PplWare Mobile

Office 2010 oferece Word, Excel e PowerPoint!


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Gota says:

    Tenho a versão preview mas só posso utilizá-la durante 30 dias. Essa de oferecer o Word, Excel e Powerpoint é demais… E ainda por cima através de um browser? Isto realmente vai tornar-se tudo online, tudo grátis, em 2050 o copyright vai ser ilegal, etc., etc… LOL

    Microsof Vs. Google – A interminável guerra que acaba de começar…

    • Eue says:

      Achas mesmo que a propriedade intelectual deva desaparecer?
      Vê-se mesmo que nunca “criaste” nada.

      • Gilberto says:

        Propriedade intelectual é uma das mais vis criações da raça humana.
        É um pressuposto absurdo de que alguns são mais inteligentes do que outros quando na realidade alguns são apenas mais gananciosos e mais ‘espertos’ do que outros.
        Auferir lucros de uma ‘propriedade intelectual’ é indício de uma completa pobreza de espírito, o que só se justifica numa sociedade culturalmente baseada no capitalismo selvagem.

        • Filipedgb says:

          @gilberto

          Não é nada um pressuposto absurdo que uns são mais inteligentes que outros… é uma verdade. Existe até, como deves saber, um queficiente de inteligencia, podes fazer um teste e tens um valor para a tua inteligencia (embora possam não ser mt rigorsos)

          Agora queres que as pessoas nao tenham lucros do que inventam? Quer dizer…eles andam com trabalho a inventar coisas para nós usarmos, e eles não recebem nada em troca por isso? Nunca percebi porquê tanto escândalo à volta da Microsoft vender os seus produtos…porque haveria de os oferecer?!? Os padeiros oferecem o pão aos seus clientes? Lá porque há um a fazer isso não tem todos q fazer o mesmo.
          Se há um sistema operativo grátis, optimo para nós! Mas não culpem a MS de querer ganhar alguma coisa com o que faz :S

          Depois isso do Copyright ser proibido acho simplesmente abominável… Uns não fazem nada, outros inventaram o objecto mais revolucionário de todos os tempos…Mas é tudo mesmo! Todos são iguais! Os lambões que não fazem nada são tão importantes como os grandes inventores…

          • Filipedgb says:

            *obtenham
            *têm

            Posso-me corrigir a mim próprio que ninguém me chateia 😛

            Cumps 😀

          • Eue says:

            Já agora: quociente…

          • Paulo Martins says:

            Já agora o quociente de inteligência – QI como é mais conhecido é uma medida estúpida que caiu em desuso à muito tempo, o que existe é uma maior apetência para uma determinada área em deterioramento de outras, por exemplo podes ser muito bom com Matemática e seres péssimo a Português…

            Não existe nenhum pressuposto que permita medir se um ser humano é mais inteligente que outro, já vi pessoas com deficiências mentais que conseguiam fazer coisas que eu com anos de prática dificilmente conseguiria…

            A ideia da propriedade intelectual só serve para duas coisas, para denotar e aclamar alguém que conseguiu uma coisa que nunca ninguém fez (para gabar-se, é egoísta mas podem merecer) e para ganhar dinheiro, e nisto é estúpido porque em muitos casos trava o progresso por “meia dúzia de tostões”….

          • Filipedgb says:

            @Eue

            Obrigado pela correcção! Realmente desta vez fui eu que meti água 😀

            @ Paulo Martins

            Sim Paulo Martins, há pessoas com maior apetência para certas coisas, e outras para outras. Mas tudo isso está incluido nos testes de QI, não sei se sabias. E umas conseguem pontuar em mais áreas do que outras…
            exemplo: eu posso ser excelente a português e mau a matemática. Outro individuo pode ser o contrário. Não se pode dizer que um é mais inteligente que outro! :O
            Mas vamos agora supor que um indivíduo é excelente a portugues e matematica :O É mais inteligente que eu e o outro, porque em vez de ser excelente numa só área, é-o nas duas!

            Por amor de Deus os testes de QI podem não ser infalíveis, mas virem agora dizer que não certezas que existem pessoas mais inteligentes que outras…

            Agora essa dos deficientes não percbi onde querias chegar… existem sim deficientes extramente inteligentes, como o caso de Stephen Hawking, que devem conhecer… Mas em que é que isso muda? Ele é mais inteligente que eu e ponto final. Não interessa se é normal ou deficiente. O que quero dizer é que há sim quer queiram quer não, pessoas mais inteligentes do que outras, sem sombra de duvida.

            A terceira parte do teu comentário… bom eu não concordo contigo, sinceramente. Acho que as pessoas devem ganhar pelo que fazem, isso não é ganância nenhuma, é uma recompensa. E é para mts o único incentivo a puxar pela cabeça… No futuro, quando ninguém souber quem inventou o quê, quando os direitos de autor deixarem de existir, o que ganhará uma pessoa normal em inventar o que quer que seja se sabe que não vai ser reconhecida e que não vai ganhar nada por isso? Nada!

        • Ferdi66 says:

          Capacidade de argumentação zero, e muita ignorância. É natural que não entendas que ideias possam ter valor de troca, e que sejam, por exemplo, fonte de rendimento laboral. Eis um perfeito capitalista selvagem, se bem que mais selvagem que capitalista…

        • MC says:

          “Vis criações?”
          “Pressuposto absurdo?”

          Desculpa lá… tu trabalhas? Quantos anos tens? Então vai lá trabalhar um dia inteiro, um mês inteiro, um ano inteiro… e depois vem para casa de mãos a abanar! Deves de comer do ar, oxigénio se calhar! Ou então o computador que tens foi trocado por uns porcos que lá tinhas criado em casa…

          Mas espera… sendo assim, não podias trocá-los. Depois de os criares, deverias de os dar a qualquer um!

          Vai lá trabalhar e desenvolver qualquer coisa, seja software, seja pão, seja o que for, e depois vem falar comigo outra vez!

          Pfff!

        • Rui Silva says:

          Claro que ninguem deve ter direitos a receber nada em troca por ter tido trabalho e empenho e esforço durante muitos anos e muito tempo. Vamos todos é ser preguiçosos e ficarmo-nos a coçar porque trabalho é para os porcos capitalistas. E isto claramente também se aplica ao trabalho físico ou espiritual ou qualquer ele que seja. Se nós não podemos viver sem fazer nada a culpa é do governo e das economias capitalistas e selvagens.

          Até compreendo que tu sendo um tipo ‘rico em espirito’ mas pobre em inteligência aches que a inteligência e o intlecto não tem valor… mas está-me cá a parecer que isso é porque tu não tens nenhuma…

          És esperto querias repartir uma coisa que não tens, ficavas sempre a ganhar…

        • Kekes says:

          Capitalismo Selvagem? Não me parece, eu acho a prorpiedade intelectual, um direito, uns são mais espertos que outros é verdade, a inteligencia existe, e o esforço, dedicação e trabbalho também.

          Uma coisa é o conhecimento vetado, agora o copyright, é uma coisa fantastica, que estimula a inovação e o desenvolvimento de mais coisas, é a ganancia, e o desejo de mostrar que se sabe que permite que o ser humano crie as coisas que cria, senão eramos todos uma cambada de acomudados.

          Qualquer um deve ter o proveito do seu pensar, do seu trabalho, da sua imaginação, da sua criação é um direito. Já viste o que era um escritor ciar uma obra, com dedicação e trabalho, e no fim ele ser distribuido sem que ele tivesse proveito? Creio que devias pensar nas coisas antes de dizeres, assim como toda gente, as vezes não ponderamos a razão das coisas.

          PS: Questão que eu colocquei aos meus pais quando tinhas 5 anos: Porquê existe dinheiro, era mais facil se pudessemos ter aquilo tudo que queremos e se trabalhassemos todos igual.

          A resposta que me deram: Mas assim ninguem se esforçava para fazer nada, pois se fizesse mais ou menos o resultado era igual.
          Recordo-me na altura que fiquei um pouco contrariado mas aos poucos enteirei-me da situação e não posso estar mais de acordo com tais palavras. Para quê andar a estudar até aos 30 anos se não fosse bem renumerado, essa é a pergunta que coloco, e que tenho resposta convita.

          • Eue says:

            Grande comentário. Tanto em tamanho como em sentido.

            Já agora, alguém me explica porque é que há quem pense que sabe desenhar interfaces e acha que fixed widths são uma coisa boa? Tenho metade do meu ecrã azul, e no entanto tenho de ler o que realmente interessa nuns quadradinhos extremamente claustrofóbicos…

          • JGomes says:

            https://www.youtube.com/watch?v=m3rw9MsHB8Y

            Um grande documentario (em qualidade)!

            podes pensar “o que isto tem haver com o assunto?”, mas se virus grande parte do documentario, se calhar vais te questionar acarca do que escreveste atras,

          • josepe says:

            Esta de…” Recordo-me na altura que fiquei um pouco contrariado mas aos poucos enteirei-me da situação e não posso estar mais de acordo com tais palavras. Para quê andar a estudar até aos 30 anos se não fosse bem renumerado, essa é a pergunta que coloco, e que tenho resposta convicta.”
            Acontece que estes que andaram 30 anos a estudar foram pagos por toda a sociedade e depois tocam a explorá-los como sangessugas. É esta a maneira dos ditos Drs explorar a sociedade. Infelizmente é isto que pensam todos os espertos matreiros à procura de sugar o próximo.

          • Filipedgb says:

            Excelente comentário kekes. Nem tinha escrito a minha resposta se tivesse visto a tua antes, porque disseste aquilo que penso quanto ao copyright. 😉

            Cumps,
            Filipedgb

        • Bruno Fonseca says:

          Se não existir a propriedade intelectual então qual a vantagem de se criar?

          Criar algo novo e deixar de graça para outros usarem, vc ta ficando louco.

          A propriedade intelectual não é uma forma de fizer q uns são mais inteligentes do q outros, mais sim uma forma de garantir q sua ideia seja presenvada e seu trabalho seja remunerado, ou por acasso vc trabalha de graça?.

      • JGomes says:

        isto é um assunto delicado, mas a na minha opinião (curta) a propriedade intelectual deveria de ser abolida ou totalmente remodelada, porque esta favorece bastante o capitalismo e cria condições para a formação de monopólios, algo que se deveria evitar.

        Deixo alguns tópicos sobre o assunto:

        http://reprap.org/bin/view/Main/EndOfIntellectualProperty?skin=print.pattern

        http://partidopirata.co.cc/forum/index.php/topic,193.0.html

        http://partidopirata.co.cc/forum/index.php/topic,122.0.html

        Cumprimentos

        • Gilberto says:

          Caro JGomes
          Obrigado pelos links e pelo bom senso do comentário.
          Não vá se apropriar disso.
          Gilberto.

        • Eue says:

          “Remodelada”? Ok, podiamos ter legislação bastante melhor.

          “Abolida”? Acho que já se apresentaram aqui argumentos suficientes para “abolir” esta hipótese…

        • EacHTimE says:

          E já agora vejam o Zeitgeist Addendum que explica as consequencias do capitalismo doente a que se chegou e em que muito a propriedade intelectual contribuiu

    • Jonithu says:

      S/ dúvida o copyright vai tornar-se ilegal 😛

  2. Lápis Azul says:

    Microsoft… Oferecer gratuítamente… Hum, algo aqui que não combina mas, esperemos p’ra ver!
    Mas não deixa de ser boa iniciativa, embora saibamos que ninguém dá nada a ninguém!

  3. Fork says:

    Eles vão oferecer Web Apps do Word, Excel e PowerPoint. Ou vão oferecer as aplicações a sério de desktop?

    è que se vão oferecer web apps acho que a noticia podia estar mais explicita.

    • Jorge Rodrigues says:

      se é para estar no ramo do Google então serão web apps .. tás-te a ver daqui a uns 2 anos agarrado ao Iphone ou algo semelhante a fazer um powerpoint á pressa pra apresentar…

      vai ser giro se for como a malta diz M$ Vs G00gle então a M$ já perdeu… a não ser que eles mudem radicalmente de filosofia e melhorem os produtos.

  4. Eue says:

    A Microsoft oferece montes de cenas. E se oferece é gratuitamente, por definição…

    I’m a flamer, yupeeee!

  5. M.Manuelito says:

    É engraçado que já houve tempos em que a Microsoft inovava e outras empresas tentavam “copiar” algumas ideias, hoje quem está a inovar e muito é a Google e a MS lá vai ter que ir atrás.:-) Google docs é mesmo uma boa solução, espero que a da MS seja ainda melhor. Provavelmente terá melhor integração com o office 2010, penso eu….a ver vamos!

  6. Shiryu says:

    Fico-me pelo Open Office, obrigado. Mas se um dia nos quiserem oferecer o Access e o Visio… 😉

    • Vítor M. says:

      Sim o Calc serve para fazer umas contitas… mas para trabalhar a sério, aquilo é algo desesperante.

      A suite OpenOffice está muito interessante, sem margem para dúvidas, ainda por cima gratuita, agora não se chega à sombra do Office atenção, não vamos ser mais papistas que o papa 😀

      • phoenux says:

        Depende do que pretendes fazer… Apesar de ter certificação Microsoft nas ferramentas do Office, reconheço que existem funcionalidades muito interessantes no OpenOffice no geral e que satisfazem a maior parte das necessidades (se lhe dedicares tempo e vontade). No caso do Calc, já fiz operações de processamento e tratamento de dados de milhares de registos numa folha de cálculo e posso-te dizer que os resultados foram surpreendentes; da mesma forma já trabalhei com livros com cerca de 200 folhas de cálculo (recorrendo a macros) e os resultados deixaram-me bastante surpreendidos. É muito diferente do Excel, sem dúvida, mas isso não é necessariamente mau…

  7. Eue says:

    O Access e o Visio são de longe as piores ferramentas de toda a suite.

  8. Rui Oliveira says:

    Meus amigos, deveriam ficar contentes 😉

    Isto é o mercado a funcionar. Muita gente afirmava que a Google ia afundar o negócio de Office da Microsoft com a oferta do Google Docs.

    Está claro que com esta oferta isso não vai acontecer (assumindo que corre noutros browsers além do IE, não descrimina sistemas operativos 😉 e que ao nivel de funcionalidades esta versão estará ao nível das oferecidas pelo Google Docs)

    No final todos ficamos a ganhar com este anúncio 🙂

    Pessoalmente para mim não tem grande interesse porque não uso nem um nem outro (são para mim sistemas fechados).
    Eu uso e pretendo continuar a usar o OpenOffice

    • Eue says:

      Fechados e por sinal, bastante bons. O Eric S. Raymond não estava completamente certo. Basta comparar o Office com o OpenOffice…

      • phoenux says:

        Consegues arranjar-me algum exemplo de algo que consigas fazer no Office que não consigas fazer no OpenOffice.org, e que seja utilizado pela grande maioria dos utilizadores do Office?

        Não estou a retirar a qualidade ao Office da Microsoft que é, sem dúvida, um dos melhores pacotes de escritório da actualidade. No entanto o OpenOffice.org, nas mãos certas não se fica nada atrás. No entanto, mesmo que ficasse, eu poderia justificar essa diferença com o dobro da idade que o Microsoft Office tem relativamente ao OpenOffice. Acredito que quando o OpenOffice tiver 20 anos vai estar muito mais evoluído do que o Microsoft Office actual.

        • Ricardo Ferreira says:

          Se faz ou não não sei agora sei que há clientes meus que pagaram 400 e tal euros por um office só com excel, word e powerpoint 🙂

        • Rui Silva says:

          Tenho um bom exemplo, não é de faco uma maioria mas é sem dúvida um bom pedaço empresarial. Trata-se de areas e trabalhos partilhados, multiplas pessoas podem trabalhar no mesmo documento em simultaneo e com um registo de versões que funciona e ainda auditoria às mudanças.

          http://office.microsoft.com/en-us/getstarted/FX101963261033.aspx?ofcresset=1

          por exemplo… eu sei que irás me dizer que somente 1% da população usa isso… talvez mas está em crescimento e é bem possivel que seja mais de 1% e tendo em conta que é usado em empresas sobretudo podes analisar somente os individuos pagantes e verás que a % até pode ser bem alta. COmo este existem bastantes outros exemplos. Imagina o project da microsoft… qualquer ferramenta gratuita está a anos luz…

          Por fim podemos analisar o sharepoint que na versão gratuita é muito superior aos concorrentes open…

          • Eue says:

            E o facto de ser pouco usado só demonstra uma coisa: 99% das pessoas que o usam não o sabem usar.

          • phoenux says:

            Bem, quanto ao controle de versões, posso dizer-te que o OpenOffice.org também tem isso e funciona muito bem em ambientes de produção; falo por experiência própria em projectos onde houve necessidade de trabalhar colaborativamente em documentos partilhados. Resulta e resulta muito bem. Se quiseres ainda integração com CMS, tens por exemplo o Alfresco que para além de ser um excelente concorrente aberto do sharepoint, penso que suporta este controle de versões para documento do openoffice.

            Relativamente sharepoint, só te posso dizer que conheces poucos (ou os errados) “concorrentes” open. Nós temos licenciadas as últimas versões comerciais do sharepoint e posso-te dizer que após dezenas de formações em parceiros certificados Microsoft, o sharepoint é bom é para quem não quer ter trabalho; desenvolver temas para aquilo é caótico, para as pesquisas funcionarem como se pretende é necessária uma infra-estutura absurdamente complexa e pesada, e as opções de personalização são extremamente limitadas. Depois de experimentarmos intensivamente vários CM’s existiram dois que se sobressaíram: o alfresco (pela sua semelhança em funcionalidades relativamente ao sharepoint, muito mais leve e opensource) e o drupal (a plataforma que acabou por “ganhar”, permitindo um controle absurdo sobre o site e o respectivo conteúdo, sendo extremamente leve, seguro, e altamente extensível).

        • Eue says:

          Muita pena, mas sejam quais forem essas mãos o OpenOffice fica mesmo MUITO atrás.

          Sabes que mesmo quando o OpenOffice tiver 20 anos e for melhor que o Office é hoje em dia estarás a comparar espadas com mocas…

          • phoenux says:

            Lol… Isso parece-me apenas pré-conceitos sobre uma solução que acredito que não conheces a fundo… Eu também não conheço o OpenOffice.org de cor (aquilo é enorme), mas conheço o suficiente para afirmar que é uma suite que do ponto de vista de funcionalidades não fica nada atrás do Office… Em todo o caso, cada qual utiliza aquilo que está mais à vontade…

          • Eue says:

            Dantes as mocas matavam. Mas parece que houve uns gajos que nasceram e já existia o ferro, por isso criaram espadas em vez de mocas.

          • Eue says:

            Claro que são preconceitos.
            Eu só tou aqui a trollar porque não tenho mesmo mais nada para fazer.

            Mas voltando ao assunto em causa. Pois e tal tens razão. Eu não uso o OpenOffice todos os dias. E porquê? Porque já usei o OpenOffice todos os dias. E fartei-me de software de baixa qualidade e agora uso o Office.

            De notar que eu até não vou muito em interfaces todas jazzed up, por isso nem sequer estou a dizer coisas como “prefiro o look do Office. É mais moderno.”

            E também sou um tipo que gosta de open-source. Todos os projectos pessoais que realizei (não muitos, e de fraca qualidade, mas pronto, sou eu) são LGPL, BSD ou CC0. Também já fiz contribuições (código, não €€€) para vários projectos open-source. Apesar de não concordar plenamente com o Eric S. Raymond (http://www.catb.org/~esr/writings/cathedral-bazaar/cathedral-bazaar/) conheço vários projectos open-source com bastante qualidade e mesmo superiores aos seus contrapartidos pagos/fechados. O OpenOffice.org não é um desses.

          • Eue says:

            “Em todo o caso, cada qual utiliza aquilo que está mais à vontade…”

            Eu não estou a tentar “converter” ninguém. Podes usar o que quiseres.

            Eu, por exemplo, troco várias vezes de aplicações, só para experimentar, e também para poder mandar este tipo de preconceitos sobre elas. Por exemplo, nos últimos 12 meses, usei todos os “principais” browsers, excepto o safari, e incluindo o lynx. O mesmo com download managers, media players, IDEs, VCSs, office suites.
            Já experimentei o Office 2007 e o OpenOffice 3. Vou experimentar o Office 2010 e vou experimentar o OpenOffice 4 quando sair.
            O Office vai á frente…

            Antes que alguém o diga: “Sou mesmo justo e imparcial.”

    • phoenux says:

      De facto uma grande questão: será que este Web Office alguma vez funcionará conveniente em outros browsers ou em outros sistemas que não os Microsoft?!? É que neste momento (por mais que a Microsoft e alguns fan boys queiram achar que sim) o mundo já não gira em torno da Microsoft… De qualquer modo, partilho a opinião do Rui: isto para mim não tem mesmo grande interesse; estou muito bem servido com o software aberto que utilizo habitualmente…

  9. dc says:

    Por aqui já se testa a versão Beta 1 com a versão 14.0.4302.1000

    Dos melhoramentos que reparei, foi a afinação da compatibilidade dos documentos do Office 2003 e 2007, ou seja, não ficam tão desformatados como acontecia com a Technical Preview.
    Mas ainda se encontra com algumas falhas.

    O resto… não reparei, mais de metade das funções do Office, não as utilizo, e quando preciso delas, vou ao Assistente de Ajuda ou ao Google, ver se tem tal função e como usar a tal função.

    PS: Estou a usar a versão de x64 no Windows 7, maravilha, é super suave.

    • Eue says:

      É por isso que muita gente prefere o OpenOffice. É grátis e faz tudo o que elas usam no Office (~= 5%).

      • vis says:

        se for em termos empresarias ate tens razao.. agora em termos de utilização casual..

        MS Office = 0 (muito bom)
        Open office = 0 (mais ou menos)

        Uma pergunta retorica (ironia)… Qual sera a minha escolha??? 😀

        PS:
        Ja ouviste falar em pirataria???

        • Eue says:

          Como programador, sou completamente contra a pirataria…

          Que eu saiba o Word é um processador de documentos, ou seja, serve para elaborar documentos, como relatórios e assim. Uso casual é escrever notas. Para isso existe o OneNote, ou mesmo o Notepad ou até o Wordpad. É uma pena que o Word seja tão mal utilizado.

          Sem falar do Excel, que para muitos utilizadores é um programa para fazer tabelas para depois colar no Word.

          O PowerPoint serve para fazer apresentações. Gostava de saber um caso de uso casual para isso.

          • Eue says:

            Este sistema de quadradinhos é mesmo mau… vamos ver até onde vai…

          • dc says:

            Pois, mas eu uso OpenOffice em todos os computadores cá de casa e na escola, e é altamente “fod***” quando vemos o nosso trabalho todo deformatado com imagens, tabelas, texto fora do sitio.
            E embora já existam standarts para isto, a verdade é que estes casos acontecem, e se eu quero que o meu trabalho abra no computador do meu professor ou do meu chefe, e ele usa MS Office, mais vale jogar pelo seguro e trabalhar neste sistema, para não lhe mandar um relatorio todo de pernas para o ar e fazer-me passar por tosco e culpar a Suite de Office! Porque todos nos sabemos que os professores não papam desculpas esfarrapadas, como o cão comeu-me o trabalho ou o Office não é compatível.

            Um dia, começa-mos a apresentar os nossos trabalhos em ficheiros HTML, a cumprir os Standarts, e a usar o Firefox! Quais Offices, quais quê! É Notepad++ FTW

          • Cosme Benito says:

            Offtopic: DC basta gravares em PDF e está o assunto resolvido. PDF não “desformata” 😉

          • vis says:

            Podes ate ter alguma razão mas tu esqueces-te de uma parte tipo a compatibilidade… da para gravar pdf mas eu sempre posso precisar do documento editavel…. o openoffice ainda não tem argumentos suficientes para justificar uma mudança…. e não vou mudar só por ser open source….

          • vis says:

            epa em termos de pirataria sabes bem que isto é uma resposta aos preços bem exagerados de algum software…
            Se ele tivesse a um preço acesivel achas que nao comprava?? Eu prefiro coisas originais.. Mas se eu comprasse o software que uso… então passava fome…. pois com esse dinheiro dava para comprar um bom carro usado (Sem exageros claro)…
            E estas empresas só vivem do pessoal que compra porque precisa de uma licença valida para uma actividade profissional ou porque há pessoal ignorante e não sabe fazer os downloads certos…
            Isto é em geral…

          • Eue says:

            @vis: Sabes que dá para trabalhares como um homenzinho crescido (ou se for o caso como uma mulherzinha crescida), guardando a tua cópia editável, e entregando um PDF, não sabes?

          • Rui Silva says:

            @ vis

            Ok é certo muitas empresas sóm usam software licenciado porque são a isso obrigadas… Então e porque é que pagam manuitenção à microsoft?

            Muitos dos seus produtos não obriga a contratos de manutenção. Serão os administradores de sistemas e gestores idiotas ao ponto de desperdiçar milhões todos os anos?

            Quanto ao ignorante só compram carros os ignorantes que não sabem onde roubar um, basta pesquisar no google, eu ajudo:
            http://www.purabalela.com/videos/camera-escondida/como-roubar-um-carro

          • Eue says:

            Essa parte de passar fome porque o dinheiro dava para comprar um carro, e ainda por cima usado foi mesmo engraçada. Saiu um Mark Twain Prize para este(a )senhor(a)

          • Eue says:

            @dc: ah e tal HTML, standards. Se há standards mais violados que outros, esses são os de HTML…

            http://validator.w3.org/check?uri=www.google.com&charset=(detect+automatically)&doctype=Inline&group=0

            A página inicial do google tem 40 erros e 2 warnings. Nem para fazer uma caixa de texto e um botão conseguiram cumprir os “standarts” para HTML…

          • Kekes says:

            Eu nao sou santo nenhum uso a pirataria muitas das vezes, não o nego, é a alternativa que temos para usar muita coisa fora do nosso alcance.

            Uma coisa engraçada é que a pirataria não é de hoje a pirataria nasceu com o inicio da distribuiçao de informação, em tempos de censura, e outras coisas, a piarataria prosterou, apenas usava contornos diferentes.

            A pirataria vs contra-pirataria é um tema muito interessante, eu vi um decomentario sobre este tema e fiquei supreendido com as coisas que não sabia.

            @Rui Silva

            Por roubar carros é certo ires preso, pirataria não LOLOLOL

          • Eue says:

            Sou contra a pirataria, mas hipócrita. Mas não me sinto mais esperto que outros, nem digo que algumas pessoas são “ignorantes que não sabem fazer os downloads certos” ou assim.

            Assim que a minha situação financeira se torne estável e seja “auto-suficiente” deixo-me disso completamente.

            Tento justificar isto a mim mesmo como um empréstimo, embora lá no fundo me sinta sempre um completo hipócrita.

  10. CarlosMC says:

    1º de Abril, sempre! 🙂

  11. Emannxx says:

    E esta oferta é ilimitada?

  12. FX2908 says:

    HUm…vamos lá ver essas ofertas 😡

  13. Manuel Jose says:

    Gostava que me esclarecessem uma coisa: o word, excel e powerpoint serão disponibilizados para download para podermos utilizar mesmo offline, ou só podemos utilizar a partir da internet, ou seja, online?

    • bravellir says:

      As aplicações gratuitas estarão disponíveis apenas online. E não pensem que são iguais ás normais. Serão semelhantes mas terão apenas uma fracção das funcionalidades das versões ditas normais.

  14. dethos says:

    É bom saber que vai haver uma pequena guerra neste segmento, mas na minha opinião estas aplicações na net apenas servem para desenrascar nada como um boa suite no computador (openoffice e MS office).

    Apesar do MS Office ser 10000x superior (está bem, é exagerado), o OpenOffice chega e bem para a utilização diária cá em casa.

  15. UKN says:

    A Beta já anda por aí à solta …

  16. Nelson N says:

    Como sempre, quando o assunto é MS é só asneiras! Alguém disse acima (nem me dou ao trabalho de ir ver), que o word powerpoint e exel custou mais de 400 €
    http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Lists.aspx?cIndex=8&catalog=software&category=office&categoryN=Software
    Sem comentários.
    Eu também trocava sem hesitar o office pelo openoffice se fosse fácil instalar o dicionário de português. So o vi a trabalhar bem no Alinex, e mesmo assim numa página A4 há dezenas de palavras que não são reconhecidas.

    • phoenux says:

      Pois, no Linux não sofro deste problema pois o dicionário já vem integrado na solução; eu achava que no Windows deveria ser igual. Em todo o caso o OpenOffice.org na versão 3 podes utilizar extensões para instalar o dicionário (consulta este link para mais informações: http://pt.openoffice.org/download/dics.htm). Relativamente à qualidade do dicionário, posso dizer-te que é bastante razoável, tendo a vantagem de ser actualizado com bastante frequência por uma equipa bastante competente.

      Quanto a quem disse que o Office custa 400€, tens razão: no link que partilhaste dá para ver com bastante detalhe que na realidade custa 399.00€. Não estás a pensar em instalar uma versão para estudante/uso pessoal numa empresa, ou estás?!?

      • Fork says:

        E mesmo numa empresa de “alto gabarito” não vão comprar o office para pequenas empresas. Não me admira nada haver ai licenças do Office a atingir os 1000 e alguns euros.

      • Nelson N says:

        Claro que sim!!!
        Essa versão tem esses três produtos, e não só.

        • bugas says:

          ainda assim na versão para estudante/uso pessoal apenas podes ter instalado em um pc, se tens uma empresa, não vais pagar 400 euros por pc (tendo em conta que tens vários pcs na empresa), mais vale fazer o acordo empresarial, que é mais cara e é paga anualmente, mas podes instalar em inúmeros pcs (a partir de 5)

  17. fe says:

    nao gosto mais da microsoft
    ela nao tem mais o poder que tinha antigamente
    essas porcarias atualizam de minuto em minuto?

  18. Marco Sousa says:

    A noticias não está clara.

    O que vão oferecer não é o Microsoft Office Word,Excel e PowerPoint, mas sim em web.

  19. EacHTimE says:

    A M$ a oferecer word, excel e powerpoint..

    Anda a ficar mesmo assustada com a concorrência parece-me!!

  20. Raziel says:

    Caso nunca tenham pensado no assunto, a informação é o bem mais precioso de qualquer empresa. Acham que uma empresa que trabalha apenas com informação não tem o direito de vender o seu conhecimento e tirar lucros com isso? Devem pensar que os meninos da Google andam a trabalhar para aquecer. E mais, pensam se calhar que a Google não tem propriedade intlectual e que não se paga bem por isso. É mesmo de quem não percebe nada do assunto.

  21. Samans says:

    Olha, oki eu axo eh ki existem mtos intelectiais ai…! bons mesmos, em ideias e criacao, mas nao tem possibilidades pra tal:::! entao axo ki nao ha mal nenhum em a MS oferecer exes pacotes basicos pra seus clientes…e tambem ja imaginast a ter ki comprar todos os softtwares ki utilizas no teu computador…axo ki terias mtos poucos deles nao axas…!!hehehe

  22. Estou com problemas, ganhei um notbook, e veio com windows 7, mas quero fazer trabalhos de digitação e não consigo, pois só libera o word Ped, e eu preciso do microsolft office word, tenho instalado, mas não consigo digitar, o que fazer? cada vez que abro a pagina é bloqueada pedindo um número de registro, e eu não tenho esse registro. me ajudem por favor.

  23. como eu faco para ter o programa no meu computador sem pagar nada?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.