PplWare Mobile

Máquinas virtuais com phpVirtualBox


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. AJ says:

    Deixa ver se percebi a ideia!
    1. Instalo um servidor com Ubuntu server (servirá apenas para correr Virtualbox)
    2. Instalo o virtualbox e crio várias máquinas virtuais: por exemplo, uma para um servidor web (outra vez com Ubuntu Server), outra para servidor de ficheiros (CentoOS, por exemplo), outra com Windows server para gerir um domínio (windows server), outra para servidor Voip (asterisk), etc.

    Desvantagens: se o Ubuntu Server inicial crachar, vai tudo à viola.
    Vantagens: poupança de máquinas físicas, de eletricidade, de espaço; se uma das máquinas virtuais “derreter”, repõe-se facilmente; maior segurança porque poderá haver problemas com uma e não com outra.

    O phpvirtualbox serve para gerir isto tudo. É isso?
    Consulto o estado das máquinas, vejo se tudo está ok. Paro ou reinicio máquinas.
    E posso fazê-lo de qualquer parte do mundo?

    Será que percebi isto bem? Sem dúvida que vale a pena experimentar.

    • Ola AJ,

      Concordo com os pontos que referiste acima!
      Sim, o phpVirtualBox funciona como descreveste, tens ainda a vantagem de tirar “snapshots” que te permite facilmente criar backups da tua máquina virtual e repor com facilidade! Até podes estar na China e gerir as VMs.
      Com o script que criei e partilhei no Github (baseado num já existente) não tens de te preocupar em iniciar as máquinas caso o servidor se desligue, assim que ele se ligar as VMs que definires no script ligam-se automaticamente!

    • Luis Silva says:

      Sim percebeste mas ao nível que estas a falar não me parece a melhor opção…
      Algo profissional usa Citrix XenServer o Vmware ESXI.

      Isto sera uma solução mais caseira

      • Troll says:

        Contudo em abmas as soluções que tas a falar para funcionalidades que não o “start” e “stop” da vm terás sempre que pagar uma licença, o que não acontece se tiveres uma solução opensource. As funcionalidades do produto crescem consoante o kit de unhas do utilizador… 🙂

    • webix says:

      Sim. É exactamente isso.

  2. webix says:

    É um bom artigo.
    Já tive a oportunidade de testar o virtualbox (linha de comandos e gui), e também testei o phpvirtualbox.
    Gostei do phpvirtualbox, mas… Acho-o muito limitado. É excelente para um ambiente “de trazer por casa” e não para um ambiente empresarial.
    Apesar do phpvirtualbox ter “utilizadores” (sim entre aspas), não têm um sistema de permissões e grupos para separar as máquinas virtuais, ou seja, todos os utilizadores que se criar no phpvirtualbox têm acesso automaticamente a todas as máquinas criadas, o que acho muito, mas muito mau.

    Por isso me virei para o Proxmox.

  3. Pedro Oliveira says:

    Compre perfeitamente para requisitos mínimos. Para requisitos mais pro temos o openstack.

  4. Também há o ProxMox (http://www.proxmox.com/) Que é comparável ao Vmware ESXi. Ainda ontem tive a ideia de fazer um servidorzinho desses e o ProxMox será a minha escolha muito provavelmente .

  5. António Joaquim says:

    Este cenário da virtualização está a parecer-me formidável.
    Vou experimentar e procurar mais sobre essas alternativas que referem (proxmox, vmware esxi, citrix)

    E em termos de hardware? É melhor uma máquina com grandes especificações, quer-me parecer.

    E só é precisa uma placa de rede para tantos IP diferentes?

    Desculpem tanta pergunta, mas este artigo acendeu-me umas luzes!

    • webix says:

      Não precisas de uma máquina brutal… tudo depende da quantidade de máquinas virtuais que queres ter e dos recursos que queres atribuir a cada uma.
      Sim, 1 placa de rede chega. Os sistemas virtualizam novas placas de rede a partir da que tens.

  6. Charles Napier says:

    phpVirtualBox como uma Jail no Freenas tem um consumo de recursos melhor do que com o Ubuntu na minha opinião. E não temos de ter um servidor só para máquinas. O servidor de storage faz as duas funções.

  7. noguche says:

    Tenho um compaq CQ61 que não traz a opção de virtualização na BIOS, isso é impedimento para usar o VMware ou o Virtual Box? Existe alguma opção? A minha BIOS não traz mesmo a opção de virtualização, eu sei que para fazer uso das instalações de 64bits nas máquinas virtuais é preciso habilitar esta opção. Alguém poderia ajudar com alguma solução?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.