PplWare Mobile

Adeus Office da Microsoft! Chegou o FreeOffice 2018


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

64 Respostas

  1. ervilhoid says:

    Comparativo com libre office?

    • Diogo says:

      Um é para profissionais outro é para fazer umas coisas 🙂

      • bola says:

        Já usaste os 2 presumo !!!

      • Arkan says:

        Rs….ainda nao largo meu microsoft office por nenhuma dessas ‘amplas alternativas’

        libreoffice é ruim demais!

        • João says:

          talvez não seja o libreoffice que seja ruim demais…
          se calhar é mesmo a falta de informação

          • JONES DE SOUZA SANTOS says:

            Olá João, sou utilizador do Excel e muitas coisas que faço no Excel até o momento só podem ser feitas no Excel (caso saiba de outra alternativa me avise). Listarei elas.
            Uso da linguagem DAX para fazer formulas mais avançadas dentro do Excel.
            Uso da liguagem M para fazer tratamentos de dados dentro do power query do Excel.
            Fazer tabelas dinâmicas e formulas mais complexas com a certeza de que meus dados não sofreram alterações quando outro utilizador abrir no Excel (afinal boa parte do mercado corporativo usa o Excel).
            Você pode me dar alguma informação a ponto de que eu consiga substituir meu excel por outra ferramenta?

  2. Julio Pardal says:

    Office 365 da Microsoft, para 5 utilizadores, ou para 5 dispositivos com o mesmo utilizador?

  3. Pronto-socorro says:

    Já utilizo há uns anos a versão para Linux, gosto mais do que as alternativas.

  4. rapaz says:

    E o Mac que tanto se fala….não há versão para Mac ?? Quem tem Mac pode continuar a pagar ……..

  5. censo says:

    Clone do verdadeiro ?

  6. jedi says:

    deixo aqui mais duas alternativas free: OnlyOffice e WPSOffice.

    😉

  7. bom senso says:

    pode haver inúmeras alternativas ao Microsoft Office, mas toda gente por motivos óbvios vai sempre para o Microsoft Office…

    eu nunca usei nada a não ser Microsoft Office, tanto a nível profissional como pessoal, se as alternativas fossem tão boas como o Microsoft Office já muita gente tinha mudado, assim continua tudo na mesma…

    • bola says:

      Se nunca usaste não pods opinar assim, eu uso porque sei de limitações que não existem noutros mas o LibreOffice por exemplo serve para 80% dos utilizadores normais.

      • Rui Costa says:

        80% dos utilizadores “normais” não corresponde a 80% de todos os utilizadores de produtos office, pois não?

      • bom senso says:

        nunca usei, apenas testei para ver como era nada mais, pois não tem comparação com o MS Office, e essa dos 80% dos utilizadores normais é para rir…

      • Danilo says:

        Diga-me o que o LibreOffice tem que o Microsoft Office não tem. Diga-me! Quero saber, afinal todos dizem que o Microsoft é embativel, mas nunca dizem no que, quando em comparação com outras alternativas.

        • N'uno says:

          Querias dizer “o que o MS Office tem que o Libre Office não tem”? Tem formatações, funcionalidades de manipulação de dados, macros em VBA e usa formatos proprietários. Acima de tudo, tem interoperacionalidade plena e muito fluida com o ecosistema Microsoft.
          Eu tento usar as alternativas, até uso para coisas simples, mas acabo por ter que recorrer ao original pelos mais diversos motivos…

          • Danilo says:

            Podes usar formatos proprietários no LibreOffice também;
            Há macros em VBA se instalares a extensão correta;
            “Funcionalidades de manipulação de dados” – Um tanto vago…
            O LibreOffice só perde a formatação pelo fato das fontes não serem as da Microsoft. Se ambos os computadores tiverem a mesma fonte da Microsoft instalada a formatação não irá ser perdida, já que o LibreOffice não terá que usar fontes alternativas pra abrir o documento.

            Use o que quiser, pra Linux e BSD ao menos o Office online está disponível para se usado.
            Há também o WPS Office e OnlyOffice como alternativas ao LibreOffice.

          • N'uno says:

            Experimenta usar uma tabela com fundo em bandas de cor alternada. Insere uma linha e depois diz-me se o Libre consegue manter a coerência das bandas. Depois, grava e abre no MS Office. Nem te conto as minhas experiências a esse nível. Não é só o tema das fontes e não, perde completamente a formatação. Não será algo radical, mas incomoda.
            Para a manipulação de dados exemplifico com pivots um pouco mais complexas, com itens calculados, formatações, ligações BD, etc.
            O Office online não tem as funcionalidades mais avançadas, e as alternativas também têm cada uma as suas questões.
            Com isto não afirmo que não seja possível viver com as alternativas. Sim, é-o desde que não usemos determinadas funcionalidades, o que será até um caso abrangente de utilizações. Para mim não dá.

    • nephrops says:

      Só digo isto, existe uma seguradora em Portugal (3 seguradoras debaixo do mesmo nome) que usam e abusam do LibreOffice.
      Gestão de emails dentro das instalações é feito pelo Mozilla Thunderbird.
      Só o OS nos pcs de trabalho (dos colaboradores) é que é Windows, tudo o resto é Red Hat Enterprise Linux.
      E nunca vi os meus antigos colegas de trabalho a queixarem-se.
      Mas acima de tudo, é uma questão de hábito e de usar o melhor que se adequa a cada caso.

      • Tec. Basico says:

        E como fazem eles pesquisas por palavras chaves, em documentos anexados aos e-mails ?

        • nephrops says:

          Os docs anexados ao emails são documentos padrão das seguradoras (vulgo formulários), DAAA (declaração amigável de acidente automovél) etc, etc, e chegam todos em formato pdf não pesquisáveis e não editáveis (obrigatoriedade legal e recomendação sectorial). Isto nos pc dos colaboradores dos sectores de assistência, gestão de sinistros.
          Além de que, todo a documentação tem que ser lida por quem esteja a tratar do processo.
          Se entrar um email cujo o assunto seja dúbio, esse email é revisto por uma pessoa designada para o efeito e remetida para o departamento correcto para tratamento e seguimento.
          Os quadros superiores (RH, IT, DA, DF), esses sim, possuem o MS Office + MS Outlook.

          • Joao says:

            Então nem sequer é uma seguradora…é um departamento de uma seguradora e pelo que percebo é um CS ou algo parecido. Não é por acaso que nas funções core e criticas utilizam M$.

      • Joao says:

        E todas as restantes utilizam productos M$. Não digo que não seja uma alternativa viavel, mas o eco-sistema da M$ é evidentemente superior a qualquer outra solução.

        • Tec. Basico says:

          Exactamente Joao,
          Nephrops, certo , agora ja percebi porquê uma seguradora leva no minimo 1 mês para dar início as perícias dos carros acidentados

          • nephrops says:

            @Tec. Basicos
            Olhe que não… veja o que diz o contrato…
            Em termos gerais, tem 15 dias após o sinistro para participar, a companhia tem até 30 dias úteis após comunicação para actos de peritagem, 90 dias úteis para resolução de possíveis conflitos com a congénere.
            Se houver reclamação do cliente, atrasa o processo como é óbvio.
            Se não houver reclamação, a reparação em oficina convencionada é indicada. Se for em oficina própria ou indicada pelo cliente é sempre contra o orçamento inicial e sujeito aos tempos de demora decorrentes.

            @João
            Acredite em mim, é uma seguradora. Mais indico que nas funções core não é usado o MS Excell, mas sim ferramentas de cálculo matemático, como o Matlab.

            Mas como disse inicialmente, cada caso é um caso.

          • Joao says:

            @nephrops, não digo que não seja uma seguradora. O que disse, e conforme o comentario, foi que não é toda a organização mas sim apenas uma parte. As restantes funções utilizam MS Office:
            “Os quadros superiores (RH, IT, DA, DF), esses sim, possuem o MS Office + MS Outlook.”

  8. Sérgio J says:

    Concorrente ao notepad? Para word até podia ser um substituto para mim, mas para excel…

  9. Carlos Costa says:

    credo espetar binários assim no meu sistema LOL

  10. Anyone at Office says:

    Tem um sistema de gestão de Base de dados (equivalente ao Access?)
    Permite gravar macros para automatizar tarefas sem conhecimentos de programação?
    Permite a quem saiba programar criar macros que abram outros ficheiros do Office e recolha ou atualize dados entre os vários ficheiros? Permite que essas macros criem/enviem emails com conteúdo variável em função de dados existentes em um ou mais ficheiros do Office?
    Já não pergunto pelo Visio…, ou mesmo leitura de bases de dados externas
    É claro que para quem apenas necessita de folhas de cálculo e textos, ou mesmo de uma apresentação simples, estes sistemas são boa alternativa ao MS Office, mas para trabalhar a sério, e ter uma boa produtividade, o MS Office continua a não ter alternativa.
    Existindo outras boas soluções grátis, não me agrada desde logo a questão de uma versão paga com mais funcionalidades… Se é para pagar, então a minha opção é clara!

    • Miguel Costa says:

      O Office tem a vantagem de a formação ser muito mais barata. É por isso que as pessoas continuam a usar o office… 99,99% das pessoas nem 5% das capacidade do MS Office usam.
      A única coisa que a Microsoft está muitíssimo à frente dos outros é na utilização de macros e nas fórmulas avançadas da folha de cálculo. 99,999999999999999% dos utilizadores nem sabem que isso existe.

      • kekes says:

        A diferença é na dinâmica de trabalho. Deixas uma pessoa sem experiência previa a fazer um trabalho no Libreoffice ou no MS Office e vês quem termina antes. A maior parte dos utilizadores não tem grandes conhecimentos técnicos mas a diferenças de uso é abismal. Nem que só uses 1% das funções, se no final do dia poupas tempo, é isso que importa. Usei muito LibreOffice mas depois de tantos problemas que tive em formatações em Horas H, deixei-me de estar a inventar e jogar pelo seguro.

      • ACOSTA says:

        Com tantos “9s” diria que és o único que sabe. 😉

  11. Jorge says:

    “Pá”… É giro no princípio mas vamos lá ver aqui uma coisa… Quando estamos a falar de escalar processos de trabalho e com equipas pelo meio… em diferentes lugares e interações com outras empresas… E com softwares que já fazem tudo com confiança e segurança… Prefiro o Microsoft Office.

  12. Pedro Leal says:

    VBA é a mais valia da MS. Imprescindível para mim. A compatibilidade do libreoffice deixa muito a desejar. E depois há o access que não conheço alternativa. Alguém tem sugestões? Obrigado.

  13. F.Ferreira says:

    Historicamente baseado no StarOffice dan Sim.

  14. Pedro C says:

    É péssimo este office. Fujam.

  15. kin_many says:

    “(…) por apenas 99 euros ao ano (…) ”

    Pergunto o porquê do autor ter escrito “apenas”?

    Pretende-se informar ou influenciar?

  16. Rui Silva says:

    Estão a publicitar que há para Mac OS mas no site não tem opção nenhuma para esse OS.

  17. DANIEL FURTADO says:

    O que eu acho mais bizarro no pacote 365 é a obrigação de aceitar a instalar todos aqueles aplicativos que eu pelo não uso, acess, note e por ai vai!!! No meu caso eu só uso o Excel, Word e na instalação do 2013 vc tinha essa opção de selecionar as aplicações.

    quem sabe essa nao é uma alternativa boa para usar em casa!! Já no trabalho é outra historia!

  18. Diogo Pereira says:

    wps office <.<

  19. Sergio says:

    A versao gratuita do FreeOffice não permite gravar em .odt
    Não testei este, mas noutras soluções gratuitas, a folha de calculo ainda continuam muito atrás do excel, especialmente em termos de uso facilidade na criação/uso de formulas

  20. Bruno says:

    Ainda assim falta um sério concorrente ou outlook que é o motivo pelo qual muitas empresas ainda compram o office. Claro que agora com o office 365 já começa a compensar passar serviços e aplicações para a Microsoft.

  21. Carlos says:

    Nao me parece que esteja disponível para MacOS

  22. Luiz L. Marins says:

    Converter .pdf em .docx 100% editável, sem perder as formatações, só o Office da Microsoft consegue fazer … nenhum outro.

  23. Rui Sanches says:

    Prefiro GSuite da Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia