Quantcast
PplWare Mobile

Netflix volta a apertar o cerco às VPNs e agora já afeta utilizadores residenciais

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Ze says:

    A Netflix está cada vez pior a nível de conteúdo…
    Conteúdo fraco e para miúdos!

    Agora com isto das vpns… desta forma estão a anunciar a morte do serviço

  2. danny says:

    A Netflix é o mesmo que publicidade! querem controlar e direccionar os conteúdos que mais “gostamos” ( como quem diz, pesquisamos). Triste plataforma e limitada em todos os sentidos. De mim, nunca ganharam um utilizador gratuito, quanto mais pago. LOL
    Tenho amigos que estiveram com este serviço e pelo que dizem (netflix Portugal), são conteúdos antigos, cujas novidades tardam em chegar ou sequer chegam a Portugal. Por uma parte, até compreendo pois há muito conteúdo dirigido e limitado ao pais (direitos de autor e afins), mas mesmo assim….

  3. digo eu says:

    A solução é simples: boicote geral à NetFlix. Alternativas não faltam e muito sinceramente, o que a Netflix oferece, vai de mal a pior.

    • Paulo Martins says:

      Não creio que a decisão de apertar o cerco às VPNs tenha partido do Netflix, o mais certo é serem pressões dos estúdios e se for esse o caso os outros serviços de streaming também vão fazer os mesmo.

    • Manuel da Costa says:

      Alternativas? Os direitos das principais séries são locais, se não pagares a um operador que tenha os direitos para Portugal, vais estar SEMPRE limitado. E usares serviços de IP externos já era… se estás num sítio tens de cumprir os copyrights desse país.

  4. nuno a says:

    Amazon Prime video = pouca quantidade, pouca qualidade (excepto The Grand Tour), não tem legendas em pt-pt
    Netflix = muita quantidade, pouca qualidade
    Hbo = pouca quantidade, boa qualidade
    Aple tv + = num mês ves tudo o que esta lá , 4 ou 5 filmes , 6 ou 7 series com muito boa qualidade

    ja tive os 4 e o meu favorito é o HBO, acho que é o mais equilibrado.
    Disney não tenho opinião não utilizo

    Acho que estes serviços de streaming se os somarmos todos são demasiado caros, um serviço para ver uma serie outro para ver um filme outros para outra sena etc etc a carteira não aguenta, somos obrigados a escolher 1 ou 2 na melhor das hipóteses e para o resto utilizar os torrents

    • B@rão Vermelho says:

      Mais vale optar por uma aplicação pirata qualquer que se encontra na internet e temos o melhor dos dois mundos.
      Eu tenho Netflix e HBO, HBO é oferta da Vodafone e apenas vi dias series acho um pouco complicado os menus, não sei muito bem trabalhar com aquilo e acabo por nem ligar, quanto a Netflix, eu adoro ver documentários e há muitos e bons na Netflix.

    • Paulo Pereira says:

      Só tive a Netflix e a Hbo e acho que ambas têm conteúdos de boa qualidade, só que a Netflix tem também muita quantidade e às vezes os conteúdos de qualidade estão “escondidos”.

      O que me fez comentar, é que a app da HBO é das piores apps que já utilizei, não conseguia saltar intros, via um episódio e não ficava guardado como visto, problemas na sincronização entre o som e a imagem, ou problemas com as legendas, etc, muito mau mesmo. Se a app fosse aceitável provavelmente tinha HBO, assim não consigo pagar por um serviço.

    • Sergio says:

      The Boys, the expanse , Invincible, into the badlands, The man in high castle , Mr Robot..etc

      Percebo que gostos são gostos, mas afirmares que a amazon prime nao tem produto de qualidade é surreal. A diferença é que Amazon não tem uma maquina de publicidade por trás e por vezes torna-se dificil ir de forma rapida aos eu melhor conteudo.

      Em cima mencionei-te series mais recentes de extrema qualidade, mas ainda la tens classicos que qualquer um devia de ver antes de morrer.

      Começa por into the badlands ou the man in high castle e delicia-te com a criatividade

      • nuno a says:

        sim amigo não discordo do que dizes, também adorei o Mr Robot, mas o que eu escrevi é apenas a minha opinião pessoal como avaliação global dos serviços em relação quantidade/qualidade da oferta, todos os anos subscrevo durante um mês a prime video quando esta completa a temporada do the grand tour para ver tudo de uma acentada e acabo sempre por ver mais qualquer coisa, mas lá esta como opinião pessoal, a prime video não justifica ter a subscrição sempre activa, ou anual quando o que gosto de ver consigo ve-lo em menos de um mês . abraço

        • AqueleAmigo says:

          +1

          Eu assino por um mês apenas para ver certo conteúdo. Não justifica pagar todos os meses por filmes/séries da treta e do tempo da maria cachucha.

          • Zé Fonseca A. says:

            Depois tens de andar a comer o mesmo durante 1 mês só para compensar..
            É como ir ao macdonalds todos os dias, poupas dinheiro, mas será que te sabe bem?

        • Sergio says:

          Perecebo, eu faço isso com os 4 serviços, acho que nenhum deles compensa star ativo 12 meses por ano.
          Se virmos uma série de 4 temporadas e com pouco tempo disponivel, estamos a falar um mes agarrados a uma app, deixando as outras de lado.

          HBo e amazon, claramente com uma interface mais fraca, mas tambem são mais baratas que a netflix.

          Mas percebo e compreendo o que dizes, tem haver com gosto, é normal que eu sinta grande satisfação pela amazon ou hbo, porque ambas teem conteudo de qualidade no género que eu gosto.

          The Man in the High Castle , descreve o mundo caso a segunda guerra tivesse sido ganha pela Alemanha e Japão, a série é fabulosa no que se propõe fazer, principalmente nas primeiras temporadas.
          Mas é perfeitamente normal que 80% das pessoas neste blog não estejam com paciencia para ver algo assim.

          Quando eu ha 12 anos escrevia para um blog de séries, tinhamos claramente os leitores de séries procedural e de guilty pleasure e os restantes de série complexa e continua.
          E ha que respeitar os dois gostos

    • Zé Fonseca A. says:

      Amazon Prime – é o que tem o maior catalogo, US e UK, as legendas são um lixo em qualquer lado por isso não uso
      Netflix – esquecer conteúdo proprietario e usar catalogo US
      HBO – já ninguém usa isto, só HBO Max que é neste momento o melhor serviço de streaming
      ATV+ – lixo, tinha gratuito da compra do iPhone 12 e cancelei após ver o tom hanks
      Disney – Só The Mandalorian e ocasionalmente Star Wars stuff, o restante catalogo vi tudo ainda nem o serviço tinha vindo para a europa
      Hulu – melhor serviço de streaming para séries

      Claro que são demasiado caros para o que oferecem, mas hoje em dia o que não é caro para o que oferece?

    • OneDude says:

      A Disney+ ,na minha opinião tem um grave problema, que é o facto de ser preciso pagar para aceder às estreias. Isto é, apesar de ser um serviço de subscrição, as estreias ainda requerem que se pague um valor adicional para ter acesso, é como ter um serviço pay-per-view dentro do serviço de subscrição.

      • Zé Fonseca A. says:

        HBO Max e ATV+ vão fazer o mesmo.
        A ideia deles é que os filmes que seriam para estrear nos cinemas consigam receita pelo online.
        A ideia é inteligente e eu já cedi.

  5. Sergio says:

    Não percebo a opção da netflix em nao libertar o conteudo todo, da minha parte ganharia mais um utilizador.

    É muito complicado achar justo a mensalidade da Netflix, quando se é fã de series.
    Mergulhamos num catalogo extremamente fácil e banal, capaz de unir um casal ou familia no sofá.. mas quem realmente gosta de produtos de televisão tem pouco conteudo, ou escondido.

    Line of duty é provavelmente uma das melhores séries no catalogo da Netflix e o comum dos utilizadores nunca a verá, porque a maquina de publicidade não lhe convem publicitar

    • nuno a says:

      não pode liberar tudo porque não pode passar por cima que quem tem os direitos de transmissão. por exemplo uma serie “A” independente de ser nova ou antiga tem os direitos de transmição comprados pela rtp ou outro qualquer canal cabo que transmite em portugal rte, mtv xpto … durante um determinado periodo de tempo, só quando os direitos terminarem podem ser adquiridos novamente e pode ser ou não a netflix a ficar com eles durante outro determinado período de tempo. por isso tens na netflix filmes e series que a determinada altura deixam de pertencer ao catalogo pois os direitos de transmissão terminaram.

    • Paulo Martins says:

      A decisão de bloquear o conteúdo não parte do Netflix ou outras plataformas também o fazem, a questão é que para uma série ou filme estar na plataforma tens que comprar os direitos de transmissão, dependo da série e da concorrência pode não compensar comprar os direitos de transmissão para todos os territórios.
      Até aqui tu usavas a VPN para veres conteúdos de outros países e ninguém se importava muito porque ou os conteúdos não tinham distribuidores locais ou os que tinham não entravam em concorrência directa com o Netflix, agora imagina o que é usares uma VPN para veres uma série no Netflix US que está a ser distribuída cá pela Amazon Prime? Já vais ter alguém a reclamar, daí eles começarem a apertar o cerco às VPNs.

      Relativamente às criticas que vejo daquilo que é publicitado no ecrã principal do Netflix, teoricamente o que aparece é com base no teu perfil é baseado num algoritmo, é certo que o está longe de ser perfeito mas não acredito que se uma série não aparece é porque não lhes convém, o Netflix lucraria muito mais se tivesse a capacidade de todo o conteúdo que aparece-se no ecrã principal fosse do interesse do utilizador. Pelo menos é a minha opinião neste tipo de plataformas, mesmo o Youtube que certamente tem muito mais informação disponível para criar um perfil adequado aos gostos dos utilizadores está constantemente a colocar cada sugestão de vídeos que nunca na vida visualizarei.

      • Manuel da Costa says:

        A Netflix europa não tem funcionado porque a próxima Netflix anda a vender direitos para as operadoras de cada país. Acaba por render mais do que terem a série na região disponível e terem de pagar dobragens ou legendas. É uma das razões para Portugal ter tão pouca coisa. Pagar pelas legendas lixa os lucros, então em países, como Espanha, fazer dobragens em 2 ou 3 versões diferentes da língua, fica caro. Daí que vendem os direitos a uma distribuidora que faz isso e os vende para as televisões desse mercado.

        • Sergio says:

          Pronto, dentro todos os comentarios que me responderam, este era o que queria ler.
          A netflix está-se a marimbar para a qualidade, e nao estabelece um equilibrio entre o lucro e a qualidade

      • Sergio says:

        A publicidade que falo nem é tanto ao que aparece como sugestão na app, aliás ligo pouco a isso. Falo de publicidade física agressiva e digital.

        Explanei-me mal mais acima, sei como é difícil a questão dos direitos e nas diversas areas, a minha indignação é não gastarem mais na libertação desse conteudo.

        Vamos lá ver uma coisa, a Netflix cobra mais que a HBO e Amazon prime

    • Zé Fonseca A. says:

      Andas a precisar de ver mais conteúdo, achar que line of duty é bom é mesmo de quem não tem mais nada no catalogo..

      • Sergio says:

        não é que signifique uma verdade absoluta.. mas celhar os 16 premios, as 42 nomeações.. os elogios da esmagadora critica… mais os elogios dos comuns mortais no imdb, se calhar levam a dizer.. tens os teus gostos estragados.

        Mas é complicado discutir tv com maniacos da casa de papel

        • Zé Fonseca A. says:

          Lol.. claro, que alguém que goste de series ia gostar de casa de papel…
          Não que não receconheça a qualidade de line of duty, mas é algo tão explorado, que teria de ter nascido em 2000 para sequer conseguir qualificar a temática como boa.
          Quando quero ver algo bom revejo uma serie, novo não tens nada.

          • Sergio says:

            Tens alguma piada lol
            Mas pronto encarando as coisas na desportiva, se ainda não o dizeste, vê The Man in the High Castle , pode não ser a melhor série do mundo, mas é bem original no que tenta fazer e com boa fotografia

          • Zé Fonseca A. says:

            Não vi, mas distopias papo tudo, seja bom ou mau, acho que secretamente gostava de viver numa distopia.
            Lá para outubro vejo isso, obrigado pela dica.

    • Manuel da Costa says:

      Pelo menos assumes que és ignorante e não sabes como funcionam os direitos de transmissão… algo que 99,999% dos jovens (até aos 50 anos portugueses) não sabem o que é.
      A Netflix produz uma série para o serviço, ao mesmo tempo tenta vender a série para canais internacionais.
      Um exemplo simples: série dramática famosa, foi vendida à Sony para emitir na Europa em sinal fechado (aqui há a diferença entre canal subscrito (tudo o que só tens nas operadoras de cabo) ou sinal livre (canais de acesso livre sem limitações). A Netflix tem essa série nos EUA e América latina, na Europa não está disponível, pois a Sony tem os direitos exclusivos para toda a UE. Até 2024 essa série não estará disponível em nenhuma plataforma.
      Cá em Portugal tivemos a TVI que andou a adquirir direitos sobre centenas de séries, dos anos 80 e 90, impedindo a emissão por outros canais. CSI ficou disponível em 2017 para ser apresentada pelas operadoras. Há outras que a TVI tem o exclusivo até 2022. Essas não podem ser emitidas, sem ser pela TVI… que não as emite. Outro exemplo (um pouco mais complicado) é o DragonBall Super, que a SIC tinha de renovar o exclusivo, a 34 episódios do fim da série. Não o fez, a série mudou para uma empresa de conteúdos que vende para os canais de desenhos animados das operadoras, também tiveram de mudar a equipa de dobragem, porque baixaram os valores a pagar.
      Os jogos de futebol também tem direitos exclusivos em vários níveis, até para a emissão de resumos pelas outras televisões. 30 segundos gratuitos por hora, se quiserem fazer um resumo alargado terão de pagar por cada minuto.
      É um mundo complicado…

      • Sergio says:

        Como é obvio tenho conhecimento desse bla bla todo, que referes e bem, a minha questão ou exigencia, que nao deixei bem claro. É o facto da netflix não pegar no imenso dinheiro que faz, e não partilhar ou comprar mais direitos com outros estúdios. Em vez disso, lança a tal palha que os portugueses gostam de comer.
        Até veria com bons olhos o aumento da mensalidade para conseguirem maior catalogo em países como o nosso.

  6. VictorT says:

    Modas…o enfeitiçamento dessas empresas. Porque razão vou gastar dinheiro se posso ver os mesmos conteúdos gratuitamente e com alguma qualidade. Ilicito? Sim, mea culpa…mas não me apetece alimenta los.

    • Zé Fonseca A. says:

      Além do ilicito é trabalhoso, eu quero chegar ao sofá, carregar no botão e ver o que me apetece, não quero ter de ir sacar, escolher a qualidade, escolher a release, depois se estiver a ver com algum acefalo tenho que arranjar legendas.. nisso tudo já perdi a vontade.. mais vale pagar os serviços de streaming só para não ter o trabalho.

      • HL says:

        Trabalhoso? Como assim trabalhoso? É escrever o nome do filme/série/documentário que queres no Stremio (por exemplo) e toca a bombar. És assim tão preguiçoso?

        • Filipe says:

          Ah! O stremio… Vou ver séries no pc… É mesmo para isso que uma pessoa adere a estes serviços… Para ver séries nos pcs… Quando não se pensa antes de comentar, sai sempre asneira, para além de promover coisas ilícitas.

        • Zé Fonseca A. says:

          Stremio? Como vais ver uma série o filme com 10 anos nos stremio? E ainda, como vais ver algo de qualidade, é tudo brrips, é 1080p falsificado.

          • HL says:

            Vocês não são normais. Até vêm nos telemóveis se for preciso. Netflix e outros serviços não é só para ver na TV. Ou andam com a televisão atrelada a vocês? Estão numa viagem num comboio e vão ver na TV é? Estou a promover algo ilegal? E então? Está na net uso. Que culpa tenho eu? Até tu vês coisas da net e sacas outras cenas e nem venhas com tretas que não.

            Como vejo um filme ou uma série de 10 anos? Até em 4k se for preciso qual fasificado qual quê pá. ahahaha A sério isto só pode ser gozo.

            Devem ser uns puritanos do caraças ahahaha só rir com esta malta. Continuem.

            Quando não se pensa antes de comentar, sai sempre asneira……. Isto tudo é demencial.

          • VictorT says:

            Que Stremio…nunca aderi. Há tantas escolhas.

          • Zé Fonseca A. says:

            Eu não faço pirataria, fiz nos meus tempos de estudante, desde que trabalho e pago as minhas contas que não faço, só se por algum motivo não encontrar o que quero à venda em lado nenhum, nem em formato fisico.
            Não vejo nada em telemovel, nem youtube sequer, nem tão pouco ando de comboio, ando muito de avião e uso o sistema de entertenimento a bordo para ver filmes e series, caso não tenham o que quero ver vejo no portatil ou tablet.
            Para veres um filme de 15GB no stremio precisavas de ter sempre mais de 1000 seeds com velocidades top, se fores para 4K então.. vai ver o que andas a ver, vê o bitrate, vê os fps, vê a qualidade, são rips 1080p… para mim filmes e series é como estar no cinema, ou é com qualidade ou não me dou ao trabalho.

      • Manuel da Costa says:

        Entre pagar 1170 euros mensais para ter acesso aos serviços (é preciso pagar para ter uma operadora de cabo instalada) e aprender coisas básicas e ter locais específicos, és rico pode pagar e pagar 200 euros pelas VPN para o resto.
        Quem não é, aprende a usar o que há disponível. Já vi que és um dos que bateu palmas à MEO quando enfiaram 30 segundos de publicidade em cada vez que se abrem as gravações nas box…

        • Zé Fonseca A. says:

          Mensais?
          Já aqui fiz as contas noutro post às minhas subscrições, incluindo health e fitness e gaming, ronda os 110€ mensais, dá cerca de 1300€ por ano.
          Não me considero rico, mas sim, esses 110€ mensais não me fazem diferença, gasto mais num jantar com a mulher e os filhos, também é verdade que pré-pandemia os serviços que subscrevia eram metade e possivelmente descem para metade pós-pandemia, neste momento é apenas uma comodidade para ter tudo disponivel para quando quero, agora de verão já tenho meses que é raro usar os serviços.

        • Zé Fonseca A. says:

          Ah.. e não tenho MEO, mas se fosse cliente deles ou têm opção para opt-out da publicidade ou então cancelava contrato com justa causa.

      • VictorT says:

        Trabalhoso? Ao alcance de um clik!

    • B@rão Vermelho says:

      @VictorT, é uma opção e acabo também de vez em quando utilizar um “serviço” desses, mas pago para ter Netflix, se todos fizéssemos o mesmo não tínhamos nada para ver, porque a Netflix e as outras empresas não são a Santa casa, ou então de 10 em 10 minutos estávamos a levar com publicidade como no Youtube.
      Imaginemos que o seu patrão tinha a mesma opinião, vou pagar ordenados para quê?
      Todos os meses contrato novos empregados e não pago aos antigos.
      Como disse eu compreendo que o faça eu quando quero ver alguma coisa da concorrência não vou pagar um serviço só para ver uma única coisa, mas pelo menos um serviço tenho de pagar, se não ele acaba para mim e para aqueles que querem ver sem pagar.
      À muito tempo que não recorro à pirataria para ver o que quer que seja já que pago Netflix, tenho de justificar a mim mesmo porquê que o pago.

  7. art says:

    Para mim o problema da netflix é a desorganização ..levo tempos infinitos até encontrar o que quero…depois há uma predominância por violência e sexo e drogas que acho estranha …até filmes com sexo oral explicito lá encontrei…filmes clássicos contam-se pelos dedos

  8. Miguel says:

    A Netflix de x em x meses vem com estas informações, para tentar deitar um pouquinho de areia para os olhos dos estúdios que fazem uma pressão enorme.

    Mas a verdade a Netflix não faz nada, eles se quisessem em acabavam com 90% das VPNs em 3 regras de firewall.

    Por isso não stressem a anos que existe estas notícias e não se passa nada.

    • SANDOKAN 1513 says:

      “Mas a verdade a Netflix não faz nada, eles se quisessem em acabavam com 90% das VPNs em 3 regras de firewall.” Olhe,pode ser que um dia isso aconteça.Ninguém sabe o dia de amanhã. 🙂

  9. lapizazul says:

    PureVPN para Netflix e Amazon Prime Video, TV Inácio para o resto.
    Na TV Inácio não demoro mais de 10 segundos a ver o que quero em HQ ou até mesmo 4K (que é uma inutilidade de dados gastos)

  10. eu says:

    Tive Netflix desde o dia 1. De há meses para cá deixei.
    Tenho todos os outros (exceto Apple TV).
    Tudo incluido na renovação do serviço de TV (exceto Disney +)

  11. ue é o que se transforma quando says:

    Mas isto não contra os direitos de cada um? Pois se eu acedo a um serviço de netflix fora do meu espaço com VPN e ainda adquiro conta de lá para ver conteúdo que aqui nós nem teremos nem chorando, então não é legitimo nós acedermos? não estamos a fazer pirataria, apenas a aceder a conteúdo de outro pais.
    Pelo menos é o que eu acho.

  12. Erick Bezerra says:

    UAI! É simples. Se a Netflix me impedir de usar os serviços dela, eu cancelo o plano e pronto!

  13. r:bit says:

    A muito tempo que não uso à Netflix!

  14. El torero says:

    Quem tem VPN pode dar-lhe um uso BEM melhor do que serviços pagos (e de qualidade sofrível).

  15. AJ says:

    Adoro quando vou a meio de uma serie e é retirada… estou satisfeito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.