PplWare Mobile

openSUSE 13.1 já está disponível para download


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Curioso says:

    ou seja, em comparação com o ubuntu, o openSuse:

    é mais rápido?;
    dá para instalar a mesma imensidão de software, ou até mais?;
    é mais estável e seguro?;
    vale a pena usar, ou até ter como so principal?;
    quais são os pontos fracos, se tiver?;
    etc…;

    estou a fazer estas perguntas porque nunca usei o opensuse, mas já ouvi falar bem, e estou farto dos sistemas que terminam por *buntu, portanto, alguém que tenha usado este so, pode dizer alguma coisa?

    Obrigado

    • daiquiri says:

      A vantagem do opensuse é, na minha opinião, serem desenvolvedores muito próximos da equipa do KDE. Pelo que a integração com o KDE é das melhores (e das mais bem limadas).

    • okapi says:

      Quanto á tua duvida e por ordem aqui vai:

      Mais rápido
      Sim
      das distros mais estáveis e seguras, então esta versão vai ter suporte durante os próximos 3 anos
      Eu sempre o tive quase como sistema principal e digo quase porque tenho programas que só dão mesmo em Windows mas ai quando preciso deles mudo para Windows.Desde a ultima versão tenho estado com ele dias seguidos.
      Não conheço nenhum, para alguns que gostam de papa feita e não querem ter trabalho seja um ponto fraco.
      Eu quando era 12H hora que foi disponibilizada eu já o tinha instalado, lisinho, som estável e sem problemas com o som no skype que era o que mais incomodava a configurar.
      Para trabalho e na INHO é das melhores distro que por aí anda.
      E se instalares uns extras, que eu instalo sempre que sai uma versão nova, então melhor. E como diz o daiquiri e bem acerca do KDE,é uma verdade e é o ambiente que mais gosto e aconselho no opensuse.

    • Slavezerorj says:

      Curioso,

      O openSUSe é show! Muito seguro rápido estável e com certeza possui a melhor integração com o KDE de todas as distro linux.

      Quanto ao número de pacotes é gigantesco. Tão grande quanto o Ubuntu e outros. Na minha humilde opinião é uma distro fantática, sem falar no Yast que dispensa comentários…

      uma dica: experimente e verás que se apaixonará!…rs

      Um abraço

    • Fabio says:

      Cara , vai fundo , eu testei ubuntu em varias versoes e te digo:

      OPENsUSE dá de déz a zero principalmente em estalibidade.

  2. André Viana says:

    Eu usei o opensuse, foi o meu primeiro SO linux
    Por escolha pessoal, prefiro o ambiente KDE do opensuse face ao gnome, principalmente porque o opensuse sempre foi mais adepto e mais optimizado para kde do que gnome desktop
    Quanto ao software, tens o yast que é potentíssimo para configurar e tratar de tudo o que seja preciso tratar no teu pc, e o software é instalado por repositorios proprios da distribuiçao
    Os pacotes de software são .rpm em vez de .deb, mas tens software que te faz conversão

    Recomendo testar mesmo, só a vossa opinião é que conta

  3. rand says:

    openSUSE+KDE+KDE connect+android=perfection

    • Pedro Pinto says:

      Sem duvida…esta distro tem-me surpreendido…e eu que a detestava 🙂

      • okapi says:

        Destavas porquê? Porque não era papa feita tipo ubuntu. A opensuse está no bom caminho é o que já devia ter sido à mais tempo ” ubuntizar” mas sem entrar no mesmo caminho do ubuntu. Quando digo ubuntizar é chamar a si novos utilizadores , facilitar a curva de aprendizagem e surpreender com novas ferramentas,já que de segurança e estabilidade já à muito que o é.

  4. rodrigo says:

    Ao meu ver é apenas mais uma, apenas muda a arquitetura, pois o ambiente gráfico é ihual a todas, os sotwares nele instalados, é comum a qualquer outra distro. KDE, todos usam kde, até o projeto kaiana quer kde. Ou seja só muda as “moscas”.
    Na Minha opinião: “escolha uma que lhe agrade e seja feliz” pois do resto, só muda o endereço.
    Não importa se seja ubunto com kde, opensuse e tantas outras ái por fora que aqui no pplware já foram citadas.
    Veja um exemplo: “Debian 8 “Jessie” vai trocar o Gnome pelo Xfce”´…. > só vi ambiente de trabalho e aqui openSUSE 13.1 e o 12.3… De igual

    Sei o que vão dizer: Cada distro para uma necessidade, mas com ambinte e programas iguais e/ou repetitivos?

    … um abraço!

    • rodrigo says:

      O que eu queria dizer é o seguinte:
      Não adiante pegar o coitado do Pinguin TUX e por ele fazer um desfile de moda, vestir ele com “n” roupas e modelitos…”
      Linux sempre será linux.
      O que dava pra fazer é deixar o código dele show, sem bugs!
      Aí sim, seria uma “união faz o open source”

      • okapi says:

        Eu não gosto de discutir GNU/Linux e quando toca SuSE/openSUSE ainda menos, mas não é assim tudo tão igual como parece, só para os menos atentos. Só o YAST e agora escrito em Ruby ainda o vai tornar mais potente e é a ferramenta própria da distro openSUSE que as outras gostariam de a ter e, só por isso para mim marca a diferença de muito melhor que as outras.

        • rodrigo says:

          ok, vou baixa-la. Mas já que és usuário SuSE/openSUSE, qual ambiente gráfico me recomendas para um notbook de 4g????

          • okapi says:

            Eu não uso em laptop, não gosto de laptop, apesar de ter em casa 2 +- recentes. Mas com 4GB de memoria e se tiver um bom processador KDE sem duvida, é mais userfrendly e podes configurar á tua maneira , por outro lado como a SuSE/openSUSE desde sempre foi o principal parceiro o KDE por isso este é mais limado.

          • okapi says:

            Eu não uso em laptop, não gosto de laptop, apesar de ter em casa 2 +- recentes. Mas com 4GB de memoria e se tiver um bom processador KDE sem duvida, é mais userfrendly e podes configurar á tua maneira , por outro lado como a SuSE/openSUSE desde sempre foi o principal parceiro o KDE por isso este é mais limado.
            Há muitos tuturiais na net e podes sempre pedir ajuda na comunidade ou até no FB da comunidade opensuse.
            Eu já estive a ver e um blog que tem os principais passos a seguir a quem instala o openSuse.Saliento tambem uma leitura pelo manual e tomarem conhecimento sobre o ” zypper “.

            Blog em PT/BR –> http://jotapontoroberto.wordpress.com/2013/03/13/instalei-o-opensuse-12-3-e-agora/

            zypper –> http://en.opensuse.org/SDB:Zypper_usage

            Procura na comunidade Espanhola da europa e America latina que eles são muitos a gostar do opensuse ou o Forum SUSE Brasil.

            http://pt.opensuse.org/openSUSE:Lista_de_f%C3%B3runs

            Espero que isto te ajude e a mais uns quantos a descobrir que openSUSE não é a disro tão hard que alguns dizem ser e como nota final não esquecer de se habituarem a utilizar a linha de comandos. Se dominarem os comandos principais no Terminal não vão querer outra.

          • Slavezerorj says:

            Rodrigo,

            a integração com o KDE é a melhor das distros Linux, então fica a dica….Vai de KDE. Rápido estável e lindo!

  5. irlm says:

    Como se adiciona pacote Multimedia?

  6. Telmo says:

    O link de download está errado. Remete para a versão 12.3 😉

  7. Vinicius says:

    Sou novato com Linux, e estou usando a versão 12.3 ha mais ou menos 2 meses…vi que tem uma forma de atualizar o sistema sem precisar formatar. o que é mais recomendável, formatar ou só atualizar(sem a formatação)?

  8. Lino Lisboa says:

    De todas as distros que testei/instalei é esta que prefiro usar no desktop. Mas ao invés de muitos sou adepto do Gnome interface.
    Quanto ao OpenSuse só posso dizer coisas boas. Fácil de usar, fiável no dia a dia, bastante configurável, user friendly etc etc. Potente e fluido.

  9. rodrigo says:

    E o que acham do metamorphose linux????

    • lmx says:

      boas Rodrigo…

      não conhecia…sou um apreciador de debian 😉

      A distro parece-me pelas imagens muito limpa 😉

      No entanto, eu acho o kde bastante desarrumado…para além de que as aplicações teem no kde nomes muito esquisitos…

      Gosto mais de QT do que de gtk….mas pelo facto de gostar mais da arrumação que existe no gnome2, e do nome das aplicações…acabei por ficar por aqui…MATE.

      Gostava de ver essa ditro usar algo que o mint tentou em 2009 e infelizmente abandonou…e eu não estou a conseguir o código fonte do Mint-FM2 menu 😛 …já varias vezes tentei, e a pessoa que trabalhava na distro saiu…e não consigo contacta-la…muito provavelmente ficou algum ressentimento…

      Estão a falar da versão fluxbox do mint 9 salvo erro isadora…era brutal!!

      cmps

    • Ks says:

      Testei só as primeiras versões, na minha opinião deixou a desejar, rode o openSuse e tire suas conclusões.

  10. Alex says:

    Boa tarde,

    Ando à procura de uma distro para instalar em dois postos de trabalho (relativamente antigos P4) que seja leve, fácil de configurar (a nível de drivers e grupos de utilizador).
    Os mais experientes no mundo linux podem-me dar uma ajudinha?

    Sinceramente estava a pensar no linux mint (com xfce), mas não sei se será a melhor opção.

    Obrigado.

  11. Shynkendo says:

    Boas,” a popularidade tem crescido “, bem, não sei o que dizer, mas desde sempre a nível académico o openSUSE é sem duvida o mais utilizado.

  12. Rafael says:

    Tenho o 12.1 KDE no portátil e quase nunca lá paro… Não sei porquê nunca me cativou…

  13. lmx says:

    Não é uma distro que me cative…eu gosto de base debian, e não gosto de kde…sendo esta muito próxima do kde, retira me logo o animo…

    Mas no passado era uma boa distro…no entanto no passado havia menos concorrência que nos dias de hoje…

    No entanto acredito que continue a ser uma boa distro…

    cmps

  14. David Salgueiro says:

    Utilizo distros debian based desde 2004/2005, só usei ubuntu mais no ínicio, depois fiquei me pelo mint e mesmo debian, há uns 3 anos para cá só usei fedora e tive uma passagem de uns meses pelo arch. Nunca gostei muito de KDE, na verdade só usei KDE quando ainda em 2002 ou 2003 testei um live cd duma distro chamada SLAX, baseada em Slackware. Mas acabei por instalar o openSUSE 13.1 RC2 a semana passada, estou a gostar muito o zypper/YaST/rpm não fica nada a atrás do apt/deb nem do yum. Instalei a distro com o gnome, mas depois de ouvir falar tão bem do openSUSE + KDE tanto por aqui como noutros sites/blogs do género e no G+, estou neste momento a instalar o KDE, pelo menos senão gostar testei.

  15. Baía says:

    Sou um nabo do caraças em computadores (só?) mas quando pensei experimentar linux li que o ubuntu era o melhor para iniciantes e comecei aí, depois foi kubuntu, mandriva, fedora e opensuse e fiquei cá. Explicar porquê não sei, mas parece-me o melhor para quem começa e parece que não vale a pena mudar!

  16. okapi says:

    Welcome! ao mundo do camaleão.
    Não sabes bem porquê? 🙂 Porque é muito especial , estável, seguro e potente,é um linux diferente. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.