PplWare Mobile

Que fotógrafos podemos ser com um smartphone?


Maria Inês Coelho

Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

32 Respostas

  1. Narcisse says:

    “Resolução da fotografia: Por norma, os smartphones vêm com uma proporção 4:3 pré-definida que tirará partido da resolução máxima da câmara, este tamanho é ideal para retratos, mas para fotografar paisagens irá perder muita informação. Deverá então ajustar a resolução da fotografia para 16:9 ou 18:9. Isto também é válido para a câmara frontal.”

    Não será o contrário? Tanto a 16:9 como a 18:9 apanha menos que a 4:3. Não encontro uma única razão para usar a 16:9 ou 18:9 ao invés da 4:3.

    • O 16:9 ou 18:9 tornam a fotografia mais larga, sendo os formatos ideais para paisagens, já que dão maior sensação de espaço e horizonte. Na minha perspectiva acho que estes são os formatos ideais, não só para paisagens mas até para fotografar grupos grandes de pessoas. Mas cada um capta da forma que gostar mais, são apenas algumas dicas, não são regras.

      • Narcisse says:

        Sim, claro! Só não concordo com a parte de “perder informação” quando é utilizado o 4:3. De resto, excelente artigo. Bastante util

      • mlopes says:

        @Maria Inês Coelho, “resolução” e “aspect ratio” são duas coisas diferentes e independentes.
        quando falamos em 4:3, 16:9, 18:9, etc estamos a falar de “aspect ratio” e não de “resolução”.
        penso que o termo deveria ser alterado no texto para não ajudar a perpetuar a confusão entre os dois conceitos.
        “aspect racio” não terá uma tradução literal para português mas poderá ser traduzido como “formato” ou “rácio de proporção” embora um dos mais corretos possa ser “rácio de proporcionalidade”

      • ed says:

        ora bem eu próprio já fiz a experiência tirando uma foto em 4×3 captamos sempre tudo e em 16×9 é como se a foto fosse cortada para este formato, ex.: 4×3=4000×3000 pixeis, 16×9=4000×2500 pixeis, por este motivo tiro sempre as fotos em 4×3 e depois corto à minha maneira

        • mlopes says:

          isso pode ou não ser verdade dependendo do rácio de proporcionalidade do sensor que usares.
          se tiveres um sensor com um formato de 4:3 ou mais próximo disso (rácio largura/altura de 1,33), então é verdade.
          mas basta que mudes para um sensor full frame, ou mesmo para um aps-c, para isso já não ser verdade (rácio largura/altura de 1,5 ou até um pouco mais). nestes sensores se optares por fotografar a 4:3 vais ficar com uma imagem “cortada” em termos de largura e isso para paisagens é muito relevante

        • José says:

          Amigos o Formato 4:3 é o formato antigo que por exemplo as tvs antigas quadradas tem,o formato 16:9 será o que encontra por exemplo numa tv actual HD ou full HD,o formato 18:9 é o formato mais recente,Mais usado no cinema.Já viu ter uma tv/lcd/Led ou Oled tirar uma foto 4:3 e ver nessa mesma tv com barras pretas laterais?Nada bonitas mas se acharem que é o melhor para voces ou que tem uma tv antiga ou que nem é para ver na tv força,a escolha será sempre vossa.Trabalhei em vários cinemas e sinceramente gosto mais do formato 16:9= full HD pois 4:3 é um formato antigo muito para o quadrado que acho feio e o 18:9 é um formato demasiado achatado para mim,ideal mais para cinema e e…

    • IDroid says:

      É verdade o que dizes ; a vantagem poderá estar no momento da composição : é mais fácil compor uma foto exactamente como queremos com o rácio 16:9 ( por exemplo) do que tirar a 4:3 e cortar posteriormente a foto,podendo não estar enquadrada como tínhamos imaginado.

    • Joao says:

      Se não me engano isto está relacionado com o aspect ratio do sensor.

    • DB says:

      Mas alguém tira fotos a paisagens em formato 4:3? (quadrado) existe sim perda de informação, a amplitude da fotografia é limitada.

  2. F Gomes says:

    Por muito boas que sejam as lentes, por muitos artefactos tecnológicos que existam ligados à câmara (do smartphone), nada se assemelha a uma imagem captada por uma câmara fotográfica. E já nem me refiro às DSLR’s onde se pode mudar de objectivas desde um olho de peixe, passando por grandes angulares até às super tele-objectivas. Tenho um Huawei P10 com duas câmaras Leica e consigo melhor imagem com uma ultracompact (de bolso) Pentax Optio P10 (modelo antigo), com 12MP, 4000×3000, zoom 28~110mm, f/2.8~5, Max shutter speed 1/1000 sec, com 155 g de peso. Refiro este modelo dado que é dos vários que possuo neste tipo de câmaras (Canon e Samsung)

    • F Gomes says:

      Rectificação: não é Optio P10 mas sim Optio P70. erro de digitação…

    • Cortano says:

      Entende estas dicas como guia para qualquer pessoas ter uma foto tirada com um smarphone ficar com uma melhor composição final.

      Para quê insistirem nessa conversa das DLSR vs smartphones?
      Eu tenho um DLSR e muitas vezes fica em casa porque não me apetece andar com uma mochila atrás – isto se vou apenas passear sem pensar em fotografar “mais a sério”

      • Mr.T says:

        Tens de vender a DSLR e comprar uma MILC. Já as há bem pequenas, praticas e todas elas com uma qualidade incrivel onde parte delas se batem de igual para igual com as de gama Profissional (pelo menos ao nivel de qualidade de imagem.)

        • Mateus says:

          Concordo consigo, SLR é alta moda…

        • Rodrigo Da Silva says:

          e lentes de qualidade para essas maquinas?

        • Rodrigo Da Silva says:

          e lentes de qualidade para essas maquinas? A qualidade do que falas vem principalmente das lentes.

          • Mr.T says:

            Lentes de qualidade??? Então não existem??? Existem e bastantes, independentemente da marca escolhida poderão haver mais ou menos, mas escolha não falta, sejam Sony, Olympus, Panasonic ou até Fuji (que creio ter menos variedade de lentes que as concorrentes). Não te limites apenas pela oferta da Canon (que no presente momento tem apenas umas 3 ou 4 lentes e nada de especiais) ou Nikon, que nem sequer está neste mercado (por enquanto). Mas mesmo a Canon e a Nikon, se vão lançar muito em breve neste mercado para a gama “profissional” e talvez “amador avançado”. Com isto tambe,m tem de vir lentes de qualidade. Tens ainda outras marcas que tambem fabricam lentes de qualidade para este sistema, como por ex. a Sigma, a Tamron, a Laowa, a Leica ou a Voigtlander para nomear algumas.
            Podem é algumas delas serem caras, mas la está normalmente a qualidade paga-se, mas ainda assim tens algumas bastante boas a preços acessiveis para os artigos em questão (abaixo dos 500€ ou ate abaixo dos 300€).

          • mlopes says:

            depende das marcas e dos orçamentos, mas atualmente as mirorless já têm umas gamas de lentes tão boas ou até melhores do que muitas dslr. podem ainda ter uma ou outra lente em falta na gama mas isso nada tem a ver com qualidade.
            as mirorless têm ainda a vantagem de trabalharem muito facilmente com lentes vintage ou até recentes mas adaptadas.
            tenho é dúvidas que a maioria do comuns mortais consiga chegar a essas objetivas de topo por causa do preço mas este problema é transversal, tanto afeta as mirorless como as dslr.

      • F Gomes says:

        Será que não posso emitir a minha opinião, mister? Alguma vez no meu post efectuei uma comparação entre uma DSLR e um smartphone? Porque é que você leu o meu post na transversal? Eu até mencionei “E já nem me refiro às DSLR’s” … Caramba! Mas eu tenho 3 DSLR’s e várias objectivas e não preciso de andar com a mochila às costas para levar a tralha! Se vou fazer uma sessão fotográfica pré-determinada, tenho uma mala-estojo que coloco a tiracolo e leva o que necessito para essa sessão e até tem uns suportes para o tripé. Isto quando quero fazer um trabalho “mais a sério”, porque de resto ando sempre com a Pentax Optio P70 no bolso da camisa e o smartphone no bolso do colete.

        • Joao says:

          o meu telemovel tira melhores fotos que essa pentax….deves ter um telemovel mesmo top.

          • Mr.T says:

            Não percebi o porquê dessa resposta…! É para se sentir melhor ou para fazer com que o F Gomes se sinta pior? Ou talvez para justificar o preço que deu pelo telemovel e assim nao se sentir tão mal? Ou será que é obrigatorio todas as pessoas terem telemoveis mesmo TOP?
            E já agora, como sabe que as fotos que saem do seu telemovel são melhores que as que o F Gomes tira com a Pentax Optio P70? Já fizeram algum teste de comparação em fotos de teste iguais? Porque diz que é melhor? Porque tem cores mais saturadas? Mais resolução? Mais zoom optico? Mais bookeh artificial? Já alguem viu fotos suas e fotos do F Gomes e gostou mais das suas? Será este ultimo ponto? Neste caso não é a maquina que tira fotos melhores, é o fotografo… Sabe, não é por ter um Ferrari que passa a ser um Schumacher. Provavelmente se desse um carro igual ao seu, ao Schumacher, ele ainda assim muito provavelmente lhe ganharia numa corrida. Percebe a analogia?

          • F Gomes says:

            Vou encerrar aqui esta “discussão” dado que não vale a pena continuar a debater um tema onde fui PROFISSIONAL DE FOTOGRAFIA em várias áreas de reportagem, inclusivé de LABORATÓRIO FOTOGRÁFICO a P/B, Cores e Diapositivos, com alguém que afirma que a minha é melhor que a tua… Fique-se com as suas excelentes imagens do seu TOP smart, divirta-se, tenha muita saúde e dinheiro para gastar.

    • Mateus says:

      Caro Gomes, não concordo totalmente consigo. Há espaço para smartphone com fotografia de topo (que substitui a maior parte das máquinas “de bolso” e mesmo algumas acima desse nível) e para máquinas de gama média e alta (dSLR).

      A maioria das pessoas conseguem usar RAW e modo manual dos smartphone de topo e tirar fotos fantásticas, suficientes para mostrar em TV 4K, imprimir até tamanhos A4 com boa qualidade e mostrar mas redes sociais etc. Isso cobre 2/3 das necessidades mundiais. O outro 1/3 são para pessoas e ambientes exigentes, coisas que necessitam lentes e sensores grandes.

      • Joao says:

        Eu diria mais, cobre 90% das necessidades mundiais. eu tenho 2 DSLR paradas uma mirrorless que ate nem ocupa muito espaco e ha 2/3 anos que pego nas mesmas. A Maria ainda pega as vezes na mirrorless quando vamos passear (e nem sempre). Ja me passou a fase de “fingir” aos fotografos. O meu smartphone é dos melhores a tirar fotos e sei bem que fica a anos luz das minhas outras, mas quando saio é para aprecisar os momentos. nao é para ficar a olhar para a paisagem, sombras, cor, a ver se vai ficar bem numa foto ou nao. O smartphone para captar essas recordacoes chega e sobra. É mais importante viver essas experiencias do que passar o tempo a procura da foto perfeita.

  3. B@rão Vermelho says:

    Eu viajo de mochila às costas, e levo sempre comigo o telefone e uma DSLR, nenhuma das opções substitui uma à outra, complementam-se, é muito mais pratico tirar uma fotografia a mesa do restaurante com o telefone, mas em ambientes com pouca luz, exp: grutas, não há comparação possível, a DSLR, é melhor.

    O melhor é sempre que possível levar as duas, se não o telefone é mais pratico de ser transportado, vais da vontade de cada um, mas ambas “as duas” opções são fantásticas.

  4. V.T. says:

    É este tipo de artigos que eu adoro, se algumas vezes critico a Pplware também sei quando os elogiar e neste caso faço um elogio de todo o tamanho. Parabéns pelo artigo!

  5. Ze says:

    Para quando o teste à qualidade fotográfica do Xiaomi Mi8?

  6. Aulanio says:

    Como vivo com salario minimo mas gosto de qualidade dividi os 1000 euros que juntei com muito custo e comprei um Samsung S6 e uma Nikon D3400.Sinto-me um felizardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia