PplWare Mobile

Portugal: Médicos já podem passar receitas com o telemóvel


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. antonio says:

    Como é que a coisa funcionava antes não sei (suponho que a receita era emitida pelo médico no computador) mas
    – recebi um SMS do médico, cheguei às farmácia mostrei-o e tinham acesso às receita.
    Bem porreiro para quem doenças crónicas e tinha que perder tempo e dinheiro só para pedir uma receita.

    • MACnista says:

      … sim e qualquer dia nem precisas de ir ao Centro de Saúde, encostas o smartphone à parte do corpo que está menos saudável e… voilá tens o diagnóstico em 5 (para não dizer 2) segundos… PORREIRO PÁ!!

    • Cortano says:

      O sistema atualmente é:
      – Médico cria a receita no PC no posto médico (que tem de ter o tal leitor de cartão)
      – Paciente recebe receita via SMS ou pode ir ao Portal da Saúde e aceder às receitas electrónicas e tem lá todas as receitas em formato digital (é bom para quem precisa de submeter receitas para os seguros de saúde)

      Problema:
      O sistema informático nos centros de saúde está com alguma regularidade em baixo, o que por vezes atrasa o lançamento das receitas

      Pelo que percebi, com esta app os médicos podem lançar a receita no seu smartphone independentemente do sistema local estar em baixo ou não – para além das vantagens descritas no artigo.

      Agora, a questão é:
      Será que os médicos irão querer fazer isso no seu smarphone pessoal?!
      E será que eu quero que os meus dados clínicos sejam acedidos através de equipamentos particulares dos médicos?!

      • João says:

        Através da PEM pequenos prescritores não temos acesso aos dados das pessoas. Só colocando nome completo, data de nascimento e sexo é que dá para pesquisar. O histórico de medicação não é acessível e o número de telemóvel e e-mail têm que ser inseridos manualmente pois também não são carregados da base de dados.

  2. jorge says:

    Peca por tarde. Excelente iniciativa. Quanto menos burocracia, mais saúde e qualidade de vida para os portugueses.

  3. João says:

    Pena na App Store ainda não estar disponível, ao contrário do que os SPMS anunciam no site.
    Dá muito jeito não ter que andar sempre com o cartão da ordem e o leitor atrás.

  4. ToFerreira says:

    Os artistas que se queixam que os médicos não fazem nada e passam a vida no computador, agora vão-se passar, porque vão passar a vida a “jogar no telemóvel”.

  5. Rui Capucho says:

    Uma das coisas boas dos SPMS (entidade do ministério da saúde responsável pelas tecnologias de informação) é a sua coerência. Desde o anúncio do lançamento que estou a tentar emitir uma receita nesta nova aplicação, que considero importante. E não consigo. Tempo de instalação através da play store, rápido. Processo de registo de várias horas, com validação por envio de 3 códigos de autenticação por SMS. A 3ª autenticação só funcionou várias horas depois da instalação. Posto isto, aplicação funciona e é muito pouco ‘user friendly’ não estando pensada na aplicabilidade… Chego ao fim e ‘erro na emissão, verifique a informação da receita’ que tem todos os campos preenchidos.

    Em resposta a alguns comentários para trás, a ideia desta aplicação não é ser usada nos centros de saúde ou nos hospitais, mas nas situações em que não se tem acesso a um computador, sendo que a mais óbvia são os domicílios médicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.