Microsoft tem a próxima versão do Office já em desenvolvimento


Destaques PPLWARE

35 Respostas

  1. Pifaro says:

    Excelentes notícias! Já me cansa usar os temas tão claros.

    Quanto ao Clippy, pena que o tenham eliminado. Eu até gostava dele!

  2. Alex says:

    Para vir com subscrição podem ficar com ela. Já chega o anti-virus

  3. João Terra says:

    Eu não percebo porquê a cada ano se lança um novo office? e ainda por cima mudam algumas coisinhas de sitio para baralhar o utilizador que antes trabalhava com a versão anterior.
    Isto tudo tem uma intenção de ter e claro o tema do consumismo e do capitalismo, ou seja, cada vez se faz software mais pesado para a malta ter de ir comprar o ultimo modelo XPTO.
    Claro que com este comentario vou ferir alguém, mas estou-me nas tintas

    • JJ says:

      Muitas vezes é principalmente corrigir erros que vão sendo detectados, bem como simplificar o código fonte e tornar o programa mais leve.

      A questão é que estes pontos na maioria dos casos não são visíveis ao utilizador. Logo eles vão tentando fazer alterações no layout do programa, de forma a mostrar que é um programa diferente e lá esta motivar a aquisição.

      • João Terra says:

        Sim e por outro lado tornar o programa mais fluido e rápido, mas ai os updates do windows deveriam também funcionar no office.
        Só que o problema das novas versões do office é que antes de simplificar as coisas, dificulta um bocado. Eu quando tirei o meu curso de informatica trabalhava com o office 2003 e agora com o 2010 não atino muito bem com ele.
        Já instalei o 2013 só para ver as alterações, mas em termos do layout e do tipo de letra que a MS usou não gostei e passei para o 2010.
        E com as inovações a cada versão o office cada vez facilita mais o utilizador e tem mais recursos do que a versão anterior e torna-se mais rápido

        • censo says:

          O windows update actua no windows e no Office. Diz la onde e que as novas versões dificultaram?

          • paulo g. says:

            Porque como é óbvio, tens de pagar pela nova actualização, não penses que o teu sistema é Linux/com LibreOffice que o podes actualizar quando queres e até alterar o tema…

      • Glink says:

        “Muitas vezes é principalmente corrigir erros que vão sendo detectados, bem como simplificar o código fonte e tornar o programa mais leve.”

        mas não é para isso que servem os updates?

        o João tem razão no que diz…

    • censo says:

      Eu não percebi porque dizes a cada ano se lança um novo Office. Explica.

    • pixar says:

      A questão é mesmo essa. Na verdade, sobre suite do Office, não há muito a inventar. Podem-se fazer pequenas melhorias, mas nada que justifique uma nova versão. Então fazem-se algumas alterações de cosmética para vender.

    • MM says:

      A Adobe também lançava todos os anos uma nova versão do seu CS (agora tb já só é online), e pior ainda, lançava “meias versões”, p.ex., CS 5,5. E estamos a falar de um suite que custa milhares de euros. A MS não lança o suite Office todos os anos, aliás, basta ver as versões que são simples de se verificar: Office 2003, Office 2007, 2010 e 2013! Está longe de ser todos os anos!!

  4. BB says:

    Ja era tempo era da versao para Mac ser actualizada…

  5. Rui Costa says:

    O modelo de negócio, cada vez mais, será a subscrição mensal. Desta forma em vez de se comprar as várias versões que vão saindo, aluga-se o software e fica sempre atualizado.

    Sai mais barato que a aquisição de cada nova versão que sai.

  6. jAugusto says:

    Já altero os temas no libre office à anos com a integração directa dos temas à nossa escolha do firefox…já agora para quando o uso de tab´s quando tenho vários livros de excel/word abertos ao mesmo tempo?

    • MM says:

      Basta ires à barra do Windows e passares o rato por cima do icon do programa para teres os que estão abertos.
      Eu pessoalmente gosto da forma como ficam separados porque facilita bastante a quem usa dois monitores e quer passar indo de um lado para o outro.

  7. Dogzilla says:

    O Microsoft Office mais utilizado por mim foi e sempre será o 2003.

    Era perfeito.

    A partir daí comecei a utilizar muito pouco, e mesmo no trabalho o que existe é o Libre Office.

    • João Terra says:

      Concordo. A nivel de usuario estava mais facilitado e o menu era mais facil de aceder ás ferramentas necessarias.
      Com os novos produtos do office cada vez mais esses recursos estão escondidos, ou desapareceram e estão ocultos.

      Mas partilho da tua opinião em que gostei mais de trabalhar com o 2003 e foi na altura em que mais trabalhei com ele.

    • MM says:

      Não concordo nada. Hoje em dia não consigo sequer usar o 2003 com tudo disperso e nem sempre com grande lógica.
      O Office 2003 está tudo muito mais organizado e com os side panels a rapidez de produção aumentou bastante porque está tudo centralizado e facilmente acessível de acordo com o objecto que estamos a usar.
      P.ex., no PowerPoint é muito mais fácil construir templates e organizá-los. É muito mais fácil trabalhar com os objectos e a possibilidade de termos o side panel com todos os objectos nesse slide ajuda bastante.
      A smart-guides do PPT2013 estão excelentes (diria mesmo que melhores que as smart guides da Adobe).
      O Office 2003 a mim não deixa saudades nenhumas.

  8. Tiago says:

    já à mts anos que uso OpenOffice -> LibreOffice a nível pessoal, mas a nível profissional continuo a usar o Office, que, tenho que infelizmente admitir que ainda é superior que às versões livres.

  9. ER says:

    Sou um Windows fan boy. Mas este word não avança. Uma pessoa quer escrever um documento científico e tem inúmeras dificuldades.

  10. VMag says:

    Será que os menus vão gritar com o utilizador?

  11. Sérgio says:

    Que artigo estranho, deve ser déjà vu, pois ia jurar já o ter lido antes…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.