PplWare Mobile

Google compra Feedburner!


Vítor M.

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Nello says:

    Dale Google!

  2. Carlos Maia says:

    O império google está cada vez maior!

  3. Lápis Azul says:

    Grão a grão, enche a galinha o papo…
    Mas o que para mim é estranho é, sem dúvida, o ambiente de aceitação que o Google gera nas suas acções de uma cada vez menos duvidosa monopolização da gestão de conteúdos da internet!
    Não os condeno, apenas não entendo o porquê dos ódios de estimação para com a Microsoft enquanto que, com o Google está sempre tudo bem, que são excelentes iniciativas, etc e tal…
    Não condeno nem uns nem outros, apenas não consigo perceber! Alguém me explica?

  4. Anibal Ferreira says:

    Espero que não seja como a “estória” de quanto mais alto se sobe maior é a queda. Quanto mais cresce mais difícil é manter o controlo de tudo, onde é que o Google vai parar.

  5. aver says:

    @ Lápis Azul

    Tenho uma explicação. O Google utiliza muito o Linux, apesar de não contribuir com nada, segundo as notícias . Também apoia o Firefox para Linux/Windows, o que deixa a comunidade open source muito satisfeita.
    Os outros (como eu) que não usam o Linux nem o FF continuam parvos com a criatividade e iniciativa notáveis que tem, por enquanto, o Google.

    Isto para explicar o ambiente de aceitação pública. No que se refere a negócos e a atingir a posição dominante o/a Google é hábil, implacável e tem muitos milhões. Vamos a ver é se não secam tudo à volta.

  6. -BoRiS- says:

    Dá-lhe!! Agora sim… Os Serviços do FeedBurner Eram Bons, Agora com essa Compra, Ficará Melhor Ainda!!! Espero que Mudem o Visual da Página do FeedBurner já de Primeira :mrgreen:

  7. Gerardo says:

    Penso que a grande diferença entre o Google e a Microsoft, e por consequência, os ódios de estimação, tem haver com o facto de a Microsoft nos ir aos bolsos e o Google não… É simplesmente isso.

    Os milhões do Google vêm de empresas, de publicidade (indirectamente de todos nós), mas não nos pedem não sei quantos dólares para usar o motor de busca, as google apps, o gmail, etc, etc,…Ao passo que a Microsoft por qualquer porcaria que faz pede uma pazada de dinheiro. É ridículo pedirem 500 euros (acho que é mais ou menos) pelo Vista Ultimate….. É isto que enerva as pessoas…..

    Se a Microsoft ao invés de pedir dinheiro e gastar montes de recursos a tentar blindar o seu SO, não faz um SO por exemplo com um banner de publicidade?? Será que ia chatear muita gente ter publicidade a passar numa parte do wallpaper e não pagar nada pelo SO ??? Talvez “matassem” o Linux…. Agora assim só se estão a enterrar….

    Veja-se o caso dos AV’s (a Microsoft que olhe bem para este exemplo porque é parecido com o que lhe pode acontecer) antes toda a gente usava Norton, porque se podia piratear, uns compravam outros pirateavam. Agora quase todos os cliente que passam pela loja usam alternativas freeware. Ele é AVG’s, AVAST’s, AVIRA’s, etc, etc, desde que seja grátis a malta instala. Isto porquê? Porque se tornou difícil crackar o Norton, e mesmo os crakado (como os AV’s têm de estar sempre ligados á net) não se sabe quanto tempo vão ficar activos.

    Cada vez mais se vê malta que está farta do Windows, com comentários do tipo “vou experimentar o Linux”. Já não é só os Nerds…..

    Penso que a Google já percebeu isto, e tenta fazer negócio não indo aos bolsos do Povo, e a malta aplaude claro. Se eles controlarem a publicidade na Net têm muitos milhões assegurados…..

  8. HolyMurderer says:

    A diferença é como o Google utiliza o que compra (compra e depois distribui gratuitamente) e como a MS utiliza o que compra (compra e explora as pessoas que querem utilizar o serviço). Além, disso, apoiam sistemas alternativos à MS.

    Basicamente, fazem o mesmo que a MS, mas melhor e mais virados para as comunidades.

  9. Rsantos says:

    Ainda n percebi qual o problema das pessoas com a microsoft…Não sou nenhum defensor da microsoft nem de linux…Uso os dois sistemas e gosto dos dois por diferentes razoes…

    A microsoft tem os produtos que tem e vende ao preço que “quer” e quem tiver dinheiro para comprar, compra, quem não tem dinheiro para comprar e quiser utilizar na mesma, pirateia( e sobre as consequências), quem não quiser comprar nem piratear, usa alternativas como linux ou mac….

    A microsoft é uma empresa como qualquer uma que tem dezenas, centenas ou não sei quantos trabalhadores a trabalhar para ela e que lhes tem de pagar e para isso tem que ir buscar o dinheiro a algum lado…

    Se alguem se lembrar no tempo da Novell os serviços como por exemplo o tcp/ip era pago a parte do SO…e quando a microsoft veio com o windows meteu os serviços todos entre os quais o tcp/ip e vendeu ao mesmo preço que a novell…

    Cada um gere da maneira que achar melhor e por enquanto a microsoft ainda é lider no mundo das informáticas mas decerteza que já teme e muito o Google que é sem duvida um adversário á altura…

    Monopolios existe em todo o lado e em tudo….Sorte das empresas que gerem esses monopolios(€€€€€)….Dos que criticam a microsoft quem não gostaria de ter um “tachinho” lá na administração??

    È só a minha opinião e vale o que vale….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.