PplWare Mobile

Portugal: Novas matrículas dos carros aprovadas! Saiba como vão ser


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. David says:

    Quero ver a quem vai calhar a matrícula SE-69-XO hahahahahaha

  2. Zem says:

    PU-##-TA, PI-##-CA, PI-##-TO, CO-##-NA, etc. Vai ser bonito…

  3. albino negro says:

    Tantas combinações de palavras com 4 letras. Em alguns casos vai compensar comprar usados… Ai ja se sabe a matricula que tem… Quando é novo é uma lotaria tem que se ficar atento às combinações que estao a sair nesse mes e ver o melhor mes para comprar carro…

  4. Miguel says:

    “Segundo o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), esta nova combinação terá uma maior longevidade. Isto porque serão usadas, pela primeira vez, as letras Y, K e W nas matrículas portuguesas.” a maior longevidade vem do facto de se usarem 4 letras em vez de 4 números…o K, Y e W são apenas uma pequena percentagem da totalidade de matriculas possíveis.

  5. Jorge says:

    Esta nova combinação terá uma maior longevidade não só porque são adoptadas novas letras mas também porque passa a haver 4 caracteres com 26 possíveis combinações em vez de 4 com 23

  6. CBRR says:

    podiam acabar com o mês e ano na matricula porque só falta o nº de telefone na matricula e se é solteiro ou divorciado é uma estupidez ter ano e mês e discriminatório

    • Zahedy R says:

      Concordo plenamente.

    • FP says:

      Podes sempre optar por fazer matriculas novas sem essa parte

    • Joao Ptt says:

      Tenho a mesma opinião, isso só serve para incentivar a malta a sentir-se mal com o carro que tem, a comprar carros novos passado pouco tempo, a provocar inveja porque o veículo do vizinho é mais recente que o deles e por aí em diante.

      • Luís Pacheco says:

        Então e é pela matrícula que a “malta” se sente mal? Nao será pelo carro ser velho?.
        Francamente vendi carros a vida toda e é a primeira vez que vejo alguém a dar importância a isso.
        E já agora porquê placas brancas? Não será racismo? Valha-me Deus….

        • Luis Fonseca says:

          A data na matrícula serve sim para criar preconceitos ligados à idade do carro, pois logo a seguir vieram limitações de circular com carros de certas idades em certas zonas urbanas, o que levou a que muita gente teve de mudar de carro para carros mais novos. Por exemplo ouvi dizer que quem trabalha pela uber não pode andar com carros com mais de 8 anos e a resposta não está no certificado de inspeção do IPO mas sim na matricula

          • asdasd says:

            “preconceitos ligados à idade do carro”….a ignorância neste povo surpreende-me sempre!!
            As limitações de circulação por idade tem a ver com a poluição, não com preconceitos…os carros antigos poluem mais que os novos, em condições normais de funcionamento (como é óbvio). As datas na matricula vieram permitir essa legislação e esse controlo que não era possivel antes…
            “Levou muita gente a mudar para carros mais novos” <–Fixe!! poluem menos, todos ganham!! Era esse um dos objectivos da nova lei!
            Sinto-me tão mal por ter de explicar coisas tão básicas a um ser da minha espécie…credo!!
            Além disso, quem compra um carro só porque tem um número na matricula que "diz" que é velho, de certeza que não tem problemas de dinheiro….

            "a resposta não está no certificado de inspeção do IPO mas sim na matricula"…errado…a resposta está nas regras da uber e no cumprimento das mesmas pelas pessoas que lá trabalham…infelizmente se houver uma regra que diz que não se pode roubar, mas não houver fiscalização, a besta do bicho ser humano vai roubar na mesma!! Respeito pelos outros não está na nossa natureza!

          • Marcos says:

            Sim, concordo. Só em Portugal é que temos o ano e o mês nas matrículas do carro. Seria como termos tatuado na testa a nossa data de nascimento. É um absurdo.

      • Louro says:

        Confesso que tal coisa nunca me passou pela cabeca, mas também sou daquelas pessoas que tanto me faz aquilo que os outros pensam ou deixam de pensar pelo que por consequencia nao me sinto nem nunca senti superior ou inferior a alguém, especialmente pelos carros que conduzo ou deixo de conduzir.

        Só alguém com ela muito pequena é que pensa assim pelo que necessita e comprar um carro mais recente para mostrar aos vizinhos que apesar de a ter pequena conduz um carro mais recente que o deles.

        • Brahma says:

          Eu honestamente tenho o meu peugeot de 1998 e anda que eh uma maravilha, gastei 600 euros na compra e ja me levou a onde eu queria e nunca me deixou ficar mal, fiz +1400 km com um depósito e vi muitos carros recentes encostados na beira da autoestrada com avarias, ou porque o sistema detetou um erro falso e nao deixou andar mais o carro.. como diz o meu tio que eh o meu mecanico, cada ano que passa continua a preferir os “velhinhos”

        • Brahma says:

          Eu honestamente tenho o meu peugeot de 1998 e anda que eh uma maravilha, gastei 600 euros na compra e ja me levou a onde eu queria e nunca me deixou ficar mal, fiz +1400 km com um depósito e vi muitos carros recentes encostados na beira da autoestrada com avarias, ou porque o sistema detetou um erro falso e nao deixou andar mais o carro.. como diz o meu tio que eh o meu mecanico, cada ano que passa continua a preferir os “velhinhos”

        • Alberto Cruz says:

          Então para evitar que a pequena reaja dessa forma, o melhor seria eliminar as datas, que para nada servem, das matrículas.

        • Louro says:

          @Brahma,

          Cada um tem o que tem, mas a ideia que num país onde os salários sao tao baixos que grande parte da populacao nem para pagar um arrendamento ganha e que a maior preocupacao é que na matricula do carro diz o ano do mesmo é um bocado assustador.

      • CBRR says:

        convido a todos a fazer uma petição pra recolher assinaturas para acabar com o ano e mes na matricula e levar o caso a assembleia ….

  7. TJ says:

    A nova combinação será a partir de quando?

  8. Pedro says:

    Poderiam aproveitar para acabar com a aberração das matrículas de mota não terem o “P” de Portugal no fundo azul. É obrigatório nos motociclos em toda a Europa, mas em Portugal não. Ou seja, se tem o “P” na matrícula da mota e é apanhado em Portugal, dá multa, mas se sair para fora de Portugal e não tiver o P é multado também…
    Enfim, tuguesices…

  9. Manekas says:

    Não cuspas para o ar!

    • Antero Monteiro says:

      Anda com medo a alguma coisa!
      Repare nas matriculas das motas estrangeiras.
      Só em Portugal é que andamos sempre à rasca com os autocolantes, que são enormes e não podem estar colocados nas malas.
      As coisas que estão mal devem ser corrigidas e o P não aumenta o tamanho da matricula e só se poderá aplicar ás matriculas novas ou a quem pretenda por sua iniciativa mudar para o novo modelo.(caso fosse alterado claro)

  10. Istoéumaespéciedemagazine says:

    Podiam era acabar com aquele fundo azul com a letra P, que coisa mais feia, bastava o fundo azul com as estrelas, e com aquele fundo horroroso amarelo com o mês e o ano tão descriminatório

    • Louro says:

      Dizer o ano na matricula é descriminatório porque?

      • Alberto Cruz says:

        Claro que à parte de descriminatorio é estúpido, pois esse dado é irrelevante para a polícia e só foi pensado para fomentar o consumo através da vergonha de ter um carro com a matrícula um pouco mais velha e que todo mundo se dê conta através da matrícula..

        • Baterista says:

          E porque também havia muitos vendedores de carros a vender carros velhos importados e a dizer que eram quase novos…

          • CBRR says:

            quase novo para eles não tem o mesmo significado pra sí , ou seja é relativo á muitos carros com perto de 20 anos impecaveis e melhores que muitos novos no caso da vw o golf 4 ou golf 5 é muito melhor que o golf 6 que só dá problemas

        • Louro says:

          Descriminatório para quem se sente inferior por ter um carro mais velho que os vizinhos.

          Como eu para mim tanto me faz, nao vejo isso.

      • ZéTuga says:

        Gostaria de andar com a sua data de nascimento tatuada na testa?

      • Louro says:

        Claro que é relevante, tanto é relevante como vem inscrito no documento do carro e é usado para calculo de impostos e inspecoes.

        Comparar isso a ter a idade na esta é um bocado naquela.

  11. Oliveira says:

    A letra K já foi utilizada nas matrículas portuguesas.

  12. Oliveira says:

    A letra K já foi utilizada nas matrículas portuguesas.

  13. Antero Monteiro says:

    Qual foi o Decreto de Lei ?

  14. Helio Ferreira says:

    Se adotassem um sistema como o alemão, nunca teriam problemas com longevidade.
    As matrículas são dividas por distritos e escolhidas pelos proprietários. Ou seja, uma matrícula em Lisboa seria “L – AA 0000”

    • Blackbit says:

      Dispenso.
      Tenho direito à privacidade, nao precisam de saber que sou de Lisboa (ou do Porto, ou de outra cidade qq).
      Esse direito é que levou a dispensa de colocar a plaquinha no carro com o nome endereco do proprietario no tablier do carro… lembram-se?
      (Depois os ladroes assaltavam as casas dos donos que estavam de ferias no Algarve).
      Ha que aprender com os erros do passado.

      • Louro says:

        Qual é o problema de na matricula identificar o distrito de registo do veiculo?

        Especialmente quando qualquer pessoa se pode dirigir ao IMT e pela matricula saber quem é o actual proprietário, nome, morada e afins?

        • CBRR says:

          por exemplo em espanha quando á os jogos entre o barcelona e o real madrid os carros tem na matricula a que cidade pertencem então os carros eram incendiados e partiam vidros e roubados porque eram dos adeptos rivais …

    • Mike says:

      Concordo, isso é que era, usar o sistema alemão/austríaco! Já o temos para os reboques, porque não alargar para os automóveis? Para além do Estado lucrar com isso indirectamente, pois cada vez que se mudasse de concelho seria necessário fazer novas matrículas, também asseguraria a privacidade, uma vez que o proprietário seguinte já não teria a mesma matrícula. E para as autoridades seria mais fácil localizarem, por exemplo, um carro furtado se o mesmo andasse a circular fora do concelho onde foi registado.
      É pena que, na maioria dos casos, Portugal é orgulhoso demais para copiar sistemas que funcionam bem. Se virmos as matrículas de outros países “mais pobres”, vemos que tiveram a humildade de admitir que o sistema de matrículas e selos de inspecção usados na Alemanha/Austria são um bom sistema (ex.: Ucrânia, Hungria, Eslováquia, Rep. Checa, Lituânia, Moldávia, Montenegro, Macedónia, Polónia, Roménia e Sérvia – https://de.wikipedia.org/wiki/Kraftfahrzeugkennzeichen#Aufbau_der_Kfz-Kennzeichen_in_einzelnen_Staaten)…

    • Gino says:

      nao ´boa ideia…. Os espanhois tinham ese tipo de matriculas e era lixado…. pois o pessoal olhava de lado por exemplo cuando uma matricula de madrid andava pelo pais vasco ou por catalunha…. Tambem era foda no mercado de usados,,, as pessoas torsiao o nariz quando iao a comprar um carro de outra cidade.

  15. R says:

    Alguém me poderia explicar a necessidade de ter o mês e ano?

    • carlitos says:

      Serve para o Tuga se entreter a cuscar e a se compararem uns com os outros.

      • R says:

        É o que me parece e ninguém tem coragem para retirar isso. Julgo que não existe nos outros países europeus

        • FP says:

          Volto a dizer o mesmo que ja disse em um comentario anterior.. Façam matriculas novas para os vossos carros sem ano e mes do mesmo, simples..

          • Luís Pacheco says:

            Evidentemente que toda a gente se pode enganar mas temos sempre que ter em consideração pessoas que acreditam em tudo o que lêem. Estar a dizer (aparentemente mais que uma vez) que se pode fazer a matrícula sem o mês e o ano é estar a dizer às pessoas para andarem fora da lei, então também pode dizer para andarem sem matrícula. As coisas são legisladas e neste caso artº 37 do R.C.E( Decreto nº 39987. Portanto…

          • Luís Pacheco says:

            E só mais uma coisinha; a não ser que tenha uma máquina de matrículas em casa ninguém lhe faz uma matrícula sem o mês e o ano

          • Baterista says:

            Se a viatura for posterior a 1998, é obrigatório, na dêem ideias que possam levar outros a cometer infracções…

        • Louro says:

          Estás enganado, em outros países europeus também tens identificacao do ano de matricula do carro e muitas vezes até da zona de registo do carro, em alguns casos através de letras ou numeros na combinacao da matricula.

          Só alguém com complexos de inferioridade é que se incomoda com tal coisa, mas mesmo antes de ter lá de lado, podia pura e simplesmente saber-se através das letras…

          Exemplo, um carro com matricula HM-50-10, correspondia a um carro matriculado no final de 1996.

          • Victor says:

            Com essa matrícula seria de 1964, 1974, 1975 ou de 1981.
            Já com o HM no fim, isso aí, seria de 1996.

          • Louro says:

            @Victor,
            Sim tens razão, enganei na orientação 🙂

          • Alberto Cruz says:

            É verdade, a Alemanha por exemplo. Só que lá a data faz sentido e é utilizada apenas nas matrículas para carros de exportação que deixam de pagar impostos no país exportador e naturalmente têm uma data para abandonar o país e por isso têm lá a data limite nas matrículas de trânsito. O que se trata aqui é que essas datas nas matrículas portuguesas não fazem outro sentido senão o do consumismo assim que prepare-se para comprar a sua nova máquina com data de 2019 e lembre-se que em 2020 já está fora de moda.

          • Louro says:

            @Alberto cruz,
            Consumismo para aqueles que a unica coisa que pensam é em como se mostrar e assumir na sociedade por algo que nao sao, mas sim pelo que tem.
            Num país onde as pessoas fossem coerentes e vivessem sob aquilo que podem ou nao ter, talvez as coisas fossem diferentes.

  16. Adilson says:

    Com tanta preocupação em abater veículos em fim de vida.
    Porque razão não as reutilizam.
    Bastava associar o vin do veículo a respectiva matrícula.
    E quando abater o carro entregar a matrícula ao centro de abate ou a DGV.
    Onde estou a residir as matrículas nem são aparafusadas. para se no caso de o veículo circular em ilegalidade , as autoridades competentes removerem as matrículas.

  17. Nene says:

    PU-50-TA já se sabe quanto é que ela cobra!!

  18. Carlos says:

    Burros!!!
    O modelo alemão é o melhor!
    Ps só copiam o que não presta .

  19. Ivan says:

    A letra K chegou a ser utilizada nas matrículas da série AA-00-00

  20. Sergio Luiz piccoli says:

    Com o Péssimo atendimento que fornece ao cidadão este instituto de Mobilidade transito devia trocar também o nome para instituto que imobiliza o trânsito empresas e o país e paralisa o cidadão

  21. HM says:

    Nunca se usaram 4 números.
    Apenas 4 algarismos…

  22. Petrov says:

    Porque não se eliminam as vogais como fazem em Espanha para não formar palavras

  23. André Mauro Sanches Tavares Moreira says:

    Tem gente a dizer que isto vai durar muito tempo ainda… Já vamos na matrícula 00-ZC-00 dou menos de 2 anos

  24. Ricardo Nunes says:

    Ou como no caso suíço: o condutor é dono da matrícula.

  25. Ricardo Nunes says:

    Ou como no caso suíço: o condutor é dono da matrícula.

  26. Vladimir says:

    Só queria saber qual foi o atrasado mental que deu a ideia de por o ano do carro na matrícula
    Ridiculo isso é uma coisa que deveria ser pessoal
    Sinceramente ridículo e mais quem inventou e os que aprovaram tem que pôr num manicómio…

  27. Vladimir says:

    Só queria saber qual foi o atrasado mental que deu a ideia de por o ano do carro na matrícula
    Ridiculo isso é uma coisa que deveria ser pessoal
    Sinceramente ridículo e mais quem inventou e os que aprovaram tem que pôr num manicómio…

  28. Antonio Meira says:

    Continua a mesma aberração de ter o mês e ano na matrícula ,,, só mesmo em Prtugal

  29. Alfredo Leite says:

    Aproveitem a mudança e retirem também o ano e o mês da matrícula! Ninguem quer saber disso para nada, devemos ser os únicos na Europa a utilizar isso

  30. António says:

    A ideia de colocar a letra da cidade, seria o maior erro, então em termos clubísticos, seria uma verdadeira aventura ir de carro a casa do adversário…
    a data nas matrículas, parece ser penalizadora, para quem compra usados e para quem não pode trocar por um novo, é legitimar meter o nariz na vida alheia, é o que é…
    num pais assim, estas novas a serem colocadas, vamos voltar às alcunhas… certamente…
    será que não há aqui questões de direito em toda esta embrulhada…?

    • Diogo says:

      “A ideia de colocar a letra da cidade, seria o maior erro, então em termos clubísticos, seria uma verdadeira aventura ir de carro a casa do adversário…”

      Isso é porque os grunhos das claques/adeptos clubistícos, na sua maioria são uns acéfalos.
      O que diz muito dum país que vive dependente do futebol e de guerrinhas de clubes

    • Louro says:

      Era uma boa forma de conseguir identificar os atrasados…

  31. Adriano says:

    AM-69-OR
    PI-55-AA
    PO-00-CU
    BO-69-CA

  32. Luis Fonseca says:

    Façam como na Suíça, não atribuem as placas ao carro mas ao seu dono. Ele usa a placa e quando já não precisa dela deposita no instituto de viação. Se ao fim de um ano não a requerer de novo, ela fica disponível para outro utilizador. Não tem sentido nenhum em manter matrículas atribuído a carros abatidos na sucata. E mais! As matrículas só são atribuídas se previamente o seguro já tenha sido realizado e só o instituto de viação pode criar placas de imatriculação, mesmo em caso de segunda via. Dificilmente vão conseguir esgotar a numeração mesmo só com números.
    Aí Portugal andas sempre tão atrazado!

  33. Filipe says:

    Não se preocupem, todas as matrículas ditas ofensivas, não são emitidas, segundo info do imtt

  34. Verginia says:

    Eu gosto mais de MI-00-NT

  35. Louro says:

    E por causa das matriculas, acabei por descobrir que o pessoal em Portugal vive só de aparencias e esta cheio de complexos de inferioridade.

    Qual é o problema de dizer o ano do carro na matricula? Muda alguma coisa? Absolutamente nada!

    Querem comprar carros usados e dizer aos vizinhos que compraram novo? Epah a sério? vivem assim tanto de aparencias?

  36. Paulo says:

    Posso ajudar?

    Vais ter de comprar um carro daqui a muitos anos…

  37. Paulo says:

    É isso mesmo… O que importa é o que os outros pensam! À português!!! Boa!

  38. Xnelox says:

    Aprovam novas matrículas mas continuamos a ser os únicos a ter de colar um autocolante da preta com a letra P nas motas para andar lá fora….

  39. Fernando Gil says:

    E a canga do ano e mês?
    Continua?
    Sempre diferentes para pior!
    Resquícios de Auchzuditz.

  40. Fernando Gil says:

    É uma vergonha, andarmos sempre carimbados.
    Importados kD
    Sempre diferentes……
    Não inventem o que já foi estudado e reconhecido, a partir daí evoluam todos somos escadas da EVOLUÇÃO

  41. Tiago C says:

    Temos precisamente 45 697 600 (45 milhões) combinações possíveis, isto é, sem excepções.

  42. Pedro says:

    Vão mas é trabalhar em vez de se preocuparem c essa m,…,sejam úteis a nossa sociedade k anda muito por baixo de uma normal

  43. Tony says:

    Parolada de País, as matrículas mais foleiras da europa. Pra quê o ovo estrelado à direita? Pra saber o ano dos chassos? Que utilidade…

  44. Daniel says:

    No UK o ano do carro está na matrícula e ninguém quer saber… por exemplo AB19ASD para um carro comprado na primeira metade do ano e AB69ASD para um carro comprado na segunda metade do ano, o 6 substitui o 1 e em 2020 será com 7

  45. Zé Martelo says:

    Deviam-se preocupar era em saber conduzir e não fazer manobras de merda que provocam acidentes. Tirar a carta devia ser mais rígido a 500%. É triste ver tantos artolas a conduzir, uma boa percentagem nem devia conduzir carros de mão. Deviam era estar em casa a dormir. Palhaço que provocasse acidente era tirar carta e nunca mais conduzir. Alcoolismo 0%, drogas 0 %, telemóveis 0%.

    • ZéTuga says:

      100% de acordo! Acrescentava à lista, punir severamente os artistas que furam as filas, passam traços contínuos e que conduzem em excesso de velocidade como se estivessem numa pista de corrida. Há muito condutor que nem no terceiro mundo devia conduzir, quanto mais em Portugal. Só conduzem bem com o polícia ao lado.

    • José Maria says:

      Parabéns: ) Amei o seu comentário. Apenas para acrescentar também que, aquelas motorizadas deveras ruidosas que até assustam as crianças, não deviam circular em estradas portuguesas… Qualquer noite temos que dormir todos de batoque nos ouvidos, porque já não pudemos descansar em sossego. A culpa é de alguns dorminhocos que habitam a assembleia da república…

  46. Maria joao says:

    Bom dia a todos aqueles que escreveram ,
    eu não li todos os comentários, mas porque não fazem como na Alemanha ,eles têm uma lista de matrículas que se pode escolher e tambem
    Personalizar a matrícula.

  47. Alberto Cruz says:

    Poderia alguém identificar o autor desta parolada de matrículas? Poderia alguém explicar qual é o sentido de ter o mês e ano gravado na matrícula ou as autoridades não conseguem determinar o ano do carro se este não vier exibido? Na Alemanha existem datas nas matrículas mas estas são para os carros de exportação que têm limite de tempo para sair do país uma vez que deixam de pagar impostos. Não se equivoquem e por favor não sejam tão ridículos.

  48. Jose Ramalho says:

    Já agora retirem aquela parvoíce do mês e ano da matrícula. É o único país da Europa que tem isso. E serve para quê?

    • Magho says:

      Por favor, só em Portugal. É que existe pessoas de Bai o nível, para nunca estarem satisfeitos com nada.. No luxemburgo são diferentes. Tem o ano de nascimento e as letras do nome da própria pessoa.. É não tem mal nenhum as matrículas actuais estarem como estão.. A tantos outros assuntos que merecem ser debatidos. É por causa de uma mudança que até pode ser mais favorável. Criticam, cresçam em vez de criticar.. Se Conseguirem fazer melhor ótimo.. Senão deixem se estar caladinhos xiuu

  49. Joana says:

    E aquele ex-jogador do Boavista BO-00-BO
    Vai ser lindo!

  50. FERNANDO says:

    GOSTAVA DESTA
    FO-69-DA

  51. Maria joao says:

    Senhor Alberto esqueça as matricolas têm limite,
    eu não tenho matrículas de tempo limitado, eu por acaso tenho uma matrícula personalizada e outra não e quando quiser vender o carro eu vendo e posso ficar com as matrículas ou não, a pessoa que comprar o carro muda de matrícula. Eu quando compro um carro e mudo as matrículas nem levo uma hora para adquirir as chapas.

  52. Victor Gerardo says:

    A pergunta que faço é porque raio temos o ano e o mês na matricula se nenhum pais da Europa tem. E não me venham dizer que é por causa das autoridades ou seguros porque isso pedem eles ver na documentação doo carro.

  53. Filipe says:

    Bom dia
    Já que foi aprovado o Decreto-lei “hoje” (19 de Setembro de 2019) podiam dizer qual o Decreto Lei? É que não o encontro… obrigado

  54. ZéTugaZero says:

    Viajó muito por toda a Europa e fora desta, e só em Portugal é que temos o ano e o mês nas matrículas do carro. É tão absurdo como termos tatuado na testa a nossa data de nascimento. É seguro, é imposto, é certificado de inspeção… Tudo no vidro para mostrar que não é criminoso. Mas o carro, esse com todos os seus autocolantes, foi pago com dinheiros obtidos de forma ilegal. Isso já não é importante.

  55. Álvaro Oliveira says:

    Em Portugal temos atualmente +/- 5M de viaturas matriculadas e em circulação. Já existem 3x mais combinações; o novo sistema adiciona 9 (Segundo os cálculos dos matemáticos anteriores). Ao ritmo atual de novas matrículas, vai durar uns 180 anos. Mas acredito que o parque irá sofrer uma grande redução com a melhoria dos transportes públicos e o aumento da mobilidade partilhada

  56. Baterista says:

    Parece que a muitos incomoda o tipo de matricula, com ano ou sem ano, branca ou cor de “burro quando foge” com letras a mais ou a menos etc etc etc…
    Se querem um carro sem ter o mês e o aono, comprem um anterior a 1998…
    Uma coisa que a não incomoda nadinha é o meu vizinho ter um carro recente e o meu nissan ser de 96, há coisas que me incomodam bem mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.