Zetta – Uma falsa história de sucesso


Destaques PPLWARE

62 Respostas

  1. Amilcar Alho says:

    “conseguido um apoio governamental de cerca de 700 mil euros” e mais algum das vendas.
    Como dizia o meu avô “anda meio mundo a tentar enganar o outro meio…”.

  2. Ricardo says:

    Muito original uma bolota mordida xD

  3. IT says:

    NO alentejo há muito porco a comer bolota…Em Espanha, passa-se o mesmo!

  4. Mike says:

    E aquela marca portuguesa que fez um lançamento grande, com uma festa, etc., há novidades?

  5. P says:

    Isso quer dizer que telemóveis como os Wileyfox, não podem ser vendidos por trazerem de origem o CyanogenMod?

  6. Emanuel Barros says:

    Não vejo qual o problema. O Continente tb não compra laranjas num lado e vende sumo no outro?

  7. NT says:

    Quer dizer… Eles abriram uma fábrica de autocolantes? Ou um armazém de importação?

    Infelizmente devido à escravidão, herrrr mão de obra barata quero eu dizer… não vejo outros a fabricar esse tipo de gadget em massa e com um valor baixo. Talvez na Índia que também estão relativamente “perto” e também com o mesmo problema de mão de obra barata.

    Mas a azeitona no topo é mesmo os 700 mil Euros “desviados” do governo.

  8. Rui Afonso says:

    Mas será que a estes “chicos espertos” não lhes ocorre que, mais tarde ou mais cedo, alguém iria prestar assistência aos ditos smartphones e iria descobrir os verdadeiros fabricantes….

  9. Pedro Barata says:

    Por isso gosto de marcas conhecidas, a malta que se mete em aventuras por ser mais barato acaba por ficar a ver navios..iphone n da problemas

  10. Prodígio says:

    É o que dá gestores, MBA, CEO, CFO, COO…

    Antigamente era o industrial e o director-geral. E funcionava. Agora, é só empresas que têm mais financeiros do engenheiros…

  11. José Gomes says:

    Daniel Jesus, refere que alguns Xiaomi tem modem incompatível com o 4G europeu.
    Se eu quiser comprar um Xiaomi Mi5 ou Mi5s na Amazon ou Gearbest, terei problemas com o 4G?

  12. Flávio Ferreira says:

    off topic: comprei o meu Asus Zenfone 3 😀 podiam fazer unboxing aqui para o pessoal está brutal o Smartphone

  13. P says:

    Ao menos ai sabemos que é made in china de certeza não é?

    • Berrio says:

      Será que seu formar empresa Portuguesa de télélés e afins o Estado dá-me uns milhões a fundo perdido?Claro tenho de convidar pá sociedade um gajo do governo Lololol.

  14. Alvega says:

    “De Espanha, nem bom vento, nem bom casamento”.
    Bom seria se fossem somente estes a fazer “marosca”, tomara eu € como tretas deste género por ai andam, com tantos empreendedores, saídos do nada e rapidamente feitos milionários…
    Claro que é o que dá quando ensinam os meninos que os fins justificam todos os meios, erradamente digo eu.
    Espelho de uma sociedade actual, sem princípios fortes.

    • Daniel says:

      Eu infelizmente tenho anos de experiência com negócios com empresas espanholas e tenho sempre azar de apanhar sempre aldrabões. Não quer dizer que sejam realmente aldrabões, mas tê-los como parceiros é uma experiência que prepara para mercados como angola ou o brasil (é género vacina: não é tão mau, mas ensina-nos a estar de pé atrás assim que se inicia uma parceria). Actualmente tenho um que tiveram o azar de me disponibilizar a framework de testes deles… e batiam-se que faziam testes em todas as releases… não é que apanhei-os e provei que não faziam testes alguns com aquela ferramenta há mais de um ano? Lá confirmaram, e lá fui eu resolver os problemas que tinham com a framework deles de forma a ao menos da próxima vez mentirem-me sobre outra coisa qualquer (como possivelmente mentirem-me sobre não cuspirem no meu café por os ter apanhado com a boca na botija).

  15. Ricardo C. says:

    Isto difere assim tanto do modelo “Fabricado na China, Desenhado na Califórnia”?

    • jonasfreitas says:

      difere e muito quando alguem diz que produz e monta no seu proprio país e mente discaradamente.
      quando alguem diz que é fabricado na china e desenhado na califórnia é mesmo isso…pensado num lado mandado fazer no outro…

    • Daniel Jesus says:

      Sim nesse caso todo o desenho e desenvolvimento é feito na Califórnia, Madrid, Paris, Lisboa ou onde seja e mandado construir em fábricas chinesas. Isto é comprar um Xiaomi, meter uns autocolantes com o meu logo e vender com a minha marca.

  16. David Guerreiro says:

    É como a BQ e a Wiko, só que essas não compram smartphones para mudar logotipos. A BQ e a Wiko (ou melhor dizendo, Tinno) encomendam sistemas a OEM e mandam personalizar. O consumidor anda todo convencido que compra smartphones de desenvolvimento francês ou espanhol, quando na realidade são chinesices da pior espécie.

    • Daniel Jesus says:

      A bq, pelo menos nas gamas E, M e X são desenhadas em Espanha e mandadas construir na China. O que referes era nos modelos anteriores à gama E.

      • David Guerreiro says:

        Desenhadas com lápis de carvão e depois mandam os chineses reproduzir o molde… Chegam à China e pedem orçamentos a vários OEM para um smartphones com determinadas características e preço, e quem tiver o melhor preço, siga. O aspeto até pode ser giro, mas lá por dentro aquilo é um conceito feito pela Pegatron ou outro OEM chinês qualquer.

        • João says:

          Estas completamente enganado David 😉

          Alias, com esta polemica toda em Espanha até ja houve uma reportagem sobre como a BQ desenvolve os seus dispositivos, do inicio ao fim. Procura com ela antes de dizeres disparates.

    • MiguelDias says:

      A BQ não sei mas a Wiko sim, no outro dia precisei de um LCD para um wiko e quando meti a referencia da flex la apareceu uma marca chinoca com o mesmo equipamento com outro nome 😀

  17. Joao 2348 says:

    Ao menos fabricavam os smartphones na Amadora que o pessoal precisa de mais trabalho honesto.
    Assim tipo Leica ali em Lousado – Vila Nova de Famalicão.

  18. Daniel says:

    Empresas espanholas… outra marca espanhola vendia um telemóvel como modelo de topo no seu catálogo, há 2 anos e pouco, que não era mais do que um rebrand de um telemóvel feito para o mercado indiano (o Xolo Q3000), a única diferença é que nessa a empresa espanhola em causa ainda fazia alguma coisa quanto ao SO (pouco, mas fazia).

    • David Guerreiro says:

      Então e a famosa Wiko que se vende em qualquer lojita por este país fora? Tudo convencido de que é francês, na realidade é um rebranding da Tinno Mobile, chinesices do piorio. Mas alguma empresa dessas se vai dar ao trabalho de criar um smartphone do zero? Os chineses já possuem plataformas pré-concebidas, é só alterar a câmara, quantidade de RAM, etc.
      O mesmo se passa com marcas brancas de SSD, é praticamente tudo NAND Toshiba com controlador Phison e firmware padrão, onde só mudam a string do fabricante e modelo. Qualquer um pode criar um SSD desses, basta poder encomendar 2000 unidades, e pode ter SSDs da marca Manel Cigano :)

    • DelScipio says:

      Falso, a nivel de hardware tambem era diferente, a disposiçao da motherboard e tudo. A BQ nesse modelo so desenhou a board. Ha videos da empresa a explicar o fabrico desse telemovel.
      Hoje em dia a BQ tem muito mais poder pelo que faz o design em Espanha e envia para a China que tambem tem colaboradores para o fabrico, como todas as outra empresas.

      • David Guerreiro says:

        Os vídeos foram feitos para enganar os parolos, é uma forma de marketing como o da Zetta. Durante algum tempo a Zetta conseguiu passar a ideia de que era tudo concebido em Espanha, e conseguiu enganar muito pessoal, mesmo só colando autocolantes. A BQ sempre é mais discreta, mas não deixa de ser uma chinesice, disfarçado de espanholice.

        • João says:

          Cheira-me que tu tas é incomodado por um tal de FHD não ter sido atualizado. Estas completamente enganado naquilo que afirmas, mas pronto, cada um com a sua mania :)

      • Daniel says:

        Mas qual board? A única coisa que “personalizaram” foi as cores, o logo e o SO (o BQ Aquaris 5.7 vinha com stock android e com particionamento decente, pois as partições no Xolo Q3000 estavam muito mal pensadas, de resto instalavas a rom de um no outro sem qualquer problema).
        Têm exactamente as mesmas dimensões, as mesmas especificações (um era anunciado como W-CDMA o outro UMTS, única “diferença”, no entanto é irrelevante pois vai dar ao mesmo em termos práticos pois é 3G, o modem é o mesmo e as frequencias suportadas também… dai existir imensa gente com xiaomi mi4 WCDMA e nunca se queixou).

  19. Nitroglycérine says:

    Se não forem condenados no âmbito desta fantochada empresarial, estou convencido que os administradores da empresa ainda têm futuro na politica! Se não o conseguirem em terras de nuestros hermanos, aposto que têm futuro entre as ninhadas dos nossos políticos: para cada ovelha a sua parelha, e entre ovelhas ranhosas há sempre um grande apoio …!

    • David Guerreiro says:

      Se fosse cá não eram condenados de certeza, ainda arranjavam algum cargo como secretários de Estado. É que certamente sabem dar boas ideias de como enganar o Povo.

  20. ZeManel says:

    Ja faltavam ca… Lol

  21. Pedro says:

    A science4you faz o mesmo, pelo menos, com os drones. O drone4you xl na verdade e um x8c.

  22. Rodrigo Costa says:

    Resumindo a Zeta foi uma pêta

  23. Nuno Santos says:

    Como se fosse a unica marca a fazer isso XD. Tem a BQ, Wiko, Laiq etc, todos fazem o mesmo

    • João says:

      Errado. A BQ desenha todo o dispositivo, desde o design até à escolha dos componentes ao contrario de outras marcas como a Wiko e Laiq que fazem o chamado “re-branding”.

      A BQ já fez re-branding no passado, nos primeiros modelos (Aquaris 5, 5HD, 5.7 e 4.5). Atualmente todos os dispositivos deles já não são re-branding como afirmas 😉

  24. phil says:

    O governo que entregou 700.000€ a uns cromos para fazer um smartphone nacional é que é culpado. Ninguém nem nenhuma entidade consegue montar uma marca que produza smartphone de qualidade com desenvolvimento e produção própria com 700.000€ de financiamento. É demais evidente para se cometer um erro tão crasso.

  25. RenatoNismo says:

    o problema não é tlms xinocas. problema é falta de informação por parte dos consumidores e não saberem aonde comprar.

    também era igual se eu mandar vir uma encomenda de iphones 7 e colocar em todos os telemóveis diamantes falsos e seria capaz de vender tudo por 2000€. é o que dá comprar tlm status lol

  26. Helder Vaz says:

    Bom pelos comentários que já vi aqui, podemos concluir que a china é que está a dar, a Apple desenha e manda chinês fazer por 100 e vende por 900, a Samsung desenha e manda chinês fazer por 100 e vende por 800, essas marcas europeias fazem ao contrário, mandam chinês fazer e depois desenham, afinal começo a acreditar que Xiaomi, One Plus etc… Vendem mais barato mas não enganam os clientes, tem a mesma qualidade que os grandes ícones mas não colocam preços altos porque não estão a revender!!!! Afinal se formos a ver bem as coisas, isto faz sentido, se podes comprar mais barato diretamente no fabricante, porquê pagar mais caro só por causa do desenho patenteado, afinal a Apple e companhia não andam a cobrar qualidade mas sim patentes!!!!!

  27. Myself says:

    Não sei onde foram buscar essa da CyanogenMod não poder ser comercializada…
    A CyanogenMod é OPEN SOURCE e tem a mesma licença que a AOSP, ou seja, podes descarregar todo o codigo disponivel e fazer com ele o que quiseres, modificar, não modificar, comercializar, whatever.

    O que têm que fazer é:
    -Mudar o nome (sim, o nome é proprietário)
    -Integrar as Google Apps para ter playstore e afins, mas isso implica uma certificação Google (que para esta empresa devia ser “skip that shit”).

    Mas mais uma vez pplware, get your facts straight.

  28. João Silva says:

    É tipo geringonça…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.