MacBook Pro: Resolvido o problema da bateria! Pode comprar…


Destaques PPLWARE

94 Respostas

  1. Paulo Santos says:

    Eu até fico incrédulo.

    • Marco B. says:

      A elite.. *rir em linux*

    • Slyzer says:

      lol
      “elite” xD

      por acaso não te chamas Bernardo, não?! 😛

    • joao magalhaes says:

      Loooool, o que é que perde? Tenho um maquinão chamado Asus ROG , já sei , a Apple demorou 3 meses a resolver o problema da bateria, muito rápido mas…… não será melhor não ter esse problema? Bem me parecia que era, ou seja, tiveste que esperar 3 meses e vamos ver se está resolvido e tens um Mac que não faz metade do que o que o meu Asus faz.

      • Guiomar says:

        O problema nem sequer devia afectar os utilizadores, pois é uma consequência dum bug ao desactivar a cache do browser, algo que ninguém faz mas que a Consumer Reports usa no seu método de análise.

      • APereira says:

        Já nao bastava o que ele disse ainda tinhas de vir tu dizer mais asneira…

        O que ele faz com o Mac dele (se efetivamente o tiver e nao se tratar apenas de um troll a tentar fazer passar uma imagem errada do pessoal que gosta da marca Apple) é o mesmo que tu fazes com o teu Asus Rog…
        Aliás, se pensar bem, ele até consegue fazer um pouco mais do que tu…

        Quanto a questao do ser melhor 3 meses para resolver um problema ou nao o ter…claro que nao o ter, mas está descansado que a Asus também tem os seus problemas…problemas esses que se nao forem detectados logo a partida e o pc trocado por outro modelo que nao tenha o mesmo problema bem que ficas com ele.

        • Joao Magalhães says:

          É óbvio que não faz mais, a única vantagem que ele provavelmente tem é na bateria, pois o meu Asus com a GTX 960 a bombar no máximo faz com que dure 1h45m, quanto ao resto nem tem hipótese ( um portátil de 1000€ )Quanto à minha escolha da Asus é simples, nos 15 anos que uso essa marca e o único problema que tive foi com uma motherboard, prontamente trocada na loja em que a comprei (não pelo mesmo modelo pois já tinha quase 2 anos ). Quanto ao dizer asneira, só na tua mente fanática.

          • sómaisum says:

            Ficas contente por ter um portátil que dura 1h45m em full load.
            Isso demonstra as tuas prioridades. Preferes jogar, a trabalhar. Por isso tens um ROG. E não, não é comparação com Mac, é qualquer linha empresarial, em que pagas os mesmo valores ou mais, por especificações por vezes piores que Mac.
            Eu tenho um MBP á 8 anos, e de certeza, que nenhum portátil de outra marca, que esteja na gama do teu, dura o mesmo tempo e mantém o mesmo aspecto e funcionalidades. Tu preferes dar 1000€ a cada 3 ou 4 anos, eu prefiro dar 2000€ e não me chatear até ele morrer 🙂

          • Joao Magalhães says:

            Por isso comprei este e dei 1000€ , a minha prioridade é jogar e trabalhar as minhas fotos no Lightroom ou Photoshop. Se usasse para trabalhar simplesmente comprava um mais barato e daqui a 4 ou 5 anos não preciso de comprar outro, o meu desktop com 7 anos ainda continua a funcionar e este portátil com as características que tem daqui a 8 anos vai estar a funcionar perfeitamente como o teu MBP, não te iludas a pensar que o dobro do investimento que fizeste é realmente verdade a nível de funcionalidade e que com 8 anos se mantém igual.

    • macHACKos says:

      “elite” implica ser uma minoria, se a Apple tem sucesso é porque ha muita gente, longo é um contrassenso. Tens de escolher, ou “pertences” a algo com sucesso ou a uma elite 🙂

      • Guiomar says:

        Sem querer entrar na discussão sobre a maluquice do que ele disse, mas não estou a ver onde é que está o contrassenso. Não há falta de exemplos de pequenas empresas com sucesso. Ter sucesso não implica ser o maior.

        • macHACKos says:

          Não implica ser o maior, mas ser grande, em adeptos, em vendas, ou outras coisas

        • Guiomar says:

          macHACKos, o oposto a minoria (tua referência) é maioria.

        • macHACKos says:

          Não estamos a medir empresas, mas a medir o sucesso
          E sim o antônimo de minoria é maioria, mas não percebi porque disseste “tua referência” visto não ter mencionado a palavra

        • Guiomar says:

          macHACKos, não mencionaste a palavra?
          ““elite” implica ser uma minoria”
          Estás a medir o sucesso de empresas!
          “a Apple tem sucesso”
          Não há falta de exemplos de empresas pequenas, bem mais pequenas que a Apple e que se consideram ter sucesso. Assim como há empresas que vendem exclusivamente para verdadeiras elites e que têm sucesso – mercados de luxo! O sucesso não é o que estás a querer que seja.

        • macHACKos says:

          Lá está vendem a poucos, mas caro.
          Tens razão, é pra tu veres a atenção que presto ao PPLWare

        • macHACKos says:

          Estava me a referir a objectos de luxo, e não a coisas da Apple para que fique claro. A Apple vende caro, mas a um preço suficiente para apanhar tótós com dinheiro. Comprar coisas da Apple ainda não é o mesmo que comprar um Ferrari, alias nem um Smart. Mas faz a quem comprar sentir superior. E se faz, bem para eles, porque estão a precisar disso.

        • Guiomar says:

          macHACKos, a atenção que prestas ao que dizes.

    • Freitas says:

      Ter um não te ensinou a escrever correctamente.

    • Paulo Santos says:

      Pode ser o MacPro Retina 13′ de Março 2016? Serve esse?

    • Paulo Santos says:

      E acho piada a essa das elites. Gastas 1500 euros num Mac e és das “elites”. Gastas 1500 euros num outro e és da “plebe”.

      • Joao Magalhães says:

        O problema aqui é que não precisas gastar 1500€ para teres um melhor, é como os telemóveis, tens um de 300€ que é tão bom ou melhor que o de 800€ logo compras o de 300€, mas pronto, ficas fora da elite, como me disse um conhecido meu ” não é para quem quer é para quem pode ” mas eu é que tenho o carro, a mota, etc. mas felizmente prefiro pertencer à “plebe” e não me preocupar quanto vai custar as minhas férias, ou quanto é a conta do restaurante…..

        • Paulo Santos says:

          O Pedro Lavares sofre de clubite. Deixa lá. Deve ser pago para andar o dia todo por aqui

        • joao magalhaes says:

          Duram mais como? Não entendo…., tenho um Z2 já com 2 anos e mesmo sem updates e Roms como tu dizes ainda vai durar mais 2 anos, mas mesmo que não durasse, gastava mais 300€ e facilmente tinha telemovel para mais 2 anos e daqui a 2 anos se gastar mais 300€ vou ficar sempre a ganhar, pois vou ter sempre um telemovel recente e não tenho inveja amigo, facilmente comprava 10 Iphones mas como fui bem ensinado desde pequeno a poupar e não ser pintarolas, não gasto dinheiro desnecessário, como te disse, a maioria de vocês quando passa a garantia e acontece alguma coisa andam nos forums a pedir lojas baratas para reparação de Iphones, vais à Gearbest e é ver a quantidade de pessoas a perguntar se os smartwatches chineses de 10€ dão para o Iphone, enfim, o Iphone dura só porque não há guita para o novo, eu prefiro ter o meu carro, a minha mota, a minha Sony A7R, o meu Asus ROG, enfim, tudo o que não da tecnologia Apple mas que pela metade do dinheiro fico muito melhor servido.

          • says:

            “e não tenho inveja amigo, facilmente comprava 10 Iphones”

            Estás em todos os posts da Apple a falar mal dos produtos. Isso um dia vai resultar num grande amor. 😀

          • sómaisum says:

            Não tens apple, mas olha que entras bem a vontade no clichê de utilizador Apple: “tenho isto, tenho aquilo, tenho aqueloutro, posso ter 10 daqueles, e mudo quando quero, e tou sempre bem”.

            Para te dar o troco, tenho MBP, tenho iPhone, Por acaso tenho um Shield porque não queria nada 4:3, tenho um desktop com hackintosh, tenho uma Kangoo (e não a troco!), tenho KTM Duke, tenho Ducati 175 (60s), tenho 1 Trek Procaliber 9.7, tenho Trek Domane SLR 7, tenho Canyon Spectral CF 6, tenho casa própria, tenho casa de férias, e outra vez, ainda posso ter um iPhone. Ve la a “sorte”. Não precisei de um ROG para conseguir… Ufa!

            Rapaz… Há quem tenha simplesmente porque prefere, não é por status ou falta dele. Prefere.

    • Celso says:

      Elite…

      Continua a pensar assim, as marcas agradecem.

    • CMatomic says:

      “elite” €lites ?

      • Paulo Santos says:

        E tu deves ser um endinheirado, deves. Nem tudo gira à volta do dinheiro. Mas mesmo que girasse, nem toda a gente gosta da mesma coisa. E além do mais, que tipo de conhecimento tens tu das outras máquinas? Já experimentaste?

  2. Tc says:

    Quantas horas mesmo ? Uiii

  3. Tiago says:

    Para quando uma analise da pplware ?

  4. RuiZ says:

    Onde é que estão os haters?

    18 horas de bateria!!!!

    É muito mais que o que a Apple promete, enquanto os outros todos mentem por defeito.

    • José Carlos da Silva says:

      Isso em termos práticos não é real, mas sim.
      O meu telemóvel também aguenta 8 dias – se não lhe tocar!

      • APereira says:

        Da mesma forma que os dados das outras marcas também nao sao reais num ambiente vulgar.

        Por exemplo… o meu ex Fujitsu T904 é anunciado como a bateria durar até 10horas quando ao fim de 4horas tenho de o ligar novamente a energia…

        O meu Macbook de igual modo é anunciado como 10horas de bateria, e só tenho de o voltar a ligar ao fim de 8/9horas…

        Em ambos os casos com uma utilizacao normal, navegar na net, email…

        • APereira says:

          Nao esquecer que a Fujitsu nunca resolveu o problema da bateria durar menos de metade do anunciado, tendo chegado ao ponto de dizer que o problema era eu estar a sobrecarregar o sistema…

          Quando na empresa solicitamos que um tecnico da Fujitsu nos mostrasse a bateria do equipamento a durar pelo menos 8horas responderam ao email a perguntar se nao queriamos trocar por outro modelo ao qual solicitamos a devolucao do equipamento.

    • Delta says:

      A Apple resolveu finamente o problema que tu afirmavas não existir, e esta, hein?

  5. Giovaneli says:

    “Estes equipamentos chegaram ao mercado com um conjunto de especificações capaz de derrubar qualquer máquina”

    Menos gajo, não conhece o Surface book!

  6. Xavier Soares says:

    Muito bom! Mac não me satisfaz nem a nível de software nem hardware tendo em conta o excessivo preço, mas não se pode negar que tem uma excelente autonomia, também não podemos esquecer que um camião carregado não pode consumir o mesmo que um vazio 😉

    • RuiZ says:

      18 horas é bem mais que as 10 prometidas.

      • Guiomar says:

        métodos diferentes, números diferentes. A Consumer Reports coloca o ecrã com brilho abaixo do que é normal encontrar em testes deste género.

        • André says:

          Basicamente o que eles fazem é tentar esticar a bateria ao máximo. O que no fundo é o que nós também fazemos quando a bateria está quase a acabar. Mas não deixam de ser testes realistas.

          • Guiomar says:

            é tentar esticar? Isso é um grande salto interpretativo sobre a motivação, considerando que eles até desligam funcionalidades que segundo eles reduziriam o consumo. É um método como outro qualquer, uns escolhem duma maneira, outros doutra. A questão é que se os métodos são diferentes não se pode comparar directamente os resultados.

          • André says:

            Basicamente a ideia é que quiseres que a bateria dure 18H, consegues. Com menos funções, claro. Mas (supostamente) consegues.

          • Guiomar says:

            André, não, não é essa a ideia! Se eles desligam funcionalidades que servem para reduzir consumo, então não estão focados em ter o máximo de bateria!
            Quanto a conseguir 18 horas de bateria, depende do que é feito. O teste não simula bem a realidade. O computador no teste não se liga a sites na internet, eles apenas carregam 10 páginas dos seus próprios servidores, o que não deve simular muito bem o tipo de navegação e peso de processamento dos sites que as pessoas visitam nos dias de hoje.
            Acho que os valores da Apple (10 horas) dão muito melhor ideia do que uma pessoa consegue a navegar na internet do que as 18 horas.

        • RuiZ says:

          Tens testes na Ars Technica, muit acima dos resultados oficiais da Apple, a 200 nits.

          • Guiomar says:

            Outro teste diferente, outro número diferente dos outros e significativamente abaixo das 18 horas.
            Estes testes são primeiro uma forma de comparação entre máquinas,

  7. Guiomar says:

    Falta o resto da história, a contar como o problema da Consumer Reports nem sequer seria algo que as pessoas deveriam notar, pois era criado por um bug que apenas surgia desactivando o processo de cache no Safari, algo que ninguém à partida faz no uso diário do computador, mas era parte da metodologia usada pela Consumer Reports.

  8. Luis says:

    Só tem um defeito, já não se pode dizer que só vou trabalhar até a bateria acabar :p
    Tenho um Dell 7370 que dava para comprar um bom Mac e nem vou escrever o tempo de bateria que tenho disponível depois de 30m ligado :S

  9. Raquel says:

    Pode comprar? Lol, como se as pessoas estivessem mesmo a espera deste “pormenor” para comprar ou não.
    Acabaram de ser lançados 5 portáteis novos espetaculares, e nem uma referencia a eles. Fica a espera dos testes a esses também.

    • André says:

      Vamos ser realistas… Portáteis com MacOS há poucos, já com Windows há aos montes! Não se pode estar a fazer uma análise a cada computador novo que sai com Windows!
      É a mesma coisa que dizer que eles deviam fazer testes a todos os telemóveis com android que saem.

  10. nuno a. says:

    wow isto é que é autonomia 😀

  11. Joao says:

    Como é que colocam os bookmarks na touch bar expandidos (com o nome e o icon)? A mim só aparece o icon. Obrigado

  12. Hugo says:

    Muito bom.
    Enquanto utilizador de MacBook Pro, estava desiludido com o que reportavam.
    Espero que esse refinamento do SO se reflita também nos modelos mais antigos por acréscimo 😀

  13. Hugo says:

    E agora percebo porquê que a percentagem da bateria voltou no último update.
    Era mesmo estúpido retirarem uma funcionalidade para esconder um problema e a percentagem dá imenso jeito.

    • Nope says:

      A Apple escondeu um problema que não sabia que existia: desligando a cache do Safari (ainda está para aparecer quem fizesse isso, excepto a Consumer Report para os testes) havia um bug no Safari que podia legar a um consumo excessivo de bateria?

      Todo o “drama” foi este 🙂 Quando a Apple conheceu o bug corrigi-o. Que tem isso a ver com o indicador de carga da bateria?

    • Joao says:

      A percentagem nunca foi removida. O que foi removido foi a estimativa de horas que a bateria poderia durar.

      • Pedro says:

        A estimativa também não foi removida. Deixar é de estar visível na barra superior, mas podes ver a carga estimada em “Activity Monitor” na aba Energy.

        • Nope says:

          Bem, mas a questão foi de o Consumer Report não ter dado o “recomendo” ao novo MacBook Pro, porque nos seus testes, de Dezembro, a duração da bateria era muito variável, entre 3,75 horas e 19,5 horas. [Agora já deu o recomendou e a duração anda entre 15,8 e 18,8 horas]

          Aquela variação, por causa do bug do Safari, existiu. O engraçado foi a Consumer Report fazer os testes desactivando a cache do Safari (o que não lembra a ninguém) , o que podia provocar o bug.

  14. def says:

    Já vou comprar 3!! hahahha

  15. rukako says:

    Afinal alguém pode explicar como e que se resolve este “problema”?
    Algum update?? É que fiquei sem perceber.

  16. José Carlos da Silva says:

    Onde trabalho está um dos novos que, em utilização profissional (trabalho gráfico intenso – aquilo que muitos defendem ser óptimo) dura 3h com muito boa vontade. Se não estiver sempre ligado à corrente, é para esquecer usar aquilo para trabalhar. E agora?

  17. transcendez says:

    já posso comprar? quero 10kg de cada.

  18. Carlos says:

    Tão mas agora o Consumer Reports já é bom?
    É que quando não recomendou o novo MBP era um porcaria tendenciosa e ultrapassada que não percebe nada de tecnologia.
    Mudou assim tanto literalmente dum dia para o outro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.