PplWare Mobile

127 municípios com apoio para alargar cobertura Wi-Fi em locais públicos


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Bruno says:

    E quanto tempo têm os municípios para escolher o fornecedor?

  2. Joao Ptt says:

    Este tipo de iniciativas só é necessário devido à péssima oferta comercial existente a nível de 4G (seja cobertura, seja qualidade da infra-estrutura, seja de limites de tráfego, seja de preços praticados, ou todos os anteriores) porque outro motivo haveria a UE andar a gastar dinheiro a promover a instalação e uso do Wi-Fi que ainda por cima tem toda aquela enormidade de problemas de segurança que lhe são conhecidos.

    Penso ter ouvido alguém que foi à Coreia do Sul e que disse que lá quase não existiam pontos Wi-Fi gratuitos porque a rede de 4G era tão boa que as pessoas não sentiam necessidade de ter Wi-Fi.

    • Mateus Pinto says:

      A pergunta é porque raio tem os municípios e UE gastar dinheiro com isso? Com tanta falta de investimento na saúde, criação de postos de emprego etc onde é preciso investir, gastas nestas porcarias.

      Se querem Wifi no shopping ou café, cada um que meta. As ruas e parques são para as pessoas passearem, disfrutar da natureza, jogarem, não para estarem enfiadas no telemóvel.

      Pancas de sociedades (ultra) modernas…

    • Bruno says:

      Eu tinha verificado os 18 meses como tempo para a implementação mas não encontrei informação onde indicasse que seria o tempo possível para a escolha do fornecedor

    • Falcão Azul says:

      4G ?? Há cidades onde só a ligação 2G é que é boa !! Pode acreditar no que lhe digo.Mesmo o 3G é muito intermitente.A cobertura é muito fraca nesta banda em muitas localidades.

    • Ricardo says:

      Exactamente o contrario, 500mb de dados são mais do equivalente a 5€. No Coreia do Sul as operadoras têm routers próprios em todos os locais públicos e transportes como o metro. O Wi-Fi é gratiuito apenas no equipamento que ficar registado com a operadora a partir do endereço MAC. Então, cada local tem como 3 ou 4 routers um de cada operadora e aí os dados são ilimitados. Fora disso é muito difícil.
      Fonte: viajem recente ao país

  3. joao says:

    os hackers agradecem os vossos dados…

  4. Falcão Azul says:

    Na minha terra,”nem pó”,como diz o outro.Vi a lista e nada.Uma cidade com milhares de habitantes e onde a cobertura Wi-Fi é uma vergonha,um degredo.A dias de entrarmos no ano de 2019 e há uma diferença tão grande entre regiões num país como Portugal.Como é possível ?? 🙁

  5. BTN says:

    Enquanto noutros países é complicado encontrar Internet grátis nas cidades, em Portugal é com fartura…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.