Quantcast
PplWare Mobile

MP: homem acusado de mais de 8 mil crimes de pornografia de menores

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Bruno Mota says:

    Psiquiatria, um emprego com futuro. Este mundo está cheio de gente louca, fonix !

  2. mlopes says:

    nem tenho palavras…

  3. AlexX says:

    Não terem encontrado ficheiros com menores de 5~6 anos… É psiquiatria e uma lobotomia feita por estudantes ébrios como forma de treino, isto para ser simpático e partindo do pressuposto que nunca traficaram nem abusaram directamente de nenhuma. Caso contrário era trazerem de volta a guilhotina. Infelizmente os piores casos que envolvem também tortura, sacrifício de sangue e degustação de partes no prato são intocáveis. Mais que previsível que as investigações no seio da igreja resulte no nada como em França e todo o lado.

  4. RatazanaDoPunja says:

    Humm… será que já acabou o tempo para pedir um indulto?

  5. Cicrano says:

    E pendurá-los pelo pescoço, não?

  6. Pintor says:

    De certeza que não era padre?

    • Bruno Mota says:

      Essas sua questão, que tem a sua razão de ser, dá razão ao que eu acredito que deveria acontecer, os padres puderem casar tal como acontece na igreja cristã ortodoxa.
      E também defendo que, para se trabalhar com crianças, seja em que contexto for, deveria ser obrigatório testes psicológicos e verificação de idoneidade muito aprofundada.

      • Bruno Mota says:

        Poderem casar*

      • Carlos Fernandes says:

        Mas a pedofilia está relacionada com a vida matrimonial? Um padre pedófilo não é igual a um padre que se relaciona sexualmente com outra pessoa adulta. Temos vários casos de padres que, desobedecendo à lei da igreja católica apostólica romana, vivem com mulheres, cometendo um pecado. Um pedófilo seja padre ou não comete um crime.
        Ainda não vi ninguém acusar as freiras de cometer pedofilia. Não vamos aligeirar, um crime com um pecado “moral”.

        • Bruno Mota says:

          Se tiverem mulheres talvez não tenham tanto impulso sexual. É esta a lógica do meu comentário.

          • Ricardo Silva says:

            E é por comentários como este que – na vertente da saúde – casos destes são acompanhados por profissionais da saúde que sabem o que estão a fazer.

          • Ricardo Silva says:

            De referir que também sou da opinião que os padres deveriam poder usufruir de vida privada con a companhia que bem entendessem.

            Mas um aspecto em nada tem que ver com o outro. Não se cruzam necessariamente.

          • Bruno Mota says:

            Eu não sou psicólogo nem pedófilo, pelo que não entendo a mentalidade dos pedófilos.
            Apenas lancei uma ideia, não sei como é na realidade.

          • Ricardo Silva says:

            Compreendo o que fala.

            Apenas deixei o meu comentário como apontamento para que as pessoas compreendam que nem tudo o que imaginam ser passível de ser pensado de determinada forma o é efetivamente.

            E criticar é simples. E por vezes pode tornar-se perigoso. Foi essa forma gratuita de crítica de que falo que levou muitas pessoas inocentes às fogueiras durante a época medieval. Vivemos em pleno século XXI, não queiramos regredir a esses tempos negros.

    • Realmouro says:

      Não, mais facil era alguem da tua familia.

  7. SANDOKAN 1513 says:

    31 anos,desempregado,deve ter distúrbios mentais e taras sexuais,é o arquétipo do pedófilo.

  8. Guilherme Lino says:

    Para que políticos trabalhava?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.