Quantcast
PplWare Mobile

Análise Call of Duty: Black Ops … o chamamento da guerra!

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Paulo Silva


  1. João Carvalho says:

    Já o passei e achei mais do mesmo. História apelativa, gráficos muito bons, jogabilidade perfeita para este tipos de jogos, e efeitos sonoros fantásticos.
    Mas saliento que cada vez mais os CoD são virados para a função MP. Que é uma experiência simplesmente divinal no mundo dos videojogos.

    • Paulo Silva says:

      @João Carvalho

      Concordo contigo, mas não deixa de ser um jogo muito bom. Mas a vertente MP é o que nos faz voltar e voltar e voltar. Embora já tenham havido bastantes relatos de cheating.
      Já agora, terminaste o jogo em quanto tempo?

      • Jcarvalho says:

        Também eu sou João Carvalho, mas não o companheiro de cima :p
        O jogo está muito interessante, mas o modo single player não me tirou mais de cinco horas e meia.
        Demasiado curto para quem adquiriu o jogo. E sim, o modo sp não importa, mp é que é bom. Mas para quem como eu raramente joga no Live, então para mim foi um bom jogo e nada mais.
        Um abraço

        • Paulo Silva says:

          @Jcarvalho

          Sim, realmente continua a ser uma nota negativa, cada vez mais, especialmente e como bem indicas, para quem não jogue online.
          É pena, pois acho que a vertente SP não deveria ser assim tão minimizada.
          Pessoalmente, acho que o MP está brutal e viciante, mas o SP poderia bem ter sido mais trabalhado.
          Concordas?

          • Jcarvalho says:

            Paulo Silva sim concordo plenamente. Sendo sem dúvida o serviço online multiplayer um grande atractivo para quaisquer jogadores actualmente a verdade é que ainda são muitos os que preferem acima de tudo um grande enredo que abrace o jogador e o faça viver um pouco da história do jogo, tal qual um livro. Numa história/campanha tão curta, a acção é sempre rápida, quase frenética e leva narrativa para algo muito superficial. Assim sendo, qualquer que seja o jogo, para mim é como já disse, um bom jogo e nada mais.
            Um abraço

          • pfbatista says:

            Joguem num nivel de dificuldade mais avançado…

            Todos dizem… ai e tal é curto!!!

            Joguem em “Veteran” e digam-me se é curto!! Aí é que têm de aplicar uma boa estrategia, ao inves de ser sempre em frente de dedo no gatilho!

      • João Carvalho says:

        Tens razão Paulo. Eu quando jogo CoD prefiro a versão MP.
        Passei, em modo hard, numa tarde (5h e pouco)

    • darth_paul says:

      em minha opinião, não chega aos calcanhares do BAD COMPANY 2. Só acha o contrário quem nunca jogou o BC2, ou quem só gosta dos “jogos da moda”

  2. ricardo-reis says:

    @paulo silva: podia ter aprofundado o tema ‘modo multiplayer’ no artigo, já que, este jogo é mesmo pra ser jogado nesse modo. o singleplayer é apenas um complemento.

    vale a pena? como é que funciona? voltou ao esquema do MW1 ou ficou pior que o MW2?

    (eu gosto mt dos CoD’s, mas nestes ultimos.. ..dois?!.. não gostei nada do que lhes foi feito quanto a multiplayer.)

    • Jose says:

      Não tem nada a ver o cu com as calças.

      Este jogo não foi feito pela a Infinity Ward logo não se pode comparar aos Modern Warfare’s.

      A unica coisa que têm é comum é serem Call of Duty, a equipa que os faz é diferente.

      • Paulo Silva says:

        O Modo MP, tal como o Jose afirma tem como ponto comum com os Modern Warfares o facto de ser pertencente à saga Call of Duty.

        Eu gostei particularmente quer dos mapas e dos tipos de jogos do mp, quer mesmo do sistema de indicação das mortes, das subidas de nível, e dos replays das last kills.

        Apenas achei estranho numa ou outra ocasião, ter tido menos mortes que as que tinha contabilizado. Mas posso ter contado mal … 🙂

        Há mapas que para clãs que os estudem devidamente, se podem tornar autênticas minas, como por exemplo o The Summit.

      • ricardo-reis says:

        n percebo porque não podem ser comparados.. não deixa de ser um fps por ter mudado a equipa que os faz.

        as perguntas são bastante simples, directas e acho que importantes para quem tenciona comprar o jogo. (eu não arrisco de novo sem experimentar uma versão crackada, quando houver)

        • André Sousa says:

          Simples… O motor de jogo é completamente diferente…

          Aconteceu a mesma coisa quando saiu o World at War, tem o nome Call of Duty, mas não tem nada a ver com os Modern Warfare.

          Pessoalmente, não está grande coisa o jogo, acho k o recente Medal of Honor é superior a este.

          Estranhamente, ou é da versão PS3 ou o som no PC é muito rasca mesmo, e a pontuação está bastante alta.

          Tenho pena de quem comprou este jogo, pois foi atrás de todo o hype do nome que os CoD já tem por causa do Modern Warfare, pois este nem se aproxima.

  3. uTubas says:

    Tenho o jogo para xbox, e simplesmente adoro, tanto MP como SP.
    Quem quiser dar uns tiros, add me no xbox live: nickname: uTubas .

    • Paulo Silva says:

      @uTubas

      No modo SP já o terminaste? Se sim, quanto tempo mais ou menos durou até terminares o jogo?

      E deixo-te uma questão … quais os principais pontos negativos que lhe encontras?

      • uTubas says:

        Já o terminei, hoje por acaso, numas 5h30 acabei o jogo.

        Eu gostei do jogo, mas sim, um bocado curto. A história do jogo, na minha opinião é um bocado confusa, mas não interfere com o jogo. Um tal Mason foi manipulado geneticamente, e durante o jogo todo vê um russo que na verdade não está bem lá (Reznov). Tanto “dou uns tiros” no Vietnam, como vou à Rússia, a um submarino, Quanto à jogabilidade em, si, fantástico. Interrogam o tal Mason, e ele ao lembrar-se, somos nós que fazemos as missões já feitas pelo personagem. Novas armas (aquela besta está simplestente espetacular), vale a pena comprá-lo, embora 70€ seja um exagero. Muliplayer muito, mas muito bom, e inovador, comparando com o MW2.

        PS: Eu pensava que este jogo era também sobre guerra de hoje em dia, mas não, passa-se na época de John F. Kennedy (outra boa parte do jogo, a introdução de JFK, dá outra dimensão ao jogo.)

        Espero ter sido esclarecedor.

  4. Leonel says:

    estou na missão do blackbird no SP, quando a equipa que está em terra é abatida, no respawn seguinte, o jogo deixa de responder ao teclado e rato
    tenho de voltar ao windows e fechar, via gestor de tarefas
    e tenho de fazer a missão desde o inicio
    também já me aconteceu o mesmo em algumas missões anteriores, é só aqui, ou a vocês também já aconteceu?
    que fazer?

    • Fernando Fernandes says:

      Acho que deixar de responder só me aconteceu uma vez, mesmo no início de uma missão quase no fim do jogo. A Solução foi exactamente o mesmo que tu fizeste.

    • Jose says:

      Isso é normal, o teu CPU sobrecarrega.

      O Black Ops tem problemas com o CPU.

      Foi lançado para PC mas eles nem o testaram uma única vez, agora deu nisto.

      Estão a trabalhar num fix a semanas, ainda nada.

    • Paulo Silva says:

      @leonel

      A mim não me aconteceu isso, também porque testei a versão Playstation 3, mas aconteceu-me numa situação uma cena engraçada.
      Creio que foi numa missão no Vietname, antes da tomada de posse da colina no combate de Khe Sanh, numa situação em que temos de abrir uma porta com a ajuda dum nosso companeiro de armas, e a porta cede e caimos para dentro do prédio. O que me aconteceu, apenas uma única vez, foi que a primeira vez que fiz essa parte, quando a porta cedeu, o ecrão ficou todo escuro apenas com as indicações dos próximos pontos e dos metros de distância. Reiniciei o nível (desde a parte da descida do helicóptero) e já não aconteceu novamente.

      Já agora gostava de tentar perceber junto de vós, quais os bugs e problemas deste tipo com os quais já se depararam?

  5. Fernando Fernandes says:

    Eu joguei a versão de Pc, e no modo de campaign acho que devo ter andado a volta das 10horas de jogo para terminar.

    Relativamente ao COD – MW2 notei um melhor controlo do tiro, ou então sou eu que tenho mais prática e tornou-se mais fácil os headshots.

    Acho que a nível gráfico tb tem algumas melhorias, então qnd se dá um tiro de shotgun no braço de um inimigo e vê-se o braço meio desfeito xD

    No geral está bom o jogo, o único senão mais relevante que me lembro agora é o de não permitir gravar a missão em qualquer altura. Ou seja sempre q queremos voltar ao jogo temos de começar no início de determinada missão.

    • Paulo Silva says:

      @Fernando Fernandes

      Realmente o trabalho gráfico feito no jogo, está muito bem feito. Quanto aos headshots, ainda consigo fazer alguns, mas não são muito frequentes. Espero não te encontrar online muitas vezes 🙂
      Uma coisa que é extremamene dificil é apanhar pessoal desprevenido e matá-los no corpo a corpo. Parece que anda toda a gente desconfiada, e sempre a olhar para trás … bolas …

  6. ubuta says:

    o jogo ta brutal, agora é skill vs skill no multiplayer,
    gametag xbox:uButa

  7. Emannxx says:

    Do que já vi e joguei, estou a gostar, mas acho que a Treyarch pecou ao colocar configurações mínimas “muito elevadas”. Amigos meus que queriam o jogo não puderam jogar pois o PC não aguentava, no entanto, no MW2, corriam na perfeição.

    No geral, estou a gostar =)

    • Jose says:

      Nada a ver, o jogo tem CPU Leak, o Black Ops usa o motor gráfico do Modern Warfare, logo os requisitos não podem ser muito maiores.

      Quem aguenta o MW2 no máx. aguenta este no máx.

  8. SIDSIDSID says:

    Boas.

    Deixo aqui um comment ao BO (online multiplayer na Xbo360):

    O sistema de colisão neste BO, não está grande coisa:
    1 – reage aleatoriamente;
    2 – O delay entre os acontecimentos é evidente, devido ao Lag ou má programação típica da Treyarch.

    Cerca de 70% das colisões com o devido registo de acerto, são efectuados em espaços abertos (onde antes esteve ou não esteve o adversário). Com o uso do slowmotion, mais evidente se torna a situação, há que repensar o mecanismo de disparo deste FPS. Na prática ficará tudo na mesma.

    Sem o Stopping Power do MW2, a tarefa torna-se mais “desesperante”, e o sucesso aleatório das nossas mortes, passa por sermos menos eficientes mas mais pesados no gatilho: “spray and pray”. Infelizmente esta falha é ENORME num FPS.

    Filme dum Free For All:
    https://www.youtube.com/watch?v=MHowSsx5t5Y

    • Paulo Silva says:

      @SIDSIDSID

      Por acaso nos meus testes reparei um pouco no problema que apontas das colisões. Reparei por mais que uma ocasião que a relação disparo/zona atingida/tempo poderia ter aqui ou ali, algum lag e imprecisão.
      Consideras que esse problema é cativo deste Black Ops ou por outro lado se estende à generalidade dos Call of Dutys?

      • SIDSIDSID says:

        Boas Paulo.
        (continuando com o tema do BO na versão X360)

        Considero este jogo, péssimo no que toca à essência dum FPS: o registo das balas. É notória a incoerência/aleatoridade dos markers/hit points. Reitero, que a maioria são no vazio absoluto. Claro que o jogo é bastante jogável, mas deixa a desejar para quem é crítico e investe no multiplayer para competir/evoluir. Má programação? Lag? Não percebi ainda.

        Vou deixar aqui uma citação bem clara dum comment no youtube:

        Este era aquele modo de jogo que no inicio quando foi mostrado me despertou mais interesse, hoje em dia evito jogar isto ao máximo..o mau sistema de hit’s do jogo pode se deslumbrar por completo neste modo de jogo, alem disso o lag também tem um papel fundamental!
        Se um Camone vos mata com 1 tiro de Spas obrigatoriamente vocês têm que dar 3 e por aí a diante.
        As armas são medíocres, feias, reecoil mal calibrado, ou muito poderosas como é o caso da maioria das Smg’s ou muito certeiras como as assault..definitivamente a Tre*arch so tem jeito para fazer os cenários dos jogos, andou ao colo da IW durante estes anos mas por mais que lhes xuxa-se na tetinha não conseguiram descobrir a essência de um MP bem calibrado, polido, e viciante!
        Agora que a IW “acabou” a Tre*arch vai continuar a oferecer-nos merda similar ao Black Ops porque já não vai ter a sua musa para copiar o que quer que seja! tenham vergonha na cara!
        Tanta edição de roupas e red dot’s tanta paneleirice, o jogo parece uma homenagem ao Castelo branco!
        Infelizmente o COD esta se a tornar num jogo para crianças, as crianças enchem as salas no live por isso se aposta em merda sem nexo porque as crianças querem e as crianças dão dinheiro aos hotarios que tem ideias tais como meter um coração na red dot.
        O dinheiro é que os move, eles não ouvem a comunidade, se arranjam um defeito é óbvio que esse defeito não pode dificultar a vida de um noob porque a noobice também dá dinheiro!!! disseram que não ia haver quick scopes, mas eles estão lá! disseram que as killstreaks iam ser menos poderosas que as do MW2, e voltaram a mentir! até os cães são mais poderosos que a própria NUKE, imaginem o gunship!
        A originalidade da Tre*arch é movida a cifrões, o lema é: se da dinheiro ridicularizemos o próprio jogo em beneficio dos nossos bolsos! E foi isso que a Tre*arch/acti*ision fizeram, estragar um IP com promessas e paneleirices arregalando os olhos da putarada que nos gritam aos ouvidos e nos estragam os jogos e no final de contas que ganha são eles, a NUKE cai sobre nos porque compramos a merda deles e as nossas queixas vão parar a lado nenhum..
        Talvez esteja na hora de nos despedirmos do COD tal e como o “conhecia-mos”

        RIP: COD4 – WE LOVE YOU

        link: https://www.youtube.com/watch?v=eLOJAXWR5xE&feature=sub

        Fiz um vídeo onde é notório a falta de coerência no registo dos disparos:
        https://www.youtube.com/watch?v=WRw04u3LBjQ

        (e eram portugueses na sua maioria, o p2p Host era dum de nós)

        Abraço

  9. Setnom says:

    Quem quiser dar uns tirinhos no COD: Black Ops no PC, que me adicione como amigo no Steam:

    http://steamcommunity.com/id/setnom

  10. Luís Dias says:

    O Call of Duty sem os seus principais criadores já não vai ser o que era.
    Para mim Call of Duty vai acabar mal até que os seus criadores Jason West e Vince Zampella criem um novo Shooter concorrente ao COD.

  11. Seveconfidential says:

    opa …vcs todos desculpem lá … eu axo o jogo ..jogavel … axo-o mais fraco graficamente, mto bla bla bla entre missoes … nada de especial nem de novidade do tiro/esconde/tiro … preferi a surpresa do modern warfare 1 … tava sinceramente à espera de mto mais, tendo isto passado para a treyarch para mim piorou … enfim …joga-se nada de surpresas

    • Paulo Silva says:

      @ Seveconfidential

      Não sei se concordas comigo, mas uma coisa que estava mais á espera, dado que a temática da Guerra Fria é propícia a isso, seriam mais missões de espionagem sem tanta componente militar.
      DE qualquer forma, seria talvez fugir um pouco ao genoma de Call of Duty, mas uma vez que optaram por este tipo de época.

  12. Jose says:

    Para PC acho que a Treyarch não vai conseguir vender mais nenhum jogo, eles nem se deram ao trabalho de o testar, agora deu no que deu.

    Da minha parte, ja cancelei a encomenda, depois de ter testado na casa de um amigo meu.

    Venha mazé a Infinity Ward e o Modern Warfare 3.

    • Paulo Silva says:

      @Jose

      Como disse anteriormente não testei a versão PC, mas fiquei curioso com este teu comentário.
      Podes aprofundar um pouco mais, por favor?
      Quais foram os problemas que detectastes? O que falhou?

      • Jose says:

        O Black Ops é um port tipo GTA IV, se é que me faço entender.

        A Treyarch está a tentar corrigir erros da versão de PC desde que saiu o jogo, pelo menos 40% dos gamers ainda não consegue jogar o Black Ops.

        O problema está nos computadores que têm processadores Dual Core, eu não tenho, mas também não vou comprar, nem apoiar uma equipa que se caga na versão de PC.

        Respeito muito mais a Infinity Ward.

    • Luís Dias says:

      Não sei bem mas acho que é

      Respawn Entertainment e o Modern Warfare 3

      • Jose says:

        Estás muito enganado, foi mais que confirmado que é a Infinity Ward que está encarregue do Modern Warfare 3, e só ela mais ninguém.

        • André Sousa says:

          E deves saber que quase toda a equipa da Infinity Ward mandou-se embora e criou a Respawn.

          Pena é que os direitos do Modern Warfare tenham ficado com a Infinity, mas por outro lado é bom que assim vem uma série de jogos nova.

  13. Heartless says:

    Joguei, mas é apenas o modern warfare com mais skins. Prefiro cenas mais adultas, como o bfbc2 😀

  14. Miguel Cabral says:

    Eu estive a jogar umas 5 ou 6 missões e apesar dos bons gráficos, o som é fraco e a jogabilidade também.
    E parece-me que o jogo tem demasiados bugs. Há alturas em que os nossos companheiros passam pelos inimigos e eles não lhes fazem nada, apenas nos atacam a nós, este é um deles, mas há mais…

    Tá um bom jogo, mas perdeu qualidade face ao anterior…

  15. Silver-Eye says:

    Boas.. uma duvida aki para os entendidos… Sei k este jogo pode ser jogado em 3d.. mas como e possivel k o jogo seja em 3d se a xbox 360 n tem capacidade como a Ps3… ?

    Obrigado pelos esclarecimentos….

  16. The STK says:

    Adorei este jogo, aliás como todos da saga Call of Duty 🙂 Realmente tem alguns bugs irritantes, mas acho que tanto a Treyarch como a Infinity Ward estão cada vez melhores, a saga CoD surpreende e vai inovando… Só acho mal as versões SP estarem a cair em desuso, ainda sou daqueles que gosta de uma boa história longa e contagiante… Ainda consigo retirar isso da saga CoD, mas dá ideia das editoras estarem mais preocupadas com o exito fácil e menos trabalhoso das versões MP… Cá espero pelo próximo CoD 🙂

  17. Jaime Almeida says:

    A única razão para comprar este jogo é o modo multiplayer que deve ser mais uma copia apaneleirada pela treiarch do COD MW2, o que não deixa de ser um excelente trabalho tendo uma boa base. Venha o COD MW3 que é o que realmente os fans querem, ou a continuação do COD2 sem as porcarias que o World at War tinha.

  18. Cesar Vieira says:

    Este CoD no inicio desagradou-me um bocado no multiplayer, tipo frente a frente a um player, eu a disparar de LMG e ele a continuar a avançar e matar-me com uma faca… Acho um bocado irreal este tipo de situações…
    No entanto, uma magnifica adição foi feita desta vez, a possibilidade de podermos jogar multiplayer online, mesmo com mais de uma pessoa na mesma consola (sem terem todas de ter xbox live gold)…
    Isto sim agradou-me sobremaneira.

    Mas apesar de tudo, continuo a preferir o estilo mais pausado, estratégico, de trabalho de equipa do BFBC2.

    São ambos dois excelentes jogos, com estilos de jogo diferentes…

  19. marcomartins says:

    Preciso de ajuda no que diz respeito ao nivel em que ajudo a derrubar uma parede e depois caio numa zona muito escura. Cono consigo sair daqui?

    • Paulo Silva says:

      @ marcomartins

      Se isso se passa no Vietname após passar por vários edificios repletos de vietcongs, e acontece quando estás a ajudar um companheiro de armas a mandar abaixo uma porta, então é o que se passou comigo. Deve ser um bug, pois a unica maneira que tive de resolver o problema foi reiiniciar o nivel completo.

  20. Fredy_ElitecaR says:

    Pois é pessoal…comigo passa-se o mesmo da zona escura!ja reiniciei a missao varias vezes mas o resultado é sempre o mesmo….o que se pode fazer???

  21. lasnothes says:

    ola pessoal nao vou enganar ninguem dizendo que isto e algum outro tipo de link ehh apenas um video feito por mim do call of duty black ops vale a pena ver ficou mt bom:https://www.youtube.com/watch?v=pj67GpwCCNQ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.