Quantcast
PplWare Mobile

IMI: Pagamento da segunda prestação começa hoje

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Test User says:

    Por definição Imposto é roubo . Mas neste caso qual é motivo? Se compro a casa pago imposto, porque tenho de pagar imposto toda vida se casa não gera nenhum rendimento. Afinal propriedade é de quem?

    • Nem says:

      Pode levar a “propriedade” para um local sem impostos,como o Principado do Mónaco…pois,não dá!Mas lá,existe um imposto privado,chamado especulação imobiliária.Ou seja,se imposto é roubo,a especulação é igual,logo,impostos privados como rendas especuladas ou preços especulados são roubo.Assim,a “propriedade” gera rendimento.Afinal,o dinheiro é de quem?

      • test user says:

        Dinheiro é teu. Se estas a pagar um preço especulado foi porque o bem é escasso ou achas que podes ganhar mais dinheiro. No caso do Monaco são ambos. De qualquer modo chegaste acordo com vendedor logo não é roubo. O imposto esta a tirar o teu dinheiro sem o teu acordo ou autorização.

        • Nem says:

          A habitação é um bem essencial,como o pão,se o preço deste é regulado,a habitação terá de ser…como está a acontecer em Berlim.E não,não cheguei a acordo com vendedor,fui coagido ao acordo,se não posso construir porque existem regras,regras que induzem escassez,a imposição dessas regras É UM IMPOSTO!Os mesmos que berram contra os impostos,são os mesmos que impedem mais construção e impor escassez no mercado.SIM,esta atitude de impor aos outros que não queremos para nós, é roubo!

          • Test User says:

            Então concordas, imposto é uma imposição aos outros. O estado é que impoem as regras para construir, então o estado esta a criar escassez. Vai verificar definição coagido, ninguem te obrigou. Podes não ter outra opção mas não foste coagido. Ao regulares o mercado, tambem outro inconveniente, proprietario pode optar por não arrendar ou não vender. Se os preços estiverem altos, receita do estado é maior.

          • Nem says:

            Imposto é imposição,nunca contestei,o próprio termo é explícito;o que eu contestei é a origem,tu queixaste do estado(que somos TODOS) e eu falo dos “gulosos”…e se não tenho “outra” opção,FUI coagido por esses gulosos!Berlim é exemplo de regulação/congelamento,ou Berlim é 3ºmundo?Se o estado somos todos,a regulação é de todos para todos,não só para gulosos.E sim,pode optar por não vender/arrendar,mas existem regras para comportamento anti-social emanados do estado de todos nós;os gulosos,podem sempre,praticar a gula no meio do Saara…

          • Test User says:

            Coagir= Obrigar ou impedir pela intimidação, pela força ou pela violência.
            Não foste intimidado, obrigado pela força ou com violência.
            Para ser anti-social tens cometer ilegalidade ou desrespeitar as regras. Por enquanto constituição ainda permite liberdade de expressão.
            O estado ser de todos, é uma definição bonita. Maioria que esta no poder impõem as regras aos restantes e faz opções por todos. Como disse Winston Churchill : “a democracia é o pior dos regimes, à excepção de todos os outros”.

          • Nem says:

            Intimidação,o termo certo,porque se pode intimidar sem usar violência ou força,a humilhação social é uma forma de intimidação.
            Este debate é um bom exemplo de liberdade de expressão,onde está em dúvida a falta de liberdade?Onde está a dúvida que a democracia é o melhor sistema governamental que se conhece?
            -a questão aqui é:se IMI é roubo(uma renda ao estado),porque uma renda não é?E se o IMI não é roubo e querem pagar menos,porque valorizam o imóvel que arrasta aumento de impostos como mais-valias,IMT e IMI?Se apesar estes impostos, acabam a lucrar com o imóvel,porque choram o pagamento do imposto?

          • Test User says:

            Pagas uma Renda porque estas usufruir de um bem que não é teu. Contrato entre dois inviduos em que acordaram os termos.
            Pode não ser essencial mas não têm nenhuma obrigação em arrendar. Poderias ter comprado imovel mas optaste por não fazer.

            No Imposto, não houve acordo entre as partes. IMI é injusto porque tributa sem existir rendimento como no caso da habitação própria. Já pagaste impostos quando compraste e o vendedor tambem pagou impostos.

          • Nem says:

            Pois,mas viver numa sociedade tem além das vantagens,algumas desvantagens,por isso se chamam impostos,imposições…
            -se no imposto não houve acordo?Houve,existem países sem impostos,o Mónaco como já tinha referido antes,logo,se a liberdade de arrendar é válida,a liberdade de sair do país porque não se quer pagar impostos é igual!

      • Melga says:

        Aquilo a que chamas especulação é nada mais nada menos que a Lei da oferta e da procura, que se aplica a tudo.
        Aqui o que se fala é:
        Alguém comprou um terreno e pagou os impostos inerentes.
        Construiu uma casa e pagou os respectivos impostos.
        Depois vem o Governo e exige uma renda (IMI) para todo o sempre de uma coisa que não é dele e não o qual nada contribuiu.
        Se um senhorio aluga uma casa por 500.00€, na realidade está a alugar essa casa por 360.00€, sabes porque ?
        Porque o Governo cobra 28% do valor total da renda, é que nem aplica os 23% como o IVA, e se a habitação é necessária para todos, o porque de 28% ? Já dá para entender uma parte da equação ?
        Em 12 meses o Governo vem cobrar 1.680.00€ a propósito de que ?
        Lógico que se os impostos fossem mais baixo de certeza que as rendas não seriam tão altas.

        • Nem says:

          A lei da oferta e procura é facilmente manipulada,na habitação mais evidente é;se não posso construir porque existem regras(regras de um estado de direito),a escassez é artificial…está aqui o roubo.Mais evidente é ,quando são os mesmos que se queixam dos impostos ,que impedem outros de usufruir do direito que eles exigem;existe um nome para essa atitude!
          -quanto aos 28% no arrendamento,se for contrato anual sim;em contratos superiores a 20 anos é 10%…ou querem todas as vantagens e não contribuir para o bem comum?

          • Test User says:

            Agradeço que contribuías para bem comum. Compra uma casa, arrenda a casa por 20 anos ou mais e paga os impostos devidos.
            Boa sorte se quiseres vender a casa antes dos 20 anos. Se não podes construir, vai-te queixar ao estado, não é nenhum particular que te esta impedir.

          • Nem says:

            Quem compra para arrendar 20 ou mais anos é porque não precisa do locado;precisa sim do rendimento.E se quer rendimento,e não gosta das regras,existe a bolsa de valores,ou também não gosta das regras?A mim,parece que existe por ai um problema com regras que eu já tinha falado.O estado somos todos,se o estado impede é para favorecer quem berra contra o estado e que quer manter o status quo!

          • Test User says:

            Na Bolsa de Valores pagas impostos nas mais valias. IMI pagas sempre mesmo que não tenhas rendimento. Na habitação propria porque que tens de pagar IMI toda vida?

          • Nem says:

            @test user,
            Agora sim,habitação própria, de facto não deveria ser taxada…mas se não for,porque raio um inquilino tem de pagar renda toda a vida?
            -se o argumento original era que imposto é roubo,uma renda é igual.Para mais,uma renda é paga por um imóvel não essencial ao senhorio.

          • Test User says:

            Pagas uma Renda porque estas usufruir de um bem que não é teu. Contrato entre dois inviduos em que acordaram os termos.
            Pode não ser essencial mas não têm nenhuma obrigação em arrendar. Poderias ter comprado imovel mas optaste por não fazer.

            No Imposto, não houve acordo entre as partes. IMI é injusto porque tributa sem existir rendimento como no caso da habitação própria.

    • Euéquesei says:

      Pode fazer como se faz em alguns países, fica a dica.
      Nunca viu aquelas casas de madeira, todas catitas, bonitas, em cima de estacas, ou seja, não estão fundeadas no chão?
      Em que pode levar a casa inteira para outro lado?
      Só paga imi sobre o terreno e não sobre a casa, porque a casa não é imóvel, neste caso.
      Imi sobre terreno é muito inferior ao de um imóvel.

      • test user says:

        Tens de pagar imposto a mesma. O terreno ou imovel não te dá nenhum rendimento ou seja tens de pagar com dinheiro que recebes doutra fonte. Por exemplo trabalho,que ja pagas impostos elevados. Ainda tens de pagar outro imposto ………..

        • Euéquesei says:

          Paga Imi sobre o terreno e não sobre a casa.
          Imi do terreno é incomparavelmente inferior ao da casa…
          Em relação aos. 28% de imposto sobre a renda, é roubo descarado, e o senhorio reflecte no preço esse roubo.
          Por isso há cada vez mais gente que aluga e não declara nada… É para não serem gulosos.

          • Nem says:

            Se quer evitar esse roubo,arrende por mais de 20 anos,o IRS será de 10%…e a arrendar sem declarar,presumo que seja sem contrato,porque a haver contrato,o inquilino pode declarar,caso não haja contrato,e o inquilino prove pagamento,o que é fácil,tente,se conseguir, uma denúncia de contrato;para não serem gulosos!

          • Test User says:

            @Nem.
            Agradeço que contribuías para bem comum. Compra uma casa, arrenda a casa por 20 anos ou mais e paga os impostos devidos.
            Boa sorte se quiseres vender a casa antes dos 20 anos.

          • Nem says:

            @test user
            Queres todas as vantagens sem contribuir…isso é comportamento anti-social,felizmente,vivemos num estado de direito e não numa utopia selvagem!Se não precisas do locado não arrendes,vende.Claro,que o aumento de oferta tem consequências nos preços,a tal manipulação da oferta e procura que os proprietários não “praticam”!

          • Test User says:

            Para ser anti-social tens cometer ilegalidade ou desrespeitar as regras. Se optaste por não vender ou não arrendar, é a tua liberdade de o fazer. Não cometeste nenhuma ilegalidade.
            O estado de direito é, assim, ligado ao respeito às normas e aos direitos fundamentais. O individuo têm direito a propriedade. O direito habitação como diz na constituição, incumbe ao Estado assegurar o direito à habitação. Se o estado omite do dever, não têm de ser individuo assegurar esse direito.

          • Nem says:

            Anti-social não tem de ser necessariamente ilegal;no caso em apreço,um imóvel devoluto tem aumento de IMI,o que é uma forma de o estado penalizar um comportamento legal (direito propriedade) mas anti-social.
            -os direitos à propriedade privada(não disputo),e à habitação(não disputo) pelo comportamento anti-social ,um direito sobrepõe-se ao outro quando a própria constituição impede que o usufruto de um direito se imponha a outro direito.O açambarcamento é um claro comportamento anti-social,e se é dever do estado(não disputo) o acesso ao direito à habitação,tanto o IMI e o seu agravamento(devolutos) é uma forma (passiva,até tosca) de assegurar esse direito.

          • Test User says:

            Predios devolutos não são somente privados. Anos de rendas congeladas teve consequência mercado imobiliario moribundo. Porque o estado não compra Predios devolutos e arrenda as pessoas?

          • Nem says:

            É facto,os devolutos não são só privados.O estado tem responsabilidade na situação actual.Por isso é que disse que o IMI para habitação própria é discutível(por mim,era isenção),mas ao ser discutível,outros conceitos necessariamente o serão,como mercado arrendamento,etc…

  2. Euéquesei says:

    Tem que pagar imposto sobre a casa que comprou com o seu dinheiro porque vc tem que pagar casas para a câmara as dar aos suspeitos do costume….

  3. Euéquesei says:

    Se alguém arrendar uma casa com um contrato de 20 anos, pode ir de seguida para o manicómio porque mais maluco que ele não há.
    Bem pode dizer adeus à casa já para não falar que depois fica com renda presa e acaba por receber uma ninharia, tipo senhorios que recebem 20 euros de renda por uma casa em Lisboa, contratos que vêm dos anos 70 e 60….só doidos.

    • Nem says:

      Quem compra a pensar em explorar os rendimentos de quem precisa de habitação,sim,precisa de ser institucionalizado…porque berra contra o estado e é o primeiro a pedir esmola ao estado quando não obtém rendimento da sua gula/exploração!

      • Euéquesei says:

        Olhe, então porque não compra vc uma casa e a aluga a quem precisa por 10 euros mês?
        Dê o exemplo….

        • Nem says:

          Qual exemplo?De explorador das necessidades alheias,só pode!Se quer ocupar espaço(e obter rendimentos),TEM de pagar impostos,um dos conceitos basilares da civilização(milénios);a não ser que prefira a selvajaria…opções.

          • Euéquesei says:

            O ter de pagar impostos isso toda a gente sabe que impostos tem sempre que haver.
            O problema é quando os impostos são tão altos que não são impostos, são roubo puro e duro…

          • Nem says:

            E como define esse limite?10%,30%,50%?
            -o IMI vai de arrasto com a especulação,logo,se não querem pagar tanto IMI,estabilizem os preços…mas lucro é para esquecer e é sacrilégio pensar em tal!

          • Test User says:

            IMI é injusto porque tributa sem existir rendimento como no caso da habitação própria.
            IMT e IS e Mais valias é que são impostos sobre a especulação. O especulador compra para vender.

          • Nem says:

            Não disputo sobre esses impostos serem sobre a especulação,e nem o facto de o IMI para habitação própria ser discutível…disputo é,se quero comprar um imóvel para habitação própria e não posso porque alguém açambarcou e quer obter rendimentos de um imóvel que não precisa para habitação(abusando do direito à propriedade),o IMI e IRS passou a ser aceitável.O seu argumento aceita esta conclusão.

          • Test User says:

            Desde quando direito à propriedade têm limite. Quem te impede de comprar uma casa. Se queres impor limites ao direito propriedade, já estas violar um direito. O teu argumento é que os impostos são para punir os comportamentos que consideras reprováveis. Nesse caso os impostos são punição para quem trabalha, têm propriedade, etc.

          • Nem says:

            Desde o momento que não existem direitos absolutos;qualquer jurista explica isso.O melhor exemplo é o lema liberal”a minha liberdade termina onde começa a tua”!
            -os impostos são para contribuir para o bem geral,mas no caso do IMI nos devolutos,é uma clara punição.

  4. Euéquesei says:

    As pessoas não conseguem entender o óbvio, é o lucro, o rendimento, que move a economia.
    Por isso nos países comunistas tudo morre.
    Se um senhorio colocar uma casa para arrendar e a renda não der para ter lucro, vai arrendar para quê?
    Alguém me pode explicar?
    Como depois o arrendamento não dá lucro, ninguém quer arrendar, logo, faltam casas no mercado.
    É tão simples, não percebo a confusão.
    Quem tem que arranjar casas é o Estado e não o cidadão particular.

    • Nem says:

      O que não entendem é que o LUCRO não é um direito inalienável,se esse lucro for obtido por escravidão/exploração não é aceitável,ou é?
      -se comprar para colocar em arrendamento e não obtiver lucro,não chore e venda,o estado não tem de ajudar quem vive da exploração,ou tem?
      Os particulares não tem de fornecer casas,é facto,mas os particulares NÃO tem de açambarcar as que existem para explorar ,nem impedir a construção de mais!!!
      Qual a confusão?

      • Euéquesei says:

        Que grande confusão que para aí vai.
        Lucro obtido com escravidão?
        Esta a falar do quê?
        Os particulares é que decidem quem pode fazer casas ou não?
        Pensei que fosse a câmara, mas pelos vistos tenho estado enganado.
        Os privados açambarcam as casas?
        Compra quem tem dinheiro para as comprar.
        Eu gostava de ter uma moradia grande junto a um sítio que eu gostasse mas não tenho dinheiro para a comprar e por isso não a tenho.
        Mas vc quer o quê afinal?
        Tomar conta do que é dos outros?
        E se os outros lhe quiserem tirar a si, tb podem? Ou aí já não dá para brincar?

        • Nem says:

          Sim,o lucro não é todo legitimo infelizmente;a escravidão é um exemplo extremo de ilegitimidade.
          -os particulares açambarcam imóveis,se olhar além do umbigo,temos o novo banco,ou o que aconteceu com o turismo em Lisboa ou Porto,a fidelidade,etc.
          O que eu quero é igual ao que queres,usufruir do meu esforço/trabalho;a diferença,é que legitimas quem aproveita as falhas,porque não existe um sistema perfeito que eu conheça,mas posso apontar o dedo,ou não?

      • Tóze says:

        Caro Nem.
        Deve viver numa realidade alternativa.
        O Nem não deve trabalhar de certeza, pois trabalho é escravidão, ou não será ?
        Pior ainda se trabalha e tem lucro, pois tem, segundo as suas palavras, que contribuir com os seus lucros pela totalidade para o bem comum, além de que o lucro não é um “direito inalienável” como tal pode prescindir dele em favor do Estado.
        O que você defende é que os outros lhe sustentem o seu nível de vida para você andar ao alto.
        Explique-me lá dentro da sua dimensão, se não houvesse senhorios para alugar casas, as pessoas pobres iam alugar casas a quem ? Ao Estado ? É melhor esperar sentado.
        O que você teria era pessoas a viver no meio da rua, que é o que você defende segundo a sua teoria, pois esse seria o desfecho natural das suas ideias.
        Só as pessoas que não podem comprar casas as alugam, caso não saiba, quem pode compra.
        Mas você pode fazer um mundo melhor, compre casas e alugue-as a 5.00€ por mês, há pois é, mas para comprar é necessário poupar, fazer sacrifícios, como você é daqueles que nem lucro nem sacrifício, o mundo consigo não vai mudar de certeza.
        A sua evidente falta de capacidade de entender o Mundo em que vive é atroz.
        Só espero que esses seus pensamentos sem aderência á realidade não o levem por caminhos ínvios.

        • Euéquesei says:

          Já eu lhe tinha dito para comprar casa e arrendar a 10 euros por mês.
          Fiquei sem resposta.
          O que este quer sei eu, tudo de borla dado e arregaçado esquecendo que as coisas não caiem do céu..
          Deve ser mais um do acampamento do bloco.
          E o pior é que o voto dele vale tanto como o meu ou o seu.
          Essa é que é essa.
          Como somos um país maioritariamente habitado por nabos, seremos sempre governado por nabos.

          • Nem says:

            Isso é desonestidade,mas não estou surpreso.Se não quer pagar impostos,por serem roubo,porque um inquilino tem de pagar algo,nem que seja um cêntimo?Ou as regras é só para alguns iluminados?O IMI é uma renda paga ao estado para viver nesse estado(conceito com séculos),o inquilino paga renda ao senhorio para viver no locado…se um é roubo(vosso argumento),o outro é igual!!!
            Coitados dos legumes,serem chamados para um assunto que não lhes diz respeito.

        • Nem says:

          Ao contrário de si,trabalho,vivo do meu esforço,por opção,não tenho horários para as minhas,porque não tenho só uma,profissões,e para os meus negócios.É daquelas coisas,gosto de ser independente e pensar por mim…
          -se não houvesse senhorios,se calhar seriamos iguais a Viena aquele local imundo,pesquise um pouco para aprender sobre o arrendamento lá.
          Esse argumento que os preços imobiliário tem de aumentar constantemente senão colapsa ,é roubo…este site é de tecnologia,o negócio que vive em constante deflação,não só pela inovação constante,o que não acontece no imobiliário,uma barraca aumenta o preço sem acrescentar valor,entendido?Mas isto é conversa para outro tipo de site!
          Quais caminhos? Só se for viver à custa de inquilinos que é o caso de senhorios…ou ainda pensa que os pobrezinhos dos inquilinos precisam de senhorios para os orientar na vida porque são incapazes?
          Haja paciência para argumentos de séculos passados!!!

          • Euéquesei says:

            Diga lá então o que vc a há que deveria ser feito.
            Já percebi que quer uma casa boa, barata e bem localizada, gratuita ou quase.
            Então, porque não constrói uma e a aluga dessa forma a alguém?
            Assim, imaginemos, gasta 200 000 euros, e pede uma renda de 10 euros mês, pode ser?
            Depois diga se gosta de ser senhorio…

          • Nem says:

            Quero isso tudo?Como se depreende tal?Adivinhação?
            -já reparou que repete argumentos gastos?Vejamos,compro especulado(200 mil) para arrendar,como se o lucro fosse uma garantia(crise 2008 por exemplo),e além de insinuar se eu gostaria de ser senhorio nessas condições…para sua informação,já fui senhorio.Prefiro trabalhar/empreender,criar riqueza,a ser explorador da riqueza criada por outros;porque qual a riqueza criada por senhorios?
            O que deve ser feito é discutível,mas o que não deve ser feito está à vista,a começar por limitar argumentos esgotados.

  5. Euéquesei says:

    A riqueza criada por senhorios são as casas que estão disponíveis para serem arrendadas por quem não as pode comprar.
    Se essas casas saírem do mercado, seja porque o senhorio não as quer alugar seja porque ninguém quer comprar casa para alugar dado não ser rentável, ficam as pessoas a viver na rua.
    As casas não se constróiem sózinhas, alguém tem que pagar a construção.
    Se ninguém tiver interesse em construir o que é que vai acontecer? Deixa de haver casas, parece-me demasiado óbvio.
    Sempre se podem congelar as rendas, do género o preço que está é o preço que fica para sempre, ou então nenhuma renda pode ser mais que X.
    Isso deu bom resultado, em Lisboa há pessoas a viver na Baixa a pagar 15 ou 20 euros de renda.
    Isso chega para o senhorio pagar o IMI ou obras de manutenção?
    O que é que aconteceu? Simples, ficou tudo ao abandono.
    As coisas não funcionam assim. Se alguém não pode viver no Chiado porque a renda é de 1500 euros tem que ir viver para outro local onde o preço lhe seja acessível.
    Eu tb gostava de viver na Quinta da Marinha mas não posso porque não tenho dinheiro para comprar, nem para manter, quanto mais comprar… Por isso, não estou lá…
    A habitação é um direito, tudo bem, então o Estado que satisfaça esse direito, ou o privado é que tem que gastar o seu dinheiro numa casa e depois arrendar por 10 euros mês?
    Ninguém vai fazer isso…resultado, não há casa disponíveis. Depois ficam todos melhor, o senhorio não tem lucro da casa, o inquilino dorme debaixo das estrelas. É bom para os dois…
    Não há argumentos esgotados, as coisas são como são.
    Alguém falou acima que o pão tem o preço tabelado, eu nem sabia que o preço estava tabelado, fiquei a saber agora. Deve estar tão tabelado como o preço dos combustíveis…
    Mas imaginemos o seguinte, cada pão não pode custar mais que 5 centimos, mas o pão tem um custo de 6 centimos para o padeiro.
    Diga-me lá aqui a todos o que é que vai acontecer.
    Vai acontecer o que aconteceu na Rússia, não há pão para ninguém porque ninguém o faz.
    Ficam todos contentes, o padeiro não tem lucro, quem quiser comer pão, que o faça.
    Problema resolvido…
    Esses ideais que vc apregoa são idênticos aos de uns certos partidos que por aí andam.
    Diga aqui ao pessoal se existe algum país de jeito onde essa ideologia está a ser posta ou foi posta em prática.
    Diga-me só um, só um.
    Sempre pode ir para um desses países, se é o seu anseio.
    Mande postais depois sobre as rendas e o pão, se os encontrar….

    • Nem says:

      Já releu o que escreveu?
      -não releu!
      O preço do pão é tabelado,acabou o mercado?Não.
      Se o preço de produção for superior ao preço de venda,é dumping,as cadeias de distribuição recorrem a esse artificio constantemente,vemos distribuidoras falidas?Não
      O argumento recorrente das sociedades como a Soviética(ao contrário da russa,a falta de conhecimento induz erros desses) que deram erro não justifica que se cometa o erro inverso…
      Outro disparate é esse argumento da baixa de Lisboa,compreendo,não vive aqui como eu,por isso,fala por desconhecimento…
      Ao contrário do que depreende,não só neste como nos anteriores comentários,as teorias que depreende de mim e as teorias que defende com ânsia estão gastas,os problemas que pretendem resolver perpetuam-se,entende porque estão gastas?Repare,recorre constantemente a argumentos com factos distorcidos do passado.
      Berlim deve ser um mau exemplo,congelou as rendas,vai ser a ruína…no entanto,os senhorios continuam a lucrar,consegue entender o disparate do seu raciocínio?
      Além de responder à questão da riqueza criada por senhorios com uma manipulação;se um jovem começa a vida activa,quer adquirir casa,e uma empresa ou particular abusou do direito,e açambarcam as propriedades existentes,qual a alternativa a esse jovem?Arrendar quando pretendia legitimamente comprar…ou seja,este jovem não tem direito à propriedade por abuso do direito de outros.Os mesmos que se queixam dos impostos do estado,o estado que garante o direito à propriedade que eles abusam.Mais simples que isto é difícil!
      Quanto à construção;felizmente,vivemos em economia de mercado,os pedreiros,canalizadores,etc,criam riqueza,a tendência dessa criação de riqueza é os preços serem acessíveis(principio basilar da economia de mercado),no entanto,no imobiliário vemos o contrário;o problema está na economia de mercado ou no direito e seu abuso?
      Já reparou na eventualidade de o estado entrar no mercado imobiliário(países norte Europa por exemplo),os gulosos(palavra sua) dos senhorios perdem os “lucros/abuso”?Por isso ,tanto gritam contra o IMI como contra a concorrência estatal,o contrário da economia de mercado com o princípio da livre concorrência.

      • Euéquesei says:

        OK, vou lhe dar então uma ideia para acabar com os problemas.
        O Estado que compre as casas todas e as alugue conforme lhe convier.
        Ficamos todos contentes…
        Compra e aluga ao preço que entender, assim é que é.
        Vamos aguardar então que o Estado faça isso.

        • Nem says:

          Já reparou que o sarcasmo o atingiu?O estado COMPRAR as casas todas,não expropriar,que era o que insinuou que eu propunha…não tem de comprar todas,nem deve,basta reabilitar as que já tem;mas neste caso,entra em concorrência com os(vou usar a sua definição de novo) gulosos.
          -cá está o mercado a funcionar sem monopólios!

  6. Euéquesei says:

    Então porque é que não reabilita as que têm em vez de querer que sejam os privados a fazer de segurança social?
    Custa muito dinheiro não é? Pois, chatice, sempre o dinheiro.
    Maldito dinheiro.

    • Nem says:

      E continua com essas teorias gastas…se soubesse que trabalho em reabilitação não dizia disparates desse calibre.
      -o “maldito dinheiro” é um termo seu,não é meu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.