PplWare Mobile

Facebook voltou a expor dados pessoais de mais 120 milhões de utilizadores


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

14 Respostas

  1. Hefesto,o Grande says:

    Outra vez ?? Já é demais !! 😐

  2. Rafael says:

    Caracas. Hora de comprar ações

  3. Filipe says:

    Deviam dar um jeito no artigo. A culpa, neste caso, e ao contrário dos outros reportados, não é do facebook. É do tal serviço nametests. O que o facebook tem que fazer é bloquear o acesso a estas apps e obrigá-las a apagar os dados que armazenaram. Mas atenção: antes de fazer o que quer que seja no nametests, aquilo pede permissões para aceder ao perfil público e à lista de amigos. Por isso o utilizador é que a dá, se entender. Logo, a culpa está, mais uma vez, em quem está à frente do teclado a olhar para o ecrã.
    E dá para ver que os comentários que já cá estão, são de quem só leu o título. 🙂

    • int3 says:

      shhh*!
      é o pplware!

    • Conspirador says:

      Concordo em grande parte com o Filipe. Não culpo o Face neste caso.

      O grande flagelo da actualidade nesta matéria (sim, flagelo) é o facto de pouca coisa se puder usar na Internet que não requeira dar a permissão de acesso a um qualquer tipo de dados pessoais. Serviços pagos incluídos, esqueçam o ‘ah e tal é gratuito e tens que dar algo em troca’.. Não existe simplesmente.

      A esmagadora maioria de nós vai aceitando e clicando em tudo o que nos faça prosseguir sem ter o cuidado de ler. E mesmo que se leia, mesmo que não se concorde, na altura dizemos ‘sim’ a tudo só para conseguir continuar.

      Por outro lado, não vejo nenhum site a ter uma postura verdadeiramente transparente nem honesta acerca deste tema. O RGPD veio dar alguma transparência (apenas formal). Parece que andam todos a usar o mesmo script ou plug in do WordPress etc… Já ninguém liga, pois habituámo-nos a clicar no ‘aceito’ daquele aviso chato.

      Nunca vi nenhum alerta de ecrã inteiro e a vermelho a avisar que usam os dados que puderem e como/quando quiserem como forma de obterem vantagens monetárias, ou não, só para os interesses deles. Que é, acredito, a única forma para que isto tudo serve, e esta é a única verdade.

      Nunca se diz a verdade, apenas se usam (propositademte e de má fé) termos jurídicos chatos que a maioria não percebe para desincentivar a compreensão, e uma das provas é que dados que deveriam ser apagados não o são, como fala o artigo (por exemplo).

      Problema antigo como os cookies e sempre actual… Volta Orwell, estás perdoado! 🙂

  4. Não Interessa says:

    Como é que raio um prémio de 400.000$ passou a 8.000$?

  5. Miguel Madeira says:

    Vamos lá ver – sempre que se clica nalguma app, tem que se clicar num botão dizendo “autorizo a app a aceder aos seus dados no Facebook”; ou seja, não é nem o Facebook nem as apps que “expõem” os dados, são as próprias pessoas.

  6. Olga Seixas says:

    Se não querem que as coisas fiquem expostas em publico, nunca as ponham na internet. Por mais segurança que possam oferecer, tudo o que vai para o espaço da internet fica lá para sempre. Para sempre!

  7. Style says:

    Isto tão depressa ñ vai acabar. A API do facebook e a generalização da mesma já está tão banalizada que hoje em dia tudo o que é app móvel comunica com o facebook. Já para ñ falar do número de sites que permitem autenticação directa via facebook, coisa que nunca percebi a razão para existir tirando a parte de recolha de informação para targeted ads. Linkar contas de 3rd party sites com a conta do facebook na grande maioria dos casos ñ traz beneficio rigorosamente nenhum e até pode ser contra-producente a médio prazo. Já testemunhei “n” casos em que este tipo de comodismo resulta no esquecimento das credenciais de autênticação da conta principal. Sinceramente este tipo de ocorrências que agora se verificam eram previsiveis há 4 ou 5 anos atrás. Desengane-se quem pensa que isto é de agora. A diferença é que agora é noticiado e como tal é do dominio público.
    Dá para mudar a tendência, mas para isso tem de mudar o comportamente do utilizador a nível geral.

  8. Carlos Manuel Cardoso Pereira says:

    Isto é fake, é só pra sacar guita ao facebook, nada mais, burocracias no seu melhor…

  9. hommer says:

    estas publicações já começam a ser chatas, parece que não se passa disto, andam sempre a bater no mesmo, já começa a fartar…

    • Rui Costa says:

      Se o Sporting fosse uma empresa de tecnologia, já tinham informação para mais de 1000 notícias. Como não, é vamos limitando isto ao numero de telemoveis que são lançados todas as semanas, aos acéfalos que não lem os termos & condições de utilização de apps, etc.

  10. zeca says:

    Não me faz perder um minimo de sono

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.