PplWare Mobile

LTSP: Tenha um PC antigo com o poder de um servidor


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Branets says:

    dá para por 2 pcs antigos como 1 só server ?

  2. Gustavo Dezen says:

    Me parece bem legal!

  3. Rui says:

    Por acaso já montei uma coisa assim numa sala de aula com os alunos de um curso profissional, com recuros a computadores que já ninguém usava. Curiosamente também foi com Ubuntu Server (acho que havia mesmo uma versão LTSP).

    Por acaso aquilo funcionava muito bem.

    É um projeto muito interessante para fazer em escolas que tenham lá uns “monos” guardados.

  4. Rafael says:

    Boa!
    É mesmo isso que ando a pesquisar para implementar!
    Ja temos thinclients Fujitsu Futro, mas a ideia será aproveitar os PC’s velhos (P4+512RAM) e pô-los “lado-a-lado” com os Futro.
    Ando à procura de algo (SO) que deixe os velhos PC’s com as funcionalidades básicas como os Futro (eLux OS), alguém sabe?

  5. PH says:

    A aguardar pelo próximo artigo, e desde já um grande obg, contudo espero que não tenha um fim como infelizmente muitos outros artigos igualmente interessantes que tinham seguimento terminaram.
    Vejam isso com + atenção pf.

  6. Luis says:

    Finalmente, as velhas maquinas poderão voltar a dar cartas, 2 pc’s ready…and waiting

  7. João says:

    Este projecto permite que os clients corram nas suas maquinas windows? Ou só podem correr linux?

    • Jorge Franco says:

      Embora não seja a mesma coisa na minha empresa temos 1 servidor esxi com maquinas virtuais windows.

      cada “terminal” apenas tem que fazer boot e remote desktop a sua maquina.

      • Pedro says:

        Boas, recomendava-te muito rapidamente a pores mais hypervisors nessa infra. Se o teu esxi “vai aos figos” a tua empresa fica às escuras. 😉 just my 2 cents.

        BTW: para correr maquinas apenas para RDP ia sugerir-te um sistema opensource (proxmox por ex) para poderes gerir funções como HA e LB, pois a vmware nisso faz-se pagar, mas é viável para maquinas mais criticas que terminais para acesso RDP…

        • Jorge Franco says:

          Temos vários Hypervisors , com Esxi licenciado.

          e com solução de backups diarios Veeam

        • Pedro says:

          O hyper-v da MS faz isso a borla.
          “Hyper-V Replica”

          • Pikiman says:

            E desde quando um areplica é backup? Melhor, desde quando o Hyper-V Réplica é “á Borla”???? Ora verifica melhor.
            E desde quando o Hyper-Replica chegar aos calcanhares de Veeam?
            Era de bom tom, pensares no que escreves antes de colocar em causa o trabalho dos outros (neste caso do Jorge Franco).
            “just my 2 cents”

  8. João says:

    Este projecto permite que os clients corram nas suas maquinas windows? Ou só podem correr linux?

  9. Mylittlelife says:

    Uma pergunta aos entendidos: qual a melhor distro Linux que corra num HDD IDE 4200rpm velho, Centrino com 512 MB RAM? E qual o melhor Office para essa distro com compatibilidade máxima com o da Microsoft?

    • Arlindo says:

      Não sou grande entendido, mas tenho aprendido alguma coisa. Ao que sei há formas de obteres um maior desempenho.
      1-º Isso de qual a melhor distro, depende do gosto de cada um e depende mais do “desktop enviroment” que instalas (KDE, Gnome, XFCE, etc) Se não quiseres problemas com a velocidade do disco, tens algumas distros que funcionam pela RAM, logo teres disco ou uma PEN drive é a mesma coisa e a velocidade será sempre boa. Com essas características tens o puppy linux, por exemplo, no entanto, se não és muito experiente, experiementa o Lubuntu, parece-me que dá para esses recursos de hardware. É ubuntu Based. Tenho aprendido umas coisas com sistemas baseados no ubuntu, porque existem muitos fóruns, blogs e aqui o Pplware também tem artigos com óptimos esclarecimentos e sugestões. Quanto ao office, Instalei o Libreoffice e gostei. Se precisares mesmo do windows, Podes instalar o WINE no Linux, que corre perfeitamente o Office da microsoft. Com uma pequena pesquisa descobres isso, passo a passo. Espero ter ajudado.

      • Mylittlelife says:

        Obrigado Arlindo! Vou tentar ressuscitar esse PC antigo e ver se vale a pena ou mando para a reforma. O PC não é “mau”, é um Centrino 1-core 1.6 GHz com 768 MB RAM (tinha esquecido que tinha feito um ” upgrade ” lol

        Só de pensar que telemóveis de 100 euros são mais potentes que estes PC de outrora …

  10. Manuel says:

    Com o evoluir da tecnologia dos computadores pessoais estas soluções com mais de 20 anos foram esquecidas. Muito útil sim.

  11. Luís alves says:

    Um Bom Projecto de reutilização de computadores antigos.
    A primeira vez que utilizei foi numa escola em 2007, e funcionava 5 estrelas.

  12. Az8teiro says:

    Parece-me que ninguém percebeu a notícia, isto já existia à 20 anos atrás, é ter um servidor poderoso, e terminais dummy que se ligam por rede. Os vossos pcs fracos servirão de terminais apenas (dummies) sem disco rígido, e sem efectuar processamento. Este processamento continua a ter que ser executado num servidor bastante potente.

    Uma analogia muito simples o que está a ser feito aqui é o mesmo que ligar por exemplo 10 ecrãs + 10 teclados, 10 ratos, 10 switch usb diretamente a um servidor… ou seja ligar os periféricos todos necessários diretamente ao servidor. Isto é impossível, e nada prático, portanto liga-se apenas um cabo de rede, e de um lado está o server, do outro está o vosso “pc” fraco, que serve apenas de interface para enviar e receber os sinais de todos os periféricos de entrada e saída pelo cabo de rede.

    Sem servidor potente com custo bem acima de 2 ou 3k euros, não conseguem ter 10pcs vossos a funcionar deste modo como terminais porque vão sobrecarregar o servidor e vão ficar lentos na mesma.

  13. Pikiman says:

    Posso saber porque o meu post/comentário nao foi publicado?
    Obg

  14. Daniel says:

    Há alguns anos atras estudei a utilização do LTSP para a construção de telecentros. Na epoca postei algumas instruções no meu blog. – http://www.neoage.com.br/search?q=ltsp

    []s Daniel

  15. Roberto Rodrigues says:

    Boa tarde a todos.
    Eu uso uma situação na que al também aproveito hardware em baixa forma de vida.
    Comprando um só terminal Ncomputing L300 +-160€ que é um terninal estupido ok, ele traz um software de servidor, que instalando numa qualquer máquina física, virtual, desktop ou servidor, esse software trabalha como servidor de terminais RDP.
    Ora os ncomputing são estúpidos mas ainda são algo caros, mas o porreiro é o software licenciado que depois permite n ligações RDP vindas de qualquer lado. Nesse sentido eu tenho um Windows 7 em Hyper-v, com esse software e tenho 8-9 pessoas ligadas usando o velhinho terminal mas em RDP. Ora também já usei terminais Linux com Remina e com jeito irei mandar esses velhinhos embora e trocar por Intel Stick, pois consomem menos Watt, atenção pc’s antigos gastam mais energia que um atual. Um P4 só no CPU gasta 120w quando um i3 gasta perto de 20w e faz muito mais. Estou só a demonstrar outra forma de usar hardware velho, mesmo não sendo tudo Linux ok. Abraço a todos.

  16. emanoel says:

    estou esperando o próximo artigo.

  17. Paulo says:

    Olá já tem o post de configuração do Ltsp?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.