PplWare Mobile

Samsung quer lançar um carregador sem fios duplo porque a Apple também tem


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. mik says:

    viror m. explique esse título se faz favor. agora a x marca não pode lançar um carregador porque a outra x marca tem? ta querendo dizer que a samsung esta a copiar?

    • Belmiro says:

      +1

      Não gosto de títulos sensacionalistas

      • Vítor M. says:

        Belmiro, é apenas a realidade, mas quando as pessoas não percebem… é sensacionalista. Isto não acontece só da Samsung para a Apple, é da Apple para a Samsung, da Apple para a Google, da Google para a Apple e por aí fora. Sensacional é a forma como hoje o mercado está desenhado. Isso sim é uma estratégia sensacionalista. Mas só no que funciona e, por exemplo, embora o Samsung DeX seja um conceito e um produto interessante, na verdade não tem feito “o caminho das pedras” e conquistado utilizadores, tal como a Microsoft antes tinha feito com o Continuum. 😉

        • pH says:

          Tão real como o facto de já o terem feito com outro modelo no passado… bem antes da Apple falar em carregamento wireless…
          https://www.samsung.com/us/mobile/mobile-accessories/phones/wireless-charger-tray-design-ep-pa710tbugus/

          Fanboys will always be fanboys 😉

          • Vítor M. says:

            O problema é que não percebeste e faltou colocar legendas nas imagens. Até porque a ideia, tal como está explicada no artigo, vai além do conceito “dois produtos num carregador”, isso há muito tempo existe até na Duracell, enfim, não te posso explicar de outra forma.

            O que é explicado é que a Samsung vai lançar um carregador que, tal como a Apple apresentou, servirá para carregar não só o smartphone como o smartwatch (quem sabe também os auscultadores), e, até o relógio levará um novo nome de Samsung Watch. Percebeste? Fácil de perceber verdade? 😉

          • pH says:

            Não percebi não… dado que o conceito não é relógio mais telemóvel exclusive. O que eu vejo é um carregador que dá para carregar mais do que um aparelho wireless, seja 2 telemóveis ou 1 telemóvel + relógio, tal como a outra solução que mostrei.
            No entanto o pior não é o preciosismo em si, mas sim o sensacionalismo do título criado que demonstra tão bem o quão adeptos de guerras vocês são! É pena que um site como o vosso promova isso com este tipo de títulos enganadores. Fica a dica 😉

          • Vítor M. says:

            pH isso não é verdade, bem pelo contrário, alias está explicito o conceito que foi anunciado, patenteado pela Apple (se bem que pode demorar a lançar, é um facto) e do da Samsung que, além de mudar o nome do produto smartwatch, vai agora ao encontro do produto final ainda sem ter no mercado produtos que sejam utilizadores completos do produto.

            Não é de maneira nenhuma estar provocar guerra ou qualquer azáfama cardíaca, basicamente é dizer as coisas como elas são, por forma a se perceber melhor, mesmo que a malta mais clubista se sinta tocada e tal, mas há sempre quem goste de uma marca como um filho e não tenha capacidade de encaixe.

            Sobre o conceito de ser mais do relógio é mais telemóvel… nessa perdi-me, estas a falar do Samsung Watch?

        • AqueleGajo says:

          Escrito dessa forma acho que é um titulo bastante subjetivo, ainda se fosse a Samsung a dizer isso…

    • Vítor M. says:

      Não tem nada que saber, basta entender o mercado. A Apple lançou o produto porque tinha os dispositivos no mercado, já tinha o iphone e o Apple Watch com carregamento sem fios e faz todo o sentido lançar um carregador que, pelo menos a estes dois, o dispositivo sirva. Ora, a Samsung não, basicamente a Samsung “lança” um produto que pelos dispositivos que tem no mercado… não serve, mas lançou porque, primeiro porque a Apple tem e o conceito é interessante, e segundo porque, supostamente, também vai ter um watch (que supostamente mudará de nome para Samsung Watch) que será suportado por este dispositivo. Fácil explicar, é preciso é perceber como funciona este mercado.

      Claro que a apple tem outras ideias para esta base (se a conseguir lançar, pois claro) que é usar uma nova caixa dos AirPods com carregamento por indução e, em vez de dois ter três dispositivos em simultâneo.

  2. Zé das Couves says:

    Busted.

  3. Mentecaptor says:

    Quando basta ler o título para saber quem foi o autor.
    A Apple não decidiu lançar um carregador wireless “porque a Samsung também tem”? A Apple não decidiu optar pelos ecrãs oled “porque a Samsung também tem”?
    Nao podes ser tão evidente…

    • Vítor M. says:

      Não perceberes é uma coisa, dizeres estas #”%”$”%% isso é outra coisa e aí fica complicado ajudar-te. Mas vamos lá:

      A Apple há muito tempo que usa o carregamento sem fios, percebe que o Apple Watch foi o equipamento da Apple a trazer isso e sim, no que toca a smartphones a Apple foi atrás da concorrência, porque a concorrência estava à frente nas suas opções, ainda bem que o fez, pena ter demorado. As verdades, por muito que te custe, são para serem ditas. E a mim não me custa nada assumir o que é 🙂

      E sei que me lês da primeira letra até ao último ponto final, Isso é bom sinal.

      Quanto ao resto, bom, já expliquei há uns anos que o desejo da Samsung é ter um ecossistema como tem a Apple, não é por nada que vem criando esse próprio ecossistema, por exemplo, no seu smartwatch (que parece que vai mudar de nome para Samsung Watch, original) tem já o seu próprio Tizen a funcionar, coisa que seguramente irá fazer num futuro nos smartphones pois, depender do Android é depender da Google. Mas o tempo dirá se tenho ou não razão!

      Como tal e bem, a empresa quer ter a sua própria estratégia sem depender de terceiros, visto ser provavelmente o maior player deste mercado desde a concepção ao fabrico (mesmo que a Apple seja uma das suas maiores clientes).

      Como tal, em vários produtos e principalmente no que toca às designações, a Samsung quer alinhar-se pela Apple. O Samsung pay, que apareceu depois do Apple Pay, a sua estratégia de ter apps dedicadas para lá das existentes no Android, como Samsung Calculator, Samsung Calendar, Samsung Clock, Samsung Keyboard, Samsung Contacts, Samsung Messages, Samsung Phone, Samsung Email, Samsung Notes, Samsung Health, Samsung Music… entre outras que a empresa fez questão de ter para tapar as do Android e nalguns casos decalcar o que a Apple já tinha.

      Não está errada, até porque basta ver que tem muitos bons seguidores e clientes, é porque é bom 😀

      Agora, vê lá se dás exemplos bons e conversa interessante.

      Abr.

      • Pedro del Rio says:

        A Apple trouxe o carregamento sem fios com o apple watch? Come again, fudge? O meu velhinho MOTO360, 1st gen, já o tinha, Vitor.

        Tenho um S8 e uma das razões pelas quais troquei o iPhone pelo Android foi além de muitas o carregamento sem fios. Este Samsung que tenho dá 10-0 a qualquer iPhone. Bateria que nunca mais termina, pagamentos sem contato (sim, praticamente não uso o cartão de débito, já), NFC, Smart Sharing, Smart Lock, etc.

        Há uma infindável lista de vantagens. Dizer que a “Samsung traz um carregador sem fios duplo porque a Apple tem” é quase tão absurdo como dizer que o António Costa é primeiro-ministro porque o Passos Coelho também foi.

        Esta comparação não é nada, meu caro. Nada.

        Não sei porque insistem em comparar algo que não tem comparação… mas são masoquistas?

    • cra2sh says:

      Mentecaptor concordo 100% contigo, nem vou ler o testamento que ele escrever para se justificar.

  4. Kekes says:

    Lol, anunciar todos podemos anunciar, mas a realidade é que o produto da Apple ainda não saiu. Pode que o producto da Samsung saia antes que o da Apple? Secalhar a Apple está a espera que a Samsung lance para copiar a tecnologia…

    • Vítor M. says:

      Não saiu é verdade, deve estar a ser feita de um plástico que precisa de descansar em castas de carvalhos, só pode. Mas isso não implica que não tenha já o produto concebido, patenteado e com os dispositivos lançados no mercado que serão suportados, como é o caso do Apple Watch e iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X. Anunciou algo que existe já como dispositivos, apenas não chegou ao mercado.

      Vamos ver se sai até ao novo iPhone 😉 dizem que está para breve 😉

    • Carlos costa says:

      LOL tanto isto

  5. Joao Luiz says:

    Essa Samsung, só começou a fazer telefones porque a Apple também fez… não, espera

  6. David says:

    samsung way – corean way! Mais barato copiar que inventar

    • Emanuel says:

      Copiar o quê? Algo que nem sequer saiu ainda? A Apple não lançou o produto no mercado…. Falou sobre ele na WDDC e a partir daí, puff, mais nada se ouviu. Enquanto a Samsung foi pioneira no Wireless Charging nos seus telemóveis e foi das primeiras a criar acessórios OEM de wireless charging.

      • Vítor M. says:

        Hmmmm a sério? Estou aqui na dúvida se não terá sido a Nokia a anunciar em setembro de 2012 esta tecnologia no Lumia 920 e Lumia 820, ambos suportavam carregamentos por indução e carregamento indutivo com recurso a um acessório também da empresa. Tenho essa dúvida, até porque o primeiro Samsung aparece em março de 2013, no lançamento do Galaxy S4, smartphone que suporta carregamentos por indução com recurso a um acessório igualmente desenvolvido para tal.

        Tenho essa dúvida, podes dizer-me se estou errado ou se és tu?

        PS: para não falar na Braun, empresa que muitos apontam como tendo um design dos produtos onde a Apple se inspirava 😀 esta empresa terá sido a primeira a colocar no mercado um produto comercial com carregamento (uma escova de dentes elétrica) que carregava por indução.

        … mas a memória histórica pode me estar a atraiçoar. Ajuda-me sff 😀

        • Emanuel Vitorino says:

          Desculpa, mas acho que estás a abrir demais o espectro das coisas. O artigo fala sobre a Apple e a Samsung, então é apenas dessas duas que estamos a falar. Falando apenas das duas, qual foi a primeira a integrar o carregamento wireless? Não estou errado pois não?

          • Vítor M. says:

            Não, quem falou em ser o primeiro (e não disseste entre as duas) foste tu. E a essa pergunta eu já respondi, então se o Apple Watch foi o primeiro dispositivo Apple a ter carregamento sem fio, e apareceu como sabes em 2014, eu disse que o primeiro equipamento Samsung com esta tecnologia apareceu em 2013. Está ou não está respondido?

          • Emanuel Vitorino says:

            É melhor leres o meu comentário de novo então. Eu falei apenas nas duas, logo aplica-se muito bem o senso comum de que estamos a falar apenas entre estas duas entidades e mais nenhuma.

            Pareces ser uma pessoa super agradável de discutir assuntos e divertida em celebrações!

          • Vítor M. says:

            Vamos então relembrar. O teu comentário diz o seguinte:

            “Copiar o quê? Algo que nem sequer saiu ainda? A Apple não lançou o produto no mercado…. Falou sobre ele na WDDC e a partir daí, puff, mais nada se ouviu. Enquanto a Samsung foi pioneira no Wireless Charging nos seus telemóveis e foi das primeiras a criar acessórios OEM de wireless charging.”

            Ora aqui diz que […]Samsung foi pioneira no Wireless Charging nos seus telemóveis […]

            Pioneira nos seus? Como assim? Não faz sentido. Isto leva-nos para ser pioneira num segmento com os seus telefones o que é errado e como tal, sugiro eu, vai ler o que escrevi a seguir, que no fundo é uma resenha histórica, ao de leve, sobre os primeiros, os tais produtos pioneiros, do segmento Wireless Charging.

            A empresa hoje é uma das mais importantes sim no fabrico de componentes e em termos de fiabilidade desses equipamentos de terceiros. Isso sim.

        • RCS says:

          2009. A Palm trouxe várias inovações ao setor!
          https://www.wired.com/2009/04/palm-slips-new/

          • Vítor M. says:

            Verdade. Em janeiro de 2009, na CES, a Palm anunciou que o seu novo Pre phone estaria disponível com um acessório de carregamento de indução opcional, o “Touchstone”. O carregador veio com uma placa traseira especial necessária para esta ligação por indução e tornou-se mesmo “nativa” a tecnologia no produto seguinte, o Pre Plus, que foi anunciado na CES 2010.

            Mas já agora e porque é muito interessante, vou fazer aqui uma resenha sobre este modelo que conheci.

            Todos aqueles que se ligaram ao mundo tecnológico antes de aparecer o Google sabem que a Palm percorreu todo o mundo da tecnologia com uma popular linha de produtos designados de PDA. Com a aparição dos smartphones a empresa ficou para trás porque não soube aproveitar, não teve a sensibilidade para agarrar o comboio e meter-se na primeira carruagem.

            Então, só em 2009 a empresa acorda e lança o Palm Pre que é é um elegante slider CDMA que vem equipado com o poderoso WebOS. Era equipado com um ecrã 3,1 polegadas e resolução 320 x 480 pixels. Teclado QWERTY, câmara de 3 megapixels com flash, Bluetooth, som estéreo, WiFi, 8 GB de memória interna e microUSB.

            https://www.youtube.com/watch?v=o_xRBdMfnzM

            A novidade que destacou mesmo este pequeno smartphone era mesmo a novidade de carregamento por indução.

  7. Joao says:

    A mim parece me que há uma gralha no titulo “Samsung quer lançar um carregador sem fios duplo porque a Apple não tem”

    • Vítor M. says:

      Podia ser, mas a Apple tem, alias, o produto foi apresentado com determinadas características, apenas não chegou ao mercado. Foi já anunciado (tal como o HomePod foi e demorou) mas existe e, segundo rumores, está já em produção e poderá (há sempre esta questão do verbo, devido aos valores de receita e trimestres fiscais 😉 sair até ao fim do verão. Vamos ver, mas a verdade é que o produto que tu conheces existe e por isso é que o conheces 😉

      • Joao says:

        Isso faz me lembrar a história do rato. O titulo podia ser…”Apple quer lançar um rato porque a Xerox também tem”. O rato já existia já havia rumores e o Steve Job foi á Xerox. Ou então algo genero “Apple quer lançar um leitor multimédia (ipod) porque a sony ou a toshiba ou outra qualquer também tem”. E que tal Apple lança HomePod porque a Samsung também tem?

        • Vítor M. says:

          Mas então estás a concordar. Afinal até faz sentido o título, apenas estás a arranjar argumentos para amenizar a coisa 😉 mas ok, cada um depois argumenta como lhe for mais confortável, é justo.

          A história do rato… será que és capaz de contar essa história tal como foi e não como te contaram? Olha está aí um bom tema, do estilo “o iPhone não deixa partilhar fotos porque não tem bluetooth” 😀 que tens a dizer sobre isso?

          • Joao says:

            espera tens outra versão para a história do rato? Eu concordo contigo, não disse em nenhum lado que não concordava. Mas tive o cuidado de ir ver os artigos sobre o Homepod e não encontrei referencias a “A Apple lança Homepod porque a Samsung tb tem” alias ao ler esses artigos dá ideia que a Apple inventou o ra… perdão o wireless speaker.

          • Vítor M. says:

            A Samsung não homem, mas a Google tinha. Aiiii que não estás a ver bem a coisa. Sobre o rato, sabes como foi a história? Estou curioso de saber essa versão!

          • Joao says:

            Já contei aqui mesmo, prestas atenção ao que escrevem os leitores? De certeza conheçes o google, e já deves ter visto alguns dos filmes e documentários sobre a vida do Steve Jobs.

          • Vítor M. says:

            Hmmm não foi isso que perguntei, era interessante ver se realmente sabias. O Google eu conheço, e os livros, séries e documentários sobre Jobs também, por isso perguntei se sabias. Presto atenção sim e não me lembro de ver algo teu sobre o assunto tal e qual como reza a história. Afinal sabes ou não? E se sabes, então como foi?

          • Joao says:

            Meu caro, sei distinguir muito bem um insulto. Chamaste me varias vezes mentiroso. Mas vou terminar citando algo que mostra bem aquilo que eu estou dizer desde o inicio, e que rebate de forma inequivoca o titulo do teu artigo “Which takes us back to our post from last week: The Next Big Thing Has Already Been Discovered. Steve Jobs did not steal much from Xerox. The visit to the PARC that day inspired him to improve what has already been discovered. This is how innovation works. You can do the same. Look around, get inspired, innovate.” traduzindo a parte interessante … Steve Jobs não roubou muito da Xerox. Toda a história da tua tão amada Apple é feita de “porque a Xerox tb tinha, pq a IBM tb tinha, porque a sony tb tinha” e deixo te aqui uma verdadeira perola feita pela Apple e que te caracteriza muito mais do que gostavas. (espero que percebas a ironia) https://www.youtube.com/watch?v=axSnW-ygU5g

            fuuuuiiiii

          • Vítor M. says:

            Uiii nada disso, disse que o argumento que usaste era mentira, não disse que eras mentiroso. Não vás por aí. Estamos a discutir tecnologia e não outra coisa nem o lado pessoal.

            Quanto a estes argumentos infantis da amada Apple, isso é feio usar, da um toque infantil ao diálogo. Eu sou um apaixonado por tecnologia que, por sua vez, vive de marcas, muitas, e como tal uso-as e não tenho essa forma de ver tecnologia como a vês.

            Como referes, Steve Jobs não roubou a Xerox, ele era parceiro, ele ajudou a Xerox e em troca a Xerox disponibilizou provas de conceito, projetos no papel, ideias extravagantes e outras ideias interessantes para a Apple criar, se assim entendesse. A Apple usou o que existia para apresentar um produto final que foi inovador e revolucionário. Não roubou, como muitos desinformações tentam colar, um ignorante argumento sem sentido, como te mostrei. Pelo menos hoje sabes um pouco mais da verdade, mas claro que és livre de ter a tua opinião, mesmo que eu a ache aquém da verdade total.

        • Joao says:

          Deixo te aqui um nome e uma data “Douglas Engelbart” e 1964.

          • Vítor M. says:

            Ó… não vás por aí, é importante focar no assunto e não desviar atenção. Vê isto que é muito interessante:
            https://www.youtube.com/watch?v=ZOF-j6Nxm04

            Aí está um testemunho sobre o assunto que falaste e sem fugir ao assunto OK?

            Cump. 😉

          • Joao says:

            Diz o mestre do “eu vou mesmo por aqui”. Retive a ultima frase “7 months later i was working at apple”. Obrigado Vitor por nao fugires ao assunto.

          • Vítor M. says:

            Não te “escondas” só nessa última frase 😉 até porque ele fez uma resenha histórica que vai completamente em contra-mão ao que tu insinuaste e por isso 😉 é importante saberes antes de falares. 🙂 agora ouve lá o senhor e percebe onde e com quem ele está a falar, porque certas coisas não se dizem se não forem a verdade 😉 mesmo que só tenhas percebido a última frase (calhou verdade? 😀 ).

          • joao says:

            Queres rescrever a historia para validar as tuas crenças, percebo melhor do imaginas aquilo que tentas semana apos semanas com estes artigos. Nao te esqueças de guardar umas centenas de euros para comprares o carregador quando elwe sair, com um connector proprietario ( ligar a base a ficha de parede)

          • Vítor M. says:

            Reescrever? Lá está, não sabes do que falas e tens uma ideia que te contaram. E como sabia disso, deixei-te exatamente um testemunhos de uma pessoa que estava lá, participou assim como estão outras envolvidas no processo ao lado a conformar a veracidade. O mal é algumas pessoas “tocarem de ouvido” e não saberem falar com conhecimento de causa, que até é simples, dado o muito que a Internet hoje oferece. Há imensos relatos, testemunhos, documentos que provam que o que tentaste dizer… é apenas mentira.

            Trouxe-te provas, mas se preferes manter a tua versão 😀 para mim é indiferente.

          • joao says:

            Pois tu e que sabes, mentiras contas tu aqui todas semanas, manipulas as coisas para validar aquilo em que queres acreditar. Vives na bolha da apple, nao queres saber sequer a verdade sobre os produtos da Apple. Tu nem percebeste o que o rapaz disse realmente disse sobre o Steve Jobs, ouviste o que te interessava e para nao variar omitiste o resto

          • Joao says:

            E só para te elucidar em 1974 todos os funcionário d a xerox Parc tinham computadores ALTO com GUI , ratos e impressoras a laser. Editores de texto wysiwyg e pasme-se e-mail. Sim meu amigo foi na Xerox que foi inventada a rede Ethernet. Adivinha que computadores tinha a DARPA quando inventou a internet. Quando chamares mentirosos as pessoas devias ter mais certezas sobre o que estás a dizer

          • Vítor M. says:

            Não é isso que vem ao caso e não fujas ao assunto. O que insinuaste foi outra coisa e foste desmentido. O que dizes aqui são rodeios de um assunto que nem vem ao caso, alias, bastou veres o vídeo que coloquei para perceberes os muitos projetos inovadores que lá existiam foram passados à Apple na parceria tratada entre ambas as empresas. PARCERIA coisa que tu não disseste 😉 O resto é conversa.

          • Joao says:

            Meu caro, continuas a insistir na mesma falácia, misturada com umas tentativas de insultos pelo meio. Continuas a pintar de cor de rosa tudo o que a Apple faz. Até te vou dar mais uns pormenores, dessa parceria tb resultou a Criação de uma outra empresa que mais tarde a Apple tentou processar e que daí resultou um processo da Xerox à Apple, porque ambas ( Apple e …diz lá o nome da outra Vítor) estavam a usar código da Xerox. Chamar parceria ao que aqueles dois marrecos fizeram …. Steve e ….
            Desgracados dos senhores das fotocópias!!!

          • Vítor M. says:

            Insultos? Não vás por aí, eu não insulto ninguém e isso é vitimizar o diálogo. Eu apenas respondi diretamente à tua questão com exemplos claros e não com rodeios, foi uma resposta totalmente simples. Já referi que o que insinuaste é uma falácia (essa sim) para justificar algo que não se percebe bem, mas que podes perfeitamente ter essa ideia, por mim está tudo na paz!

            Depois essa do cor de rosa já mostra um devaneio face ao tema, estávamos até a deslindar aqui alguns bons momentos de história… mas pronto! Quando ao tema da conversa, como te referi está lá taxativamente explicito qual a relação entre a Xerox e a Apple, se queres levar isso para campos sem nexo, para este peditório eu já dei. É que até certo ponto estava a ser interessante, mas depois levam sempre para a birra. E pronto.

  8. Cortano says:

    1. Antes da Apple meter wireless charging, mesmo no Watch, já existiam outras marcas a usar.
    2. A Ikea já tem um pad multi-device à venda há bastante tempo, ainda antes da Apple aparecer com essa ideia.

    • Vítor M. says:

      Uiii nem vás por aí há muito tempo http://bit.ly/2mBps0w (até acho que temos um artigo mais antigo que esse) mas a ideia aqui não é só o carregador sem fios em si ser duplo, é o que vem servir o conceito.

      • Cortano says:

        Qualquer carregador qi pode ser multi-device desde que os devices sejam compativeis co QI standard. 😉

        • Vítor M. says:

          Ora aí está, voltamos á questão principal. Aqui a ideia é mesmo seguir o conceito de colocar os dispositivos moveis (smartwatch e smartphone) na mesma base onde não só existe suporte mas também software que traz algo mais ao dispositivo. Porque não é só o hardware, aqui o conceito como foi mostrado, é haver interação com o software. Levar a que os dispositivos reconheçam o carregador e este comunique com as várias funcionalidades existentes nos dispositivos. Porque como disseste, bases que suportem vários há há muitos anos…

  9. Ricardo Neto says:

    Mudar o nome do Gear S4 para Samsung Watch está tudo dito. A seguir aposto que batizam o telefone de sPhone vai uma aposta? Mas são todos iguais imagine-se que a Apple até tem um sistema de busca do telefone o Find my iPhone copiado pela Samsung que tem o find my mobile :X

    • Pedro del Rio says:

      A sério?

      No teu iPhone tens uma bateria que dure 36horas? Consegues fazer pagamentos sem contato? Consegues ler etiquetas NFC? Consegues não ter de colocar impressão digital em casa sempre que pegas no telefone? Posso continuar a lista mas não quero continuar porque tenho pena.

      • Ricardo Neto says:

        Isso não é nada eu conheço os produtos Samsung já tive durante anos um e troquei para melhor mas isdo sou eu. tu és tu e a mim não me convences de nada nem me interessa o que gostas ou não. aquilo que faço é pagamentos simples via Apple Pay ( só não percebo porque não há ainda em Portugal ) eu tenho um equipamento fluido, funcional que facilmente se emparelha com outros dispositivos sem qualquer necessidade de NFC cena que ninguém usa mas muitos dizem que têm e nem sabem usar. uso muito o airplay se é que sabes o que é e o handoff. uso leitura leitura biometrica para entrar nas apps do banco e outras coisas que os outros sistemas ainda estão atrasados. Gosto do carregamento sem fios porque pouso e ja está. e tu, o que fazes num Samsung que não tenha sido copiado ou seja da Google?

  10. Rui Carriço says:

    Qualquer dia a Apple vai dizer que inventou o Qi, algo que uso há quase uma década desde o meu Lumia 820.

    • Vítor M. says:

      Nada disso, a Apple inventou algumas tecnologias mas, sobretudo, como referiu há uns meses o seu CEO, a Apple usa tecnologias existentes no mercado para as tornar mais úteis e usáveis de forma confortável e adaptadas ao utilizador. Muitas vezes o conceito existente é suportado em tecnologias que não são de todo da Apple, mas o conceito em si é inovador para um determinado segmento. Alias, hoje em dia, se olhares para a Google, por exemplo, pouco t~em deles, o melhor que existe foi comprado, foram empresas adquiridas que deram hoje à Google oq ue ela é. Desde o Android ao Gmail, por exemplo.

      • Ricardo Neto says:

        E copiou outras coisas mas ainda diz ao mercado o caminho. bastou ver o mal-afamado notch.

        • Vítor M. says:

          O notch foi uma tentativa ridícula de alguns mostrarem que a Apple falhou, mas o mais estranho é que, não sendo bonito (de facto não o é) mostrou que foi uma solução para aproveitar melhor o ecrã e colocar novas tecnologias (porque foi a primeira a usar o face ID) nos smartphones e tornou esse sistema no seu sistema principal de acesso seguro. Acabou com o Touch ID. Será que as outras marcas também vão acabar com o Touch ID?

      • Rui Carriço says:

        A Apple têm a fama de inventar muitas coisas que não são verdade, so Smartphene ao Tablet, por exemplo

        • Vítor M. says:

          Sim, essa fama deriva de uma percepção do mercado de que mesmo existindo as tecnologias elas serviam mal as pessoas e é aí que a Apple tem o seu trunfo, fazer coisas que se ajustem às necessidades das pessoas em vez de serem as pessoas a terem de se ajustar às tecnologias. Por vezes a Apple pega num conceito ou tecnologia e aplica-se a um só motivo, mas como é esse motivo que as pessoas procuram, o sucesso é garantido. O iPad é só por si um conjunto de inovações Apple até ao aproveitar carências de uma mercado.

          Repara que a Apple tinha já experiência neste tipo de dispositivos, o Newton da Apple foi um sucesso e esteve muitos anos em funcionamento e isso permitiu à empresa perceber que, usando o conceito do iPhone, poderia mudar o mercado e assim aconteceu, o iPad ainda hoje não tem concorrente porque não houve ainda forma das outras empresas terem tudo o que a Apple tem na criação, porque dependem da Google para o sistema operativo (por exemplo).

          Há muito bons tablets, é verdade, mas nada que se aproxime do iPad. Assim como o Apple Watch. Repara que a Apple disse que ia ter um, deixou o mercado ganhar várias unidades de várias marcas, foi feito o caminho das pedras a Apple percebeu por onde tinha de atacar e lançou um dispositivo que é o melhor smartwatch, o mais vendido e o mais evoluído E mesmo assim, ainda só nesta última versão conseguiu ter coisas que os outros já têm há anos, mas estavam mal exploradas e foram lançadas no tempo errado.

          O iPhone foi diferente, a Apple tem patentes que fizeram toda a diferença, o multi-touch da Apple desde o início que foi sempre muito superior ao concorrentes (pese o facto que atualmente estar tudo muito parecido… parecido atenção).

          Agora a Apple, com a grande oferta nos mercados, tem a vida facilitada, os concorrentes fazem as apostas, acertam e a Apple melhora, falham e a Apple descarta ou transforma. Prova disso é o Touch ID que a Apple lançou, explorou e descartou, o Face ID que é inovador neste segmento tal como existe tecnologicamente e os outros têm “coisas parecidas mas falíveis” e vão atrás do conceito de deixar cair o Touch ID e apostar no reconhecimento facial.

          A Apple inspira-se fortemente no que o mercado hoje procura e os seus concorrentes são importantes. Agora, tal como tem um seu SOC Apple, terá igualmente todos os componentes com o seu cunho e não irá usar muitos chips que terceiros tutelam, como é o caso dos chips de comunicação Qualcomm ou determinados componentes Samsung (se bem que agora com a indemnização bilionária que a Samsung tema a pagar deve querer pagar em material).

          Mas sabes que a Apple nasceu nos anos 70 certo? Agora vê todas as empresas que nessa altura já faziam tecnologia… ou existiam 😉

          • Rui Carriço says:

            São opiniões, respeito a tua religião apesar de não comungar da mesma.

          • Vítor M. says:

            Se tens isso como religião, é um problema teu de interpretação, até porque uso tecnologia e não faço como tu, que deixo que a tecnologia me use, mas respeito as tuas opções, são tuas.

  11. Jose Silva says:

    Bem , assim sendo possivelmente vai sair antes do da Apple ser vendido, pois agora a moda é anunciar, e depois até que surja no mercado……..

  12. AqueleGajo says:

    Não me lembro de ter visto alguns artigos com:
    “Apple quer lançar carregador sem fios porque Nokia Lumia também tem”
    “Apple quer lançar tablet porque HP também tem”
    “Apple quer lançar telemovel com ecrã edge-to-edge porque a LG também tem”
    “Apple quer lançar tecnologia de desbloquear telemovel com rosto porque o Lumia 950 também tem”
    “Apple quer lançar telemovel á prova de água porque a Sony também tem”

    • Vítor M. says:

      Mas tem, alias, todas essas tecnologias foram bem decifradas ao longo dos tempos, basta ver tipo “o que o iphone foi buscar à concorrência”. Agora isso de não veres 😉 isso aí… 😀 isso aí….

  13. clairvoyant says:

    Não percebo. Tanta gente incomodada com a apple e com as pessoas que usam produtos essa marca! Qual o motivo de tanto recalcamento?
    Se há pessoas que gostam de usar essa marca, deixem usar! Não vos prejudica ou prejudica!?
    O artigo A até pode ser melhor e ter surgido primeiro que o artigo B. Mas se eu gosto do artigo A, porque razão iria usar o artigo B

  14. maria vieira a atriz says:

    a samsung esta pior que o tony carreira

  15. Arkan says:

    eu ja vi no aliexpress duplo, mas sera que podera ser usado smartwatch tb, e smartphone de qq marca que use o q.i como padrao ?

  16. Ricardo says:

    Será que os outros estão todos errados e tu certo Vítor?
    Os comentários falam por si. Porque tentas justificar te a todos?

    • rui says:

      É curioso não é?
      Na grande maioria dos artigos Apple, vem o Vitor M. defender a marca da maçã.
      Não o vejo com tanta convicção noutros artigos…

  17. Joao says:

    Vitor espero que não estejas a escrever num destes…. https://www.youtube.com/watch?v=Xjor24HO2HA

    • Vítor M. says:

      Não, por acaso não tenho necessidade de um, visto que quer o iMac 5K de 2016 quer o MacBook pro de 2016 estão em pleno funcionamento e não preciso de mais máquinas, mas se fores ver a crítica aos MacBook Pro de 2016 (tirando a te barulho das teclas que concordo) tudo o resto foi vapor de quem nunca usou e coça-se todo com estas noticias. Até este YouTuber que é um utilizador Apple reconhece os problemas mas sabe do valor destas máquinas em desempenho e longevidade. Portanto… não te agarres a isso que é vapor, se analisares o mercado dos topos de gama verás que todos têm algo menos perfeito, o importante é as empresas por trás dessas máquinas poderem e terem recursos para reparar e solucionar os problemas.

      Há dias estava com um familiar que comprou um Tesla P100D, um Model S e no primeiro mês que o teve o puxador da porta do condutor não recolhia. Teve de ir ao Prior Velho, fazer 400 kms e ter de reparar um problema num carro de mais de 150 mil euros. Ficou todo indignado porque se fosse num de 30 mil ainda se percebia, mas num daquele preço!!!! São máquina, são tecnologias que podem avariar, a grande vantagem é ter logo ali forma de solucionar desde o dia 1 até muito tempo em diante. 😉 E isso só está ao alcance de algumas marcas.

      • Joao says:

        só rir…. Pareces um viciado em açucar. Viciado em açucar eu? não, este açucar é mais brilhante e o sabor é melhor que o outro e dura mais, e toda gente sabe que os outros copiaram!!!!

        • Vítor M. says:

          Já te faltam argumentos e passas para um lado infantil, deixa lá isso, já estiveste a falar melhor!!! Nestas coisas, como em tudo na vida, é importante falar com conhecimento de causa. Se tu não conheces, estás a falar porque outros te disseram, então como podes avaliar a situação ou os produtos?

          Por exemplo, esse jovem desse vídeo que deixaste, que fez uma óptima critica quando saiu o MacBook pro 2016, ao teclado, por acaso tem razão em muitas coisas e é um óptimo “reviewer” dos produtos Apple do ponto de vista técnico, até porque a Apple com este tipo de serviço “à borla” tem oportunidade de melhorar os serviços e oferecer formas de solucionar os problemas.

          Mas ele usa e fala com conhecimento, tu mostras aqui que estás um pouco ao lado dos produtos e apenas não gostas da marca. Mas podes ter essa opinião. Estás no teu direito, apenas não podes nem tens como, avaliar o que os outros que usam sabem ou não 😉

          • joao says:

            O problema e que a infatilidade parte de ti, que escreves “pq a Apple tb tem” mas como qualquer manipulador que se julga bom no oficio, tentas dar a volta as conversas, apelidas os teus leitores de ignorantes e acefalos. Mais uma vez falhas na tua analise pq gosto mesmo da Appple, nao permito é ser manipulado por mentiras. A apple presta um mau serviço aos seus consumidores, vende material de qualidade igual aos outros a preços exurbitantes e nunca vai mudar enquanto tiver clientes como tu, que nem querem saber como, onde e pq uma empresa com a dimensao da Apple tem a necessidade de artificialmente tornar obsoletos os proprios produtos, ser informada das falhas dos pridutos e nada fazer e cobrar preços exagerados por reparaçoes e tudo fazer para tornar essas reparaçoes. E acima de tudo nao aceito que um individuo como tu, venha manipular a opiniao de todos , truncando de forma reiterada a informaçao que dispoe, fazendo sempre parecer ouro aquilo na maior parte das vezes e lata, igual a dos outros. Perde menos tempo a responder aos leitores e mais a investigar e a escrever melhores artigos. É isso que devia ser a tua preocupaçao.

          • Vítor M. says:

            Pronto, cá está o João com as infantilidades. Estava a tardar.

            vamos lá dar-te aqui uma ajuda. A questão aqui é simples, tu com as tuas opiniões com base no que terceiros dizem estás a querer manipular-te a ti, repara bem. Eu não te quero de todo manipular, o que quero é que não lances ideias erradas, sem fundamento para contribuiu para uma informação séria até nos comentários.

            podes ter a tua opinião, claro que sim, mas pelo menos tens o contraditório, que parece afetar.te alguém te contrariar, dado que tiveste aqui um ataque de nervos só porque, com base no que conheço, desmonto essa tua falácia sobre os produtos que citaste 😉 não tem a ver com nada mais e nem sequer chamo alguém de acéfalo ou algo desse género… quando usas esse argumento é desespero, coisa que numa conversa, nem faz sentido, estamos só a trocar ideias e tu disparatas que nem faz sentido.

            Depois, como te disse, a Apple não presta um mau serviço, se assim fosse teria isso refletido nas suas vendas e só quem desconhece o mercado, como tu, pode afirmar que quem não compra Apple é que é fino 😀 essa é sempre a ideia inteligente que se retira destas conversas, daqui a nada estás a dizer que o iphone não tem bluetooth 😀 😀 😀

            Fora isso, tu não gostares, não conheceres porque não queres, porque não te interessa, é teu direito mas isso não faz de ti conhecedor, muito menos alguém que possa tentar influênciar terceiros com uma opinião negativa sobre algo que simplesmente não conhece e pior…. é quereres obrigar quem conhece a dizer contigo algumas inverdades quase absolutas 😉

            Tem calma que estamos a conversar.

            Sobre os artigos, mais uma vez estás a errar, pois além de serem bons t~em como base a opinião, as necessidades, o conhecimento dos leitores e isso é o que deve, alguém que escreve, ter atenção e não ter só como base a fácil utilização do texto sem sentir que mexe com os leitores. Tu és um bom exemplo disso, escrevo porque gostas de ler e participas, porque queres aprender, queres ensinar e queres ter opinião. 😉 por isso, acalma-te que está tudo controlado.

      • Nuno says:

        “Até este YouTuber que é um utilizador Apple reconhece os problemas mas sabe do valor destas máquinas em desempenho e longevidade.”
        Não. Ele reconhece vários pontos positivos dos computadores Apple, longevidade e desempenho não está entre eles.

        “o importante é as empresas por trás dessas máquinas poderem e terem recursos para reparar e solucionar os problemas.”
        E todos nós sabemos como é que a Apple soluciona os problemas. Dou como exemplo, a solução no caso das stuck keys dos teclados de borboleta. A Apple têm um programa de troca de teclados sem custos para o utilizador, o problema é que estão a colocar um teclado novo mas que é idêntico ao que se encontrava previamente instalado, ou seja, eventualmente vai sofrer do mesmo problema. As dores de cabeça começam quando o programa acabar, os utilizadores quando tiverem o mesmo problema outra vez terão que ser eles próprios a despender do seu dinheiro para corrigir um problema de fabrico. Aliás, foi exatamente o que a Apple fez com os problemas de GPU em 2008, 2011-2013, e com os problemas de delaminação do ecrã de retina. A Apple substituiu o componente em questão com problemas por um novo, mas que sofre do mesmo problema que o antigo.

        • Vítor M. says:

          Se vires os vídeos dele, ele mostra os problemas que não há que enganar, são inerentes a praticamente todos os dispositivos do mesmo segmento, não há um que não tenha este ou aquele problema e estamos a falar da mesma gama de preços, a Apple tem uma boa longevidade dos seus produtos, isso é inegável. A qualidade dos materiais, do próprio arranjo dos chips … não há dúvida disso e as vendas dizem isso mesmo. Sim, tem um senão a gama de portáteis, que é o calor. Isso reconheço e tenho problemas com isso (a parte do teclado não tenho qualquer problema em qualquer MacBook que seja, partir uma tecla não é nada de especial que não tenha acontecido em vários teclado que usei), mas o aquecimento é terrível quando levamos a máquina a tarefas exigentes, como a renderização de vídeo.

          Um dos problemas do MacBook pro de 2011 é mesmo o calor que, com o tempo, arruina as soldas, mais concretamente o chip gráfico. Mas a Apple abre estas extensões de garantia e o meu MacBook Pro de 2011, em 2015, levou uma board nova ao abrigo dessa extensão de garantia. também é verdade que continua a aquecer e que provavelmente irá ter o mesmo problema que teve antes, nisso não podemos escamotear a verdade. Agora, estamos em 2018 e uma máquina de 2011 ainda tem um desempenho excelente, para grande parte dos trabalhos está perfeitamente capaz.

          O desempenho destas máquinas nem é assunto, é sabido que desempenho e estabilidade são máquinas com garantias dadas no mercado. O preço delas diluído pelos anos que duram, podes ter a certeza absoluta que feitas as contas ficas a ganhar dinheiro face a outras mais baratas e que dizem fazer o mesmo… que não fazem nem o mesmo nem durante tanto tempo. Contudo, reafirmo, a Apple muitas vezes tem uma atitude fraca face aos problemas dos utilizadores, principalmente em Portugal, porque não temos uma Apple Store.

          Alias, se reparares no canal dele, que lhe dá dinheiro, ele fala sobretudo nos produtos Apple, mas tem como é visto nas imagens, muitos mais produtos de outras marcas para reparar, basta ver as pilhas de outros portáteis que ele tem nas estantes 😉 mas falar dos Macs é que dá visualizações e é verdade que as pessoas preferem os produtos Apple. Ele fala muitas vezes nas técnicas mas dá quase sempre como exemplo os trabalhos que ele faz nos Macs 😉

          Porque será 😉

          • Nuno says:

            “Se vires os vídeos dele, ele mostra os problemas que não há que enganar, são inerentes a praticamente todos os dispositivos do mesmo segmento”
            Não, em parte alguma ele mostra que os problemas nos produtos da Apple são inerentes nos produtos de outras marcas.

            “Alias, se reparares no canal dele, que lhe dá dinheiro, ele fala sobretudo nos produtos Apple, mas tem como é visto nas imagens, muitos mais produtos de outras marcas para reparar, basta ver as pilhas de outros portáteis que ele tem nas estantes mas falar dos Macs é que dá visualizações e é verdade que as pessoas preferem os produtos Apple. Ele fala muitas vezes nas técnicas mas dá quase sempre como exemplo os trabalhos que ele faz nos Macs

            Porque será ”
            Se notares bem, a grande maioria dos produtos nas pilhas de portáteis que ele têm nas estantes para reparar são MacBook’s, aliás, ele próprio já disse que a quase totalidade das reparações que ele faz são a produtos Apple e é isso que lhe sustenta o negócio, não as visualizações de vídeos do YouTube. E ele também já mostrou a reparar outros produtos não Apple, bem como já falou negativamente de vários outros produtos de várias outras marcas. Mas claro que tens que vir com a mania da perseguição, que se diz mal da Apple, não pode ser verdade.

            Nem sequer vou comentar o resto do teu comentário, porque não está relacionada em nada com o que disse. Tu disseste que Louis reconhecia nos macbook como tendo pontos positivos a longevidade e a performance. Eu chamei-te neste ponto indicando que não é verdade. Tu respondes com a tua opinião, que em muitos pontos nem sequer é fundada na realidade, quando não fazia parte do meu argumento original.

            “Agora, estamos em 2018 e uma máquina de 2011 ainda tem um desempenho excelente, para grande parte dos trabalhos está perfeitamente capaz.” E se daqui a um tempo este avariar novamente e já não estiver coberto pelo programa de reparação por parte da apple?

          • Vítor M. says:

            Claro que são problemas, alguns deles, inerentes a todas as máquinas, é fácil de perceber, outros, como é natural e como a Apple tem a sua própria arquitetura são só para aqueles modelos, não percebo como não entendes isso, é tão simples de ver.

            Mas repara, claro que os outros também avariam, e até avariam mais, contudo, quem quer saber se um Asus, um Vaio, um Lenovo avaria? Ninguém, porque isso não dá views. Agora um macBook pro, isso sim e falar mal como ele fala, embora seja utilizador, dá muito mais visibilidade, é óbvio.

            Tu não consegues dar um exemplo de uma máquina no mercado que seja mais fiável, que não tenha problemas e que dure mais que o “normal” dos MacBooks, estás só a dizer, por palavras de terceiros, que os Macs não têm uma vida longa, mas não sabes, portanto, se aqui está alguém que fala sem saber és tu 😉 portanto, ele tem vários equipamentos que repara, mas isso dá visualizações? NADA 😉 falar da Apple e mal é que dá.

            Sobre as avarias, se usares um equipamento, este avaria, tu reclamas a garantia, ele é reparado e passado uns anos ele avariar de novo, o que tu fazes? Porque acontece, não é regra mas acontece. Tu vais reclamar de novo a garantia? Era justo mas não há ninguém que o faça.

            Na Apple é a mesma coisa, embora não tenham uma boa política no pós venda mas os outros não são melhores, não há uma marca que seja que não tenha clientes queixosos e os clientes queixosos voltam a comprar equipamentos dessa marca? Não… mas então porque raio a Apple vende cada vez mais? Porque que tem volta a comprar e quem não tem quer comprar. O resto é vapor, porque até te dava razão se as pessoas deixassem de comprar, mas afinal não, há milhões de máquinas e duram, duram…. mas algumas, avariam…. 😉

          • Nuno says:

            Em todas as discussões que tenho contigo tens o vício de desviares o tema. Também tens o vício de muitas vezes colocas palavras na minha boca que eu NUNCA proferi, como por exemplo:

            “Tu não consegues dar um exemplo de uma máquina no mercado que seja mais fiável, que não tenha problemas e que dure mais que o “normal” dos MacBooks, estás só a dizer, por palavras de terceiros, que os Macs não têm uma vida longa, mas não sabes, portanto, se aqui está alguém que fala sem saber és tu”

            Eu nem sequer fiz qualquer afirmação relacionada à fiabilidade dos portáteis, tu é que desviaste a conversa para aqui numa tentativa de salvar a cara.

            TU afirmaste que o Louis disse que os problemas que afetam os MacBooks são os mesmo que afetam os restantes computadores. Ou seja, para este argumento é irrelevante o que tu pensas, até é irrelevante se na realidade os problemas que afetam os computadores Apple são os mesmo que afetam os restantes computadores (que não é, se achas que sim apenas tenho uma palavra para ti, fonte). O que é relevante é se o Louis o disse ou não. E na tua longa divagação não apontares para algum sitio que ele tenha afirmado tal. Falas mais uma vez que ele anda à caça de visualizações ao dizer mal da Apple, quando já te disse que o dinheiro que ele faz é precisamente a reparar computador, nas sua maioria da Apple, bem como a sua loja de peças. Mas olha bem para os sites pró-Apple, olha para as visualizações e depois vem cá dizer que falar mal é que dá visualizações.

            Mas vamos falar sobre o teu ponto da fiabilidade. A marca Apple na grande maioria das estatísticas aparece em primeiro, mas era vergonhoso se tal não acontece. A Apple tem absolutamente 0 computadores de baixo valor à venda, bem como tem 0 computadores de valor médio à venda. O computador mais barato da Apple começa nos oficialmente nos 1129,00€. E estudos mostram que são precisamente os computadores mais baratos que mais avariam. Infelizmente não existe nenhum estudo de fiabilidade separados por gama de preços, mas pelos resultados globais podemos inferir que dois portáteis na mesma gama de preços possui uma fiabilidade não muito dispare, independentemente da marca.

          • Vítor M. says:

            Normalmente a vitimização e a argumentação a desviar a atenção é usada quando não tens respostas. Eu respondi ao que tu afirmaste como a tua opinião, até deste exemplos práticos de casos que aconteceram, mas foste no “provavelmente”, o problema é assumir algo que não sabes, assim como os teclados, não sabes se assim vai ser. Um caso que está agora em causa é do dos novos MacBooks, que receberam um teclado com uma membrana e dado o problema do calor foi feito um update que já reduz esse calor e aumentou a performance e já que estamos numa de darf exemplos de YouTubers, aqui fica um testemunho https://www.youtube.com/watch?v=UTguywiC9aw

            Agora tu divagas sobre algo que tu próprio não conheces, é esse o problema. Eu posso afirmar que a Apple tem falhas em vários aspetos e noutros não tem de todo, até porque sou utilizador há muitos anos e já tive este ou aquele problema, até dos denunciei publicamente para dar a conhecer a situação, não estou como tu a falar com palavras de terceiros, essa é a falácia de muitos, falar e tomar as dores dos outros.

            Depois os teus estudo vão em contra-mão aos valores das vendas, ora quanto mais máquinas Apple existem no mercado, com mais anos – dado que a Apple atualiza ainda máquina com quase 10 anos, mais máquinas no meio de milhões tenham problemas independentemente do preço que custaram, agora arranja um comparativo noutras marcas que tenham esta longevidade e tempo de suporte. Lembra-te que há 10 anos muitos portáteis com Windows traziam ainda Windows XP 😉

            Fora isso, já sabemos que dar porrada na Apple é fixe, até porque a Apple vende bastante, tem produtos bons (embora não sejam perfeitos como alguns pensam que são), são com um design que se destaca e é sem dúvida uma marca de referência em vários aspetos do mercado dos computadores. Tem defeitos, muitos, mas sobretudo são defeitos que quem usa e passa por eles conhece e pode falar, outros apenas falam por palavras de terceiros desvirtuando a seu belo prazer a verdade.

          • Nuno says:

            É impossível ter uma conversa inteligente se sempre que se fala sobre um assunto nunca respondes a este. Eu recomendava um bom livro de lógica, e um que explicasse as várias falácias lógicas já que tens uma adoração por estas pois passas a vida a usa-las. Se quiseres eu dou-te umas lições, ou indico-te boa literatura sobre o tema.

            Eu vou colocar aqui os pontos que eu mencionei e que tu nem sequer tentaste responder e que mudaste o tema.
            -Disse que o Louis tomou a longevidade e desempenho como pontos positivos na Apple (de notar que eu falei especificamente na opinião de Louis e não na tua nem sequer na realidade).
            -Disse que o Louis em parte alguma disse que os problemas nos produtos Apple são inerentes e presentes nos computadores das outras marcas (mais uma vez eu falei especificamente na opinião de Louis e não na tua nem sequer na realidade).
            -Deste a entender que o Louis criticava a Apple por causa das visualizações porque era onde estava o dinheiro. Eu respondi-te a esta pergunta afirmando, tal como o Louis já o disse, que o dinheiro que ele faz vem maioritariamente dos serviços de reparação e a loja. A tua resposta foi repetir a acusação sem tentares fundamentar o quer que seja.

            Durante os comentários desviaste a conversa várias vezes, e agora dizes que me estou a vitimizar-me? Eu não apenas afirmei que usaste a falácia do espantalho, eu provei esta ao colocar uma frase que tu escreveste em resposta a um comentário meu a dar a entender que eu sequer alguma vez mencionei a fiabilidade do macbook pro até àquela altura, quando não o tinha feito. Ou seja, foste desonesto, tal como as várias outras vezes que tu desviaste o tema. Eu falei sim sobre o suporte prestado pela a Apple. Sendo tu um CEO de um site de tecnologia se não consegues distinguir a diferença entre estes, lamento, mas é de lamentar.

            Falas do problema do thermal throttling do macbook pro com o i9, quando, mais uma vez, eu nunca mencionei este.

            Agora vens com a acusação que não sou utilizador Apple, algo que tu sabes que é mentira, pois eu já o afirmei aqui mais que uma vez que utilizo produtos Apple, que nomeadamente possuo uma Mac Pro. Mas para ti, e para muitos fanáticos, ninguém pode ter uma visão critica desta empresa que são logo apelidados como se não conhecessem a marca. Na tua opinião, ou se é fanático ou não se é utilizador, tristeza!

            Os estudos de fiabilidade são, geralmente, referente aos primeiros um ou três anos de vida do aparelho. Portanto nem sequer tem qualquer lógica a tua divagação. O que interessa é se a Apple, ou qualquer outra marca, vendem portáteis em número significativo para que os estudos sejam fiáveis. Se quiseres também te indico uns bons livros de estatística.

            A Apple não tem um único computador de 2008 atualizado, o computador mais antigo da Apple a receber a última atualização é de finais de 2009. Em finais de 2009, foi precisamente quando o Windows 7 foi lançado, e surpresa das surpresas, são atualizáveis para o Windows 10, gratuitamente. Mesmo que o computador dessa altura não possua o Windows 7, ou até se for mais antigo mas que possua os requisitos mínimos, pode sempre comprar o Windows 10 e instala-lo, algo que não podes fazer com absolutamente nenhum computador Mac mais antigo que finais de 2009. Também não mencionas que quando sair o macOS 10.14, no outono, que o computador mais antigo a ser suportado vai ser 2012.

            Já agora, faz-me um favor de apontar uma fonte que indique que em 2008 vendiam-se muitos portáteis com o Windows XP. Após o lançamento do Windows Vista, os únicos computadores que ficaram com o Windows XP, foram aqueles que ainda se encontravam em stock com o Windows XP, ou no caso de alguns computadores com o Vista Business que traziam um disco para instalar o Windows XP Pro.

            “até porque a Apple vende bastante, tem produtos bons (embora não sejam perfeitos como alguns pensam que são), são com um design que se destaca e é sem dúvida uma marca de referência em vários aspetos do mercado dos computadores”
            Alguma vez disse o contrário? Por favor aponta-me onde é que eu disse tal barbaridade.

          • Vítor M. says:

            Lá estás tu a fazer de vítima de novo. Apenas te respondi com factos face ao que apontaste. Depois esta tua conversa é já um pouco bipolar, primeiro apontas tudo o que é crítica de terceiros que referem, erradamente no meu ponto de vista, que as máquinas Apple não tem uma boa longevidade, depois dizes que tens um Mac Pro, máquina que só por si tem já 12 anos e ainda as vejo em muitas empresas a trabalhar consecutivamente. Depois, o teu poderá ser da segunda geração, de 2013, o que só por si também leva já 5 anos e ainda tem muito para dar. Portanto, só aí tu és testemunha que duram e duram e duram…

            O resto, és tu a desconversar e a desviar a atenção do que disseste no início.

            Dizes que não mencionaste o problema do thermal throttling do macbook pro com o i9, também não disse que o fizeste apenas deste exemplo de um tipo que falou e levaste a peito as considerações dele que fala mal porque vende falar mal, se falasse bem, não era visto e tal… foi o que te disse e o que te aponto, usas as considerações de terceiros como válidas e deverias apenas usar as tuas próprias como utilizador, já que dizes que és, mas não parece nada, porque dizes coisas que um utilizador sabe que não são verdade. mas é a tua opinião e por mim é igual. Levo-a como válida.

          • Nuno says:

            Faz-me um favor, se achas que respondeste a qualquer uma das minhas afirmações, vai aos meus comentários, copia cada uma delas e coloca a tua resposta a estas de forma individual. Eu quero que copies a minha afirmação, letra por letra, tal como escrevi, e não parafraseado. A única coisa que tu fizeste durante este tempo todo foi responder a afirmações feitas por ti que atribuíste a mim, mas que eu nunca as proferi.

            Mais uma vez eu NUNCA critiquei a durabilidade dos produtos Apple. Tu é que assumiste que eu tenho essa posição, e mesmo depois de eu, no comentário anterior, ter desmentido tal, tu continuas a o afirmar. Ou seja, não estás a ser apenas desonesto, mas mentiroso.

            Não, não levei a peito, eu nem sequer disse em parte alguma que concordava com o que Louis diz nos seus vídeos. Algumas coisas que ele afirma estão certas, outras estão redondamente erradas, e é obvio que a sua opinião sobre os produtos Apple sofre um enviesamento agudo. Tu é que afirmaste algo sobre ele que não é representativo daquilo que ele alega e foi apenas isso que objetei, tu é que levaste a conversa para outros caminhos.

            E nesta conversa não tiveste a minha opinião sobre algum produto Apple, porque nunca a dei.

            Apenas uma correção. O computador que eu me queria referir era o iMac Pro, não sei se foi o dicionário que me corrigiu para a palavra Mac, ou se foi lapso meu, de qualquer forma, peço desculpa pela confusão.

          • Vítor M. says:

            Bem, tudo começou com um comentário teu onde usaste um vídeo para servir de suporte a uma opinião tua que contrariava a minha e agora o mentiroso sou eu? Mas estás bem? Depois é uma coisa, depois é outra, recuas e avanças, mas estás mesmo bem? É que durante este tempo todo o assunto foi sempre o mesmo e tu é que já recuaste nas conversas N de vezes. Depois era um computador, agora é outro…. Nuno, ficamos assim que não tenho tempo para estas conversas estranhas e bipolares, desculpa lá mas vamos dar como gasto melhor o tempo. O assunto já foi mais que debatido e tu pareces confuso e errático nos teus comentários. Tens a tua opinião, eu tenho a minha e ficamos assim, cada um na sua.

            Usaste o tal YouTuber como opinião, deste o teu parecer sobre os assuntos e depois vens dizer que nesta conversa nunca deste a tua opinião? 😀 vá, boa noite, descansa que todos precisamos pelo menos uma vez por dia.

        • Nuno says:

          Só podes estar a confundir-me com alguém, pois eu não coloquei um único vídeo de YouTube como dizes.

          Realmente é mesmo melhor ficarmos por aqui. Os meus mestrados e area de experiência é em astronomia e engenharia, psicologia e psiquiatria na faz parte da minha sabedoria.

          • Vítor M. says:

            Hmmmmm Pronto, agora já percebi. Astronomia, ok.

          • Nuno says:

            Sim, astronomia e engenharia. Temas que estão para além da tua compreensão, que não sabes a diferença entre um factor de Lorentz e um tensor de Ricci, ou muito provavelmente nem sequer sabes a diferença entre uma derivada e um integral.

  18. Álvaro Campos says:

    A Ikea tem um carregador sem fios que carrega até 3 dispositivos em simultâneo (https://www.ikea.com/pt/pt/catalog/products/50308318/).
    Será que copiou por alguém?
    Além deste tem também carregadores embutidos em móveis!
    Que copiona que esta Ikea é…. Sinceramente… Este Suecos….

    • Vítor M. says:

      😀 e suecas então…. mas a ideia está no ter carregador para os seus produtos com o devido software, o Ikea tem? 😉 nunca se sabe se um dia não terá.

      • Álvaro Campos says:

        Isso não sei mas que eles carregam o meu Nokia Lumia 930 isso carregam!
        Em relação à Suecas não sei…..

        • Vítor M. says:

          e é uma ideia TOP mesmo. Num futuro próximo tens em qualquer peça de mobiliário que possa ser usada para deixar lá não só os smartphones como vários outros dispositivos, desde smartwatches, auscultadores, câmaras de fotografar e muito mais. Olha que boa ideia seria para ter um rato com carregamento por indução e a mesa poder carregar o rato sempre que este estivesse inativo? 😉 Isso é que era. Quanto às suecas, a Fifa não deixa filmar.

      • Nuno says:

        Posso perguntar que tipo de software é que este carregador ou o da Apple usa?

  19. Malamen says:

    Já alteravas era esse título… que coisa mais idiota para se escrever Vitor…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.