Quantcast
PplWare Mobile

Wireless GSM vai morrer em 2017, serão más notícias?

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Miaggy says:

    Mas isto quer dizer que qualquer aparelho que use a rede GSM para s ligar e fazer chamadas e enviar mensagens ficará inutilizável? Se é verdade que a maioria dos aparelhos usa redes 3G para fazerem ligações de dados, muitos usam redes 2G para chamadas e mensagens (especialmente os telemóveis mais simples). Especialmente irritante para quem tem um dual-sim que só pode usar 3G num único cartão de cada vez. Para não falar que usar uma ligação consome muito mais bateria…

    • dot. says:

      Partilho da mesma ideia… para a maior parte do tempo 2G é suficiente, sem falar no pessoal júnior e sénior que 2G é mais que suficiente também. Mudem para 2G quando não necessitarem de uso de dados e vão ver as baterias a durarem mais tempo…

  2. CC says:

    já devia ter sido abolido o gsm há que tempos, mas o grande problema é o que está referido no artigo de não ser uma medida uniforme, logo o fallback para GSM de 3/4G vai continuar, e as vulnerabilidades do GSM vão continuar… ao menos a intenção conta qq coisa.

    • João F. says:

      Possivelmente não foi, porque o VoLTE só há pouco tempo começou a aparecer e assim, o 2G sempre dava uma “mãozinha” no tráfego de voz.

    • #27 says:

      Faria muito mais sentido desligar o UMTS do que GSM.
      O que faz sentido dada a robustez do GSM para voz e a velocidade no trafego de dados.
      Seria uma rede pura GSM/LTE 🙂 isto sim faz sentido.. e com o avançar do tempo.. GSM/”5G” por ai fora..

  3. João F. says:

    Se assim for, convém que as entidades bancárias comecem a pensar em atualizar os POS móveis… Estão (tanto quanto percebi) todos sobre GSM/EDGE!

    • Vítor M. says:

      Pois, por cá muitos já usam tecnologia 3/4G mas sim, ainda deverá haver muito hardware a tirar proveito do GPRS e EDGE!

      • VitAnd says:

        O objectivo desta mudança num curto espaço de tempo deve-se ao crescer exponencial de objetos ligados à internet (Internet of things)
        O gsm ocupa as faixas de frequência 800Mhz e 900MHz e esse espaço é necessário para avançar com a tecnologia LTE 4G , logo os interesses são puramente monetários e de adaptação para novas tecnologias. A banda de frequências é mais baixa logo permite maior alcance e cobertura. GSM tem maior alcance pois pode usar uma potência de emissão cerca de 4vezes superior ao 3G , 4G LTE, wifi etc, relativamente a dados velocidade até apenas 150kbps e acessos até 600mS face às centenas de Mbps do LTE com tempo de acesso de 10mS.
        Será mesmo necessário esta mudança pois a massificação de objetos ligados à internet iria sobrecarregar as tecnologias antigas.

        Os atuais equipamentos M2M , grande parte de todos os alarmes, módulos de comunicação de máquinas de venda ,muitos contadores de energia etc etc. Dias contados.. será necessário substituir o modulo de comunicação. A sorte é que já foi lançado o aviso, por isso todas as empresas terão de parar imediatamente a produção de máquinas/objetos com módulos GSM e implementar módulos já um nova tecnologia por exmplo LTE. Para não falar dos milhares equipamentos que vão ser devolvidos para substituição dos módulos GSM. Até 1Janeiro de 2017 será um prazo muito curto, muitos equipamentos vão falhar nessa data por não terem sido alterados…

        Deveriam fazer o mesmo para os combustíveis fosseis. Prazo para terminar a produção de combustíveis já em Janeiro de 2016 e alteração do carro gratuita!!! Investir todos esses biliões e biliões gerados pelo petróleo em investigação e desenvolvimento de veículos elétricos. Acabar com esse monopólio do petróleo. Afinal o petróleo é de todos no mundo e estamos a pagar balúrdios por processos de extracção quando esse dinheiro pode ser investido na energia elétrica para além da poluição global! O planeta transformado num fumador passivo gigante incluindo todos os seres que vivem nele! !
        Decerto que todos queriam ir para o trabalho todos dias num carro elétrico destes o novo elétrico Tesla P85D. Vejam as reações das pessoas. Um carro simples,sem poluição, aparência normal , super silêncio, e uma acelaração estupidamente emocionante!
        https://www.youtube.com/watch?v=LpaLgF1uLB8
        Assim que acabarem com o monopólio do petróleo veículos deste tipo começam a ser vendidos a uma fração do custo com mínima manutenção e elevada fiabilidade e não poluente!

  4. Emanuel Vitorino says:

    O que está aqui mais em risco são os utilizadores que ainda têm telemóveis 2G-only como alguns avós e pais nossos…

    • Vítor M. says:

      Não, nem sei se haverá alguém em Portugal, há sim equipamento que ainda comunica por esta tecnologia, muito mesmo. Embora não havendo números ao certo (se calhar nem uma ideia clara) o desligar poderá por em causa determinadas infra estruturas e serviços, mas se for ponderado e no caso das vilas e aldeias remotas do nosso país, reforçado o sinal 3/4G… então o impacto cá será praticamente nulo.

      • David Guerreiro says:

        Existem ainda muitos dumphones, aliás, a Samsung e a Nokia ainda possuem diversos equipamentos a custarem 20€, e esses só suportam 2G.

      • Bruno Nogueira says:

        Exatamente.
        Se o desligar do GSM, implicar um upgrade nos sitios onde o 3G ainda não chegou (que a meu ver vai sempre incidir em pequenas cidades, onde a risco a dizer que serão as do interior), sou completamente a favor.

        Claro que isto vai prejudicar muita gente. Parece me um daqueles casos tipo TDT, onde há pessoas que tiveram que subscrever serviços privados.

        Têm que ser algo bem avaliado e ponderado pelas operados nacionais, mas não me preocupo com isso, dado que somos sempre os ultimos a implementar tais medidas 😀

        • VitAnd says:

          Supostamente quando o LTE utilizar as bandas de 800MHz e 900Mhz a cobertura poderá ser equivalente ao GSM, devido a LTE utilizar modulações que optimizam o sinal de forma ao recetor poder ter uma maior sensibilidade de receção. Mas provavelmente algumas zonas continuaram com pouca cobertura.. Para esses casos uma antenna externa ligada ao terminal resolve a maioria dos problemas..
          É bom ainda existirem zonas com pouca cobertura, pois ainda estão “puras” e com pouca radiação electromagnética. Afinal ainda existem espaços verdes : p
          Apesar de tudo ainda n existe nenhum estudo cientifico que comprove efeitos das radiações de RF a longo prazo, mas o que é certo é que todos os seres vivos na terra baseiam-se de certa forma no campo magnético da terra, tanto pássaros que seguem o campo magnético terrestre para definirem a rota etc. O fato de emitir radiação radio frequência vai provocar oscilações de campo magnético à frequência da onda. Já foi efetuado um estudo em que a presença de um router wireless perto de sementes em crescimento afeta de forma negativa o crescimento. Mesmo já estando de “certa forma comprovado” que as radiações de rádio têm efeitos negativos nos seres vivos, nunca iria ser publico nenhum estudo concreto ou seria coberto pelas empresas de telecomunicações pois vivemos na era das telecomunicações wireless e nos próximos anos biliões de novos equipamentos serão ligados e estarão a utilizar ondas de rádio. Existe um espectro coberto de frequências a serem emitidas de todos os lados, agr resta saber os efeitos a longo prazo dos mesmos nos seres vivos..
          Estamos sujeitos a tantas agressões q já n se sabe o q faz bem e o q faz mal. Viver preocupado n é bom por isso ondas de rádio não existem,cancros n existem etc : p

      • Tecnico Meo says:

        Eu ando no terreno todos os dias aqui na larga beira interior. Ficarias parvo com a quantidade de sitios / troços grandes onde só tens gsm, e mal 🙂

        • Vlad says:

          Não é preciso ir tão longe. Aqui no Porto existem zonas que não se apanha 3G, apenas GSM. Em algumas partes de minha casa apanho GSM à rasca que muitas vezes a chamada começa a apresentar falhas.

        • Cristiano says:

          Na beira interior? E eu na zona da costa de prata que não vejo a antena em casa porque tem pinheiros a frente e tenho de ir para a rua fazer uma chamada (principalmente na operadora MEO)

      • Vlad says:

        Estilo como foi o impacto de desligar a rede analógica a favor do TDT? Esta modernização obrigou muita gente que passava dificuldades a ter que comprar um receptor TDT. Pior ainda muitas zonas do país que recebiam a televisão analógica não ficaram cobertas pelo TDT, e ficou ao encargo das pessoas dessas zonas terem que pagar uma parabólica, um descodificador e a viagem e mão de obra do técnico.

        Ainda existem toneladas de telemóveis que não suportam 3G em uso. Ainda existem à venda muitos telemóveis que não suportam 3G. Uma área que consome muito destes telemóveis é a área empresarial, toneladas de empresas dão telemóveis sem 3G para os seus trabalhadores. Dizer que o impacto cá será praticamente nulo é ser míope.

      • diamantino says:

        Sim! Claro
        A gente sabe que em Portugal as coisas funcionam muito bem.
        Alias como técnico de electrónica sei que somos uns dos países mais avançados face aos outros na nossa querida UE.
        Alias já temos a experiência da TDT em que a cobertura nas aldeias é impecável e sem falar dos mais 2 canais novos com que ficamos como nos outros países.

  5. David Guerreiro says:

    Ao desligarem o GSM também irá afetar as ligações de voz em GSM suponho. Eu por exemplo apenas utilizo GSM, poupa-me bateria e não preciso do 3G porque não utilizo dados móveis, devido ao custo elevado.

    • Vítor M. says:

      Não, são “canais” diferentes.

      • Tecnico Meo says:

        Errado. Um transmissor que usa por exemplo 8 mhz de espectro em tx / rx ou f duplex gasta menos energia do que se usar uma modulação diferente com outro qualquer enconder num outro canal com o dobro desta mesma largura, mesmo que esteja em frequência mais alta Alem disso não esqueçer que com o aumento da frequência, menor a propagação do sinal, que , muitas vezes se recorre a um incremento no tx power para compensar. Dá uma vista de olhos no principio dos amplificadores operacionais de RF, vais perceber.

        • Vítor M. says:

          Sobre a questão: Ao desligarem o GSM também irá afetar as ligações de voz em GSM suponho”.

          Ao desligar o GSM certamente o serviço de voz não irá ser afectado, ou os operadores não iriam avança. Os ajustes, à posteriori, terão de ser feitos. independentemente do que referes em termos de espectro.

      • Inquisidor says:

        Quer dizer, se eu tiver o 3G desligado no meu smartphone posso fazer chamadas quando o GSM for desligado?

        • OI says:

          Actualmente em Portugal para ser feitas chamadas moveis é necessário ter o 2G(GSM/DCS) ou o 3G (UMTS) activado, se o tlm estiver em 4G (LTE) ele faz fallback para 2G ou 3G.
          A resposta é não.

    • Bruno Nogueira says:

      Hmmm, se escolheres só o 3G no teu telemovel, tambem iras sentir uma redução da bateria, não tão grande mas se calhar iras beneficiar em termos de ligação a internet.
      O mal é os smartphones tirem a opção “Melhor escolha de rede” activa. Aí sim, vai haver um aumento do consumo porque o telemovel vai estar a ligar e a desligar bandas para escolher a melhor.
      Eu tenho sempre o 3G activo (falando na escolha de rede)

    • Miguel Pestana Nóbrega says:

      Eu tb, mais velocidade de net no telemóvel para quê? para receber um email mais depressa? tontice…

  6. João Inácio says:

    Portanto, quem usa no telemóvel dados em 2G a maior parte do tempo, está tramado?

  7. Mota says:

    GSM(2G)->GPRS(2.5G)->EDGE(2.75G)->UMTS(3G)->HSPA(3.5G)->LTE(4G)

  8. Mr.Nice Man says:

    Pois, onde é que já vi isto? Ah espera lá secalhar foi na TdT, ah e tal é melhor pois pois queriam era largura de banda pra fazer dinheiro, o mundo do interesse… Enfim

  9. Filipao says:

    O problema maior que vejo no desligar do GSM é mesmo a questão das aplicações electrónicas que usam essa rede para comunicar (por uma questão de custo de equipamento e de custo do “uso da rede”).
    Actualmente, para essas aplicações, a diferença de custo para passarem a utilizar uma solução 3G ainda é muito grande.
    Como começa a estar em voga a “internet das coisas”, espero que haja um investimento tal, que as placas/devices de comunicação e utilização da rede 3G /4G baixem de preço que seja sustentável a sua substituição.
    Com isso, as aplicações também podem vir a melhorar, expandindo as suas funcionalidades, uma vez que a largura de banda aumenta brutalmente.

  10. int3 says:

    Mas agora só se usa CDMA. Só mesmo telemóveis antigos é que continuam a usar GSM.
    Não confundam o 2G 3G e 4G com CDMA e GSM. São coisas diferentes.

  11. Pedro Oliveira says:

    Não existe só comunicações gsm em telemóveis… a maioria nessa bada é feita por exemplo nos alarmes das N/ habitações, nos contadores eletricos de empresas ou de utilizadores de BTE nas leituras dos mesmos… etc etc etc!
    Por isso caso se desligue na tugalandia essa banda milhares e milhares de equipamentos terã ode ser alterados por novas tecnologias…

  12. Sergio J says:

    Eu tenho alguns equipamentos M2M no mercado. É sempre uma aventura quando os clientes trocam os cartões. Os técnicos de helpdesk das operadoras não estão preparados para lidar com estes serviços.

    O problema é que soluções GPRS/EDGE/4G para funcionarem machine to machine obrigam à utilização de equipamentos caríssimos que criem uma VPN, pois não podemos comunicar directamente de um equipamento para outro, como no GSM.

    • Jorge says:

      Na empresa onde trabalha temos equipamentos espalhados pelas serras que usam o M2M e foi uma dor de cabeça para que os técnicos de helpdesk da meo conseguirem acertar com as configurações das centrais deles para conseguir-mos comunicar e os nossos equipamentos. Parece mentira mas ainda existem equipamentos novos, que custam milhares de Euros e que só usam comunicações RS232 a 9600bits, para telecontrol e manutenção.

  13. Diogo Miranda says:

    Mas na minha casa não apanho 3G sequer! Vou ficar incomunicável?!

  14. Tavanez says:

    Acho que não é preciso trabalhar em RAN há anos para saber que isto é uma noticia ridícula…
    Nenhuma operadora está preparada para terminar o 2G (seja em que variante ou frequência for), a sobrecarga para as células 3G, os problemas na cobertura, a reestruturação e investimento em equipamento (descomissionar os sites existentes e implantar novo equipamento 3G/4G/VoLTE, instalar novos equipamentos de transmissão…), seriam enormes… Já para na falar na miríade de sistemas externos (porque não falamos só de tlm’s) que teriam de ser modificados…
    E já para não mencionar que ainda existem redes de paknet e paging a funcionar…
    Se me falarem disto daqui a 10/15 anos, aí acredito!

    • Vítor M. says:

      Olha, há pelo menos 5 operadoras que vão desligar muito em breve. Estão lá identificadas e elas próprias fizeram os seus devidos comunicados à cerca dessa decisão. Se calhar não é ridículo, ou não estás a perceber o ponto de vista deles…. ou eles não te consultaram!!!

      • Modem says:

        Sei que não gostas de criticas, mas tenho de concordar com o Tavanez.
        Não sei qual a situação nesses países onde o GSM vai ser desligado, mas no mercado nacional, realizar esse shutdown em tão curto espaço de tempo iria ser muito complicado, e iria implicar elevados custos para muitos players no mercado. Neste momento, os operadores pouco ou nada investem nas suas redes, o serviço está assente no GSM, ou seja, onde os nossos operadores não investem em cobertura 3G e 4G confiam que o GSM está lá para salvar a situação. E mesmo que reclames, eles nunca lá vão instalar 3G ou 4G se tiveres GSM por baixo, é a rede de segurança.
        Isto tem de ser algo muito bem pensado e desenvolvido ao longo de muito tempo.

  15. Marco says:

    http://www.amazon.com/Wireless-Network-Evolution-2G-3G/dp/0130280771

    leiam e depois vejam pq é q cortar o gsm pode vir a ser um erro.

  16. Brasileiro says:

    E dizer que no Brasil, nas cidades menores só tem 2G… 3G é luxo nesse fim de mundo de País.

  17. Rui Monteiro says:

    Eu por exemplo uso GSM e só ligo 3G quando quero ir à internet, é um velho truque que permite poupar quase o dobro da bateria do telemóvel.

    • João Inácio says:

      Exacto, é o mesmo que eu faço. Não é preciso usar 3G para conversar no WhatsApp/FB Messenger. E só ligo o 3G quando preciso de ir a algum site assim mais pesado.

  18. fneves says:

    O meu tomtom com realtraffic em toda a europa gratuito, tb vai deixar de funcionar :-/

  19. Alex says:

    no Brasil a tecnologia de dados 3g ainda não funciona bem, o 4g é uma piada, funciona porcamente em grandes centros, e ainda temos CDMA rodando, acredito que não haverá mudanças tão cedo.

  20. Marco Silva says:

    Devem é desligar o 3/3,5G. Em 2020 ou 2025.

    O GSM é a rede de segurança, que funciona com tudo.

    Quanto aos novos equipamentos, daqui a 5 anos, tudo já terá 4G e o 3G já será redundante.

    Mantendo o GSM, garante-se que tudo o que não for 4G funciona normalmente.

  21. cwally says:

    Utilizo GSM porque a bateria me dura o dobro! E para ver os sites comuns chega-me, não preciso do 3G. Acho que ainda é cedo para tirarem o GSM, mas é o € que comanda a vida.

  22. Zé Crespim says:

    Desligar as redes GSM para libertar largura de banda é um mito. Já existe tecnologia em Portugal que permite servir WCDMA na banda dos 900 MHz, tal como o 2G. Ainda há a banda dos 1800 MHz (2G) com potencial para servir novos protocolos. As operadores não querem é manter redes pré-históricas e todo o seu OPEX. Querem que os consumidores financiem os investimentos em novas redes. Marketing…

  23. Sandro says:

    Desligar o GSM não é um erro para Portugal, a anacom pega nas frequencias do gsm e vende-as novamente a outros operadores ou empresas, é sempre lucro e mais lucro.

    Há um aspecto muito importante, as centrais de alarmes sem linha telefonica, funciona todas por GSM e continuam a serv vendidas cada vez mais centrais baratas só com suporte para GSM, onde nem painel de controle têm para funcionar.

    Quando cortarem o GSM 100% das centrais de alarme, cameras de vigilancia GSM, sistema para caça via GSM vai tudo á vida, depois é comprar tudo novamente com suporte para 3G que ainda nem existe no mercado.

    Em termos de sinal GSM em zonas rurais, vai ser identico á TDT que ainda continua sem funcionar em muitas zonas e ninguem faz nada, apenas dizem para ser comprada a parabolica e o descodificador que deveria ser gratuito nesses casos, mas não é !

  24. Rui Palma says:

    Há algum comunicado oficial das operadoras que indique que o 2G vai ser desligado em PT? Ou em consideração?

  25. Fábio says:

    Bem… não vi mais nada sobre isto, espero é que não seja para contar os dias, é que caso contrário, eu e o meu pai iremos ficar sem telemóvel, porque faz uns anos que deixei de usar smartphone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.