Quantcast
PplWare Mobile

ReactOS – Um SO inspirado no Windows

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. NeMewSys says:

    Muito bom!

  2. igama says:

    O meu comentário anterior? Também foi removido …

    Volto a dizer, no Site do reactOS “Written completely from scratch, it aims to follow the Windows-NT® architecture designed by Microsoft from the hardware level right through to the application level. This is not a Linux based system, and shares none of the unix architecture. ”

    Não é Linux….

  3. CMatomic says:

    Onde estão os meus comentários ?

  4. Algarvio says:

    Vou testar. Será compatível com software para o Windows Xp e Windows 7?

  5. marinho says:

    que se passa aqui?? os comentários estão a desaparecer!?

  6. marinho says:

    quanto ao ReactOS é muito instavel!!!

  7. rv says:

    mas é bom ou n?

    compativel?

    facil de mexer?

  8. Tiago says:

    Já conhecia este projecto à uns anos…
    Ainda está numa fase muito verde, talvez por isso não esteja assim muito estável.
    Quando chegar à versão 1.0 pode ser que começe a ser uma alternativa gratuita e “windows-user-friendly” 😉
    Sem dúvida um excelente projecto!

  9. ReDLine PC says:

    Muito bom, cada dia que passa aparecem alternativas gratuitas para quase tudo, já não há desculpa para piratear.

  10. Wilson Silva says:

    Os meus comentários nem aparecem…

  11. ppuser says:

    Ver na wikipedia,
    sobre este sistema o/s:

    1 – Começou a ser desenvolvido em 1998, mas em dez 2010 o nível de acabamento é alfa
    2 – é desenvolvido apenas por um pequeno grupo de programadores, somente nos seus horários pos laborais
    3 – não tem apoios de ninguém na área empresarial
    4 – Infringe a licenças GPL que utiliza, porque continua a não disponibilizar o código fonte do produto.
    5 – Pelo motivo em 4) não tem sido possível rebater acusações vindas a público, de que está a usar ficheiros com código copiado do Windows.
    6 – Pediram uma auditoria ao código usado, mas os ficheiros suspeitos foram previamente retirados do conjunto disponibilizado aos auditores. Não divulgaram o resultado da auditoria.
    7 – Devido às suspeitas acima, todos os seus programadores que em paralelo colaboravam com o projecto Wine, foram expulsos deste projecto.

    Em conclusão: independentemente das suspeitas de infracções, este projecto pouca utilidade tem neste momento para o público em geral, nem deverá vir a ter, nos próximos 10 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.