PplWare Mobile

Pplware Classics…


Autor: Pedro Simões


  1. Metal says:

    Aquisição deste ultimo baixista foi a ultima gota de agua a juntar a muitas outras gotas como load, re-load St. anger que me fizeram entristecer com esta banda.
    Esta é uma das bandas que quanto mais nova era melhor som e musicas produzia.
    Master of puppets; Ride The Lightning; .And Justice for All foram a explosão cerebral e o abanão que afectou muita gente principalmente naqueles anos 80.
    Agora aquilo que produzem musicalmente são conjuntos de acordes com grande influencia do baixista novo que não valem um choriço.
    Nada de peso; muito nu-metal;falta de “feeling” nas musicas; lyrics que façam pensar e divagar é zero; resumindo falta aquilo que os Metallica foram e que nunca mais vão ser.
    Oiçam por exemplo a One e oiçam qualquer musica destes ultimos 5 anos (ou mais) deles.
    A meu ver o objectivo deles agora é de viver às custas de uma fama criada em tempos de oiro com musicas que já não são feitas por eles … mas para eles.

    • Norberto Silva says:

      Só acrescentar, os Metallica tornaram-se numa gigante maquina de fazer dinheiro, a musica, nomeadamente o bom e velhinho Heavy-Metal, passou para segundo plano, digamos assim.

    • Abreu says:

      Conheces muitas bandas que 30 anos depois ainda lançam álbuns emocionantes a prova de tempo? Não existe, a música e algo muito complexo, o estado de espírito conta e já se sabe que a fama retira esse espírito rebelde que criou músicas a prova de tempo. Olha o exemplo de opeth… Mudaram de baterista pra mim morreu mas tem álbuns como damnation que para mim e uma obra de arte, nenhuma banda consegue andar sempre na ribalta com músicas novas. Abraço rock on!

      • Metal says:

        Por acaso conheço e algumas bem mais velhinhas. Principalmente neste campo musical.
        Tens; AC/DC; Iron Maiden; Manowar/Scorpions/Kreator… Para não falar de bandas que acabaram/morreram e mantiveram o seu registo até ao fim.
        Estes Srs mencionados acima não tiveram de mudar de registo e ficarem comerciais. Mantiveram as suas “Hordes” sempre cativadas pela sua musica ao contrario de metallica que fizeram uma operação de cosmética para começarem a vender mais.

    • Cortano says:

      O Robert Trujillo não tem culpa no que Metallica se transformaram!
      Trujillo é um excelente baixista que saiu de Suicidal Tendencies onde tinha a liberdade para fazer o que queria, e mudou-se para Metallica onde não tem liberdade nenhuma criativa, mas isto não faz dele mau baixista ou o culpado pelo que Metallica se tornou.

      • Metal says:

        O Robert Trujillo não tem nem metade da “alma” que baixistas como o Cliff Burton ou o Jason Newsted deram à banda. Sabes bem como eu que Suicidal não tem absolutamente nada a haver com a sonoridade de metallica. Daí por mais bem que ele saiba tocar não se adapta ao que metallica sempre foram. Exemplo disso St. anger que foi onde ele tentou impor alguma da sua criatividade.
        Claro que a jusante disso tudo metallica faz como muitos restaurantes: Criam o nome com razão e depois sentam-se à sombra da dessa mesma fama justamente criada.
        E que eu saiba a velhice não é sinonimo de não criatividade.

        • Cortano says:

          Concordo acerca do Cliff… acerca do Jason já nem tanto.

          Um dos melhores albuns, mais completos e estruturados de Metallica nem sequer tem baixo “And Justice For all…”
          Tem algumas linhas deixadas ainda pelo Cliff, mas o baixo do Jason foi, basicamente, cortado na mistura (foi cortado para -18 dbs para não se ouvir)

          Jason teve envolvido em 3 musicas como co-compositor e tocou em 3 discos – Black album, load e reload (garage inc não conta).
          Load ok, ouve-se, reload é merda. Black album é muito bom, mas já não eram os Metallica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.