Quantcast
PplWare Mobile

NASA migra computadores do Windows para Linux

PUB

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. atento2 says:

    Boa notícia.

  2. Curioso says:

    Isto deve ter doído…

  3. Luiz says:

    Legal isso, o linux alem de estável é bem pratico hehe

  4. nelson says:

    e já vão tarde…

  5. Vasco says:

    É a crise…
    Acusem-me de tendencioso (provavelmente estou a ser) mas eu diria que neste caso como noutros tantos, custo representa 99% e as tais “estabilidade, fiabilidade e performance” distribuem-se pelos restantes 1%.

    Digo isto como comentário à decisão especifica em causa, não ao que deveria ser a ponderação real. Em termos de ponderação real pessoalmente diria que o custo deveria representar só uns… 85% do peso da decisão xD

    • Vasco says:

      Se bem que devo acrescentar que a argumentação citada da capacidade de desenvolverem patches e adaptações in-house também é muito forte.

    • Gustavo says:

      Lamento, mas muito pelo contrario. Neste projeto, dinheiro é o recurso que mais tem, já tempo e confiabilidade se tornam recursos muito mais preciosos.

      • darksantacruz says:

        Caro Gustavo dinheiro é o que mais se tem? Entao não foi a NASA que cortou as viagens ao espaço por falta de orçamento? E que cortou noutras áreas devido ao mesmo? O governo norte amerticano cortou e continua a cortar no orçamento à NASA…

        • Reis says:

          A Nasa não cortou as viagens, apenas está a criar nova nave. Pois vai pagar balurdios para a Russia os levar…

        • JVC says:

          Infelizmente é verdade. No tempo das Apollo e Skylabs a NASA tinha 4% do PIB (mais coisa menos coisa) hoje tem menos de 1%. Enfim, vivemos num mundo onde se investe mais em armamento de precisão do que na cura do cancro…

      • Darth says:

        Nao havendo mais comunas a derrotar, o orçamento da NASA tem vindo a descer desde o final da guerra fria.

        • JVC says:

          Infelizmente a guerra fria justificava ums corrida pelo espaço. Hoje investe-se mais em armamento que em ciência. Espero que com projecto Orion (semelhante ao Apollo) e com cooperação internacional se invista um pouco mais.

    • TuxPT says:

      Não me parece que seja o caso como falou o Gustavo. Dinheiro é coisa que não falta na Nasa embora mesmo o EUA estenjam em contenções.

      Acontece que a possibilidade de chegar ao código de qualquer coisa e alterar para melhorar performance/estabilidade/compatibilidade, pode ser bastante vantajoso principalmente por não depender de terceiros para o fazer, e isto sim pode ter ajudado na decisão.

      Não digo que a ponderação dos custos são sejam significativos, mas de certeza que anda longe dos 99% 😉

      just my €0.02

    • darksantacruz says:

      Concordo plenamente contigo, o Linux já existe há tantos anos e só agora é que resolvem migrar? A crise tem disto, só falta o governo português fazer o mesmo algo que já deveria ter feito há muito mas muito tempo atrás.

    • Gil says:

      Já varias vezes se verificou que a utilização de Linux se pode tornar tão ou mais cara que sistemas proprietários.
      Não se pode olhar só para os custos das licenciamento, também existem custos de formação, migração de aplicações, desenvolvimento, etc.

      Realmente a nível de licenças fica mais barato, mas não é só mesmo nesse ponto.

      • Rui Costa says:

        Tens toda a razão no teu ponto de vista mas contrapondo o mesmo, neste momento não existe grande formação dada a quem usa windows visto ser o SO mais comum nas casas dos utilizadores de computadores. Se a mudança tivesse sido feita ha mais tempo a formação não seria tão dispendiosa neste momento.
        Como em tudo o exemplo deve vir de cima, das instituições que usam os nossos recursos/impostos para funcionarem, se o linux ja estivessem dentro do sistema seria outra história…
        Mas bem hajam estas noticias que nos trazem algumas alegrias e mostram que quem tem poder de decisão ve o linux como uma alternativa vantajosa. Nós que já ca andamos ja as vemos 🙂

        • paulo g. says:

          Onde estão os computadores que vêm com linux? Onde está a formação para as pessoas em Linux? Até mesmo o LibreOffice que poderia ser para todos passa ao lado… O linux não aparece nas lojas simplesmente porque as empresas não podem por a sua margem de lucro e também porque a M$ não deixa. Felizmente estão a aparecer os tablet com a distribuição Android a mudar um pouco o panorama.

          • Jack says:

            Os computadores com Linux não estão assim tão longe como pensas. Já experimentaste ir à Worten? Encontras lá!

      • Hugo DC says:

        E também já ficou desmistificado esse argumento, há muitos e muitos anos atrás. Já nem sequer a MS usa esse argumento (caiu no ridículo por demais com isso, já aprendeu a lição).
        Mas mesmo assim esse argumento voltou a vir à baila e voltou a ser desmistificado quando foi reavivado há uns meses com a migração da Barclays para cloud e Linux (e não estamos a falar propriamente de um boteco da esquina, é uma das maiores empresas – em termos de dimensão – do mundo).

        Óbvio que há excepções, mas não fazem a regra (e a regra basta ver o “custo” de migração de serviços web de Windows Server para Linux ao longo dos anos – ao ponto da MS lançar patches para o kernel linux para não deixar de fora o hypervisor e perder a corrida de virtualização – para se ver que na pior das hipóteses, em regra, o custo de migração e manutenção é igual ao TCO com windows, mas só durante o período de migração).

    • Anselmo says:

      Pois, relativamente aos custos os senhores da NASA não devem saber fazer contas.

      Envia o teu currículo!

    • Johny Castro says:

      Embora seja inegável a estabilidade de algumas versões conhecidas, acredito tb. neste fator de ponderação apresentado pelo Vasco

    • Bruno M. says:

      Meu caro, o ou os orçamentos que foram cortados foram para missões espaciais e certas pesquisas. O orçamento para manutenção/reparação e pessoal nao deve de ter sofrido alteracoes consideráveis. ..

      Nao te esquecas que lá fora é um mundo completamente diferente do nosso em todos os sentidos sem excepção. ..

  6. Hélio says:

    Queriam estabilidade migravam para o OS X lol

    • Ricardo Barbosa says:

      Pois… estabilidade em hardware fechado e controlado.

      • Gil says:

        +1

        ainda gostava de ver uma cópia do OS X a correr em “qualquer computador” de forma tão estável como corro nos computadores Apple

    • Dogzilla says:

      … que tem a sua base em Linux.

    • K says:

      Há “n” de razões para não o fazerem. Assim de repente lembro-me de pelo menos 3:

      – eles especificam claramente na notícia que precisam de um sistema estável e ADAPTÁVEL por eles ao que eles querem fazer à medida que vão precisando. Tanto o windows como o osx são S.O. fechados e devem pouco personalizáveis para os standards da nasa. Isto quer dizer que eles vão adaptar as distribuições de linux para as necessidades deles e não estão dependentes de terceiros para o fazerem.

      – meter apple exigia trocar, não só o S.O. mas também as máquinas o que, para além do investimento, provavelmente já estão bem servidos ou então estariam condicionados apenas ao que a apple dispõe e provavelmente não servem para o que eles querem fazer.

      – custos. Apple é caro, e mesmo não sendo esse o problema para algem com o orçamento da nasa, linux é de borla. Por maior que o orçamento seja, redução de custos são sempre bem vindos 🙂

      – o que é estável para ti, pode não ser para os standards da nasa. Estamos a falar da companhia que realiza missões fora do planeta. Só porque o teu itunes e o safari não crasham, não quer dizer que eles o considerem estável o suficiente para arriscar um problema a meio duma missão a 400Km da Terra. Para isso ficavam com o windows :p

      • Hélio says:

        Falando agora de maneira mais séria.
        Acho o linux uma boa escolha para a NASA, comparando com o OS X é estável mas não dá a liberdade do linux dá, em termos de personificação do S.O.
        Agora o Windows, ultimamente acho o windows muito focado para o utilizador comum por ai fica logo descartado.

      • eu tenho um iphone 4, que quando ligo no meu portatil com a m* do windows 7 e ligo o itunes, ele (o itunes) bloqueia e feixa… estabilidade ? sim muita lol

    • Vítor M. says:

      A Apple é a maior fabricante de computadores nos Estados Unidos e a marca que mais vende, logo e ao nível individual, não é de estranhar que seja o sistema mais usado, mesmo o hardware mais usado com outros sistemas operativos instalados.

      Mas neste caso, fala-se em sistemas de produção com desgaste rápido, e como tal sujeitos a trocas constantes, como tal serão máquinas baratas e sistemas baratos e fiáveis. Justifica-se plenamente Linux.

      Ao nível de alto desempenho, aí sim ao nível da alta engenharia não haverá grandes dúvidas que o forte é Mac OS X e Macbooks Pro.

      • Ricardo Barbosa says:

        E parar com a demagogia?

        “A Apple é a maior fabricante de computadores nos Estados Unidos e a marca que mais vende” -> Gostava de ver números.

        “…mesmo o hardware mais usado com outros sistemas operativos instalados.” -> Uma vez mais gostava de ver números.

        “Ao nível de alto desempenho, aí sim ao nível da alta engenharia não haverá grandes dúvidas que o forte é Mac OS X e Macbooks Pro.” -> Ai sim e porquê? Gostava de ver números de vendas de workstations, servidores e server farms.

        Pura demagogia.

      • Hugo DC says:

        Hum?! A Apple tem cerca de 11% do mercado de PC’s nos Estados Unidos e é a 3ª fabricante de PC’s nos EUA (1º é a HP e segundo é a Dell – sim, até a mim me deixou perplexo a Dell figurar sequer, quanto mais em 2º).
        A nível mundial há aqui uma reviravolta:
        1º fica a Lenovo;
        2º HP;
        3º Dell;
        4º Acer;
        5º Asus;
        6º Tudo o resto (suspeito que a Apple esteja entre este “others” que aparece no relatório da IDC).

        Quanto ao resto, nem comento… as primeiras gerações dos macbooks eram especificação centrino com algumas alterações específicas para a Apple (mas não propriamente mais performantes), e posteriormente passaram a seguir as especificações ultrabook, mas de novo com algumas alterações específicas para a Apple (e novamente não propriamente mais performantes). Dizer que os Macbook, sejam qual forem, são inerentemente melhores e com melhor performance que um ultrabook de igual calibre é no mínimo ridículo.

        E continuando, alta engenharia? Define alta engenharia. Eu quando tive projectos com o CERN (e usava a framework ROOT) era em Linux que trabalhava. Para simulações e crunching de números era novamente em Linux e com programas feitos na altura ou já existentes para o propósito (sim, poderia fazer o mesmo em Mac OS X, muito porque daquilo que o Mac OS X não permitia de raiz, existia ports por inteiro que passavam a permitir, como o Fink, mas não deixava de ter um sistema que eu simplesmente podia controlar por inteiro e tweakar como pretendia, algo que eu podia confortávelmente em Linux de acordo com as minhas necessidades).

        Por isso, elucida-me o que é “alta engenharia” pois desconheço (conheço alta tecnologia, engenharia no entanto só conheço uma, e depois diversos ramos de engenharia).

        • Vítor M. says:

          Junta a esse mercado os iPads e fica em primeiro.

          Há uns tempos estive a ver uns documentários sobre investigação médica, cientifica, laboratórios, etc… Macs lá era o forte.

          Estúdios de cinema, Macs é o forte. A Google, já viste por dentro as salas de criação? A própria Nasa, nos documentários que vemos, o que mais se vê são Macs. É evidente que existe uma preponderância para usar Mac pela sua estabilidade. Aliás, basta ver nos grandes eventos quais as máquinas usadas pelos participantes.

          Além disso, é um facto que todos as grandes software houses estão fortemente dedicadas mais ao Mac OS X que propriamente ao Linux. Ou também não é verdade?

          Quanto ao CERN, pesquisas por CERN+MAC OS X e vais encontrar coisas interessantes 😉

          • Ricardo Barbosa says:

            “Junta a esse mercado os iPads e fica em primeiro.”

            E junta a isso TV, DVD players, telemóveis, monitores e a SAMSUNG é a maior… *facepalm*

            A demagogia continua.

            “A própria Nasa, nos documentários que vemos, o que mais se vê são Macs.”

            Frontends, clientes, resumidamente desktops. Não são server farms, servidores, workstations, e muito menos robots lunar e afins.

            “lém disso, é um facto que todos as grandes software houses estão fortemente dedicadas mais ao Mac OS X que propriamente ao Linux.”

            Define software houses. Estamos a falar da NASA, pela sua dimensão cria à medida ou subcontracta para construir à medida. É assim que o big players funcionam: especificar o que pretendem construir e constrõem.

            Esquece o desktop e as desktop wars. O que estamos aqui a falar é algo completamente diferente.

          • Vítor M. says:

            Se desligares essa ideia preconceituosa verás que os iPads são máquinas de processamento que nada tem a ver com as TV’s. Mas se gostas assim tanto da Samsung… olha fica lá com isso. Mas os resultados em 2012 ditaram que com o segmento iPad, a APPle foi o maior fabricante de computadores, nos Estados Unidos, em 2012.

            “Frontends, clientes, resumidamente desktops. Não são server farms, servidores, workstations, e muito menos robots lunar e afins.”

            E sabes o que lá têm? Tu sabes que não são? Simplesmente não sabes. Aliás, conjunturas que não são só porque sim, demagogia é a tua, porque quando mostram algo, mostram Apple, como vimos há uns meses, portanto, podem perfeitamente ter servers farms Apple que tu desconheces.

            Para te definir software houses posso dizer-te que são todos os grandes títulos que outrora só existiam para Windows e hoje estão todos ou quase todos já presentes no Mac OS X e os que não estão estão para breve. O crescimento de software no Mac OS X tem sido fantástico e cada vez mais vês ferramentas no ambito da engenharia, ciência, etc… que só existia para Windows, a figurar nos Macs. E mais, sai primeiro software para iOS que para Android 😉 mesmo ao nível de aplicações médicas.

            Esquece o que te fortaram, estamos a falar em produtividade efectiva, em máquinas onde… olha, por exemplo onde nasceu o Google, dentro de um Mac 😉

          • eduardo says:

            O uso de Mac no ramo científico não é pelo alto desempenho ou estabilidade mas pelas facilidade de trabalho com uma enorme variedade de ferramentas de software, do princípio ao fim do ciclo, sendo o fim a apresentação gráfica das conclusões do trabalho!
            O linux não facilita muito para fazer tudo!
            O windows será por ventura no geral até mais usado na Ciência, mas o Mac sobressai por ser muito mais comum que noutras áreas!

          • Hugo DC says:

            Não sei o que queres dizer com “pesquisas por CERN+MAC OS X” e vais encontrar coisas interessantes, pois o CERN, ao contrário dos ISPs aqui do boteco, sempre deram suporte a diversos SO’s, neste caso Mac OS X, Windows, Linux (nomeadamente a distro propria, SLC – Scientific Linux Cern, e SL – Scientific Linux).

            Quanto a documentário, excelente. E eu que trabalho nisso não sei, é o documentário que sabe, excelente. Quanto ao Google, tens de tudo…. até iPhone tens, e? Desde quando é proibido a liberdade de escolha (tirando empresas que tenham departamentos IT em que fornecem os próprios computadores porque têm contratos de fornecimento e suporte, assim de repente lembro-me da maioria das empresas que tenham infraestrutura de R&D… e esta hein?).

            E NASA o que mais vês é Macs?! Ai sim? http://earthobservatory.nasa.gov/Features/OrbitsManeuver/images/mission_control_3438.jpg

            Nessa foto desafio-te a encontrares um só que seja.

            E nesta? http://en.academic.ru/pictures/enwiki/73/ISS_Flight_Control_Room_2006.jpg

            Talvez nesta?

            http://i2.cdn.turner.com/cnn/2011/images/07/08/t1larg.richard.jones.cnn.jpg

            Bem, se o que mais se vê são Macs, então nesta deveria haver pelo menos um: http://www.nasa.gov/images/content/475621main_MEETING.jpg

            Ah, espera, tem um (reconhece-se pelo rebordo e reflexo exageradom, front row, mid… sim, é do apresentador)!!!!

            Mas se quiseres uma panoramica do mission control e procurares o wally, erm, mac: http://1.bp.blogspot.com/_eoa7aTS35vI/TJfdzVbqohI/AAAAAAAAAlk/rBDMGa3Vwm0/s1600/Mission_control_centerShuttle.jpg

            E estudios de cinema… Sabias que uma àrea onde os Mac dominavam, e começaram a ser substituidos? Renderização…. E foram trocados por linux (e hint: o hardware não é mac). No resto até podem usar pois é como digo, ninguém os impede… Mas já foste apanhado em falta com a Nasa e a àrea de investigação (no meu caso não seria complicado desmanchar o teu argumento, é o ambiente onde me insiro), talvez não fique muito longe da verdade se dissesse que também é tanga.

            E estabilidade? Nem comento… Nos grandes eventos muitas das vezes as máquinas usadas são as que pagarem mais (não é por acaso que a Apple aparecia em tudo e ultimamente vê-se imenso MS Surfaces… é em grandes eventos e em filmes e séries). Há imensas pessoas que compraram Macbooks porque eram porreiros, com design porreiro (eu fui um deles, comprei um Macbook preto, primeira coisa que fiz foi instalar Linux com dual boot para o Mac OS). Será que poderei argumentar que afinal a maioria também comprou pelo design e nada mais, da mesma forma como viste uns quantos Macs algures e dizes logo que todos usam (quando nem sequer são a maioria ou nem sequer são representativos no caso da àrea de R&D e da NASA?).

            E iPad é um gadget, continua sem fazer tudo o que um pc faz. Mas mesmo não ligando a isso, vamos fazer de conta que sim, que conta. Mesmo assim a Apple, no mercado onde vende mais que é os US (que foi o que estavamos a falar no comentário anterior), se juntarmos iPad e Macs continua em terceiro (mas fica a um escasso centena de milhar de unidades da Dell que continua em terceiro). Isto números da IDC (terás de juntar dois reports, o de PCs e o de tablets). Na volta estavas era a somar o de PC com o de iOS (e aí levas atrás o iPhone e iPod).

          • Vítor M. says:

            Sim essas imagens antigas mostram o quanto a Nasa estava desactualizada. Já estas mostram uma Nasa mais moderna:

            http://farm9.staticflickr.com/8423/7722897892_e1a27c4cd8_b.jpg

            http://osxdaily.com/wp-content/uploads/2012/08/macbook-pros-at-nasa-jet-propulsion-lab.jpg

            http://4.bp.blogspot.com/-X8QK488oKNM/UCIfZzEq-GI/AAAAAAAAHM4/OejWwJe0CV0/s1600/mars1208060-1.jpg

            Tiveste de ir mesmo ao passado para veres ainda máquina ultrapassadas. Mas situa-te no presente 😉

            Os grandes estúdios, como a Pixar e a walt disney são grandes utilizadores dos servidores Mac 😉 e Steve, proprietário durante muitos anos de uma e um dos maiores accionistas da outra, não fez mais do que tornar a Pixar num colosso. Mas são factos e sei que os conheces.

            Estabilidade não comentas, porque provavelmente desconheces, ou não, mas é uma verdade. Isso tem a ver com o factor ecossistema e produção controlada.

            Foi interessante dizeres que se vê muitos Surface… aquilo tem vendido que até doí, esse argumenta explica muita coisa.

            Vê este estudo:

            http://www.canalys.com/newsroom/2012-will-bring-new-world-record-pc-shipments

            Mas claro, agora já estamos a falar no mundo, nesse estudo e tens tantas máquinas de 200 euros que nem deverias também chamar computadores, se não terias de adicionar também muitos smartphones, a esse fabricantes que usas como bandeira. Isto só para gaudio de não teres de dar razão que a Apple é uma empresa que se destaca pela qualidade, face ao que os outros têm apresentado.

          • Ricardo Barbosa says:

            “Se desligares essa ideia preconceituosa verás que os iPads são máquinas de processamento que nada tem a ver com as TV’s.”

            Pois iPads não têm nada a ver com TVs. Agora aplica o mesmo conceito à tua frase “Junta a esse mercado os iPads e fica em primeiro”.

            “Mas os resultados em 2012 ditaram que com o segmento iPad, a APPle foi o maior fabricante de computadores, nos Estados Unidos, em 2012.”

            Ai sim? Mostra números e fontes. Aliás, continuo sem entender o facto de teimares em juntar tablets com desktops ou mesmo laptop. E mostra números para vendas de servidores e representatividade de MacOSX neste segemento.

            “E sabes o que lá têm? Tu sabes que não são? Simplesmente não sabes. Aliás, conjunturas que não são só porque sim, demagogia é a tua, porque quando mostram algo, mostram Apple, como vimos há uns meses, portanto, podem perfeitamente ter servers farms Apple que tu desconheces.”

            Não extrapoles o teu desconhecimento e realidade para a realidade das outras pessoas. Trabalho numa empresa com múltiplos projectos com prime contractors como a ASTRIUM para programas da ESA, ou seja, falo com conhecimento de causa.

            E que raio é “mostram Apple”? Mostram um funcionário com um laptop MacBook. E depois? Também aparecem vários com Dell e Lenovo, e não vejo ninguém a fazer alarido sobre isso.

            “Para te definir software houses posso dizer-te que são todos os grandes títulos que outrora só existiam para Windows e hoje estão todos ou quase todos já presentes no Mac OS X e os que não estão estão para breve. O crescimento de software no Mac OS X tem sido fantástico e cada vez mais vês ferramentas no ambito da engenharia, ciência, etc… que só existia para Windows, a figurar nos Macs. E mais, sai primeiro software para iOS que para Android 😉 mesmo ao nível de aplicações médicas.”

            *facepalm*

            E teimas em confundir o sector doméstico – aquele que pelos vistos apenas conheces – com o sector industrial. Recordo o título do artigo “NASA migra computadores do Windows para Linux”. E já agora, porquê tanta insistência em juntares o mercado móvel ao barulho?

            “Esquece o que te fortaram, estamos a falar em produtividade efectiva, em máquinas onde… olha, por exemplo onde nasceu o Google, dentro de um Mac ;)”

            A sério, não consegues parar pois não? Demagogia no seu melhor.

          • Vítor M. says:

            Custa não te custa? Mas sim, o Google nasceu dentro de um Mac 😉

            Lê aqui um estudo:

            http://www.canalys.com/newsroom/2012-will-bring-new-world-record-pc-shipments

            Não quer dizer nada, apenas pode dar-te alguma informação. Mas não te vai curar essa tua força demagógica.

            Além deste há mais, eu é que não tenho tempo para te estar a dar literatura. Usa o Google, feito dentro de um Mac e procura 😉

            Bom fim de semana.

          • Bruno M. says:

            Provavelmente deve ainda custar mais a NASA ter escolhido Linux em vez dos softwares da Apple..

          • Daniel says:

            Pixar? Hummmm….

            SO – Linux:
            http://blogs.computerworld.com/pixars_rendering_software_big_on_linux_servers_not_mac

            SO – Linux:
            http://www.linuxtoday.com/it_management/pixars-toy-story-2-was-nearly-lost-because-of-a-linux-command.html

            Hardware – Yet not mac.
            Notícia de 2003 em que relata a troca de SUN para Intel por parte da Pixar:
            http://news.cnet.com/2100-1001-983898.html

            Mais umas notícias (2007 – Sobre linux e intel em desktops e servers):
            http://www.linuxjournal.com/article/9653

            E outras notícias ainda (2013):
            http://scoop.intel.com/movie-review-at-least-the-croods-looks-good-thanks-intel/

            Mas pronto, os 3 software disponiveis da Pixar (RenderMan, Marionette e Ringmaster) correm em Linux também (bem como Mac OS X e Windows, salvo erro somente o Ringmaster é que não, só corre em Linux).

          • Vítor M. says:

            Ora nem mais. Primeiro mostras que de facto os softwares de renderizacão também correm em Mac OS X, isto já em 2007, vê bem, software do melhor que existia na industria cinematográfica. Usavam também Linux porque era barato. Pois, normal.

            Depois confirmas, que o barato poderia ter saído caro. Ao usar Linux poderiam ter perdido o filme, em causa estava um sistema imperfeito. Deveria, e certamente fizeram isso, apostar mais em Mac OS X.

            Por fim e depois da Pixar ter sido vendida, mas deixado um legado ao mundo, falas no que a dreamworks lançou. Nada a estranhar, visto o intervalo temporal e sempre com o custo como P grande factor, nunca a qualidade, sempre o custo.

            Portanto, Linux é bom, mas não é de todo mais poderoso que Mac OS X, é sim, baratucho e isso interessa para as margens de lucro.

          • eduardo says:

            @ Vitor M
            A Apple já não comercializa servidores para se poder ter uma “farm”! É possível fazer dum Mac mini ou Pro um servidor mas a Apple deixou de apostar nesse segmento.
            Os Macs na Pixar que eu saiba nunca foram muito relevantes para fazer animação! Deverão ser usados mas a força bruta esta noutros sistemas – tb sem hardware para servidores seria complicado ter Macs a servir para isso actualmente.
            A Apple aposta nos computadores individuais e é isso que se vê em muitos laboratórios,

          • Vítor M. says:

            Sim, deixou de apostar há pouco tempo, mas teve-os durante muito tempo e tiveram alguma relevancia. Agora e cada vez têm menos. Mas na passagem para a Intel ainda eram relevantes.

          • Ganda Nasa says:

            Oh Vitor desculpa la mas tu acreditas mesmo no que q dizes?

            Sabes qual a principal diferença ente Mac os e linux?

            Ainda achas que a cloud funciona com computadores/servidores/whahtever da apple?

            Abre a pestana, deixa de ser assim parcial…

          • Vítor M. says:

            Sei perfeitamente. Claro que conheço e entendo a aposta em farms Linux, faz sentido, até pela sua capacidade de processamento e, essencialmente, pelo preço.

            Mas ao nível de qualidade de serviço, Mac OS X, é bem mais abrangente. Com um ecossistema mais rico, ou não é?

          • Ricardo Barbosa says:

            “Mas ao nível de qualidade de serviço, Mac OS X, é bem mais abrangente. Com um ecossistema mais rico, ou não é?”

            Abrangente em quê?

            Linux está em todo lado e se existe um OS que é abrangente é Linux. O kernel e userland está presente em todo o tipo de dispositivos, desde super computadores até routers, passando por telemóveis (sim Android corre o kernel de Linux) e chegando a robots lunares.

            Onde vês OSX? Em laptops.

          • Vítor M. says:

            Desconheces de todo o que é o ecossistema onde está envolvido Mac OS X e por isso é que dizes isso. Dentro do Mac OS X corres muito do que é o Linux, depois tens serviços, hardware e software que não existe para Linux.

            Além disso, Mac OS X interage com outros segmentos como o mobile de forma directa em todos os planos. Além disso tem também o seu modulo server… enfim, se tu soubesses o que é este mundo Apple, até choravas, pelo tempo que já perdeste na tua vida. 😉

          • Ricardo Barbosa says:

            “Dentro do Mac OS X corres muito do que é o Linux, depois tens serviços, hardware e software que não existe para Linux.”

            Ai sim? Mostra factos e provas. Onde corre OSX? Laptops e desktops.

            “Além disso, Mac OS X interage com outros segmentos como o mobile de forma directa em todos os planos.”

            Ah sim? E o que é faz que o Windows e Linux não fazem?

            “Além disso tem também o seu modulo server… enfim, se tu soubesses o que é este mundo Apple, até choravas, pelo tempo que já perdeste na tua vida. ;)”

            LOL. “Módulo server”, please…

            Meu caro, ao contrário de ti, felizmente, tive/tenho oportunidade de contar com os mais variados sistemas operativos: *BSD, Linux, Windows, Solaris e até mesmo OSX.

            Em suma, o teu fanboismo é mais do que evidente não acrescentando qualquer valor.

          • Vítor M. says:

            Tens nada. Já mostraste que não percebes nada no que toca ao mundo Apple.

          • eduardo says:

            @ Ricardo Barbosa
            Concordo com o que dizes do Linux, mas quanto ao OS X estás enganado!
            Da mesma forma que dizes que o kernel Linux está numa enorme variedade de dispositivos, tb tens que assumir que o “OS X” [o kernel XNU] vai muito além dos computadores – iphone, ipad, ipod, AppleTV todos eles têm a mesma base do OS X.

            O linux sem dúvida que se distribui por muito mais variedade, muito por causa de haver tanta gente a necessitar dum sistema que possa ser moldado livremente. Mas isso não o torna a melhor solução para toda e qualquer aplicação!

    • Darth says:

      Osx eh muito bom, mas a nivel de fiabilidade, acredito mais no linux

    • Pedro says:

      OS X é um Linux. Como utilizador de OS X, Linux e Windows, tenho de admitir que todos crasham por igual.
      Não vejo qualquer diferença de estabilidade notaveis nos 3 sistemas operativos.

      • Ricardo Barbosa says:

        “OSX é um Linux.”

        É óbvio que não vês diferença de estabilidades entre os sistemas operativos… OSX é UNIX certificado (os senhores estão cheios de dinheiros e pagaram os enormes custos de certificação) enquanto que Linux é um UNIX-like tal como o FreeBSD (este sim é descendente directo do código da AT&T).

        O Google e a Wikipedia fazem maravilhas. Usa-os.

      • eduardo says:

        OS X um Linux?
        A origem do OS X é bem anterior ao aparecimento do Linux!

  7. Paulo Bastos says:

    O Linux a ganhar terreno, boa noticia.

  8. Pedro Vasconcelos says:

    Estabilidade?? Com Linux ou OsX??!! Lol façam-me rir….
    Acho que deviam era ter migrado para calculadoras Texas Instruments… Isso sim seria uma migração.. LOL
    É de rir esta história de “Ai o Linux é que é, o linux é fixe”. “Porquê?” “Sei lá, é fixe, todos falam, é fixe…” E depois é ver os utilizadores (mesmo os que usam há muito tempo) desesperar porque uma aplicação qualquer falhou, porque um driver não tem as funcionalidades esperadas e causa problemas com o não sei quem, que os processos demoram muito a responder, que isto que aquilo..

    Meus amigos, cada um usa aquilo que quer. Neste momento não há um SO melhor que o outro, simplesmente porque todos têm exactamente os mesmo problemas, defeitos e funcionalidades…

    Vá, agora já podem atirar as pedras, como de costume….

    • VC says:

      Oh Sr Pedro… você escreveu mt e disse mt pouco, Linux é open source, precisas de algo simplesmentes crias pq o SO permite isso. Não é um sistema operativo fechado e como tal alteras e personalizas e crias o teu proprio sisitema. Sim so com linux podes fazer isso, por ultimo a nasa tem parceria com linux fundation vai obter suporte necessario e fora os programadores q poderam trabakhar sem quaisquer restricoes… alem disso Debian 6 disponivel…para trabalhar remotamente ha algo melhor? So essas suas palavras refletem a ignorancia sobre o tema… A estaçao espacial ja usa Linux ha mts anosn é nada de novo…

    • Primeira Pedra says:

      O primeiro gajo a atirar uma pedra aqui ao amigo Pedro Vasconcelos, favor de deixar a sua morada para futuras conversas 🙂
      Sabes Pedro, poucos são os que entendem que cada macaco fica no seu galho.
      OSx na nasa (nem devia comentar mas…) é como usar uma maquina de lavar roupa para lavar a loiça eheh

    • EXP001 says:

      Pela sua ultima frase constato que voce diz disparates temperados com agressividade e arrogancia com o intuito de ser apedrjado.

    • Paulo says:

      “Estabilidade?? Com Linux ou OsX??!! Lol façam-me rir…”
      Com OsX não sei mas se não tem estabilidade em linux deve estar a usar qualquer outra coisa.

      “todos têm exactamente os mesmo problemas, defeitos e funcionalidades…”
      Mantenha uma rede de 250 máquinas e depois veja se o que diz é verdade.
      Contabilize as horas de assistência por s.o. e por tipo de erro.

      Talvez uma análise de factos e não de opiniões ensine alguma coisa a alguém.

      Numa coisa tem razão (não escreveu mas está inerente): muita coisa depende do tipo de aplicações instalado e do utilizador (confesso que muitas vezes chamo aos meus utilizadores “unidades de carbono” para não ser demasiado rude)

    • Uso debian à muitos anos e nunca tive qualquer problema como o que referes, totalmente estavel, mesmo quando me ponho a inventar com drivers/hardware manhoso… E, em 99% do uso que dou a uma maquina, prefiro linux a qualquer windows ou mac

    • Vítor M. says:

      Pedro, ao nível da precisão, todos os grandes grupos e organizações usam Mac OS X, Macbooks, basta ver quando se deslocam, quando estão em funções. É certo e sabido que é assim. Depois nos Macs podemos virtualizar tudo e fazer tudo o que se faz noutra qualquer máquina, o hardware é do melhor que o mercado coloca num equipamento, por isso é caro, dura bastante e traz garantias.

      Basta ver que nos Estados Unidos e principalmente no mundo académico, é a máquina mais usada.

      O Google nasceu dentro de um Mac 😉

      Não foi há dias que ficou “provado” que a melhor máquina para correr Windows é um Mac? Li isso algures 😀

      • chama-se a isso ‘pra ingles ver’ lol
        ainda à uns tempos estive a olhar para uns mac’s baratos de 2300€, ao lado estava um Toshiba com quase 4x mais recursos e custava apenas 1900, bem eu como até costumo virtualizar systemas, prefiro ter mais recursos por menos dinheiro, tendo em conta que a garantia é exactamente a mesma nos 2

        • Vítor M. says:

          Não me parece que isso seja argumento no mercado americano, o preço dos Macs!!! E mais, lembra-te, uma coisa é a Apple desenhar o firmware para todos os componentes que desenhou, testou e assemblou, outra coisa é uma caixa com uma marca que as empresas do sector compram e assemblam e dependem dos drivers do Windows.

          Atenção à que se chama ecossistema 😉

          • Bruno M. says:

            O mercado Americano não é propriamente o mesmo do resto do mundo bem como os preços dos produtos Apple/salários MÉDIOS em cada país.

      • Darth says:

        O design e o estatuto de se ter apple tambem ajuda no facto de a mac ter uma quota de mercado importante junto de uma certa populacao que se ve como mais culta… Digo eu. Nao eh factor a negligenciar

        Mas para quem quer jogar os jogos mais recentes, pc eh a unica opcao

        • eduardo says:

          :S
          esse bitaite era perfeitamente desnecessário! Caso não saibas o Mac e o OpenStep [origem do novo Mac OS X] têm uma longa história nos meios académicos, não por estatuto ou design, mas porque facilitavam muito a vida às pessoas, um por ter sido dos primeiros SO gráficos de grande qualidade o outro pelas boas ferramentas que permitia criar – o sistema usado no CERN para criar o primeiro browser da Web!!
          Há muito software científico para Mac, nalgumas áreas o Mac foi durante anos quase o único sistema!

    • Hugo DC says:

      CERN: talvez seja giro dar uma olhadinha nisto – http://linux.web.cern.ch/linux/

      Não é porque Linux é giro.

      • Bruno M. says:

        Apple já era, linux é o futuro…
        Mas há certas classes sectoriais que ignoram esse aspecto só porque sim.

        Ora vejamos:
        -U.S. DOD (departamento de defesa dos States) usam linux
        -Cisco printing sercices usa linux
        -Google search engine usa Linux
        – London Stock Exchange – Major Systems – linux
        – Us Army – trocaram pelo linux por causa dos BSODS do windows
        – U.S. Navy Submarine Fleet – usa linux
        – Amazon, pegeot, wikipedia, NY State exchange, o próprio CERN, IBM iDataPlex no Canada, a Wikipedia, Virgin America, IBM, Novell… TODOS estes usam linux

        mais alguns aqui:
        http://www.comparebusinessproducts.com/fyi/50-places-linux-running-you-might-not-expect

        O maior super-computador do canadá usa linux, Dreamworks animation usa linux desde 2001.

        • eduardo says:

          Apple já era?
          A Apple nem sequer tem soluções para esses segmentos de mercado, como é que a Apple já era?
          Aliás, os servidores que a Apple chegou a vender eram pensados para soluções de pequena/média dimensão em empresas de certas áreas de actividade.

  9. Manuel Costa says:

    Notícia algo sensacionalista. Ninguém disse que mudaram todos os computadores de Windows para Linux nem sequer que o Windows é usado. No decorrer do artigo pode ler-se:
    “Desta vez foi a NASA que decidiu migrar os computadores dos astronautas que trabalham na Estação Espacial Internacional, de Windows para Linux.” – ou seja, apenas os computadores dos astronautas da Estação Espacial Internacional.
    “O Linux sempre foi usado na Estação Espacial Internacional desde que foi criado por Linus Torvalds” – afinal em que ficamos? Usavam Windows ou Linux?

    • Ricardo says:

      A nivel de servidores, sim.
      Agora apostaram no segmento desktop.

    • JJ says:

      Realmente… fiquei um pouco baralhado.
      E depois é o suporte técnico… então o Windows não tem suporte a 400Km da terra e o Linux tem? E se os astronautas tiram cursos para saber programar em Linux, também não o podem fazer em Windows? Que eu saiba existe mais programas em Windows quem em Linux, não será mais fácil programar em Windows?

      E depois… só agora é que viram que o Linux pode ser mais adaptável que o Windows? Se não é por causa de dinheiro é por causa do que?

      • TuxPT says:

        Acho que não percebeste o objectivo. A 400Km da Terra, podem ser *eles* próprios a dar suporte e não depender da microsoft.

        Em relação a programar, *eu* acho mais facil programar em linux 😛

        Adaptável, em tudo. Felizmente, tens o código de tudo o que lá corre (vá, algumas coisas são fechadas, portanto de 99%), portanto podes facilmente adaptar o que te interessa ao que te interessa.

    • Ganda Nasa says:

      Nunca estive la na estação mas imagino que eles tenham lá vários tipos de maquinas que exijam um SO tipo, maquinas médicas para fazerem varios tipos de analises, maquinas de controlo de gravidade, supercomputadores para calculo matemático (devem ter bastantes destes), servidores e por aí fora… máquinas é coisa que lá não deve faltar.

      Acho que devem ser algumas delas que já corriam linux.

      • JVC says:

        Máquinas de controlo de gravidade? XD Na verdade usam muitos portateis para interface com os sistemas da estação. Mas claro há muito hardware diferenciado.

    • Pedro Pinto says:

      Manuel, não se sabe ao certo o que eles migraram..quais as máquinas Sabe-se sim que que houve uma mudança de Windows para Linux mas…o linux não é algo novo na “casa”…pois ja era usado por alguns anteriormente.
      Com a adopção do Linux eles passam a não ter de depender da Microsoft e terão de ter a capacidade de resolver eventuais problemas..com uma grande diferença..como o Windows é um sistema fechado, teriam de solicitar suporte “à terra”…com o Linux, eles próprios poderão resolver eventuais problemas.

  10. Dlencastre says:

    Não me parece que seja crise mas sim a capacidade que o Linux dá para alterar tudo… do Kernel ao Menu…

  11. Desmondd says:

    Boa notícia.
    Já agora, aproveito para avisar, que no final do 3º parágrafo a distância devia ser “4000 kms da Terra”.

    Cumps.

    • Bruno says:

      Não meu amigo, a estação espacial esta a cerca de 350km da terra. A 4000 era capaz de começar a vaguear pelo espaço devido à falta de gravidade

      • Desmondd says:

        Peço desculpa. Li há uns dias um artigo sobre este tema em EN e pareceu-me ver 4000 km e por isso comentei.

        • MRRM says:

          Boa malha Desmondd, reconhecer um erro é próprio dos grandes. 🙂

          perigeu: 402 Km

          apogeu: 426 Km

          Dá para ver a olho nu de Portugal, agora vai ficar mais bonita com o Linux nos terminais.

          Podem por o multibanco, os jogos da playstation e a suites de produtividade sem o erros do excel….que saem muito muito caros.

          O linux é um sistema de janelas, o outro é que registou o nome comercial.

          Nisso dos Os prefiro a Internet, corre em todo o lado e é mais estável até que a ISS, dá para trabalhar off-line e tudo.

          Mais estável mesmo só o papel e o lápis. O papel dá um bom ambiente ( o reciclável) e o lápis é muito bom dispositivio apontador.

  12. Bruno says:

    Comprei à dias um híbrido com Win 8, já ando a ver como fazer migração para LINUX. Windowns 8 deixou-me triste com as limitações que tem. Ainda andei a ver Android que são baseados em Linux mas chego à conclusão para trabalhar e em empresas principalmente tem de ser o LINUX, estável, rápido e seguro.

  13. Já agora permitam-me uma questão.
    Nunca utilizei linux mas gostaria de fazê-lo, tenho um portátil que roda o xp e gostava de migrar para linux, gostaria de saber qual a melhor distribuição, mais leve e intuitiva para iniciantes?
    Obrigado desde já pela eventual ajuda.

  14. camsarria says:

    Noticia bemvinda, cada vez mais é cunhada a credibilidade do sistema operativo linux, fiz a migração total de windows 8 para linux mint ha meio ano e estou muito satisfeito, o linux é flexivel no sentido que se algo falha existem mil e uma soluções para se resolver o problema, fiavel porque a nivel de falhas posso indicar que nunca as tive, e acessivel, a software store incluida na disto ate agora tem suprido as minhas necessidades.

    A minha costela de gamer é relacionada com world of warcraft e corro-o bem ou melhor que no windows através do wine.

    Só falta agora convencer as empresas de videojogos a aceitar o linux, mas pareçe-me que com a steambox isso vá mudar.

    Cumps

    C.S.

  15. Ruben says:

    “Migração aconteceu porque os funcionários necessitavam de um SO estável e fiável” – E então mudaram para o Linux… Digam-me qual foi a distro que instalaram, que eu instalo já. De todas as que testei, nunca encontrei nenhuma com estas caracteristas. Ando a testar distros erradas se calhar…

  16. Sergio J says:

    Foram os computadores da NASA ou os da estacão espacial?

    O título é demasiado sensacionalista e até a forma de abordar o tema. O pplware habituou-nos sempre a uma grande qualidade, mas nos últimos tempos (talvez 1-2) anos aparece ter adoptado uma linha editorial à la Tabloide.

    o que me surpreende não é mudarem de Windows para Limux. Pensei que utilizassem algum RTOS.

  17. Canelas says:

    Balmer, põe-te fino!! Isto vai de mal a pior!!

  18. lontra says:

    “Nos últimos anos, são muitas as empresas/organizações/instituições que têm abandonado o Windows e migrado para Linux. Características como a estabilidade, fiabilidade, performance e custo são certamente trunfos das distribuições Linux na hora de tal decisão.”

    Piada…. Então deve ser por isso que o share de linux teima em não subir… arre que até o super criticado do windows 8 ou até a aberração do win vista tem mais users.
    Performance é sem duvida uma vantagem do linux, agora custo?? Claro, se não contarem os milhares de técnicos que vão ter de contratar para resolver problemas triviais…

    Linux é bom para super computadores que ninguém lhes toca e servidores web que ninguém lhes toque depois de prontos, nunca ha de ser aceitável para o utilizador, porque bem… sejamos francos, poucos utilizadores sabem programar ou querem aprender a fazer um driver.

    E por cada empresa que o linux entra, 10 entram no windows.

    • Pedro Pinto says:

      “Piada…. Então deve ser por isso que o share de linux teima em não subir”…acho que andas mal informado

      • camsarria says:

        Os problemas triviais são resolvidos com uma rapida pesquiza no google, encontra-se sempre mais do que uma solução, rapido eficaz e sem custos.

    • Carlos Silva says:

      OK… tenho que comentar esta… prometo ser breve.

      LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

      Já está.

    • a aberração do win8 tem muito pessoal a usar pq vem no pc e para tirar dá uma bronca de todo o tamanho, o que tu chamas de aberração de win vista, eu tenho a trabalhar faz uns anos, sem precisar de formatar e com todo o lixo que um estudante, um beta tester e um matador de pc’s usa e até ver, a maquina está sem+pre ligada em case estavel, o amado win7… bem ainda hoje no meu outro portatil tive ecra azul sem fazer nada 🙁

    • Vítor M. says:

      Sim o lontra não entende muito destas coisas de informatica. Atira umas ideias dispersas e divaga.

      As comunidades estão a crescer, as distros a aumentar de qualidade e as criticas ao Windows também se fazem sentir com mais intensidade.

      O grande mercado trunfo da Microsoft é o empresarial, que também tende a perder, com as novas tecnologias de programação. A passagem de muitas ferramentas para a esfera web está a tornar todos os sistemas mais utilizáveis, mesmo ao nível da gestão o que tira ao Windows o trunfo.

      O outro trunfo, o Office, tende a cair quanto mais a cloud se apodera das rotinas, aí vemos aplicações de texto, a fazer o lugar o Word e aplicações de apresentações multimédia a substituir o Powerpoint. O caso mais rigido será o Excel, o poderoso Excel que, com o passar do tempo, também encontra concorrente, como é o caso do Numbers, da Apple, o calc, etc…

      Isto o lontra não domina e não faz a mínima ideia do que seja a evolução de conceitos, estruturas de sustentabilidade e filosofias de evolução sistémica.

    • Gil says:

      Quem diz que um servidor se instala e não se volta a mexer, claramente não sabe do que fala

  19. Nuno Maia says:

    Pois, mas apesar de tudo, isto apenas se enquadra numa tendência que já vem de há vários anos. Esta tendência é suportada pelo facto de que desde a sua aparição o Linux apenas tem evoluído e ganho terreno de forma sustentada, caso contrário teria já desaparecido, mas em vez disso ganha terreno lentamente mas continuamente. E contra isto nada a fazer, por alguma razão a esmagadora maioria dos Servidores Web no planeta já são em Linux. Trata-se fundamentalmente de duas razões, a primeira é que a Microsoft tem vindo a entregar ao mercado sistemas defeituosos e muito longe de serem perfeitos, como foi disso exemplo algumas versões que nunca ninguém aceitou bem como o Vista, o Millenium e outros. A Segunda razão tem por base uma questão meramente tecnológica, o Unix de onde o Linux e os sistemas MAC tiveram origem. Logo a inegável ascensão do Linus e do MAC serem por si só a prova disto tudo. Enquanto uns evoluem os outros estão cada vez mais na mesma, e isto não vai parar independentemente dos gostos pessoais de cada um. Trata-se apenas da constatação de um facto com o qual temos estado a aprender a viver. No final e na minha opinião, vamos todos ganhar com isto. Para já a Humanidade está a sair aos poucos do Planeta com o Linux debaixo do braço, se isto não é revelador…não sei o que será.

  20. Robert Soares says:

    Necessitam de um sistema estável e fiável e que possa ser modificado à medida das necessidades… Nesse sentido não há grandes alternativas lol
    Apenas o linux

  21. sakura says:

    Acho que o pessoal da NASA não gostou muito do Windows 8. Oh!
    Com o código fechado é muito difícil, claro que sempre se pode telefonar ao suporte técnico mas … gostava era de saber onde a nasa estava a usar Windows? Nos tablets?

  22. Alexandre Pinto says:

    Acho esta noticia perfeitamente normal.
    Os SO’s Linux são bastante poderosos e fiaveis.
    A minha curta experiência com linux e os inúmeros exemplos positivos que acompanho a nível profissional, nao me deixam dúvidas que realmente é uma excelente plataforma para soluções avançadas a nivel profissional.
    Mas as pessoas confundem tudo e querem enquadrar esse bom exemplo no uso diario de uma pessoa comum.
    E aí ja nao faz sentido nenhum.
    Não é nem de perto um SO com as facilidades de um windows ou um Apple OS.
    É um mundo complicado de linhas de comando que vive muito á custa do que terceiros estão dispostos a servir (ex: steam, skype, etc). Sem estas apostas de terceiros, ficam com poucos argumentos para um utilizador comum.
    E não se enganem. O utilizador comum nao é esta malta que realmente gosta de tecnologia, que gosta de aprender e uma shell é algo com que se gosta de brincar.
    O utilizador comum é aquele que utiliza o office para trabalhar e o internet explorer para ir ao facebook. E eles nem sabem o que é uma linha de comando.

    • Ricardo says:

      “É um mundo complicado de linhas de comando”

      Hein?!?!?!?!?! Realmente o terminal, a quem se habituar é 5*, mas quem não gostar pode fazer tudo por cliques.

      “que vive muito á custa do que terceiros estão dispostos a servir (ex: steam, skype, etc).Sem estas apostas de terceiros, ficam com poucos argumentos para um utilizador comum.”

      Não entendi… E o Windows e o OSX, não vivem disso também?

  23. delaorden says:

    ok, pelo que lí, somente as estações internacionais usarão o Linux. Não acredito que seja parte de uma suposta redução de custos, nem muito menos.
    Acredito que a NASA esteja tentando minimizar os riscos de segurança, breaks dos sistema etc…. sobretudo após o acirramento entre hackers chineses x americanos x etc …
    Falar em redução de custos num universo que gira bilhões de US$ em projetos e pesquisas, fora a construção do hardware, é desproposital, na minha visão.
    É uma questão de segurança, ainda que hoje nenhum sistema seja 100% seguro.
    Valeu !

  24. Bruno M. says:

    Resumindo e concluindo, o Vitor. M. deu mais que provas que não consegue ser imparcial no que toca aos sistemas Apple dado que, e apesar de tantos factos serem apresentados, mesmo os mais recentes, ele continuar a bater na mesma tecla.

    Depois há também a vertente de que a própria NASA não estar a usar o linux só porque é barato, mas sim porque o linux (a distro pessoal deles) ser o que realmente eles querem, visto que mais nenhum SO oferece o que linux oferece:

    -Rapidez
    -Performance
    -Fiabilidade
    -Redução de custos (será eventualmente uma das partes menos importante neste caso)
    -Versátil
    -Extremamente seguro quando devidamente configurado
    -Sistema aberto (podendo ser alterado o que for necessário sempre que necessário atendendo a cada necessidade)
    -Possibilidade se ser usado com muito poucos recursos (talvez aqui se inclua os robots, as missões extra-planetárias, etc…)

    Enfim, uma panóplia de situações que nem Apple nem Windows podem proporcionar!

    “Já agora, um complemento a esta notícia:
    Os computadores serão equipados com a distribuição Debian 6, a Aqueeze. Funcionários e astronautas deverão se adequarem ao novo sistema e para tanto formações estão sendo preparadas para permitir que ambos se sintam brevemente a vontade com o novo sistema operacional.
    Um terceiro personagem a usar tal sistema é o robô Robonaut (R2) que foi concebido para realizar algumas tarefas dos astronautas.”
    http://pt.kioskea.net/news/20248-linux-ocupa-o-lugar-do-windows-na-nasa

    Já agora, e para terminar, 5 maneiras que a NASA está a usar o linux:

    “Where is It Used?
    1. NASA uses open source Ubuntu to save data from satellites, distant spacecrafts and other scientific projects to servers and networking components. This information is stored here for later analysis and research. According to Chris Kemp, NASA’s CTO the project was developed to build science and research options that are low cost and easily scalable.

    2. NASA also uses Linux in robotics as it has been used in projects like the Mars rover. It is Linux that helped NASA get this project off the ground.

    3. Linux has also been present in the Jet Propulsion Laboratory in Pasadena, CA, for a number of years. Here they used Linux to help with projects relating to the construction of unmanned space flight and deep space exploration.

    4. Linux has powered super computers for NASA for a number of years, and this technology is used to help the agency model flight missions, perform aerospace engineering tasks and climate research.

    5. Amazingly enough, with all the different options available to NASA researchers, investigators, engineers and scientists, many choose to use Linux on their personal computers within their lab.

    The Purpose
    By using Linux, NASA hopes to benefit the public by enabling private industry reliant on NASA investments to make the already beneficial Linux better, establishing processes, policies and a corporate culture that will favor open source development. Hopefully this will shift open source from its one-way direction, only giving public access to the ability to offer final software products to allowing two-way collaboration in developing the platform. Additionally, the idea is to allow the public to assist in research and the development of NASA software use and development.”

    • Bruno M. says:

      P.S: a ultima parte foi retirado daqui:
      http://www.100tb.com/blog/?p=485

    • Vítor M. says:

      Pois, até pode ser, mas o que temos visto, são os engenheiros da NASA a usar Macbooks e isso é irrefutável. Por mais que vás buscar dados antigos… muito antigos.

      Mas sabemos que as grandes farms de processamento são em Linux, obvio, é mais barato e é igualmente poderoso. Linux não é mais poderoso que Windows ou Mac, é sim mais barato.

      Podes dar as voltas que quiseres.

      • Bruno M. says:

        Vitor. M. até podem usar macbooks, mas o essencial é linux.
        Quanto ao não ser igualmente poderoso que os outros pode até ser um pouco subjectivo mas, e porque há sempre um mas, a customização é um “must” (costumização essa, que não existe nos outros SO) e só por isso é um ponto a favor.

    • eduardo says:

      a única coisa que realmente distingue é ser aberto e permitir configurar à medida, porque rapidez, performance, versatilidade, etc, tb consegues noutros sistemas
      E não creio que equipamentos de missões extra-planetárias (robots, satélites,…) corram linux! O linux não serve para tudo! Procura por sistemas “real-time” e vais perceber por que é que não serve para tudo

      • Bruno M. says:

        eduardo, fiz uma pesquisa e equipamentos extra-planetários definitivamente não usam linux. Tens razão, a nasa pelo menos para o Rover Curiosity, usa sim um OS personalizado por eles (VxWorks RTOS – real-time os).

  25. Incógnito says:

    Depois de algumas das afirmações de Vítor M. aqui com logo “P CEO” que me remete para alguém que produz “material” para o pplware, começo a desconfiar do que por aqui se publica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.