PplWare Mobile

Chegou o Ubuntu 19.04 “Disco Dingo” Beta! Será que vai ser desta?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. BlackFerdyPT says:

    Nunca “vai ser desta”…

    Eu usei o Ubuntu durante largos anos, desde 2005, até que me fartei do mesmo e migrei para o Debian.

    Instalar um Ubuntu que acabou de ser lançado, é sempre má ideia… Pois, para cumprir os prazos fixos, acontece muitas vezes as versões desta distribuição ainda não estarem propriamente maduras, aquando do seu dia de lançamento. E, mesmo seguindo a metodologia que eu seguia, de apenas instalar versões LTS, que já tivessem entre 6 meses e 1 ano de maturidade (durante os quais já se tivessem presumivelmente corrigido os mais importantes “bugs”, desde o lançamento de tais versões) ainda assim, podemos apanhar com sérios “bugs” nesta distribuição.

    Se, tal como eu, se fartarem do “Buguntu”, sugiro a alternativa (muito) mais estável do Debian – ou, para quem não gosta do “systemd” e não use um portátil, do Devuan.

    • Daniel says:

      O problema do Debian é que os pacotes são muito, mais muitos antigos, mesmo na versão Unstable.
      Sem contar no fato dos drivers.
      Debian é péssimo pra jogos e para quem quer ter acesso fácil as últimas tecnologias.
      Debian só é bom pra quem quer estabilidade e/ou viver no passado porque tem medo de lidar com problemas.

      • Pérolas says:

        Em, termos profissionais, e em clientes, usamos debian em servidores, em postos de trabalho que não sejam exigentes, e ubuntu para os demais. Pois, o debian para alguns utilizadores é pouco amigável… instalação de drivers, nvidia, steam e é necessário meter a «mão na massa» muitas vezes. Gostava que o debian fosse mais orientado para uma experiência amiga do utilizador na instalação de aplicações.

  2. Master_B says:

    Tenho usado o Ubuntu por alguns anos e tenho gostado, apesar que há uns meses meti mais uma participação com Mint e gostei e estou a ponderar mudar, mas… O que é certo é que não me consigo desligar o Windows.

  3. Lucas says:

    Enquanto continuarem forçando snaps e tratando-o com a solução mágica ao problema, essa distro inchada nunca vai ter sucesso.
    É quase um Windows 2.0 lotado de lixo.

    • Paulo says:

      O Ubuntu não força a nada. O snap é apenas mais uma alternativa. Se não gostas, podes continuar a instalar a versão .deb dos repositórios.

      • Lucas says:

        Prefiro usar o Manjaro e ter acesso a um repositório enorme e mais a AUR como brinde.
        E claro, ter pacotes novos, drivers novos, kernels idem e também ter um sistema que não precisa de flatpak, snap e appimage pra distribuir o básico do básico.

    • Diogo Santos says:

      Eu uso Ubuntu já ha vários anos, actualmente no 18.04 LTS, até a nível profissional (uma workstation e dois ou três servidores) e nunca tive ou precisei de instalar um snap…

      • Lucas says:

        Sorte tua, como sou usuário hardcore, tenho apps que nem existem no Ubuntu, quanto mais em snap (bugados) ou flatpak. No entanto existem no Manjaro e são facilmente instaláveis.
        Mil vezes o Manjaro ao Ubuntu com seus “snaps mágicos”.

  4. Vanderlei Lizi says:

    Utilizo há quase sete anos, para trabalho e estudo. Não tenho do que reclamar.

  5. Tiago Marques says:

    Que artigo mais pobre…

  6. Murilo says:

    Esse GSConnect seria uma espécie de KDE Connect?

  7. Joao says:

    Por mim o Ubuntu já substitui o win10 há muito. Uso LTS desde do ano 2012 e sempre satisfeito com a rapidez e disponibilidade do sistema.

  8. Fulano says:

    “Com o lançamento da nova versão, a Canonical espera que o Ubuntu consiga finalmente afirmar-se como uma alternativa ao poderoso Windows! Será que vai ser desta?”
    Obviamente que NÃO!!!

    • Daniel says:

      Já é uma alternativa, exceto para os preguiçosos. Fale por voce.

      • Pensamento Positivo says:

        Caro: Para ser uma verdadeira alternativa no Desktop tem que ser orientado ao Desktop! é certo que Ubuntu continua a ser a base mais sólida em termos de detecção de software, estabilidade e facilidade de uso “out of the box” para utilizadores normais de Desktop… Mas, infelizmente o Ubuntu está longe de ser uma distribuição orientada ao Desktop por vários motivos que nem teria tempo aqui de enumerar todos; desde logo o Desktop Environment principal que suportam; o GNOME; que é para servidores, desenvolvimento e Tablets. Querem uma distribuição essa sim orientada ao Desktop, usando a base Ubuntu? Têm o Linux Mint Cinnamon que continua a ser a mais indicada para o regular utilizador doméstico que apenas quer um computador que funcione desde o minuto 0!… Digamos que o Mint é aquilo que o Ubuntu sempre deveria ter sido! Infelizmente a equipa do Mint não tem o dinheiro da Canonical, muito menos o de uma IBM! Mas, produzem dentro do que podem, talvez o melhor SO disponível no mercado! Feiote (o que também se muda com facilidade…) mas bom que é o que importa!…

        Agora há aí um tal de Manjaro… Simpático… Mas falta o nível de atenção ao detalhe de um Mint. Há por lá actualizações que ainda precisam de linha de comandos, tanto quanto sei… E de vez em quando ainda há esta ou aquela actualização que encrava tudo… Mas, acredito que dentro de uns 2 ou 3 anos estejam ao nível de um Mint se crescerem em qualidade como têm crescido de há 1 ou dois anos para cá!… Mas, terão de dar mais atenção aos detalhes…

  9. Rodrigo Rocha says:

    Pra mim, mero usuário leigo, o Ubuntu é o que precisa para o dia a dia. Software pago só sem opção. Ubuntu tem me servido.

  10. Marcelo H. Moraes says:

    Cada um tem as suas necessidades, tem o Linux terminal para Windows e Wine para Linux, mas a realidade é que ambos estão longe de serem soluções para todos os problemas. Para todas as outras, existe dual boot.
    Algumas pessoas discutem qual S.O. é melhor que o outro, quem prática essas discussões não estão no mundo real. No mundo real, tempo é a única coisa que tem valor, todo o resto é perda de tempo. Gastar horas para resolver um problema ao invés de minutos é burrice, cada sistema foi feito para resolver um problema específico, e o melhor S.O. é aquele que resolve o seu problema no menor tempo possível.
    Prefiro o Windows para utilizar uma implementação de um CAD completo para resolver problemas de engenharia em alguns minutos do que perder três horas utilizando meia dúzia de programas pouco intuitivos para resolver o mesmo problema, da mesma forma que prefiro utilizar uma distribuição com as ferramentas que preciso para criar uma aplicação para um dispositivo e gastar alguns minutos com tempo de compilação e debugging, do que falhar miseravelmente em busca de bibliotecas nem um pouco seguras ou gastar horas criando eu mesmo as ferramentas.
    Qualquer ferramenta vai resolver o seu problema, mas só a ferramenta certa vai resolver o seu problema antes que outros apareçam.

  11. Amilcar Alho says:

    Fogo! Já está disponível o Kernel 5.0?! :O

  12. Gustavo says:

    Meu primeiro Ubuntu foi o 9- Karmic Koala, aprendi muito com ele pois dava trabalho deixar tudo no jeito. Já naquela época descobri o Mint, muito antes de ser popular, era só instalar e usar e até hoje utilizo ele. O Ubuntu não sabe para que lado vai, ficam muito preocupados em parecer mais bonitinho ao invés de fazer o feijão com arroz. Para substituir o Windows não basta ter melhor gerenciamento de memória, ser bonitinho e fazer campanha, tem que se identificar com alguma coisa, perderam o bonde. O lugar que ele deveria estar ocupando está sendo ocupado pelo Android nas smartvs.

  13. Manuel Faria says:

    Toda a verdade sobre “Munique vai abandonar o Linux e adotar o Windows 10”
    Microsoft-Software: Safe for Europe? (Full Documentary, 2018)
    https://youtu.be/duaYLW7LQvg

    • Pérolas says:

      Sabes que este não é um exemplo, porque, claramente existe conflito de interesses porque a M$ vai abrir um centro de trabalho em Munique. És inteligente, é só fazer as contas: $$$ + mãos abertas = o que a gente sabe… E já agora, Barcelona vai migrar para linux, as forças de segurança francesas usam linux, etc, etc

  14. guivas says:

    Gostaria de saber quem conhece esta NOVA distribuição.
    Una distribución de GNU/Linux hecha por cubanos y para los cubanos
    Nova no es una alternativa, Nova es el futuro…
    https://www.nova.cu/

  15. paulo says:

    a minha distro de eleição

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.