o Acronis True Image Universal Restore.

  11. Filipe says:

    Experimentem usar o fogserver ! É freeware e extremamente fácil de usar com a vantagem de fazer muito mais do que simplesmente clonar e espalhar imagens …

  12. sakura says:

    tem, que clonar a firmware do disco…. e sim tb deve estar actualizada,,,, mas == android.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.