PplWare Mobile

Linux PearOS… chegou ao fim


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Nelson says:

    Só pode ter sido a Samsung!

    • Pedro Pinto says:

      Pensei exactamente no mesmo 😉

    • ferrugem says:

      hum….. se assim for a guerra vai tomar outras proporções….(logo hoje que tinha ido a procura desta versão linux)

    • R!cardo says:

      Ou a Apple, assim pode globalizar a pêra Rocha 😛

    • lmx says:

      hummm…

      para mim Apple…para matar o projecto, que se assemelha em muita coisa ao seu SO…e isso para a Apple e inadmissivel…

      Ou a Google que tem andado muito activa em Compras na França!!Ja todos sabemos da FlexyCore, a criadora de DroidBooster, uma tecnologia capaz de acelerar o android ate cerca de 10x…

      • Nunes says:

        A Apple faz algum sentido, é uma maneira de acabar com a “cópia” sem levantar contestação com uma ameaça dum processo judicial!
        Isso explicaria tb o facto de o responsável pelo projecto ir “embora”… se fosse uma aquisição normal teria certamente ficado algum tempo para fazer a transição!

      • Nelson says:

        A Apple passou anos a c*gar para o projecto, quem quiser ter um Linux com aspecto de OSX/iOS, basta procurar por aí, e encontra uns pacotes para instalar, mais ou menos bem feitos.

        Eu disse Samsung na brincadeira, mas acho que a Apple tem um milhão de coisas mais com que se preocupar sem ser uns tipos a imitar o aspecto do OSX. Aliás, até acho que é mais uma ajuda para comprarem a real thing… lol

        • Nunes says:

          a permanência de algo que copia os elementos gráficos dos sistemas da Apple, sem que a Apple intervenha, diminui a capacidade de defesa da Apple em termos de “copywright”.
          O facto é que a última versão do Pear OS começou a imitar vários elementos do iOS 7, e a Apple necessita de defender o iOS em virtude de muitos processos a correr na justiça.
          Por isso faz algum sentido que a Apple silenciosamente tenha pago para acabar com o projecto, evitando meios judiciais que iriam custar mais e trazer má publicidade!

          • Nelson says:

            Não, não diminui, podes apresentar queixa quando quiseres. Não és obrigado a estares a sondar o mercado todos os dias, não fazias mais nada se tivesses a obrigação disso.

            A Apple não quer saber se copiam o estilo gráfico ou não, isso nunca dá em nada, e não tem mal nenhum, aliás, só ridiculariza o produto.

            O que a Apple quer é que não copiem elementos funcionais, pois esses fazem a diferença em termos de usabilidade.

            Mas se achas que o Tim Cook está importado com o PearOS, e nem um bocadinho preocupado com, por exemplo, a cena Hackintosh, então ok…

          • Nunes says:

            “Por acaso” diminui! Em muitos países as companhias têm a “obrigação” de defender as suas marcas registadas para não perderem direitos! O PearOS usa alguns elementos gráficos que são uma imitação de certas marcas registadas da Apple!
            Se por ventura uma companhia for a tribunal por causa de direitos de autor, a demonstração de que esses direitos não foram defendidos contra o uso público permanente por parte de outras empresas, pode diminuir a força da argumentação, o valor desses direitos, ou até levantar questões quanto à coerência de todo o processo!
            Tendo em conta que a Apple anda a defender muitas coisas do iOS, é de seu interesse evitar estas situações!

            O Hackintosh já teve um processo judicial que foi totalmente favorável à Apple, de tal forma que agora é um fenómeno meramente “caseiro” de entusiastas! A sua defesa baseou-se igualmente em “Copywright”, coisa que dificilmente se aplica a pessoas individuais a não ser que se prove que houve pirataria de software!

          • Nunes says:

            “O que a Apple quer é que não copiem elementos funcionais, pois esses fazem a diferença em termos de usabilidade”
            Os “elementos funcionais” são quase impossíveis de defender a não ser que se tenha uma patente, e não há assim tantas patentes que consigam proteger o interface da Apple. Por isso é que vários processos da Apple envolvem “copyright” quando tenta proteger o que distingue os seus sistemas. O copyright só se consegue sobre os elementos gráficos!

          • Nelson says:

            ““Por acaso” diminui! Em muitos países as companhias têm a “obrigação” de defender as suas marcas registadas para não perderem direitos!”

            Não, não têm. Ainda falta muito para a interface do iOS/OSX ser domínio público.

            “Se por ventura uma companhia for a tribunal por causa de direitos de autor, a demonstração de que esses direitos não foram defendidos contra o uso público permanente por parte de outras empresas, pode diminuir a força da argumentação, o valor desses direitos, ou até levantar questões quanto à coerência de todo o processo!”

            Não tem defendido?

            “Tendo em conta que a Apple anda a defender muitas coisas do iOS, é de seu interesse evitar estas situações!”

            Exemplo (elementos gráficos)?

            “O Hackintosh já teve um processo judicial que foi totalmente favorável à Apple, de tal forma que agora é um fenómeno meramente “caseiro” de entusiastas! A sua defesa baseou-se igualmente em “Copywright”, coisa que dificilmente se aplica a pessoas individuais a não ser que se prove que houve pirataria de software!”

            Que é que se há-de dizer de uma empresa que vendia PC’s com OSX instalado, se isso vai contra a EULA, não copyright, mas a EULA foi fulcral nesse processo.

            E não é agora que é um processo meramente caseiro, sempre o foi, a diferença, é que essa empresa andava-se a aproveitar e a vender produtos caseiros… houve muita gente da comunidade insatisfeita.

            “Os “elementos funcionais” são quase impossíveis de defender a não ser que se tenha uma patente, e não há assim tantas patentes que consigam proteger o interface da Apple. ”

            Não? Por exemplo: http://www.macobserver.com/tmo/article/oh-snap.-apple-wins-rubberband-patent-case-in-japan

            O que é que aconteceu aqui?

            “Por isso é que vários processos da Apple envolvem “copyright” quando tenta proteger o que distingue os seus sistemas. ”

            Copyright era se copiassem o trabalho directamente, o que não acontece, daí as patentes.

            “O copyright só se consegue sobre os elementos gráficos!”

            Exacto, mas elementos gráficos bonitos, qualquer um pode fazer, basta pagar a uns designers, e basta mudarem qualquer coisa, por exemplo, ligeiramente as cores ou a forma, para nem valer a pena pagar aos advogados. O que interessa, é o comportamento dos elementos de interface, daí as patentes, daí esta distro linux não dever interessar em nada á apple.

        • Nunes says:

          @ Nelson
          não inventes!
          ” falta muito para a interface do iOS/OSX ser domínio público”
          mas quem é que falou na interface passar para domínio público !???
          Falei em primeiro lugar em marcas registadas! Certos símbolos no Mac são marcas registadas, como o ícone do Finder… A defesa activa de marcas registadas é necessária nalguns países para manter certos direitos!
          Falei tb em “Copyright”! Defesa contra cópia de elementos gráficos originais, ou de código (embora neste caso não esteja a falar de código)! Muitos desses elementos são distintos, são o que permite reconhecer à primeira vista o Mac – muitos dos ícones do Pear OS são uma cópia, outros pequenos elementos idem! Não proteger esses elementos de uso público por outros, diminui o seu valor, etc!

          “Que é que se há-de dizer de uma empresa que vendia PC’s com OSX instalado, se isso vai contra a EULA”
          O EULA não foi usado para a defesa da Apple, seria até muito complicado de usar como defesa para proibir o uso do software noutros computadores, pois não é uma lei – poderia até por em causa o próprio EULA caso fosse usado em tribunal nesses termos. A defesa foi baseada na lei de Copyright!
          http://tech.fortune.cnn.com/2009/11/14/apple-wins-clone-suit/

          “Não? Por exemplo:
          O que é que aconteceu aqui?”
          Mencionei só com patentes, não mencionei? E tal como disse não há muitas patentes sobre “elementos funcionais”, pois é complicado serem aceites, devido às regras das patentes!
          Se pegares nos processos contra a Samsung, logo no início houve alguns por copyright, para defender a imagem única dos produtos da Apple. Só 2 patentes de elementos funcionais é que foram usadas, e ambas tiveram problemas na maioria dos tribunais, nalguns países acabaram invalidadas!
          Se pegares no processo da Apple contra a Microsoft nos anos 80 idem! Usou o “Copyright” para acusar a Microsoft de cópia!
          Por isso, não menosprezes o “Copyright”, ou a necessidade de defender esses direitos!

          “basta mudarem qualquer coisa, por exemplo, ligeiramente as cores ou a forma”
          por acaso não basta! só é preciso demonstrar que a “arte” é derivativa do elemento original com poucas modificações para que fique provada violação de copyright! Não tem que ser uma cópia exacta para que seja uma violação, embora haja subjectividade nessa avaliação!

          • Nelson says:

            Quando as coisas caem em domínio público, é sinônimo de deixar de ter direitos de autor (copyright).

          • Nunes says:

            e eu falei em deixar de ter direitos de autor? Falei que pode perder certos direitos em marcas registadas, caso não defenda essas marcas. Relativamente a direitos de autor
            falei em problemas com a defesa de direitos associados caso exija uma coisa a uns e não a outros. Uma posição incoerente na defesa dos direitos debilita a posição naquilo que pode exigir num tribunal, podendo reduzir o valor da “arte” protegida! Um bom advogado até pode lançar suspeitas quanto à motivação da acção!
            É por isso de todo o interesse que uma empresa proteja esses direitos quando outras empresas usam publicamente e repetidamente o que está protegido!

          • Nelson says:

            Sim, perder o direito a marcas registadas, quando é que isso aconteceu? Pois, nunca.

            Não sei mesmo em que mundo vives… Nei sei que lei é essa…

          • Nunes says:

            @ Nelson
            devias documentar-te melhor nestas questões.
            Nos Estados Unidos (e noutros países) a lei requer que o dono da marca defenda contra o seu uso indevido, para manter os direitos, isto porque o registo de marcas é um direito diferente de patentes e direito de autor, com limites temporais
            “…trademarks remain valid as long as the owner actively uses and defends them and maintains their registrations with the competent authorities”

            http://en.wikipedia.org/wiki/Trademark#Comparison_with_patents.2C_designs_and_copyright

            é uma das razões para muitas vezes aparecerem notícias sobre processos contra marcas com semelhanças duvidosas! As empresas são quase “obrigadas” a manter uma defesa activa da marca para a manterem registada!

        • lmx says:

          Boas…Nelson…

          É muito possivel por tudo que ja foi dito…

          o projecto é fechado, quem detinha os direitos desiste de tudo…é mesmo um pressagio de que de facto foi assim…

          A apple antes não tinha olhado mais para o projecto, porque não era ainda comercial…mas apartir do momento que eles tentaram um crowdfunding…a Apple avança a matar…pior que um Leão…

          Atenção…ninguém disse mal disso de nada…
          foi é uma jogada de mestre…a ser verdade, foi um checkmate em menos de 2 jogadas…mágico 😀

          • Nunes says:

            sim! e muito provavelmente fica mais barato do que se fosse por mecanismos judiciais.
            e que companhia iria comprar uma coisa destas sem manter o responsável do código durante algum tempo, para no mínimo explicar muitas das coisas que não documentou como deve ser!

          • Nelson says:

            Não sabia disso.

            Assim sendo, então já acredito que a Apple ponha a “startup” em check…

            Uma coisa é um projecto que tu fazes em casa, isso acho que era muito mau por parte da Apple…

            Outra coisa é tu tirares dividendos a partir disso… Não sei o que dizer…

          • lmx says:

            pois…

            pode ser e pode não ser…a gente especula com estas coisas…porque a verdade so mesmo quem está por dentro… 🙂

            mas é possivel…um projecto ao se tornar comercial, ganha dinheiro …e sendo que a Apple é uma empresa que defende com unhas e dentes o seu ecosistema, penso que a partir deste momento podemos pensar que a Apple “matou” o projecto…

            A ser assim, sai-lhe mais barato do que ir para tribunais, pedir indemenizações que pura e simplesmente não consegue receber…porque se trataria de uma empresa pequena, quase sem capital, e muito provavelment a apple ficaria com má imagem…

            pois…se a Apple fizesse isto, num projecto comunitario…seria mesmo muito mau para a sua imagem…

            Assim ganhou a Apple, e o dono do projecto também não perdeu…porque vendeu a sua empresa 😉

            mas isto são tudo expeculações…e se calhar estamos bem longe da verdade… :S

  2. Nunes says:

    creio que se for para um produto comercial, mantendo o mesmo visual, vai ter a Apple à pega!

  3. Daniel says:

    Sou da opinião que distros destas não fazem falta na comunidade open source. Siga para a frente.

    • ferrugem says:

      a ser verdade, pelos vistos houve uma grande companhia que não partilha da tua opinião….

      • Daniel says:

        Tanto que partilha que lhe vai fechar o source/projecto.

        • Lino Lisboa says:

          Eu sou CEO de uma grande companhia e vou comprar um projeto. Mas só para acabar com ele, não para desenvolver e ganhar dinheiro…..

          • Nuno says:

            só um aparte, esqueceste da quarta operadora que foi comprada pela optimus, vodafone e tmn pra acabarem com ela ???

          • Daniel says:

            Nuno, não, eu lembro-me foi da Oni Way ganhar a quarta licença UMTS em 2000, tendo a EDP anunciado o encerramento da Oni Way em Dezembro de 2002 por elevados prejuízos. A Venda dos activos e capital às 3 operadoras era mais que lógico para diminuir prejuízo pois eram os únicos interessados em Portugal, mesmo assim teve de assumir umas centenas de milhões de euros em prejuízos após a operação (bem como a Iberdrola, BCP e Telenor também, que acartaram com parte do prejuízo). Por isso não, não foi comprada para acabarem com ela, a operadora estava acabada sem ter lançado serviço e os únicos que estavam compradores eram as 3 operadoras existentes (e os únicos que podiam fazer uso dos recursos também). Parece-me lógico.

      • Nelson says:

        Sabes lá para que fim?

        Últimamente têm até comprados extensões populares para o Google Chrome, e modificando-as só para incluir spyware!

        Só um aviso á navegação…

    • Andrey de Oliveira says:

      Concordo com o Daniel.

      Imagina se algum doido resolveu substituir o Windows na empresa e elegeu essa distro pra isso, colocando ela em produção, instalando nas estações de trabalho e treinando usuários.

  4. BrunoM says:

    Ainda pensei na Google… eles querem tudo e tudos

  5. David S. says:

    Até dá pena da empresa que possa ter comprado essa distro…
    É dos piores que vi na minha vida ó LIXO de distro mais BUGADA… Na verdade nem distro é o nome correto é refisefuqui.

    Abraços

    • Nuno says:

      visualmente gostei bastante dela, mas tem bugs q nunca mais acaba. so erros atras de erros. janelas q nunca abrem. abrir abrem, mas ficam metade invisiveis ou metade fora do ecrã. ainda tenho num portatil aqui. há 2 meses q nao mexo nele, tenho de o ligar e voltar ao velhinho ubuntu.

      • David S. says:

        Sim visualmente ele é cool, mas nada que não se possa fazer em outra distro. Sobre os Bugs são muitos que eu achei alguns até bem ridículos nao sei como ele foi lançar algo tão bugado…

        Abraços.

  6. kekes says:

    Microsoft! Ahaha era lindo era. Vai se interessante saber quem foi 🙂

  7. Lino Lisboa says:

    Estou mais do que curioso para saber que novidades vêm da continuidade deste projeto.

    Alguém tem ideia de semelhante coisa ter acontecido com uma distro Linux?

    • David S. says:

      Pear OS não é uma distro mas sim refisefuqui.

      Abraços.

      • lmx says:

        por ser baseada em Ubuntu…nao quer dizer que seja refisefuqui…

        muita coisa pode ter mudado no seu core…eu nao sei, se foi so aspecto visual…

        Mas a ideia de refisefuqui tem a ver com um programa que faz uma serie de coisas, em que permite criares a tua “distro” a partir do SO que esta no teu Hdd…nao me parece que nesta faze…o Pear OS seja refisefuqui, muito sinceramente…

        Acredito que tenha comeado por ai, mas agora?nem pensar!!!

        • David S. says:

          O criador do Pear OS é tão mau que até não soube corrigir alguns erros que vieram no Ubuntu 13.10 ele apenas se limitou a dar um look cool e pouco mais fez de resto é um Ubuntu com novo look.

          Abraços.

          • lmx says:

            isso ja não sei…acho que apenas dei “umas voltas” nela…

            mas a beleza come e muito…por isso compreendo o Porque do enfoque na beleza

  8. Pedro says:

    Acho que isso é uma peta espetada para sair de cena sem dizer nada a ninguém.

  9. Gil says:

    Bem, aquilo também não servia para nada. Nunca entendi, nem entendo porque raio é que alguém quer um sistema linux parecido com o OSX… para isso comprem um mac e deixem de fazer de conta que são aquilo que não são…

  10. Paulo says:

    E quem já tiver o Pear OS instalado, pode continuar a usa-lo ou não ?

  11. Ricardo Gaio says:

    Pedro, vais ter de arranjar um substituto…! 😉

  12. Ricardo Gaio says:

    Adaptando: Mas quem será, mas quem será, o comprador da distro; Eu sei lá, sei lá; Eu sei lá, sei lá.
    https://www.youtube.com/watch?v=Hp5412ThTiE
    😀 😀 😀 😀 😀

  13. JLopes says:

    E eu que tinha instalado esta distro ontem, lá vou ter que voltar ao elementary OS.

  14. Jesus says:

    Se é francês só poder ser a archos.

    • lmx says:

      essa pode ser uma possiblidade….mas a archos teria que pensar que este projecto ao se tornar comercial…a Apple esmaga-a…não tenhas a menor duvida!!

      por isso custa-me a crer que haja alguma companhia, que vá comprar esta distro…é preciso te-los no sitio…e uma dose elevada de maluqueira 😀

      A não ser que mudem muita coisa…mas é certo que se começasse a ter exito…a apple vinha pra cima da archos…

      Mas é um bom palpite 😉
      sendo que não consigo entender…porque é que a archos não “explode” do ponto de vista tecnologico…ainda por cima agora que a Europa começa a olhar mais para productos feitos dentro…mas sem SO…também não é facil…lol

  15. Gerardo says:

    Ora estamos a dia 22. O pessoal tem de tirar os ficheiros até dia 31. Se isto estava a ser usado por muita gente, desconfio que não vai haver largura de banda para todos e e alguém vai ficar agarrado

  16. Bruno Rivera says:

    Gostava de puder experimentar. Pena nao ter estado atento. Gostei bastante deste projeto. Alguem pode disponibilizar o download?

  17. Nelson Zed says:

    Acho antes que foi uma maneira simpatica de sair de cena!!!
    A Apple deve ter encostado o senhor à parede com mil e um processos judiciais de cópias de tudo e mais alguma coisa, assim poupa-se em custos com advogados de ambas as partes e tudo fica bem. Talvez até tenha feito uma oferta simbolica para não abrir a boca…..
    Enfim, não é fácil ser original e a verdade é que estavamos perante uma cópia (ou melhor um launcher parecido com o sistema original).
    Neste aspeto tenho que dar o mérito ao UBUNTU e ao seu UNITY pois é o único que se destingue dos demais, embora não possa ser perfeito.

  18. Ao que parece, aqui ninguém pensou na Yahoo!
    Porém eu penso que a Yahoo! poderá muito bem ter sido a compradora desta tecnologia. A Yahoo tem feito, ultimamente, algumas aquisições que a podem colocar noutro caminho.

    Porém também pode estar aqui a chinesa Xiaomi numa investida diferente.

    Finalmente, poderá surgir a HP Compac. A HP poderia repensar o seu modelo e passar a ter o seu próprio SO e assim começar a poder vender equipamentos mais baratos pois não pagaria mais licenças Windows.

    Acho que destes 3 nomes, um deles deverá ter sido.

    Não acredito que possa ter sido a Samsung pois a Samsung só tem algum valor por correr Android. Sem Android, a Samsung perde terreno para outros concorrentes.

  19. Paulo says:

    Uma grande perda, tenho usado o pear os á umas semanas como o meu os principal e a sua leveza e beleza de interface destacam-se, só espero que a empresa que o comprou o continue

  20. JP says:

    Aproveitem o “Clean My Pear” – “Pear PPA Manager” e o “Pear Security” que são as únicas coisas boas desta “Distro”

    • David S. says:

      Nem essas APPs servem de muito tens alternativas já muito antes dessas dele… para limpeza tens o bleachbit é só um exemplo xD
      Para quem for fã do KDE testem o novo Netrunner 13.12 está muito bom o sistema.

      Abraços.

      • JP says:

        É verdade David, mas “os grandes” continuam a lançar versões sem esses Softwares, por isso falei nisso.

        Também tens o Y PPA Manager, que faz com que nunca mais tenhas que usar o Terminal para instalar algo via PPA, fazer BackUps aos PPA’s, etc…

        Mas lá esta, quase nenhuma Distribuição vem já com isso…

        Quando começarem a lançar com essas aplicações mais pessoas vão se sentir mais a vontade no Gnu/Linux

  21. Tiroliro says:

    Aqui o Tiroliro viu na bola de cristal que a distro foi comprada pela Apple. Dentro de alguns meses irá ser lançado o OSX para hardware comum, não mac.

  22. Paulo Rogerio de Holanda says:

    Puxa vida, eu também estou usando num Netbook HP, desde a versão 6. Não tive problemas diferentes dos problemas de outras distribuições. Não ficou bom com Ubuntu, Elementary, Zorin. PearLinux rodou redondinho. Vou ter que me adaptar a outra. Linux Mint? Vamos ver…

  23. carlos says:

    >:( pear >:(

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.