PplWare Mobile

Desbloqueie agora 7 novas regiões da Netflix a partir de qualquer lugar


Entusiasta do software, tudo começou com uma programação de Basic no Spectrum 128K do irmão mais velho! Desde aí, nunca mais parei!

Destaques PPLWARE

  1. Marco Duarte says:

    Li na vertical,mas bom bom era dizer que mesmo acedendo a totalidade do netflix caput as legendas em PT,é muito bonito fazer PUB a VPN mas 😉

  2. Pedro Durao says:

    Isso segundo a netflix é ilegal …

    Convém dizer no artigo pois pode fazer que alguns utilizadores levan ban por parte da netflix ..

    • Mário Sousa says:

      Pedro,

      mas então, segundo esta lógica, se eu estiver de viagem e levar a netflix comigo não posso aceder, mesmo estando a pagar, porque é ilegal?

      O que a VPN faz aqui é “transportar-nos” virtualmente para qualquer outro pais, certo?

      • security says:

        Para isso não precisas de uma VPN dessas. Um simples Raspberry + OpenVPN e consegues fazer isso. Também viajo e faço isso para usufruir da minha conta Netflix. Agora uma coisa é usar sempre o meu país. Outra, bem diferente é utilizar hoje a Netflix dos EUA, amanhã Netflix da Alemanha, etc.

  3. Ricardo M. says:

    Com a nordvpn não funciona?

  4. Pedro Silva says:

    VPN para conteúdos pagos? Rio-me muito… Depois falam dos piratas…

    • Fixo says:

      Como funciona a Netflix?
      – Conteúdos próprios – são disponibilizados em todos os países.
      – Direitos de transmissão de conteúdos de terceiros – são adquiridos (em regra temporariamente), para um país ou grupo de países, em que ficam disponíveis. Se outro distribuidor de conteúdos em streaming, por exemplo a MEO, adquiri os direitos exclusivos para Portugal num dado período, a Netflix não os pode comprar nesse período. Claro que não é possível saber quando não pode ou não quer.

      AS VPN melhores “põem” o assinante do Netflix noutro país, com acesso aos conteúdos disponívies desse país. Em regra não têm legendas em português, mas estar a ver o filme com legendas em inglês, mesmo que não esteja muito por dentro, desenrasca.

      Quanto à pirataria … ainda vale o trabalho?

      • Space Cowboy says:

        Correndo o risco de parecer ignorante, que nao me incomoda nada porque assumo que pouco sei do assunto, acho que nem todos os conteudos originais Netflix estao disponiveis na totalidade em todos os paises. Dou como exemplo a serie Espanhola Vis A Vis, que em Portugal disponibiliza uma temporada a menos que nos Estados Unidos, ou ate Reino Unido, me parece. Tendo em conta que a mensalidade apresenta valores semelhantes entre paises, obviamente Netflix apresenta-se um melhor negocio para os Americanos do que para nos, pobre tugas, ou outros “clientes de segunda”, do Netflix. Entendo que para conteudos de terceiros assim seja, mas nao que isso aconteca com conteudos proprios.

        • Fixo says:

          Pelo que percebi a 3ª e a 4ª temporadas de Vis a Vis foram produzidas pela Fox Espanha, não é um original Netflix (onde está na 3ª temporada). Sem dúvida que a os assinantes dos EUA têm disponível um catálogo muito maior.

          Mas o modelo de negócio da Netflix não é único. Há distribuidores de streaming (o mais recente a Apple TV+) que combinam o catálogo correspondente à assinatura (não sei se é diferente nos EUA e em Portugal, mas cá é bastante curto, pelo menos por enquanto)e o pay-per-view – compra/aluguer individual de filmes.
          Este preço também conta. Tem-me acontecido querer voltar a ver um filme no Netflix e já não está no catálogo, nem há maneira de o alugar individualmente (só usando VPN e ver noutro sítio).

        • Conceicao says:

          A NEtflix já disponibilizou a 4ª temporada de Vis a Vis, mas entretanto deixou de disponibilizar supostamente por problemas técnicos. Falei com o suporte e eles confirmaram que algumas pessoas foram afectadas, mas nunca mais resolveram o assunto

  5. Claudio says:

    Subscrevi a VPN após o vosso artigo, mas em momento algum permite assistir Netflix com a VPN ligada nos USA. A app do Netflix deteta que está a correr uma VPN e não permite assistir a nada.

  6. Ricardo says:

    A utilização de VPNs vai contra o User Agreement. Muito interessante ver-vos a promover coisas que podem fazer a Netflix expulsar o utilizador e nem sequer avisar.

  7. Paulo Rodrigues says:

    Entendo que tenham despesas, mas este é um artigo que não passa de publicidade a uma VPN. Ao menos coloquem um aviso a dizer “Publicidade paga”. Seria mais honesto e transparente da vossa parte, uma vez que têm recorrentemente feito “artigos” deste género.

  8. Darth says:

    Deveriam acordar que isto é uma publireportagem. Aliás, é várias d haver uma lei para isso. Informem se

  9. Luís says:

    Ultimamente só vejo artigos com baixa qualidade, sejam artigos mal estruturados ou com informação que não foi verificada na totalidade. Como leitor do PPL à muitos anos, fico triste de ver a necessidade de recorrer a programas de afiliados desta forma, algo que é claramente contra os termos de serviço da Netflix e para além disso, e como já foi confirmado por outros leitores, não é garantido que o serviço ou o “desbloqueio” funcione.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.